Reconciliação: Relacionamento Restaurado

Reconciliação: Relacionamento Restaurado
Texto: Romanos 5:8-11

Introdução: Quero que tomemos um momento para considerar o estado de coisas em nossa nação e até mesmo em todo o mundo. Particularmente no Brasil, se eu tivesse que escolher uma palavra para descrever onde estamos em nível nacional, neste momento eu escolheria a palavra divididos. Nunca conheci uma época da minha vida em que nossa nação fosse mais dividida e intolerante do que é hoje. Estamos divididos politicamente, socialmente, racialmente, moralmente, espiritualmente ... e assim por diante. Esta divisão e inimizade tem causado um efeito devastador em nossa nação e na qualidade de vida que todos esperamos desfrutar. A solução de que precisamos desesperadamente é que os relacionamentos sejam restaurados; precisamos de reconciliação na nossa nação. Nós odiamos admitir isso, mas a reconciliação é necessária em muitas de nossas igrejas. Divisão e desprezo reinam em nossos dias.

Ao considerarmos a grande divisão que agora enfrentamos no Brasil, devemos entender também a grande divisão existente entre a humanidade pecadora e o Deus santo e soberano. Vamos tomar um momento para voltar ao início de tudo. Gênesis 3:8 – “E, ouvindo a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim à tardinha, esconderam-se o homem e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim”. Antes do pecado de Adão, ele desfrutava de comunhão com Deus. Eles caminhavam juntos, desfrutando de comunhão no Jardim. Quando o pecado entrou em seu coração, ele sentiu a necessidade de se esconder de Deus. Essa não é a natureza nem as ações da amizade. A comunhão que Adão desfrutava com Deus foi quebrada por causa do pecado. Onde a alegria e a comunhão eram uma vez desfrutadas, a inimizade estava agora presente. Devido ao pecado de Adão, e cada um de nós possuindo sua natureza decaída, nós também nascemos em inimizade com Deus. Nosso pecado causou separação, dificultando a comunhão que Deus deseja conosco. A única esperança de que nossa comunhão fosse restaurada era a reconciliação com Deus.

Em nosso texto, Paulo fala de estar reconciliado com Deus. Esta é a palavra grega katallassõ. Significa “mudar”, “trocar” acerca de pessoas, “mudar de inimizade para amizade, reconciliar”. Isso implica que Deus deixou de lado e retirou Sua ira a fim de restaurar um relacionamento. Literalmente, inimigos se tornaram amigos. Não podemos estudar adequadamente os benefícios da nossa salvação sem ter uma compreensão adequada da reconciliação com Deus. Aqueles que já foram inimigos de Deus através do pecado foram restaurados à comunhão com Ele através da salvação por Sua graça. Quero examinar as certezas reveladas em nosso texto à medida que consideramos: Reconciliação - Relacionamento Restaurado.

I. A Graça Proclamada. V. 8

- “Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”. Ao estudar a queda de Adão, você logo descobre que ele foi o único culpado. Sua desobediência levou à ruptura na comunhão com Deus. Nosso pecado causou separação com ele. Infelizmente não tínhamos como restaurar aquilo que se perdera. Contudo, Deus em Sua maravilhosa graça providenciou os meios de reconciliação com Ele. Observe:

A. A Demonstração. V. 8a“Mas Deus dá prova do seu amor para conosco...”. Todos nós estávamos sem esperança no pecado, incapazes de viver para o Senhor sem desejo real de fazê-lo. Amigos e entes queridos eram incapazes de mudar nosso estado de desesperança, mas Deus interveio e ofereceu graça. Apesar de sermos culpados e indignos, Deus ofereceu graça à humanidade.

- A palavra “dá prova” no texto significa “oferecer, demonstrar, exibir e prover”. Deus é santo e nós nascemos ímpios e pecaminosos. Para ser aceito por Deus, devemos ser justos como Ele é justo. Deus providenciou os meios de justiça para nós. Sua justiça foi transferida para nós através do sacrifício de Seu Filho. A graça de Deus foi exposta na cruz do Calvário ao demonstrar Seu grande amor por nós!

B. A Situação. V. 8b“...quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”. Deus nos amou e estendeu Sua graça para nós enquanto ainda estávamos em pecado. Ele nos amou muito antes de nós o amá-lo. Enquanto vivia em pecado sem nenhuma consideração pelo Senhor, Ele nos amou, tendo enviado Seu Filho para morrer por nós. Romanos 5:6 – “Pois, quando ainda éramos fracos, Cristo morreu a seu tempo pelos ímpios”. A provisão foi feita para nossa salvação muito antes de recebê-la.

- Na verdade, esse era o plano e propósito de Deus antes da fundação do mundo. Ele sabia que os homens precisariam de um Salvador. Ele sabia que nasceríamos em pecado, separados dEle. Ele sabia que Seu Filho teria que suportar nossa culpa e vergonha antes que Ele formasse Adão do pó da terra. Gálatas 4:4-5 – “mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei, para resgatar os que estavam debaixo de lei, a fim de recebermos a adoção de filhos”.

C. A Culminação. V. 8b - “...quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”. Paulo fala novamente do grande sacrifício e o enorme dom da graça. Cristo suportou nosso pecado, sofreu o justo julgamento de Deus (que nós merecemos) e morreu em nosso lugar. Ele ofereceu a Si mesmo como sacrifício expiatório pelo pecado, satisfazendo plena e eternamente as justas exigências de Deus.

- Eu sou salvo a mais de trinta e cinco anos e ainda estou impressionado com a graça de Deus. Ainda está além da minha capacidade de compreender. Nós somos tão amados que Cristo voluntariamente se humilhou na forma de um homem para sofrer as agonias da cruz a fim de comprar nossa redenção. De todos os presentes que recebi, nenhum se compara ao tesouro que tenho em Jesus. Ele morreu por mim! Ele morreu por você! Nós temos esperança e salvação por causa de Cristo!

II. O Presente Fornecido. V. 9-11

- Fiel à Sua natureza divina e amor gracioso, Deus providenciou os meios de nossa salvação. Uma vez que isso envolve muito, a reconciliação está incluída em nossa salvação. (Ao examinarmos esse dom gracioso, você será lembrado de estudos anteriores. As doutrinas que consideramos nas semanas anteriores estão todas entrelaçadas na salvação.) Observe que este presente inclui:

A. Justificação. V. 9a“Logo muito mais, sendo agora justificados pelo seu sangue”. Nós já discutimos isso extensamente em um estudo anterior, mas Paulo nos lembra da justificação que temos na salvação por meio de Cristo. Somos declarados justos de Deus. A justiça sem pecado de Cristo foi imputada a nós. Nós não somos mais vistos como culpados e condenados, mas justos como nosso Senhor.

B. Reconciliação. V. 9b-10a“seremos por ele salvos da ira... [10a] Porque se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho”. Alegro-me por ser justificado, mas também sou grato por ser reconciliado. Eu era culpado e você também. Por causa do nosso pecado, fomos separados de Deus e merecíamos enfrentar Seu justo juízo. Estávamos em perigo de separação eterna e tormento no inferno. Nossa culpa exigia justiça. Em Cristo, somos libertos da ira de Deus. Antes da salvação, todos nós estávamos em inimizade com Deus, mas através Dele somos reconciliados com Deus.

- Lembre-se, Deus escolheu deixar de lado a ira que todos nós merecíamos para que nosso relacionamento com Ele fosse restaurado. Aqueles que já foram inimigos de Deus, incluindo você e eu, são agora considerados amigos de Deus. Temo que muitas vezes pensemos muito pouco sobre reconciliação. Há uma tremenda bênção ao ser restaurado à comunhão com Deus. Quanto poderíamos desfrutar da nossa salvação e da jornada cristã se Deus apenas tolerasse a nossa existência? Quão agradável seria a vida eterna no céu se Deus permitisse nossa presença, mas não quisesse comunhão conosco?

- Estar reconciliado com Deus é um presente maravilhoso! Nós não temos que esperar até chegarmos ao céu para desfrutarmos de comunhão com Ele. Através do Espírito, podemos comungar com Ele a qualquer momento. Não é uma bênção considerar que Deus deseja ter comunhão conosco?

C. Preservação. V. 10b“...muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida”. Cristo morreu na cruz e foi sepultado em uma tumba emprestada, mas Ele não ficou morto. Ele ressuscitou dos mortos e vive para todo o sempre. Ele está agora sentado à direita do Pai, fazendo intercessão por nós. Porque Cristo vive, nós temos a esperança e a certeza da vida eterna também. Nós temos vida e desfrutamos mais abundantemente através de Cristo, nosso Senhor.

D. Transformação. V. 11“E não somente isso, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora temos recebido a reconciliação”. Isso revela uma grande verdade. Aqueles que uma vez estiveram em inimizade com Deus pelo pecado agora se regozijam no Senhor e oferecem louvor a Cristo nosso Salvador. A natureza ímpia e os desejos que uma vez possuímos são substituídos por um desejo de agradar ao Senhor e adorá-Lo. Ele é agora o objeto de nosso afeto e não a carne e seus desejos.

- Paulo também fala de recebermos a expiação. Esta é a mesma palavra grega traduzida para reconciliação em outras passagens. Fomos tornados aceitáveis ​​ao Senhor e participantes de Sua graciosa herança. Temos acesso ao trono da graça e podemos desfrutar da comunhão com o nosso Senhor pessoalmente. Nós recebemos muito em Cristo.

Conclusão: Espero que você veja a necessidade e o benefício da reconciliação através de Cristo Jesus. Sem a salvação, o homem permanece inimigo de Deus, destinado a sofrer o Seu juízo e ira pelo pecado. Em Cristo somos perdoados por Sua expiação pelo pecado, reconciliando-nos com Deus. Aqueles que já foram inimigos são agora restaurados a um relacionamento correto com Deus.

Você já respondeu à oferta graciosa de salvação pelo pecado ou permanece como inimigo de Deus? Aqueles que negam a salvação em Cristo permanecem responsáveis ​​por seus pecados e são considerados inimigos de Deus. Se você ainda não foi salvo, peço-lhe que responda a Sua oferta graciosa hoje. Venha, arrependa-se do pecado, creia em Cristo pela fé e seja restaurado a Deus.

Talvez você seja salvo, mas existem relacionamentos tensos em sua vida. Deus não está satisfeito com a divisão e contenda dentro do corpo de Cristo. Se houver necessidade de reconciliação com um irmão ou irmã em Cristo, peço-lhe que busque o Senhor para restaurar esses relacionamentos. Qualquer que seja a necessidade, leve-a para Jesus!

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

MAIS EBOOKS E CURSOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!