O Pregador

A nossa pregação está intimamente ligada à nossa vida pessoal, e é um reflexo de nós mesmos. Atos 20:17-38 e 1 Tessalonicenses 2:1-13 são duas passagens-chave sobre o tema da glória da pregação, e como pregadores devemos estuda-las de joelhos. Nelas vemos o caráter de Paulo e a razão pela qual Deus o usou tão poderosamente.

A pregação é a combinação da vida pessoal do pregador e da Palavra de Deus falada. Nossa mensagem é provavelmente 50% o que pregamos, mas não podemos esconder os restantes 50% atrás da cruz. Nossos ouvintes estão nos observando.

O Pregador

O que é o pregador?

O pregador é um PROFETA

A missão do pregador cristão é ser um profeta, cuja tarefa é advertir e estar atento segundo sua experiência, do dom de Deus e a unção do Espírito Santo.

Quando falamos de profecia não estamos nos referindo especificamente a prever o futuro, mas a declaração das verdades de Deus. Veja um exemplo:

“Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus”. 1 Coríntios 6:9-10

Essa é a palavra de um cristão que observa a situação e com a autoridade de um profeta adverte em termos claros e cortantes que a maldade afasta o homem do reino de Deus. Diante dessa advertência, haverá pessoas que se sentirão aludidas e acertarão suas contas com Deus.

O pregador é um SACERDOTE

“Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Alegraram-se, pois, os discípulos ao verem o Senhor. Disse-lhes, então, Jesus segunda vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. E havendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; e àqueles a quem os retiverdes, são-lhes retidos”. João 20:20-23

Uma vez que todos os cristãos são sacerdotes diante de Deus, a ideia aqui é comparar o pregador com o sacerdote que declarava limpa uma pessoa. No entanto, e por extensão, sob o pacto da graça todos os crentes podem realizar esta missão.

Que autoridade o Senhor entregou aos pregadores da Sua Palavra! Estamos no mundo para proclamar a mensagem de Deus com a mesma autoridade que Cristo tem e nos delegou. Dando-nos o Espírito Santo Jesus Cristo assegura-nos que temos a autoridade para dizer a quem se converte a Cristo, teus pecados te são perdoados. (Lucas 5:20).

O pregador é um VEÍCULO

Nós não somos a fonte desses grandes e profundos pensamentos. A maioria das ideias que compartilhamos ao pregar temos obtido - consciente ou inconscientemente - de outros com mais experiência ou que passaram anos estudando. Se a ideia é nova e original, o Senhor que nos deu. Muitas poucas coisas nascem de nós, uma vez que não há nada de novo sob o sol. A fonte é o próprio Deus.

Alguns de nós sentiram que Deus estava nos chamando para serem pregadores (Gálatas 1:15). No entanto, estar consciente de uma vocação não significa que somos a fonte do que fazemos. Nós somos apenas os veículos, instrumentos no drama da fé.

Pregar a palavra de Deus, seja para a salvação ou edificação, e reafirmar que é a Palavra de Deus deve produzir em nós certo temor de que, na verdade estamos transmitindo uma mensagem de Deus, e não simplesmente comunicando a última coisa que lemos.

Quando contribuímos para que uma criatura nasça espiritualmente, somos instrumentos. É como se tivéssemos ali quando o Senhor fez nascer o bebê espiritual.

Nós somos o veículo através do qual Deus fala. Nós tendemos a esquecer que, quando falamos, o próprio Deus está falando e nós somos seus instrumentos (Atos 9:15). A mensagem não se originou em nós mesmos, mas nas Escrituras. Os pensamentos não são nossos, mas o Espírito Santo traz à nossa mente. Eles são pensamentos revelados nas Escrituras que nunca viriam por si mesmos à nossa mente.

Em certo sentido, estamos falando, mas Deus está fazendo-o através de nós (2 Coríntios 5:20).

O pregador é um VASO

Somos vasos / recipientes saturados de Deus e da obra de Deus. Nós devemos estar cheios de Deus e Sua Palavra (Salmo 119:11; Efésios 3:19).

Somos um vaso que transborda (Salmo 23:5). Peça a Deus que esta seja uma realidade constante, a fim de ter uma verdadeira paixão pelas almas; e certificarmos que a paixão continua e o fogo continua aceso.

Nós somos vasos puros e úteis para o Mestre (2 Timóteo 2:21).

O pregador é uma VOZ

Nós somos a voz autorizada de Deus, porque o Senhor Jesus nos autorizou e pregamos em seu nome (Efésios 4:11); Nós somos a voz do arauto que vem em nome do rei; a voz de uma testemunha que viu alguma coisa e agimos de forma responsável para que o nosso testemunho seja credível (Atos 1:8). Nós somos a voz da salvação que está presente quando o milagre da conversão é operado. Também estamos presentes na crise da santificação porque Deus nos usa para que um prodigo retorne.

O pregador é a ENCARNAÇÃO DA SUA PRÓPRIA PREGAÇÃO

A vida e a conduta do pregador deve ser consistente com sua pregação (Tiago 1:22).

Sede meus imitadores (1 Coríntios 11:1) diz Paulo repetidamente. Se você não é digno de ser imitado, é melhor não pregar. Isso não significa que somos perfeitos.

Nós sabemos que nunca seremos a personificação completa de nossa mensagem, de modo que, o que dizemos tem um toque de humildade e ternura.

Também devemos ser a personificação do que pregamos em relação ao cônjuge e filhos (1 Timóteo 3:4-5).

Não que o pregador seja automaticamente dita encarnação, mas procura ser e, portanto, age com humildade.

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

O Pregador Reviewed by Aldenir Araujo on sábado, agosto 27, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.