A fé de Abraão - Parte 15 – Final

A fé de Abraão - Parte 15 – FinalTexto: Gênesis 25:1-11
Introdução: Na semana passada, nós olhamos para a morte de Sara. Hoje à noite vamos considerar a morte de Abraão e, com isso chegamos ao fim dessa série. No capítulo 24 Abraão enviou seu servo para procurar uma esposa para Isaque. Esta foi uma importante responsabilidade que Abraão queria cuidar de, a fim de assegurar que ele teria descendentes. No capítulo 25, chegamos ao fim da vida de Abraão.
(Eclesiastes 7:1) “Melhor é o bom nome do que o melhor unguento, e o dia da morte do que o dia do nascimento”.
[post_ad]
Há muito que podemos aprender dos anos finais e da morte deste grande homem de fé.

I. Ideias erradas sobre a Velhice.

(Levítico 19:32) “Diante das cãs te levantarás, e honrarás a face do ancião, e temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor”.
(Josué 14:10-11 ) “E agora eis que o Senhor, como falou, me conservou em vida estes quarenta e cinco anos, desde o tempo em que o Senhor falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e eis que hoje tenho já oitenta e cinco anos; ainda hoje me acho tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal é agora a minha força, tanto para a guerra como para sair e entrar”.
A. Qual é a sua imagem ideal de aposentadoria?
1. Você se vê em uma cadeira de balanço na varanda sem ter com o que se preocupar?
2. Muitas vezes temos um equívoco deste momento de nossas vidas.
3. A maioria das pessoas que atingem a idade da aposentadoria diz que é superestimada.
4. Uma frase de para-choque popular é esta: Aposentado! Sem emprego - sem trabalho – sem pressão - sem dinheiro.
B. Muitas pessoas se aproximam de seus anos de crepúsculo com ideias erradas.
1. “Deixe-me em paz"
a. Eu ganhei o direito de não fazer nada.
b. Eu fiz o meu trabalho e paguei minhas dívidas, agora eu mereço viver para mim mesmo.
c. Esta atitude caracteriza uma preocupação com o ego.
2. "Eu não valho nada, não tenho nada mais a contribuir”.
a. Estou muito velho e ninguém se importa de qualquer maneira.
b. Esta atitude caracteriza alguém que está desprotegido da sociedade e desiste por si mesmo.
3. “Por que eu não posso simplesmente morrer?”
a. Não tenho nada que esperar pela frente, mas dor, sofrimento, e, eventualmente, a morte.
b. Esta atitude caracteriza uma combinação dos outros dois.
c. Eles egoisticamente decidiram que querem sair da raça humana e evitar a dor.

II. O Exemplo de Abraão.

A. Sua nova esposa. V.1
1. Sara estava morta e enterrada.
2. Isaque estava casada com Rebeca.
3. Abraão estava com cerca de 140 anos de idade no momento.
4. A questão não deve ser por que Abraão decidiu se casar novamente? Mas por que não!
5. Ele tinha tido um relacionamento maravilhoso com Sara.
6. Ele era seguramente um homem de família... então por que não?
7. Ele não estava morto ainda, então por que ele deveria parar de viver?
B. Sua nova Família. V. 2–4
1. Quetura e Abraão tiveram seis filhos e muitos netos.
2. Não há nenhum sinal de Abraão desistindo da vida... ele não estava aposentado!
3. Para um homem que viveu grande parte de sua vida sem seus próprios filhos, no fim de sua vida se viu cercado por eles.
C. Seu plano para o futuro. V.5 – 6
1. Abraão era um pai responsável, que fez planos para a distribuição de sua riqueza terrena.
2. Em nossa sociedade egoísta, é fácil comprar a noção de que devemos viver só para o hoje e deixar nossos filhos cuidar do futuro por si mesmos.
3. Paulo disse: “... pois não são os filhos que devem entesourar para os pais, mas os pais para os filhos" 2 Coríntios 12:14b
4. Outro adesivo Popular: Estou gastando a herança dos meus filhos.
5. Abraão se certificou que seus filhos fossem atendidos adequadamente.
D. Sua Partida Definitiva. V.7 -11
1. Ele viveu 175 anos.
2. “... morreu em ditosa velhice, avançado em anos”.
3. A ênfase aqui não é apenas na quantidade, mas inclui qualidade.
4. Seus dois filhos, Isaque e Ismael, voltaram juntos para o seu funeral e sepultamento.
5. Ele foi enterrado ao lado de Sara na caverna de Macpela.
6. E a bênção de Deus veio sobre Isaque.
Deus havia prometido a Abraão que ele iria morrer em paz, e ele cumpriu. Como tudo na vida, para ser bem sucedido na velhice, você deve começar a trabalhar para isso muito cedo em sua vida.

Conclusão: A medida que chegamos ao fim do nosso estudo da fé de Abraão, temos verificado que há muita coisa que podemos aprender com ele. Deus preservou o relato da fé deste homem que pode ser um grande exemplo para cada um de nós hoje. Ele era um homem de verdade, com falhas reais, bem como sucessos. Ele nos lembra de que somos chamados a viver pela fé... não por vista! E a nossa vida para Deus aumentará em bênçãos à medida que aumentamos a nossa fé!

Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A fé de Abraão - Parte 15 – Final Reviewed by Aldenir Araujo on sexta-feira, agosto 15, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.