7 maneiras de matar um sermão (e irritar a congregação no processo)

7 maneiras de matar um sermão (e irritar a congregação no processo)
Não há nada melhor do que ouvir um servo de Deus espiritualmente preparado e comprometido com as Escrituras. No entanto, não há nada pior do que ouvir um pregador que está amargamente empregado e carnalmente enfurecido. Tenho ouvido ambos ... talvez, ao longo dos anos eu tenho, infelizmente, sido ambos.
 
Estive em cultos e ouvi humildes homens de Deus que involuntariamente levaram a congregação ao trono celestial. Eles não tinham agenda, não faziam nenhuma performance, e não tinham desejo senão agradar a Cristo. No entanto, eu também estive em cultos e ouvi altivos homens de Deus que intencionalmente levaram a congregação na outra direção, ou pelo menos fora da porta do vestíbulo.
 
A pregação é como uma besta incomum. Quando é disciplinada, mansa e corajosa, tem o poder de transformar radicalmente vidas. Mas quando é liberada como uma selvagem indomada e seu objetivo principal é a sobrevivência, destrói tudo em seu caminho.
 
Aqui estão algumas maneiras infalíveis de absolutamente matar um sermão e irritar a congregação no processo.

1. Não se preparar.

Eu, pessoalmente, não iria querer um cirurgião trabalhando em mim que não passou algum tempo na preparação e treinamento. Deveria a obra de Deus exigir menos? Quando tentamos "voar", podemos estar pulando de um penhasco sem o equipamento certo. A preparação intelectual é necessária e fundamental quando se trata de pregar, mas acima e além da preparação mental está a preparação do coração. Quando a cabeça e o coração estão em sincronia com o Espírito de Deus, estamos a caminho de um sermão melhor.

Você tem o sonho de ser um grande pregador? Deus preparou algo para você hoje. Clique aqui e saiba mais.

2. Subir no púlpito com o espírito errado.

Não vamos ser hipercríticos aqui, as pessoas fazem isso em todas as áreas da vida. Alguns entram no escritório com o espírito errado enquanto outros entram na cozinha com o espírito errado. Presumir que o homem de Deus nunca faz isso é algo irrealista; ele é humano. No entanto, quando um pregador faz isso, é mais óbvio e doloroso. Não há nada pior do que um pregador amargo, ciumento, desconcertado que sobre no púlpito com um espírito de ira. Sim, há momentos em que temos de enfrentar problemas e resolver problemas, mas nunca com um espírito de animosidade ou ressentimento.

3. Busque a glória para si mesmo.

Deus nos permite usar Seu púlpito, pregar a Seu povo e proclamar Sua Palavra; mas anote isso: Ele nunca fará isso à custa de compartilhar Sua glória. É uma noção perversa dar a Deus a glória por algo com a expectativa de que Ele nos pague uma comissão. Quando um homem traz toda a atenção e adoração para si mesmo, seu objetivo é diabólico e sensual. Seu sermão pode receber aplausos aqui, mas não tem nenhum efeito eterno lá em cima.

4. Repita a mesma coisa 50 vezes durante uma pregação de duas horas.

Meu professor de homilética ensinou uma regra simples no que diz respeito ao estilo e apresentação: primeiro, diga-lhes o que você vai dizer; segundo, diga-lhes o que você está dizendo; terceiro, diga o que você acabou de dizer. É verdade, a repetição é a chave do conhecimento; no entanto, quando você repete mais e mais e novamente durante o período de duas horas, você pode muito bem deixar o púlpito.

5. Ter uma agenda fora do contexto bíblico.

Pregar envolve a leitura fora do texto, não falando no texto. A congregação perderá facilmente seu rumo se você pregar sobre o atual estado político dos assuntos de João 3:16. Deixe sua agenda ser a agenda de Deus, e encontre a agenda de Deus dentro de sua passagem da Escritura. Há bastante carne e alimento em cada sentença sem você ter que acrescentar com algo por sua própria conta. Deus tem uma mesa preparada em cada jota e til de Sua Palavra.

6. Envergonhe as pessoas.

É uma boa ideia obter a permissão de alguém antes de incluí-los em uma ilustração ou uma história, especialmente se a história é pessoal. Quando você envergonha os outros, aqueles ao seu redor ficam envergonhados também. Seja cauteloso e atencioso com as situações pessoais, e abstenha-se de comentários deliberadamente grosseiros. Este é sem dúvida um assassino do sermão, e possivelmente um assassino do pregador dependendo de quem você constrange. Só porque você já assistiu alguma cabeça quente fazê-lo no YouTube não significa que isso vai pressagiar bem para o seu ministério.

7. Não faça menção a Cristo.

Charles Spurgeon, o príncipe dos pregadores, disse: "Pego o meu texto e faço uma linha para a cruz". Não importa onde você pregue, o que você prega, ou como você prega, sua pregação deve ser para a glória final de Cristo. Qualquer coisa menos do que Cristo é uma decepção; nada mais do que Cristo é uma impossibilidade.

Você tem o sonho de ser um grande pregador? Deus preparou algo para você hoje. Clique aqui e saiba mais.

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!