Série: Jesus no Evangelho de João - Jesus: O Ganhador de Almas
Texto: João 4:1-30

Introdução: (Provérbios 11:30) “O fruto do justo é árvore de vida; e o que ganha almas sábio é”.

"...o que ganha almas sábio é". O conhecimento é o acúmulo de informações, mas a sabedoria está em ver as coisas da perspectiva de Deus. Sabemos que Deus está interessado no destino eterno das almas. Se quisermos ser sábios, também devemos estar interessados ​​em almas. Nenhum exemplo maior pode ser encontrado na Escritura do que o de Jesus Cristo. Em nosso texto esta noite, Ele é apresentado como aquele que cuida das almas dos outros. De Natanael no início de Seu ministério ao ladrão na cruz no final de Seu ministério, Jesus estava ocupado em levar os pecadores a Si. Ele realmente se importava com os caídos e estava disposto a chegar a todos, seja qual fosse o custo!

Nestes versículos, vemos Jesus enquanto fala com uma mulher pobre, perdida e pecadora. Enquanto nos preparamos para examinar esta passagem, deixe-me fazer algumas perguntas. Você conhece o Senhor? Você está realmente salvo hoje? Caso contrário, saiba desde o início que Jesus se importa com você.

(Salmo 142:4) “Olha para a minha mão direita, e vê, pois não há quem me conheça; refúgio me faltou; ninguém se interessa por mim”.

Esse foi o choro de Davi há muitos anos, quando ele se encontrou no meio de uma crise. Na verdade, pode ser verdade que nenhum homem nesta terra realmente se preocupa com você ou com o que acontece com sua alma. Mas Jesus se importa! Ele se importou tanto que, voluntariamente, deixou o Céu e provou o Seu amor morrendo por seus pecados e os meus na cruz.

(Romanos 5:8) “Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”.

Para aqueles aqui sem Cristo, deixe o Senhor falar o seu coração esta noite. Venha a Jesus para a salvação. Ele se importa com você, e Ele irá demonstrar esse fato, se você o permitir a oportunidade.

Crente, aprenda com o exemplo do Salvador. Ele deseja usá-lo para alcançar esse mundo perdido e moribundo.

I. O confronto com uma mulher pecadora. V. 1-8

A. Primeiro, vemos o Salvador
1. Nestes versículos iniciais, Jesus é mostrado em Sua compaixão e em Sua humanidade.
2. Enquanto Jesus é Deus, ele ainda era um homem e estava familiarizado com as provações e os problemas da vida.
3. Ele demonstra que Ele realmente se importa com os perdidos.
B. Em seguida, vemos a pecadora
1. Aqui está uma mulher que é pecadora e que precisa da salvação.
2. De acordo com o versículo 6, era cerca da sexta hora ou cerca de 12 horas.
3. Para uma mulher tirar água a esta hora seria uma ocorrência incomum.
4. Normalmente, as mulheres da aldeia se reuniam no início da manhã, enquanto o dia ainda era fresco.
5. Este também era um momento social para as mulheres, pois elas tiravam água para suas necessidades diárias.
6. Porque esta mulher estava sozinha e chegando durante o momento mais quente do dia é uma indicação de que ela era uma marginalizada pela sociedade.
7. Parece que as outras mulheres da aldeia não teriam nada a ver com ela.
8. Provavelmente foi ao poço sozinha para evitar os insultos e os ataques de outras mulheres.
C. Todos pecaram ...
1. Esta senhora não é diferente de qualquer outro pecador que já tenha andado sobre a face da terra.
2. Como todos os pecadores, ela tinha problemas mais profundos do que ser uma marginalizada social.
3. O problema que ela e todos os pecadores enfrentam é que, como pecadores, estamos afastados de Deus. (Isaías 59:2) “mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça”.
4. É o nosso pecado que está entre nós e um relacionamento com o Senhor.
5. Até que possamos chegar a Jesus pela fé, continuaremos a ser um pária espiritual de Deus.
6. Mas, Jesus é a ponte entre Deus e o homem. (1 Timóteo 2:5) “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem”

II. A conversa com uma mulher pecadora

A. Eles falaram sobre poços. V. 9-11
1. Quando Jesus pediu água, aparentemente, ele não tinha meios para tirar água.
2. Ela respondeu com espanto que um judeu pediria água a mulher, e muito menos uma samaritana.
3. Era considerado inadequado um rabino falar com uma mulher em público.
4. Jesus, então, oferece-lhe a "água viva".
5. Ela confunde o físico com o espiritual.
6. A salvação não é uma transação que pode ser explicada em termos humanos.
7. Neste ponto, ela não está pronta para a salvação, mas Jesus a está conduzindo nessa direção.
B. Eles falaram de água. V. 12-15
1. Jesus diz a ela que ela pode beber do poço de Jacó todos os dias e ela ainda terá sede e terá que voltar e beber de novo.
2. No entanto, ele diz a ela que Ele pode lhe dar uma água que a satisfará para sempre.
3. Esta é a natureza da salvação.
4. Pode-se beber dos prazeres deste mundo, como esta pobre mulher, e ainda terá que tentar encontrar mais maneiras de se satisfazer.
5. No entanto, uma viagem à fonte de água viva satisfará para sempre a alma sedenta.
6. Vir para Jesus satisfará para sempre as necessidades da vida e do coração.
7. Mas ela ainda está confundindo o físico e o espiritual.
C. Eles falaram de iniquidade. V. 16-19
1. Em um esforço para despertá-la para sua necessidade espiritual, Jesus claramente toca o que deve ter sido o ponto mais grave na vida desta mulher.
2. Ele apontou sua pecaminosidade!
3. Eu quase posso imaginar a culpa que esta mulher vivia dia após dia.
4. Eu imagino que seu coração estava em constante turbulência por causa de seus pecados. (Provérbios 13:15) “O bom senso alcança favor; mas o caminho dos prevaricadores é áspero”.
5. Isso pode parecer cruel da parte do Senhor, mas ninguém jamais virá a Jesus para a salvação até que eles sejam primeiro despertados para sua própria necessidade pessoal.
6. Até que um pecador saiba que ele está perdido, ele nunca desejará ser encontrado.
D. Eles falaram de adoração. V. 20-24
1. Uma vez que eles estão no tema da religião, a mulher prossegue para mostrar a Jesus que ela também não é indolente nessa área.
2. Ela tenta começar um argumento sobre o lugar apropriado para adorar.
3. Jesus simplesmente ignora sua tentativa de argumentar e diz a ela que o verdadeiro culto nunca é encontrado em rituais externos e substitutos de Deus.
4. A adoração verdadeira só pode ser encontrada na adoração que vem do Seu Espírito que habita em nós.
5. Há bilhões que se entregam a formas externas de culto hoje em um esforço para aproximar-se do Senhor.
6. Essas coisas nunca funcionarão!
7. O culto não é algum ritual ou forma, o culto é um estado do coração que exalta um grande deus.
8. Para fazer isso, você só precisa do Seu Espírito e uma vontade de dar glória a Deus.

Veja também:
E. Eles falaram sobre a sabedoria. V. 25-26
1. Essa senhora mostra abertura para as palavras de Jesus.
2. Ela revela que está preocupada com a salvação e com as coisas de Deus.
3. Jesus simplesmente se revela como o suprimento que ela precisa.
4. Isto é o que ele faz para cada pecador.
5. Ele não vem julgar ou condenar.
6. Ele simplesmente vem como o Caminho, a Verdade e a Vida e se oferece como o único meio de salvação

III. A conversão de uma mulher pecadora. V. 27-30

A. Foi imediato. V. 28ª
1. Assim que Jesus se revelou a ela; Ela respondeu com fé e sua salvação foi instantânea.
2. Não houve um longo processo para realizar, não houve oração de confissão e etc.
3. Ela simplesmente confiou e ela foi salva instantaneamente.
4. Ainda funciona da mesma maneira hoje.
5. Quando um pecador vem a Jesus e coloca a fé em Cristo, a transformação é imediata.
6. O pecador é mudado instantaneamente de um pecador morto e perdido em um filho eternamente vivo de Deus.
7. Que mudança ocorre!
B. Foi incrível. V. 28b
1. Ela correu na sua excitação e esqueceu de por que ela até foi até o poço.
2. Ela simplesmente deixou seu pote de água para trás.
3. Ela chegou ao poço para a água física e descobriu a água espiritual.
4. Ela conheceu Jesus e foi transformada para sempre.
5. Quando um pecador vem a Cristo, há uma transformação imediata que ocorre. (2 Coríntios 5:17) “Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”.
C. Foi evidente. V. 28c-29
1. Ela correu para a cidade para contar aos outros sobre esse homem que conheceu.
2. Ela se sentiu compelida a contar aos outros sobre a salvação que acabara de experimentar.
3. A Salvação lhe dará uma mensagem para compartilhar e um coração para compartilhá-la.
4. Quando você é libertado da morte e do inferno, você quer ajudar outros a encontrar o caminho para sair do pecado também.

Conclusão: Jesus faz a diferença em cada vida que ele toca. Ele tocou sua vida? Ele o redimiu de seus pecados? Convido você a vir a Jesus hoje e a permitir-lhe salvar suas almas eternas. Não há absolutamente nada mais importante do que onde passaremos a eternidade, e que tudo repousa sobre o que decidimos sobre Jesus. Venha até ele hoje e seja salvo.
Série: Jesus no Evangelho de João - Jesus: O Mestre Divino
Texto: João 3:1-7

Introdução: Devemos lembrar que quando Jesus veio a esta terra, Ele veio ensinar os homens como escapar das trevas e chegarem à luz. Ele veio ensinar os homens a escapar da morte e a entrar na vida.

Neste capítulo, encontramos Jesus realizando seu ministério como mestre divino. Aqui, ele tem a oportunidade de ensinar um doutor da lei e ele faz exatamente isso! No entanto, Jesus usa esta passagem para nos instruir também. À medida que tomamos o tempo de observar esses versículos nesta noite, pode haver alguns dentre nós que estão da mesma forma que Nicodemos.

Aqui está um homem de sucesso que tinha tudo. Ele era respeitado, tinha dinheiro, poder, posição e todas as coisas que são consideradas fundamentais para uma vida bem-sucedida. No entanto, ele não tinha a única coisa que lhe garantiria a vida eterna. Faltava um relacionamento pessoal com o Senhor Jesus Cristo. Esta grande falta na vida de Nicodemos torna-se o tema da lição de Cristo.

Nestes versículos, Jesus explica a salvação a Nicodemos e no processo; Ele também explica isso para nós.

Leia: João 3:1-7

I. O caráter de Nicodemos. v. 1

A. Ele era um dos principais dos judeus - provavelmente um membro do sinédrio.
1. Como tal, ele estava entre os homens mais poderosos naquela época.
2. Ele era um juiz, bem como um membro do Supremo Tribunal.
B. Ele era religioso - Ele foi chamado de fariseu.
1. Isso significa que ele aderiu ao mais rigoroso dos padrões religiosos e éticos.
2. Nem todos os fariseus eram hipócritas.
3. Alguns realmente faziam o melhor para viver diante do Senhor em verdadeira santidade.
4. Parece que Nicodemos era desse calibre.
C. Ele era verdadeiro - Sua abordagem a Jesus indica que Ele era sincero em sua busca pela verdade.
1. Aqui está um homem que queria encontrar a verdadeira paz para sua alma.
2. Ele provavelmente veio de noite, não por medo, mas para que ele pudesse ter uma conversa ininterrupta com Jesus.
3. Eu não me importo com alguém que faz perguntas quando são sinceras e está procurando a verdade.
4. Nem o Senhor!

II. O cumprimento de Nicodemos. v. 2

A. Ele dirigiu-se a Jesus com respeito
1. Nicodemos chama Jesus de "Rabi".
2. Ele se refere a Ele como um mestre, e parece manter Jesus em grande consideração.
B. Ele aborda Jesus com uma percepção
1. Parece que Nicodemos, pelo menos, entendeu que Jesus havia sido enviado de Deus para o mundo.
2. Nicodemos, ao que parece, tinha pelo menos uma vaga compreensão de quem realmente era Jesus.
C. Ele aborda Jesus com raciocínio humano
1. Nicodemos está dando honra a Cristo e está mostrando respeito pelo poder de Cristo que ele viu, (Os milagres).
2. No entanto, ele tinha um conhecimento limitado em sua estimativa de quem realmente era Jesus.
3. Para Nicodemos, Jesus não era mais do que um mestre, ou um profeta que Deus havia enviado.
4. Este é sempre o problema da religião!
5. Conhecimento limitado de quem realmente é Jesus Cristo.
6. Eles querem dizer que Jesus é necessário, mas você deve adicionar o batismo, ou a confirmação, ou a participação da igreja, ou a comunhão, qualquer uma das mil outras coisas.
7. Se a fé deixa de reconhecer Jesus Cristo como o único meio de salvação, então você não tem salvação!
8. É Jesus, mais nada, menos nada.
9. É só Jesus e Jesus somente que podem salvar a alma do pecado.

Veja também:
(João 14:6) “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.

(Efésios 2:8-9) “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie”.

III. O desafio de Jesus - Jesus aborda a necessidade do coração de Nicodemos.

A. Jesus diz a Nicodemos que sua religião não é suficiente para salvar sua alma.
1. Ele diz a Nicodemos que ele deve experimentar o "Novo nascimento".
2. Jesus usou uma ilustração comum para esclarecer seu pensamento.
a. O nascimento é uma experiência universal.
b. Todo mundo passou por isso.
c. Mas Jesus está falando sobre um tipo diferente de nascimento.
B. A natureza do novo nascimento
1. A palavra "de novo" significa "de cima ou de um lugar mais alto".
2. Refere-se a coisas que vêm somente de Deus.
3. Essa é a natureza do novo nascimento.
4. O homem não pode realizá-lo.
5. É uma obra de Deus e de nenhum outro!
C. A Necessidade do Novo Nascimento
1. A palavra "se", no texto é um imperativo.
2. Significa literalmente que uma pessoa não tem outras escolhas no domínio da salvação.
3. Ou você vem da maneira de Deus ou não experimenta a Sua salvação.
4. Em outras palavras, é Jesus ou nada!

(Atos 4:12) “E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos”.

IV. A confusão de Nicodemos. V. 4

A. Nicodemos, como tantos outros, confundiu as coisas de Deus com as coisas da carne.
1. Ele pensou que Jesus estava se referindo a um retorno ao ventre de sua mãe.
2. Uma coisa que seria uma impossibilidade absoluta.
B. Há muitos que não entendem o plano da salvação.
1. Quando alguém tenta pensar sobre isso em termos humanos, não faz absolutamente nenhum sentido.
2. É uma coisa espiritualmente discernida e a menos que o Espírito de Deus desperte a mente para a verdade do plano de Deus, então não pode haver entendimento e, em última análise, nenhuma salvação.
3. É por isso que Jesus ressalta a necessidade de o Pai levar os homens à verdade.

(João 6:44) “Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia”.

V. O esclarecimento de Jesus V. 5-13

- Em um esforço para esclarecer as coisas para Nicodemos, Jesus passa a explicar a forma desse "novo nascimento". 
A. Os instrumentos do novo nascimento
1. Nascido da água.
a. Muitos estão confusos quanto ao que a água aqui se refere.
b. Alguns pensam no batismo, mas isso é impossível, pois isso acrescentaria obras à graça.
c. Refere-se ao nascimento natural.
1) Nicodemos pensava em termos naturais.
2) Jesus explicou que havia necessidade de dois nascimentos ... o natural e o espiritual.
d. Refere-se à Palavra de Deus.
1) É a Palavra de Deus que regenera e move o coração do pecador.
2) É a Palavra de Deus que o torna extremamente consciente de Sua necessidade de Cristo.
3) É a Palavra de Deus que provoca a convicção do pecado e a possibilidade de fé, (Romanos 10:17) “Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo”.
2. Nascido do Espírito
a. Depois que a convicção chega e o Espírito do Senhor move nosso coração, nós temos uma decisão a tomar.
b. Quando voltamos para Jesus para a salvação, nós recebemos a vida eterna.
c. Este é o novo nascimento. (1 João 5:4-5) “porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? ”
d. Cremos que Jesus Cristo é o que Ele disse que Ele é ... o Filho de Deus!
B. O Imperativo do Novo Nascimento. V. 6-7
1. Jesus novamente enfatiza que há dois nascimentos.
2. O nascimento natural ou carnal, e o nascimento sobrenatural ou espiritual.
3. "Não te admires" ... não se surpreenda com esta declaração simples.
4. "Te" = Nicodemos, mas "Te" também significa todos os homens em todos os lugares.
5. Devemos nascer de novo ... não há outra maneira de ver o reino de Deus ... não há outro meio de ser salvo ... não há outro caminho para ter a vida eterna.

Conclusão: A escolha é nossa ... como responderemos ao Senhor hoje? Continuaremos a nos apegar a falsas esperanças e promessas vazias ... ou abraçaremos a verdade da Palavra de Deus hoje? Venha e nasça de novo!
Série: Jesus no Evangelho de João - Jesus: A Fonte da Vida
Texto: João 2:1-11

Introdução: Os relatos dos quatro evangelhos nos dão uma boa compreensão da vida e do ministério de Jesus Cristo enquanto nesta terra. Em cada um deles, Jesus nos é apresentado da perspectiva particular do autor humano.

Esta noite eu quero que consideremos uma breve imagem de Cristo que encontramos no segundo capítulo de João. Aqui encontramos Jesus participando de um casamento. Casamentos são momento muito especiais para todos os envolvidos. Há uma sensação de excitação quando duas pessoas prometem seu amor um ao outro. Os casamentos ocorrem todos os dias do ano. Não importa se são grandes festar, ou se são pequenas reuniões íntimas de apenas alguns amigos. Eles são únicos e especiais por sua própria natureza.

Em nosso texto, nesta noite, encontramos Jesus e seus discípulos presentes em um casamento. Nós não conhecemos as identidades da noiva ou do noivo, porque isso não é o que é importante. O que Deus inspirou João para gravar para nós é o fato de que Jesus se preocupa e se envolve nos problemas e situações da vida cotidiana comum. Você não está contente que Ele se preocupa?

Leia: João 2:1-11

I. A participação de Cristo nos eventos da vida.

A. As Circunstâncias. V. 1-2
1. Um casamento nos dias bíblicos era um grande evento social.
2. A celebração podia durar até uma semana.
3. Mais uma vez, não nos é dito quem vai se casar, mas provavelmente é alguém que é relacionado com Jesus.
4. Eu digo isso porque Maria, a mãe de Jesus, estava envolvida na supervisão das festividades.
5. Se isso nos ensina alguma coisa, nos diz que Jesus escolheu participar desse evento comum, rotineiro e cotidiano.
6. Você vê, Jesus não é apenas para o domingo!
7. Ele deseja e merece ser incluído em toda a nossa vida!
8. De fato, Ele é o Senhor de tudo, ou Ele não é o Senhor de todo!
B. O Convite
1. Jesus está na festa porque foi convidado!
2. Alguém possuía a pretensão e a consideração para chamar Jesus para este evento.
3. Nunca devemos ser culpados de tentar excluir Jesus de qualquer área de nossa vida.
4. Em virtude de Seu sacrifício para nós no Calvário, Ele merece inclusão em tudo o que somos e em tudo o que fazemos. (1 Coríntios 6:19-20) “Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo”.
5. Se somos verdadeiramente dele, então ele tem direitos de acesso a tudo!
a. Alguns, aqui hoje, precisam abrir algumas áreas de suas vidas para Deus.
b. Pare de resistir e dê acesso a Deus a tudo!
c. Em muitas vidas, Jesus permanece de pé olhando para dentro. (Apocalipse 3:20) “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”.
6. Há momentos em que Jesus está pronto com a solução dos nossos problemas, mas Ele espera pacientemente pelo nosso convite!
7. Por que não faz com que isso aconteça hoje?
C. A Consideração de Cristo
1. Note que quando Ele foi chamado, Jesus foi!
2. Nós nunca nos perguntamos se Jesus vai nos ajudar!
3. Ele se importa e quando chamamos, Ele responderá. (Mateus 7:7-8) “Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede, recebe; e quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á”.

II. O Poder de Cristo nos Eventos da Vida. V. 3-9

A. Um Problema. V. 3
1. Em algum momento durante as festividades, eles ficaram sem vinho.
2. Isso não parece muito problema para nós, mas para os judeus, pode ser ruinoso!
3. Primeiro, era uma questão de honra. O noivo era responsável por fornecer suprimentos adequados.
4. Em segundo lugar, ficar sem vinho causaria constrangimento público para o noivo e sua família.
5. Portanto, este era um problema de tamanho considerável para essas pessoas.
6. A vida nem sempre é como planejamos!
7. Há momentos em que surgem problemas e os problemas vem em nosso caminho.
B. Um procedimento
1. Maria nos mostra exatamente o que precisamos fazer quando surgem problemas em nossa vida.
2. Ela nos dá dois passos que devemos sempre tomar nos momentos difíceis da vida.
a. Leve seu problema a Jesus
1) Quando surgiu o problema, Maria o levou ao Senhor.
2) Isto é exatamente o que precisamos fazer! (Filipenses 4:6-7) “Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”.
b. Siga os Seus Comandos
1) Este é o único comando emitido por Maria em toda a Bíblia.
2) Para aqueles que acham que Maria deve ser reverenciada, adorada, cultuada e obedecida, este é um excelente conselho!
3) Faça o que Jesus diz!
3. A lição para nós é clara!
a. Quando surgem problemas, e os problemas sacodem nossas vidas, a melhor coisa que podemos fazer é simplesmente fazer o que Jesus diz para fazer.

Super recomendo   >>>>>> Seminário de Pregadores <<<<<<<<<< Super recomendo 

b. Agora, o que ele diz para fazer?
1) Mateus 11:28 – Venha a ele.
2) 1 Pedro 5:7 - lance sobre ele toda a sua ansiedade.
3) Romanos 8:28 - Confie nele.
4) Atos 16:31 - Creia nele para salvação.
C. Sua atuação. V. 6-9
1. Jesus tomou o lugar comum e o tornou extraordinário!
2. Ele pode mudar qualquer situação se Ele tiver a oportunidade de fazê-lo.
3. Não era convencional - (Água em vinho!)
4. Jesus não fará as coisas da maneira que pensamos que deveriam ser feitas.
5. Devemos lembrar que os caminhos de Deus não são os mesmos que os nossos! (Isaías 55:8-9) “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque, assim como o céu é mais alto do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos”.
6. Note o verso 9 “Quando o mestre-sala provou a água tornada em vinho, não sabendo donde era, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água”
7. A maioria das pessoas não tem conhecimento dos milagres de Deus ..., mas isso não significa que eles não existam!

III. As provisões de Cristo nos eventos da vida

A. Ele proveu o que dizia respeito às necessidades físicas dele.
1. Eles tinham uma necessidade imediata que somente Jesus podia resolver.
2. Ele supriu essa necessidade e Ele fará o mesmo por nós!
3. Nota: Filipenses 4:19 “Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus”.
B. Ele proveu o que dizia respeito a fé deles.
1. Observação v. 11 - "e os seus discípulos creram nele".
2. Este foi o primeiro dos muitos milagres que Jesus faria.
3. Foi o início de seu ministério público.
4. Proveu fé para aqueles que o seguiriam.
5. Nossa fé em Jesus nunca está fora de lugar!
6. Quando o Senhor faz algo incrível em nossas vidas, fortalece nossa fé nele!

Conclusão: Deixe-me concluir esta noite com algumas perguntas para você. Primeiro, você conhece pessoalmente Jesus Cristo como seu Salvador? Caso contrário, o convite é para você vir e recebê-lo hoje. Em segundo lugar, você entende que Jesus deseja fazer parte dos eventos de sua vida? Ele se preocupa com os menores detalhes de nossa vida!

Super recomendo   >>>>>> Seminário de Pregadores <<<<<<<<<< Super recomendo 

Ele está esperando que nós o invoquemos e o convidemos para o nosso momento de necessidade para que Ele possa nos ministrar.

(Mateus 10:29-31) “Não se vendem dois passarinhos por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos”.

Qual é a nossa necessidade hoje? Faça como Maria fez, leve-a para um Senhor que se importa. Leve-a para Jesus.
Série: Jesus no Evangelho de João - Jesus: A Palavra de Deus
Texto: João 1:1-15

Introdução: O evangelho de João foi escrito pelo velho apóstolo em cerca de 85 dC. Foi o último dos quatro Evangelhos a serem escritos. Quando o livro foi distribuído entre a comunidade cristã, os outros Evangelhos eram bem conhecidos. As pessoas de todo o mundo já tinham os relatos da vida de Cristo, conforme registrado por Mateus, Marcos e Lucas. Estes três primeiros Evangelhos são chamados de Evangelhos Sinópticos. A palavra "sinóptico" significa "visto junto". Isso significa que os três primeiros Evangelhos contêm muitas das mesmas histórias e ensinamentos, mas contados de um ângulo diferente. No entanto, cada um deles totalmente inspirado pelo Senhor.

O Evangelho de João é diferente! Nas páginas deste livro maravilhoso, vemos um lado de Cristo que os outros escritores evangélicos não tocam. João era parte desse círculo interior abençoado, aquele grupo de discípulos que estavam com Cristo durante alguns de seus momentos mais íntimos. Neste evangelho, João nos dá 21 capítulos que, à medida que cada um se desenrola, apresentam uma nova faceta do caráter divino de Jesus Cristo.

Neste capítulo de abertura, João pinta uma imagem de Jesus como "A Palavra de Deus". Há três verdades reveladas nestes versículos sobre Jesus como A Palavra de Deus.

I. Jesus é a Palavra Preexistente. V. 1-3

A. Ele é a Palavra Constante. V. 1a
1. De acordo com este versículo, Jesus sempre existiu!
2. Ele não veio a existir em Belém, mas Ele esteve aqui durante todos os eternos tempos das eternidades.
3. Eu nasci há cerca de 49 anos, mas Jesus sempre foi, e sempre será!
4. Ele é a constante e imutável Palavra de Deus. (Hebreus 13:8) “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente”.
5. É por isso que podemos depender de Jesus, Ele não nos faltará!
6. Ele nunca vai nos deixar nem nos deixar - Hebreus 13:5.
B. Ele é a Palavra Controversa. V. 1b
1. Quando Jesus veio pregando arrependimento, os homens achavam que Ele era estranho.
2. Quando Ele começou a curar e a fazer milagres, os homens achavam que Ele era um profeta enviado por Deus.
3. Quando Ele falou a Palavra de Deus com poder, os homens achavam que Ele era incrível.
4. Mas quando Jesus reivindicou igualdade com Deus, os homens achavam que Ele era um louco.
5. Foi quando Ele parou de ser uma benção e tornou-se uma controvérsia.
6. Os homens ainda lutam com essas verdades!
a. Eles estão dispostos a aceitar o Cristo humilde, o ensino de Cristo, o Cristo manso, o Cristo Servo e o Cristo morto.
b. Mas eles não querem reconhecer a Jesus como Deus!
c. Mas ele não é apenas um bom mestre; Ele não é apenas outro profeta; Ele é Deus!
C. Ele é a Palavra Criativa. V. 3
1. Este versículo nos diz que Jesus era o poder por trás da criação do universo.
2. Ele falou e aconteceu!
3. Ele ficou à beira do nada e chamou tudo a existência, (Colossenses 1:16-17) “porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele. Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas”.
D. Jesus é a Palavra de Deus Preexistente.
1. Ele sempre foi e Ele sempre será!
2. Isso é de grande conforto para o crente!
3. Não importa onde acabemos, ou o que temos de enfrentar à medida que caminhamos por este mundo, podemos ter a certeza de que o pré-existente é, e sempre será, para nós!
4. Ele é a Palavra preexistente do Deus Vivo!

II. Jesus é a Palavra Personalizada

A. A Forma da Sua Encarnação. V. 14a
1. Este versículo nos diz: "E o Verbo [Palavra] se fez carne, e habitou entre nós".
2. Como Deus poderia se tornar um homem?
3. A resposta a esta pergunta está somente na mente de Deus.
4. Uma vez que o próprio Jesus existia desde todas as eternidades passadas, Ele tomou sobre si um manto de carne ali em Belém.
5. Este versículo diz que Deus "habitou" entre nós.
a. Essa palavra é rica em significado.
b. Significa literalmente que Jesus colocou sua tenda aqui entre os mortais.
c. Ele morou entre nós, trabalhou entre nós, orou entre nós, sofreu entre nós e morreu entre nós.
d. Deus caminhou sobre a terra e não foi reconhecido por muitos que entraram em contato com ele.
e. Que tragédia que os homens entraram em contato com o Salvador e ainda assim não o reconheceram.
B. A Majestade da Sua Encarnação. V. 14b
1. "e vimos a sua glória"
2. João realmente viu a glória de Jesus em um sentido muito real.
a. Em Mateus 17, João, juntamente com Tiago e Pedro acompanharam Jesus em um monte.
b. É chamada de Transfiguração, porque Jesus literalmente se transfigurou diante deles para revelar Sua glória.
3. Mas a sua maior glória foi revelada no dia em que Ele se permitiu ser pregado em uma cruz e morreu por nós. (Romanos 5:8) “Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”.

III. Jesus é a Palavra Proclamadora. V. 18

A. Jesus veio revelar Deus ao homem.
1. A palavra "conhecer" significa "revelar".
2. Tudo o que o Senhor fez foi simplesmente revelar mais da revelação de Deus para o homem.
3. Os homens precisavam ver Deus não apenas como um legislador, mas também como aquele que os amava e se entregaria por eles.
4. Jesus fez isso por Sua vida.
B. Nota: João 1:4-9
1. Ele chegou a um mundo em trevas espirituais e iluminou a luz da verdade de Deus para os homens que vagavam pela escuridão.
2. Esta luz irá realizar uma das duas coisas...
3. Ela fará com que os homens se arrependam de seus pecados e corram para os braços abertos do Senhor.
4. Ou fará com que eles rejeitem a luz e continuem no caminho da escuridão.
5. Uma levará à salvação; a outra levará à condenação! (João 3:36) “Quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, porém, desobedece ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus”.
C. Nota: João 1:10-13
1. Jesus veio proclamar que havia um caminho para ir ao Pai e experimentar a vida eterna.
2. Que resposta triste no versículo 11, "Veio para o que era seu, e os seus não o receberam”.
3. O versículo 12-13 faz claro que todo aquele que ir a Jesus pela fé e o receber no seu coração e vida, experimentará o novo nascimento e entrará na vida eterna.

Conclusão: Existe apenas uma entrada para a vida eterna e essa é através do Filho de Deus. Se você nunca conheceu Jesus e recebeu o perdão de seu pecado, agora é o momento. Jesus está pronto para revelar o Pai para você. Ele espera que você responda a Sua luz para que ele possa dar-lhe a vida dele. Você fará o que precisa fazer hoje e vir a Jesus?
Nós Devemos Orar Mais
Texto: 1 Coríntios 13:12

Introdução: Deixe-me fazer uma pergunta….

Você crê que Deus responde à oração?

Você acredita que Deus ainda pode abrir um Mar Vermelho, que Deus ainda pode curar os doentes, que ele pode fazer com que os cegos vejam, fazer com que os coxos andem e fazer com que os corações mais endurecidos mudem?

Você acredita que Deus ainda pode transformar pessoas como Saulo em alguém como o Apóstolo Paulo?

Você sabe o que ... eu faço, e eu quero que minha vida seja um reflexo do poder de Deus ... um Deus que não só pode responder orações, mas que responde orações.

Quero falar com vocês nesta noite porque devemos orar e como devemos orar e implorar para orarmos mais.

Quero tomar um momento hoje e ensiná-lo sobre a oração. Eu quero abordar quatro pontos simples:

Por que devemos orar?

1. A oração é como a respiração espiritual.

Se você parasse de respirar, deixaria de viver. A oração é basicamente a nossa respiração espiritual. É como nós permanecemos conectados com Deus. É como nós falamos com ele e como ele nos conduz e nos responde.

O Novo Testamento ensina que a oração não é apenas algo que fazemos ocasionalmente; é algo que fazemos continuamente. 1 Tessalonicenses 5:17 diz: "orai sem cessar".

Você pode orar porque quer orar ou porque precisa, mas se não orar, sua alma nunca será saudável.

O pregador britânico do século XIX, Charles Spurgeon certa vez observou: "você não espera que uma planta cresça sem ar e água, como você pode esperar que seu coração cresça sem oração?"
Quando Jesus caminhou sobre a terra, Ele era Deus. Se alguém tinha uma desculpa para não orar, era Jesus; Ele já tinha tudo o que precisava e todo o poder e provisão no mundo.
No entanto, os Evangelhos observam que Jesus "frequentemente se retirava para lugares solitários para orar" (Lucas 5:16).

2. A oração é como Deus muda-nos, mas também é como ele muda o mundo.

"Se você acreditasse no poder da oração, você oraria mais?

Mais e mais, estou convencido de que o mundo seria um lugar muito melhor se tomássemos a oração mais a sério. A oração não é apenas uma prática espiritual, é o meio pelo qual Deus muda nossas vidas e muda o mundo.

A oração não é apenas útil, é importante.

A oração é uma responsabilidade que cada um de nós tem para trazer mais do Céu para este mundo muitas vezes corrompido.

Veja, eu creio que Deus não apenas ouve nossas orações, mas que ele responde a elas. Creio que Deus não está apenas ciente de nós, mas que está profundamente preocupado por nós.

Eu acredito que ele intervém de maneiras milagrosas com mais frequência do que pensamos, e essa coincidência é muitas vezes a maneira de Deus permanecer anônimo.

Deus não é apenas real e vivo, ele também está trabalhando em nossas vidas. Ele é "um amigo mais chegado do que um irmão", ele é "um auxílio sempre presente em nosso tempo de necessidade", e com ele "tudo é possível".

Eu nunca estive mais convencido do poder de Deus e nunca estive mais convencido de que ele responde à oração.

A oração traz mais Céu para este mundo corrompido.

Isso me lembra o Livro de Neemias, que registra a história dos israelitas voltando a Jerusalém para reconstruir o muro em volta da cidade, mesmo quando eles permaneciam em cativeiro nas mãos dos ferozes babilônios. Um reino conquistador NUNCA deixaria seus cativos reconstruir sua cidade, mas Neemias 1:4 diz que um israelita - que trabalhava para o Rei de Babilônia - começou a "jejuar e orar diante do Deus do Céu".

Quando ele começou a orar, o mundo começou a mudar.

Talvez este mundo esteja mais louco e corrompido porque a igreja ora cada vez menos.

3. Jesus nos disse que devemos orar.

Quando você pergunta "por que devemos orar?" eu não deveria esquecer de lembrá-lo de que Jesus nos ensinou a orar. Lucas 11:2 diz, "quando orares, diz: 'Pai, santificado seja o teu nome ...'"

Você notou a palavra: "quando"

Ele não disse "se"

Ele disse "quando".

Se você é cristão, você é uma pessoa de oração.

Como devemos orar?

1. Ore com fé.

Muitas vezes oramos porque "esperamos" que algo aconteça, mas Hebreus 11:1 nos lembra: "fé é confiança no que esperamos e certeza sobre o que não vemos".

Jesus nos disse em Mateus 21:22 "Se crerdes, recebereis".

Deus responde a todas as nossas orações. Às vezes ele diz "sim" e às vezes ele diz "não" e às vezes ele diz "não agora", mas tenha certeza de que ele está ouvindo e ele está respondendo, mas ele está esperando que nós oremos crendo que Deus PODE fazer qualquer coisa.

Quando oramos, a fé não é sobre o que obtemos de Deus, é sobre o que pensamos de Deus.

E toda vez que você orar você precisa crer que com "Deus todas as coisas são possíveis".

2. Ore de manhã e à noite e a cada momento entre a manhã e à noite.

Jesus nos deu muitos conselhos práticos sobre a oração, e também nos deu o exemplo de sua própria vida. Marcos 1:35 diz: "De madrugada, ainda bem escuro, levantou-se, saiu e foi a um lugar deserto, e ali orava"

Jesus começou seu dia com oração.

Em Mateus 6: 6 Jesus nos disse: "Quando você orar, vá para o seu quarto e feche a porta"
Ele sabia que a distração era o inimigo da oração, e há 2000 anos ele nos aconselhou a fechar o mundo quando travamos nosso tempo com Deus. Imagine o quanto mais verdadeiro isso é hoje - nesta era digital - do que era então?

O conselho de Jesus é tão bom no século XXI quanto no século I.

Se você não fecha o mundo quando ora, você tem dificuldade em abrir seu coração a Deus.

Nesta semana, orem de manhã e orem à noite e orem quando se lembrarem disso.

Há muito tempo atrás alguém me deu um grande conselho sobre a oração, quando orar:
  • Adoração - Dê louvor a Deus
  • Confissão - confesse seus pecados
  • Ação de graças - agradeça a Deus por sua provisão
  • Súplica - leve a Deus seus pedidos
3. Ore com honestidade e autenticidade
Você pode ser honesto com Deus. Você não tem que ter dominado o grego antigo, você não tem que pensar antes de falar. Hebreus 4:16 diz “Cheguemo-nos, pois, confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno”

Jesus pode tomar suas emoções, suas perguntas, suas preocupações. Quando você orar, fale o que está em sua mente. A sala do trono de Deus é agora um lugar seguro para você.

"Um homem é o que ele é de joelhos diante de Deus, e nada mais" Robert Murray M'Cheyene

Você vai orar mais?

1. Você precisa que você ore mais, sua família precisa que você ore mais, o mundo precisa que você ore mais.

Ore regularmente, ore diligentemente, ore apaixonadamente e ore orações tão grandes quanto seu Deus.

Quando penso em orar por minha família, penso no espírito em uma famosa citação de EM Bounds: "Nossa oração precisa ser pressionada e perseguida com uma energia que nunca se cansa, uma persistência que não será negada e uma coragem que nunca falha"

2. Você nunca sabe o que sua vida poderia ter sido se tivesse orado mais.

Jesus disse algo incrível em Mateus 7:7: "Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á". Mas o que eu quero ter certeza que você entende é que o oposto também é verdade. Se você não pedir, você não receberá. Se você não buscar, você não achará. Se você não bater, a porta não será aberta para você.

Nunca sabemos o que nossas vidas poderiam ter sido se orássemos mais.

3. A oração é uma bênção.

Obtenha esta disciplina enraizada profundamente em sua vida, e não só irá mudá-lo que você vai atraí-lo. Você vai olhar para a frente ao seu próximo momento com Deus e você verá Deus mover-se em poder maneiras em sua vida.

A oração é a maneira de Deus fazer milagres, é a maneira de Deus mudar o mundo, mas nada disso acontece se a oração não for uma prioridade.

Conclusão / Convite:

Eu sei que alguns de vocês estão passando por um momento particularmente difícil. Talvez você esteja lutando com a oração porque está lutando com a fé.

Talvez uma tragédia tenha acontecido em sua vida. Talvez você esteja passando por um período de crise relacional, financeira ou espiritual.

Talvez você mal chegou aqui hoje porque foi difícil para você encontrar a força para sair da cama.
Talvez você esteja perguntando a Deus, "por quê?"

Enquanto o sermão desta noite não é sobre responder a essa pergunta, que é para outro sermão em outro dia, eu diria apenas algumas coisas para você ....

Primeiro, este não é o momento de fugir da oração, mas correr para ela. Não é o momento de fugir de Deus, mas correr para ele.

C.S. Lewis escreveu: "Deus sussurra para nós em nossos prazeres, fala na nossa consciência, mas grita nas nossas dores"

Em vez de perguntar a Deus "por quê?", Por que você não começa perguntando a si mesmo "quem?", por quem você está orando?

1 Coríntios 13:12 diz: "...agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido". Se apenas conhecemos em parte, é essencial que confiemos em Deus a curto prazo. É apenas olhando para trás que vamos ver plenamente e compreender as nossas dificuldades presentes. Agora é a hora de confiar Nele.

A melhor coisa que você pode fazer pelo seu coração partido hoje é ficar de joelhos e orar.

Você descobrirá que Deus já está presente, "Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis" Romanos 8:26
Texto: Isaías 6:1-8
 
Introdução: Deus não está procurando pessoas qualificadas; tanto quanto Ele está procurando pessoas dispostas a servi-Lo. Você está disposto a atender ao chamado de Deus?
 
Este ano será diferente, muitos dizem; mas o que você está disposto a comprometer?
 
A maioria dos cristãos fizeram resoluções no início do ano. Uma resolução é simplesmente uma decisão firme de fazer ou não fazer alguma coisa.
 
4 coisas sobre responder o chamado de Deus que aprendemos em nosso texto, Isaías 6:1 ...

1. Deus usa as circunstâncias para chamar nossa atenção. (Versos 1-5)

A. Ao ler estes versículos, é tão fácil ficar impressionado com a visão; que negligenciamos a circunstância que a trouxe.
a. Foi um tempo de perda, uma experiência de tristeza para Isaías, quando seu amigo havia morrido.
b. A morte de Uzias deixou Isaías chocado e desesperado.
c. Tudo no mundo de Isaías estava em confusão, seu rei estava morto, sua nação estava em perigo, e ele não podia fazer nada para mudar a situação!
d. Suas circunstâncias terrenas voltaram seus olhos para cima.
e. Note isto quando ele "viu o Senhor"
B. O que o Senhor estava fazendo? O Senhor estava sentado! Calmamente sentado em Seu trono, Deus está totalmente no controle.
a. Ele não estava esfregando Suas mãos, perguntando-se o que ele faria agora que Uzias se foi.
b. Ele não estava preocupado com quem governaria o povo, Ele não estava perturbado pela situação.
C. Deus chama nossa atenção é para que estejamos cientes de Sua presença.
a. O que Deus está permitindo em nossa vida para chamar nossa atenção?
b. Estamos ouvindo ou ficando frustrados?

2. Deus revela Seu caráter para nos fazer ver a nossa necessidade. (Versos 6-7)

A. Isaías viu Deus e pensou: quem sou eu para estar aqui vendo isto.
B. Citação: "Qualquer que seja a nossa desculpa Deus é maior do que qualquer uma dessas razões. Ele é especialista em tomar vasos feridos, sujos, quebrados, culpados e miseráveis e torná-los inteiros, perdoados e úteis novamente".
C. Deus limpa-nos fazendo-nos aptos para o serviço. (Considere estes exemplos)
§ Os lábios de Isaías foram limpos para que ele pudesse falar.
§ Adão foi um fracasso.
§ Noé era um bêbado.
§ Abraão era muito velho.
§ Isaque era um sonhador.
§ Jacó era um mentiroso.
§ Léia era feia.
§ José foi maltratado.
§ Moisés tinha um problema de gagueira.
§ Gideão estava com medo.
§ Sansão era um mulherengo.
§ Raabe era uma prostituta.
§ Jeremias era muito jovem.
§ Davi teve um caso e era um assassino.
§ Elias era suicida.
§ Isaías pregou nu.
§ Jonas fugiu de Deus.
§ Noemi era viúva.
§ Jó faliu.
§ João Batista comia insetos.
§ Pedro negou a Cristo.
§ Todos os discípulos adormeceram durante a oração.
§ Marta estava preocupada com tudo.
§ Maria Madalena era possuída pelo demônio.
§ A samaritana foi divorciada mais de uma vez.
§ Zaqueu era muito pequeno.
§ Paulo era muito religioso.
§ Timóteo tinha uma úlcera.
§ E Lázaro estava morto
§ O que precisamos entregar a Deus para a redenção?

3. Deus nos dá esperança para que saibamos que somos úteis. (Verso 8)

A. Deus poderia alcançar as pessoas da maneira que quisesse.
a. No entanto, ele escolhe usar pessoas comuns como você e eu.
B. Deus nos toca, nos muda, nos dá esperança e depois nos envia.
C. E se a igreja alcançasse o mundo como algumas empresas?
a. 97% do mundo já ouviu falar da Coca-Cola
b. 72% do mundo já viu uma lata de Coca-Cola
c. 51% do mundo já tomou Coca-Cola
d. A Coca-Cola tem apenas cerca de 130 anos.
e. Se Deus tivesse dado a tarefa da evangelização mundial à empresa Coca-Cola;
f. Provavelmente já estaria feito.
g. Deus poderia... mas, Ele escolheu usar pessoas comuns como nós.
 
Agora há um último ponto desta história ...

4. Deus expande nossa visão para nos fazer avaliar a nossa disponibilidade.

A. Você percebeu que Deus perguntou: "Quem há de ir?"
B. Ele diz: "Aqui é para onde eu vou, você vem comigo?"
a. Isaías responde: "Sim, eu vou!", Não por obrigação cega ou dever religioso.
b. Ele agora estava olhando para a vida através da lente de Deus.
C. Isaías responde: "Sim, eu vou ..." Não por obrigação cega ou dever religioso, mas porque ele agora estava olhando a vida através da lente de Deus, sentindo através do coração de Deus!
 
Então, como vamos responder ao chamado de Deus hoje?
 
Conclusão:
 
A. Quantos de nós se juntarão a Isaías esta noite dizendo: "Eu vou!" Um Compromisso. "Eu Vou"
B. Você pode estar aqui hoje e você precisa dizer, "Eu vou" começar um relacionamento com Deus.
C. É tão fácil como o A, B, C.