Curando emoções danificadas (Parte 1) - Vitória sobre a ansiedade

Curando emoções danificadas (Parte 1) - A vitória sobre a ansiedade
Tema: Cura interior

Texto: Filipenses 4:4-7

Introdução: As emoções influenciam muito o modo como vivemos nossas vidas. Elas são um dom de Deus, desde que, possamos aproveitar a vida e se relacionar com os outros, mas a forma como as expressamos determina se elas são benéficas ou prejudiciais. Ou nós as controlamos, ou elas nos controlam.

A ansiedade é a emoção mais proeminente que as pessoas estão enfrentando hoje. É importante perceber que sentir-se ansioso não é um pecado, mas o Senhor não quer que vivamos em um estado constante de medo por causa das incertezas da vida.
[post_ad]
É importante compreender o que devemos fazer com a ansiedade e quanto tempo nós deixaremos ela nos controlar.

I. O que é ansiedade?

A. No Novo Testamento, a palavra ansiedade significa "estar distraído ou separado” é o oposto de paz, o que significa "estar unidos"
B. Também pode ser definido como "medo, apreensão e incerteza", e pode ser causada por eventos passados, uma situação presente ou possibilidades futuras.
C. Às vezes, a ansiedade é um medo de não estar no controle ou de sentir-se vulnerável.

II. Quais são as fontes de ansiedade?

Primeiro de tudo, saiba que Deus não é o criador de ansiedade e que a preocupação não se encaixa a nossa identidade como seguidores de Cristo. Em vez disso, devemos confiar em Deus (Mateus 6:25-26). É importante saber que existem:
A. Causas legítimas. Algumas coisas naturalmente vai criar ansiedade. Por exemplo, se você não estudar para uma prova, você tem razão para estar nervoso.
B. As razões indevidas. Em outras ocasiões, as nossas preocupações são causados ​​quando sentimos que não podemos conseguir o que queremos. Pode ser alguma posse ou um relacionamento que queremos, mesmo sabendo que isso não é certo.
C. Questões não reconhecidas. Quando não lidamos com a causa de nossa ansiedade, ela vai permanecer durante longo tempo dentro de nós, causando todos os tipos de problemas emocionais e físicos. Esta não é a maneira que Deus quer que Seus filhos vivam.

III. Por que devemos evitar a ansiedade?

A. Não é bíblico. Em uma só passagem Jesus disse: "Não andeis ansiosos" três vezes (Mateus 6:25-34). Ele explicou que é desnecessário porque o Pai dará o que precisamos. Nós simplesmente não podemos aceitar um estilo de vida de ansiedade quando Jesus é o nosso Príncipe da paz.
B. A ansiedade tem um efeito negativo sobre todas as áreas de nossas vidas, pois:
1. Divide nossas mentes. A apreensão nos puxa em duas direções diferentes, o que torna difícil se concentrar em assuntos importantes.
2. Retarda a nossa produtividade. Por estamos distraídos com preocupações, não podemos dar mais alguma coisa de nossos melhores esforços.
3. Afeta nossas relações pessoais com os outros. É difícil manter as nossas ansiedades para nós mesmos. Quando estamos cheios de medo, sobrecarregamos os que nos rodeiam.
4. Leva a decisões insensatas. Aqueles que são excessivamente preocupados com o futuro são propensos a tomar decisões precipitadas para parar de sentir inseguros.
5. Rouba a nossa alegria e paz. É impossível estarmos inquietos e tranquilos ao mesmo tempo.
6. Revela um terrível desperdício de tempo e energia. Incerteza, frustração e preocupação são desgastantes e não leva a nada e pode até ter um efeito devastador sobre a nossa saúde.

IV. Qual é a maneira correta de lidar com a ansiedade?

Com tanta coisa em jogo, é tolice ceder a ansiedade ou buscar um alívio rápido e temporário. Em vez de se preocupar, você deve:
A. Levar as suas preocupações a Deus. O que está incomodando é um assunto para a oração. O primeiro passo para a liberdade é confessar seus medos ao Senhor, em vez de deixá-los governar você (Atos 18:9-10).
B. Venha para o Senhor com uma atitude de ação de graças. Em meio a sua apreensão, você não pode se sentir grato, mas quando você pensa sobre o envolvimento do amor de Deus em sua vida, você não pode deixar de louvá-Lo (Filipenses 4:6-7).
C. Venha com uma tríplice convicção. Lembre-se que o Senhor te ama incondicionalmente e quer o melhor para você. Além disso, ele tem o desejo e poder para ajudar, então você pode esperar que ele faça exatamente isso.
D. Reconhecer que a ansiedade é uma batalha de fé. Nós devemos crer que Deus cuidará de nossas ansiedades. Se entregarmos nossas preocupações em Suas mãos, podemos ter a Sua paz incrível, mesmo se todo o inferno ruge ao nosso redor.

Conclusão: Tão grande como todas estas promessas são, elas não serão suas se você dá a Cristo suas preocupações com uma mão e toma de volta com a outra. A verdadeira liberdade só é possível quando finalmente admitimos que é um fardo muito pesado para carregar.

Lembre-se, ninguém tem que viver em ansiedade, é uma escolha. Liberdade e paz aguardam aqueles que entregam as suas preocupações a Deus e deixa em suas mãos.

Veja também:

Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Curando emoções danificadas (Parte 1) - Vitória sobre a ansiedade Reviewed by Aldenir Araujo on terça-feira, maio 14, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.