Você Está Pregando Como um Fariseu?
Texto: Êxodo 20:1 - 40:1

Eu tenho um medo crescente em relação aos pregadores hoje. Receio que, se não tivermos cuidado, acabaremos nos tornando como os fariseus.

Aqui está o que eu quero dizer.

Pregar, quando feito corretamente, deve aliviar as pessoas. Como pregadores, nosso trabalho é desafiar as pessoas, sim, mas não sobrecarregá-las.

Ao descrever os fariseus e o que eles faziam ao povo através de seus ensinamentos, Jesus disse: Eles amarram cargas pesadas e os colocam nos ombros dos homens (Mateus 23:4).

O interessante é que, quando lemos isso, desprezamos automaticamente os fariseus e presumimos que eles tinham motivos ruins. Mas se você estudar a história deles, os motivos deles eram realmente muito bons. O que eles estavam tentando fazer ao criar todas as regras pelas quais agora são famosos é tornar a lei aplicável à vida das pessoas.

Eles leram um mandamento como "Mantenha o sábado sagrado", e a preocupação deles era que todos pudessem realmente fazê-lo. Então, eles criariam aplicativos como:
  • Itens usados ​​para o trabalho não podem ser tocados no sábado.
  • Você não deve dar mais de 500 passos no sábado.
Sua motivação motriz realmente era ajudar dando às pessoas coisas para fazer. Mas em seu desejo de tornar a Bíblia aplicável, eles realmente criaram cargas que pesavam sobre o povo.

Veja como eu acho que isso acontece hoje. Nós fazemos uma série de sermões sobre casamento, o que em si é ótimo. Mas então dizemos coisas como “você precisa fazer essas 15 coisas com seu cônjuge para ter um ótimo casamento”. Ou fazemos uma série sobre alegria, e então damos a eles os sete passos para alcançá-la. Estamos tentando ajudar, mas, sem perceber, sobrecarregamos pessoas que já carregam uma carga muito pesada.

E nos tornamos o grupo que todos amamos odiar - os fariseus.

Não estou dizendo que não devemos dar ao nosso povo os aplicativos ou os próximos passos práticos. Claro que devemos. Jesus fez isso muitas vezes. Mas estou dizendo que precisamos ser cuidadosos.

Quando nos levantamos para falar com nossa igreja, nosso objetivo deve ser aliviá-la. Para imitar o ensinamento de Jesus quando ele disse: “Meu jugo é suave e meu fardo é leve”.

E nós fazemos isso simplificando ao invés de complicando. Apontando para Deus e tudo o que Ele fez. Não apenas para o nosso povo e tudo o que eles precisam fazer.

Leia também: