A fé de Abraão - Parte 11

A fé de Abraão - Parte 11Texto: Gênesis 21:1-13

Introdução: A vida de um filho de Deus é composta de montes e vales. Salomão expressou isso como "tempo de chorar e tempo de rir”. Todos nós já experimentamos essa verdade em nossas vidas, e nós certamente já vimos isso em nosso estudo da vida de Abraão.

Este capítulo começa com uma experiência de monte... o nascimento tão esperado de Isaque, o filho prometido.
[post_ad]

I. Montes: Observe o significado do nascimento de Isaque. V. 1-8

A. Seu nascimento foi o cumprimento da promessa de Deus.
1. Quando Deus chamou Abraão Ele prometeu fazer dele uma grande nação.
2. Ele repetidamente prometeu dar a terra aos descendentes de Abraão, e multiplicá-los muito.
3. Ele lhes disse especificamente que Abraão seria pai e que Sara seria a mãe.
4. O nascimento de Isaque nos lembra de que Deus cumpre Suas promessas, em sua própria maneira, e em seu próprio tempo.
B. Seu nascimento também significava a recompensa da paciência.
1. Abraão e Sara esperaram 25 anos para que seu filho nascesse.
2. Hebreus 10:36 "Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa”.
3. Quando Deus quer construir a nossa paciência, Ele nos dá promessas, nos envia provações, e nos diz para confiar nEle.
C. Seu nascimento foi a revelação do poder de Deus.
1. Esta é a razão porque Deus esperou tanto tempo.
2. Ele queria que Abraão e Sara estivessem "incapazes" para que o nascimento de seu filho fosse um milagre de Deus e não uma maravilha da natureza humana. Nota: Romanos 4:19-21
3. A fé nas promessas de Deus libera o poder de Deus, pois Ele é "capaz de fazer muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera" (Efésios 3:20)
D. Seu nascimento foi um passo em direção a realização do propósito de Deus.
1. O futuro resgate de um mundo perdido descansou no nascimento de um menino.
2. Isaque iria gerar Jacó que daria ao mundo as doze tribos de Israel.
3. De Israel viria o Messias.
E. Seu nascimento é uma figura do filho de Deus.
1. Isaque nasceu pela graça mediante a fé, e não por meio do poder da carne.
2. Seu nascimento trouxe grande alegria.
a. Em nenhum lugar lemos que o nascimento de Ismael trouxe alegria para a casa de Abraão.
b. Observe a alegria óbvia sobre o nascimento de Isaque. (risos e festa)
c. Jesus fala da alegria sobre os perdidos serem salvos em Lucas 15.
3. Ele cresceu e amadureceu.
a. Quando nascemos de novo, é só o começo.
b. Devemos alimentar-se da Palavra de Deus para crescer e amadurecer em Cristo.
c. À medida que amadurecemos deixamos as coisas de menino.
d. O momento chega na vida de cada crente em que os brinquedos devem ser substituídos com ferramentas para servir nosso Senhor.
4. Isaque nasceu livre, enquanto Ismael era filho de uma escrava.

II. Montes: Observe o significado do nascimento de Isaque. V. 1-8

A alegria e o riso em torno da experiência do monte não duraram muito tempo. Logo Abraão encontrou seu lar um lugar de conflito amargo.
Nota: Os conflitos na casa de Abraão poderiam ser resolvidos em qualquer uma das quatro formas:
· Ele poderia enviar Isaque para longe, mas isso significaria rejeitar as promessas de Deus.
· Ele poderia não fazer nada, mas isso teria significado contínuo conflito entre Isaque e Ismael.
· Ismael poderia ter mudado para se tornar mais agradável, mas isso exigiria um milagre.
· Ele poderia mandar Ismael e Agar embora.

III. Vale: Observe os conflitos sobre o nascimento de Isaque. V. 9-13

A. A Zombaria de Ismael. V. 9
1. Ismael tinha cerca de 14 anos de idade agora.
2. Até esse momento, parecia haver pouco conflito, mas agora Isaque entra em cena e foi sem duvida o centro das atenções.
3. Nós não sabemos acerca do que era a zombaria, mas pode ter sido Ismael zombando de Abraão ou de Isaque.
4. De qualquer maneira Sara estava chateada.
B. A mensagem de Sara. V. 10
1. Agar deve ir, junto com seu filho.
2. Ela tinha tratado duramente com Agar anteriormente e Agar fugiu. (Gênesis 16:6) “Ao que disse Abrão a Sarai: Eis que tua serva está nas tuas mãos; faze-lhe como bem te parecer. E Sarai maltratou-a, e ela fugiu de sua face”.
3. Agora, ela diz a Abraão "Deita fora esta serva e o seu filho”.
4. Antes de sermos muito duros com Sara notemos que Deus concordou com ela. V. 12
C. A tristeza de Abraão.
1. Ele não queria expulsar Agar e Ismael.
2. Ele amava seu filho, e pesou-lhe mandá-los embora.
3. Nunca é fácil "cortar" a carne, e é isso que ele estava fazendo, mandando Ismael embora.
4. Isaque era representante da graça de Deus e Ismael as obras do homem.
D. A misericórdia de Deus. V. 12-21
1. Abraão foi confrontado com a ordem de Deus... fazer o que Sara disse! (v. 12-13)
2. Junto com a ordem de Deus veio Seu consolo.
a. Ele lembrou a Abraão que Isaque era o único meio de quem a promessa viria.
b. Mas Ele também faria uma grande nação de Ismael, porque ele também era da descendência de Abraão.
3. Deus providenciou para Agar. V. 14-21
a. Ela foi expulsa. V. 14
b. Ela foi esmagada para baixo. V. 15-16
c. Ela foi levantada. V. 17-21

Conclusão: Ao considerarmos a fé de Abraão, somos lembrados mais uma vez que Deus nos dá o quadro total aqui. Nós vemos a experiência do monte, bem como conflito do vale.
Também somos lembrados de que todos nós vamos passar por situações semelhantes. Haverá momentos de alegria e momentos de tristeza... mas devemos viver pela fé... crer na Palavra de Deus!

Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A fé de Abraão - Parte 11 Reviewed by Aldenir Araujo on quarta-feira, julho 30, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.