Perfeita Paz Em Tempos Difíceis
Texto: Isaías 26:1-6

Introdução: Às vezes, Deus permite que as circunstâncias afetem nossas vidas de maneira precisa e pessoal, como quando você é demitido do trabalho, quando é vítima de roubo, quando seu médico diagnostica uma doença grave ou quando um amigo próximo morre inesperadamente. Esses eventos são isolados de sua experiência e não afetam as pessoas ao seu redor.

Outras vezes, Deus permite que os eventos impactem nossas vidas em uma escala universal. Isso acontece quando um terremoto destrói uma cidade quando um plano terrorista ameaça uma nação ou - como em nossa atual crise - quando um vírus pandêmico, coronavírus, infecta o mundo.

Quando enfrentamos problemas tão comuns, o que devemos pensar e como devemos responder como povo de Deus? Isaías 26:1-6 pode nos ajudar a responder a essa pergunta.

Compreendendo a História de Fundo

Para entender a mensagem de Isaías 26:1-6, precisamos saber o que as pessoas para as quais Isaías escreveu estavam passando naquele tempo. Ler a mensagem de Isaías sem conhecer seu fundo histórico é como ouvir uma pessoa falar ao telefone sem saber quem está do outro lado da linha e qual é o problema dele.

Isaías era um profeta do Antigo Testamento. Ele falou por Deus à nação de Judá, o povo escolhido por Deus, durante um período de crise nacional que durou o reinado de quatro reis por quase um século: Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias.

Uzias

Este homem reinou por 52 anos e guiou a nação para seus melhores dias desde Davi e Salomão (2 Reis 14:17-22; 15:1-7; 2 Crônicas 26:1-15). Ao longo de seu reinado, ele se comportou de maneira piedosa e incentivou o povo a viver vidas piedosas. No final de seu reinado, porém, ele permitiu que seu sucesso chegasse à sua cabeça (2 Crônicas 26:16-21). Ele marchou para o templo e desafiou a Deus fazendo coisas que somente os sacerdotes tinham permissão para fazer. Ele terminou sua vida em desgraça como leproso em confinamento solitário

Jotão

Filho de Uzias, este homem reinou bem em Jerusalém por 20 anos, fazendo o que era certo aos olhos de Deus (2 Reis 15:32-38; 2 Crônicas 27). Durante seu reinado, o Império Assírio emergiu no Oriente como uma superpotência ameaçadora.

Acaz

Filho de Jotão, este homem reinou em Jerusalém por 16 anos, mas não de maneira piedosa. Ele encorajou as pessoas a adorarem deuses pagãos, em vez de ao Senhor. Durante seu reinado, o Egito (do sul) e a Síria e Israel (do norte) o pressionaram repetidamente. Para defender a nação, ele formou uma aliança política com a Assíria que acabou se transformando em escravidão à Assíria (2 Reis 16; 2 Crônicas 28). Isaías pediu que ele quebrasse essa aliança e confiasse no Senhor, mas ele recusou (Isaías 7).

Ezequias

Ezequias reinou 42 anos como um dos melhores reis de Judá (2 Reis 18-20; 2 Crônicas 29-32). Ele fortaleceu Jerusalém e a nação de Judá, implementando alguns projetos impressionantes de obras públicas e fortalecendo a cidade contra ataques. Mais importante, ele levou o povo de volta à adoração ao Senhor.

Três Momentos Importantes Para Ezequias

O livro de Isaías destaca alguns momentos importantes no reinado de Ezequias.

O Cerco Assírio

O Império Assírio cercou Jerusalém com seu exército e ameaçou invadir a cidade. Ezequias seguiu as instruções de Isaías para confiar no Senhor, então ele se manteve firme. Ele não confiou em uma aliança com o Egito (como seu pai teria feito), nem cedeu à oferta assíria de uma tomada pacífica. Como resultado, Deus destruiu a maior parte do exército assírio enquanto eles dormiam e terminou o cerco (ver Isaías 36-37).

Uma Doença Terminal

Algum tempo depois, Ezequias contraiu uma doença terminal. Ele orou ao Senhor mais uma vez, que o curou e prolongou sua vida (ver Isaías 38).

Uma Decisão Horrível

Depois disso, Ezequias tomou uma decisão horrível. Um enviado assírio visitou Jerusalém e - talvez devido ao excesso de confiança - ele os convidou, mostrando-lhes todos os recursos à sua disposição. Como resultado dessa escolha tola, Isaías revelou que Deus permitiria que os assírios invadissem a cidade com sucesso no futuro, durante o reinado de seus descendentes. Desse ponto em diante, uma invasão da Assíria era inevitável.

A Resposta Certa Para o Povo de Deus

Muito do que Isaías escreve neste livro é uma mensagem para o povo de Deus que vive esses tempos tumultuados. Coloque-se no lugar dessas pessoas que seguiram a Deus e viveram em Jerusalém. Muito do que experimentam é o resultado das decisões do rei e da população maior ao seu redor, inclusive quando eles estavam tomando decisões ímpias.

Permaneça Humilde e Continue Confiando no Senhor

Por esse motivo, Isaías incentivou os verdadeiros crentes a permanecerem humildes diante do Senhor e continuar confiando nele, mesmo quando eram liderados por reis arrogantes e autossuficientes e cercados por pessoas desobedientes e ímpias.

A Necessidade de Palavras encorajadoras

É por isso que Isaías 40:1-2 começa com estas palavras depois que Ezequias soube que tempos terríveis estavam se aproximando para as próximas gerações: "Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus. Falai benignamente a Jerusalém, e bradai-lhe que já a sua malícia é acabada, que a sua iniquidade está expiada e que já recebeu em dobro da mão do Senhor, por todos os seus pecados".

Não havia como escapar do que aconteceria nos próximos anos, então os fiéis seguidores de Deus em Jerusalém precisavam ouvir algumas palavras encorajadoras. Infelizmente, esse incentivo não viria de Deus eliminando os próximos eventos ruins. Em vez disso, eles se concentrariam no que aconteceria no final, quando os maus eventos terminassem. Deus lhes daria uma pessoa (Jesus Cristo) que os libertaria do pecado e lhes daria uma cidade pacífica para sempre.

Um Cântico de Confiança em Deus

É aí que Isaías 26:1-16 entra. É apresentado como uma canção e escrito como um poema para as pessoas comuns em Jerusalém que estavam seguindo a Deus, mesmo quando a maioria da cidade estava se comportando mal e quando o rei agia com orgulho e soberba recusando-se a confiar no Senhor.

Aqui Está o Que Devemos Saber

Isaías 26:1-2 e 5-6 descrevem o que aconteceria no futuro. Os versículos 1 a 2 se concentram no resultado feliz e emocionante, enquanto os versículos 5 a 6 se concentram no propósito de Deus para a calamidade que se aproxima no final.

Do outro lado das invasões e cativeiros estrangeiros que virão - os futuros sofrimentos do povo judeu - Jerusalém não seria mais uma cidade pressionada por exércitos externos ou sitiada e invadida por soldados assírios.

Em vez disso, Deus garantiria a segurança da cidade, fornecendo segurança máxima. Além disso, essa segurança parece desnecessária, uma vez que os iníquos seriam removidos da terra e apenas pessoas justas iriam e viriam pelos portões da cidade.

Por que isso seria assim? Porque através dos sofrimentos que Israel suportaria como nação, ele humilharia a todos aqueles que se recusaram a confiar nele, agindo com orgulho, arrogância e autoconfiança. (Foi por isso que ele encorajou o povo de Deus a se esconder ao julgar as pessoas desobedientes ao seu redor. Isaías 26:20)

Sim, os próximos julgamentos eram para eles. Aqueles que confiavam no Senhor e eram humildes diante dele não deveriam ficar alarmados, embora fossem extremamente desconfortáveis. Através dessas dificuldades generalizadas, Deus humilhou os corações exaltados.

Da maneira que Isaías 26:5-6 está escrito, o Senhor deixa claro que ele não apenas humilharia os nobres, mas também humilharia os muito, muito - deixando-os o reduzidos a pó.

Aqui Está o Que Devemos Fazer

Em meio a essa perspectiva útil de longo alcance, há um par de declarações que encorajam o povo de Deus com o que fazer nesse meio tempo, não apenas no futuro, mas no presente (Isaías 26:3-4), uma vez que os problemas generalizados foram resolvidos. não vai desaparecer tão cedo.

Mantenha Uma Mentalidade Inabalável.

Isaías aqui descreve a mentalidade interna e a disposição do povo de Deus. Embora as pessoas e as circunstâncias exteriores estejam loucas, desconfortáveis ​​e francamente ruins, eles devem permanecer focados no Senhor.

A palavra “conservar” refere-se a um estado de espírito constante e inabalável. Essa pessoa é firme e comprometida com suas convicções e buscas.

Qual é a convicção que eles têm? Como eles estão determinados a se comportar? Eles são inflexíveis ​​em seu compromisso de confiar no Senhor. O que significa “confiar no Senhor” aqui? Significa ter total confiança nele, sem duvidar de quem ele é, o que diz ou o que está fazendo - não importa o quão desconfortável e assustador as coisas possam parecer.

Por que essa confiança é uma boa abordagem? Porque você está confiando em Yahweh. Para deixar bem claro esse argumento, Isaías repete o nome do Senhor três vezes em um versículo, duas vezes na forma longa e uma vez na forma abreviada.

Quem é o senhor? Ele é o Deus de todos os deuses que fez o céu e a terra. Ele é o rei supremo sobre todos os céus e a terra, sobre todas as pessoas. Foi ele quem libertou Israel do Egito durante a vida de Moisés e o povo de Deus também podia confiar nele nos dias de Isaías.

Confie no Senhor Para Sempre.

O povo de Deus não somente deve ter confiança no Senhor, mas também deve fazê-lo indefinidamente - se necessário. "Sempre" significa confiar no Senhor para o futuro, mesmo quando você não pode ver o fim. Por quê? Porque você não precisa de um fim à vista - você só precisa ter o Senhor à sua vista. Somente ele é uma força eterna (ou rocha) para correr, se esconder, agarrar e repousar.

Quando você decide confiar no Senhor para sempre, então ele lhe proporciona uma verdadeira paz interior. O que é essa paz? É mais do que o nosso conceito fino e moderno de algo como "pensamentos serenos", "trégua política" ou "uma disposição fria". O conceito hebraico de paz inclui serenidade, segurança, prosperidade, saúde, festividade e felicidade em todos os sentidos.

Aqui em Isaías 26:3, a frase "paz perfeita" na verdade não usa a palavra perfeita em hebraico. Ele usa a palavra paz duas vezes, lendo algo como "Tu conservarás em paz, paz". Veja bem, repetir a palavra é uma maneira poética de dizer "verdadeira paz" ou não apenas "paz", mas "paz real e completa". Essa paz interior estava presente para aqueles que confiavam no Senhor, mesmo quando as coisas ficavam seriamente desconfortáveis ​​ao seu redor.

Concluindo

Podemos nos identificar com o povo de Deus em Jerusalém durante a época de Isaías. Às vezes seus reis eram bons e outras vezes eram maus. Para piorar a situação, até mesmo seus bons reis tomaram decisões realmente ruins que colocaram as pessoas em perigo. Eles agiram com arrogância e confiaram em outras coisas que não o Senhor, deixando os fiéis seguidores de Deus em uma posição vulnerável.

Hoje, Deus está permitindo que a pandemia da COVID-19 afete todo o nosso mundo e cidade. Como povo de Deus, podemos nos sentir desconfortáveis ​​com o que está acontecendo. Podemos nos perguntar se nossos líderes sabem o que estão fazendo e se estão tomando boas decisões.

Nossas vidas estão sendo afetadas não apenas pelo vírus, mas também pelas muitas decisões que os líderes e as pessoas ao nosso redor estão tomando. Além do mais, não temos ideia de quanto tempo isso vai durar. Terminará na Páscoa ou não? Nós não temos ideia. Vamos pegar o vírus? Se o pegarmos, o que vai acontecer? O que acontecerá com nossos investimentos financeiros? Nossos trabalhos?

Aqui está o que precisamos saber - por mais desconfortável e imprevisível que seja essa experiência pandêmica, podemos confiar no Senhor. Não confiamos na mídia, nos políticos, no setor financeiro ou mesmo no pessoal médico, por mais heroicos que possam ser. Nós devemos confiar no Senhor.

Como povo de Deus, devemos manter uma mentalidade firme e implacável, totalmente confiante no Senhor. Ele é o Senhor que governou o mundo ao longo da história. Pandemias e governos chegaram e se foram, e seu povo experimentou muitas coisas desconfortáveis ​​como resultado - mas tudo bem. Deus está humilhando os orgulhosos - e isso é uma coisa boa. Se você é orgulhoso, deixe-o humilhar você também. E se você não é, continue confiando nele e ele lhe dará uma paz perfeita ao longo desta pandemia.

Seu coração e sua mente estão em paz hoje? Caso contrário, vamos desviar o olhar dos líderes, das notícias e da pandemia e levá-los ao Senhor, que é a rocha eterna. Embora tempos difíceis ainda estejam à frente, a paz total pode permanecer em seu coração se sua mente permanecer confiante no Senhor.

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Gostou? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.