Curando emoções danificadas (Parte 5) - Vitória sobre a ira

Curando emoções danificadas (Parte 5) - Vitória sobre a iraTema: Cura interior

Texto: Efésios 4:31-32

Introdução: A ira é a mais perigosa de todas as nossas emoções. Machuca aqueles a que ela é direcionada e também atua como um bumerangue que volta para nós. Podemos sentir que a nossa indignação é justificada e que ao permiti-la de alguma forma diminui as injustiças feitas a nós. No entanto, perdurando a hostilidade se torna verdadeiramente destrutivo, tanto para os nossos entes queridos e a nós mesmos.
[post_ad]

I. O que é ira?

A. É um forte sentimento de descontentamento, hostilidade ou indignação, como resultado de ameaça real ou imaginária, insulto, frustração ou injustiça para com nós mesmos ou outras pessoas que são importantes para nós.
B. Efésios 4:31-32 nos aconselha a deixar os sentimentos como amargura, cólera, e malícia e ser gentil, carinhoso, e perdoador
C. Provérbios 22:24-25 diz que a ira é contagiosa e nos adverte para não se associar com uma pessoa com ira. É assim que é passado de uma geração para a seguinte.
D. Efésios 4:26 diz: "Irai-vos, e não pequeis" Isso significa que nem toda ira é pecado. Na verdade, a Bíblia fala muitas vezes sobre a ira de Deus. A ira é boa e legítima quando é controlada, justificável e altruísta.

II. Para determinar se a sua ira é pecaminosa, pergunte-se:

A. É direcionado para uma pessoa?
B. É, sem uma causa justificável?
C. Será que a minha ira procura prejudicar outra pessoa?
D. Estou agarrado firmemente a ela?
E. Tenho desenvolvido um espírito que não perdoa?

III. Formas típicas de lidar com a raiva.

Sempre que não lidamos com nossa hostilidade, estamos propensos a expressá-la de maneira prejudicial. Por exemplo, poderíamos:
A. Reprimi-la. Algumas pessoas enterravam sua ira tão profundamente que negam sua existência.
B. Suprimi-la. Outros internalizam seu ressentimento sem perceber o envenenamento de suas vidas.
C. Explodi-la. A ira em uma explosão proporciona alívio emocional, mas prejudica os outros.
D. Ferve-la. Algumas pessoas colocam sua ira em uma emocional "panela de pressão", deixando-a continuamente crescer.
E. Desculpá-la. Aqueles que se recusam a assumir a responsabilidade por sua ira vão culpar os outros ou afirmar que é a maneira como Deus os fez.
F. Todas as nossas respostas a ira pode ser resumida em sete palavras. Podemos culpar os outros, explodi-la, enterrá-la, suportá-la, deprecia-la, crescer amargo, ou beneficiar-se dela.

IV. Consequências da ira.

Esta emoção negativa:
A. Dificulta nosso relacionamento com Deus. Nós não podemos abrigar a ira em nossos corações e estar bem com o Senhor.
B. Quebra nossas conexões com os outros. Desde que a ira é geralmente autocentrada, fere nossos relacionamentos.
C. Cria um espírito crítico. A negatividade torna-se uma parte de nossas vidas e nos rouba a paz.
D. Faz-nos sentir isolados. Porque é difícil estar ao redor, afastamos as pessoas com a nossa negatividade.
E. Deixa-nos com uma sensação de vazio. Em vez de amor, alegria, paz e bondade, encontramos solidão, medo, frustração e descontentamento.
F. Bloqueia o nosso foco. A ira distrai nossas mentes e muitas vezes levam à procrastinação.
G. Cria problemas físicos. Nossos corpos não foram projetados para funcionar com hostilidade contínua e amargura.

V. Lidando com a ira.

Uma vez que uma atitude de ira é prejudicial e nos torna ímpios, tolos, improdutivos e insalubres, devemos lidar com isso:
A. Identificar a fonte. É importante examinar nossas vidas para determinar a causa de nossos sentimentos.
B. Confessa-la. Devemos reconhecer nossa ira ao invés de negar o problema.
C. Esclarecer sentimentos. É importante determinar o que está por trás de nossa ira. Talvez seja devido à dor, rejeição ou circunstâncias indesejáveis.
D. Lidar com ela rapidamente. Quanto mais nos apegamos a hostilidade, mais justificamos sua presença e defendemos nosso direito de sentir se ofendido.
E. Dar um tempo de espera emocional. Devemos parar e perguntar ao Senhor como Ele quer nos responder. Ele nos diz "Seja pronto para ouvir, tardio para falar e tardio para se irar" (Tiago 1:19).
F. Livrar-nos dela. Através do poder do Espírito Santo, podemos nos livrar da ira e começar cada dia, colocando a armadura espiritual de Deus (Efésios 6:11).
G. Substituí-la. Em vez de deixar a ira nos prejudicar, podemos usar essa energia para fazer algo produtivo como trabalhar as emoções negativas.
H. Determinar se beneficiar dela. A ira é um sinal do Senhor de que algo está errado em nossas vidas. Devemos prestar atenção a sua advertência, e deixar que Ele nos ensine a lidar com isso.
I. Propondo em nossos corações, para evitar que ocorra novamente. Uma vez que tenhamos superado um espírito irado, não podemos permitir se enredar novamente.

Conclusão: A vida é muito preciosa para continuar com sentimentos autodestrutivos de ressentimento e amargura, porque os amigos e a família sofrem, e sua qualidade de vida é reduzida.

Se você está lutando com a hostilidade, peça ao Senhor para que você possa colocar todos esses princípios em prática. Uma vez que você fizer isso, você vai ser um forte testemunho de mudança de vida capaz de ajudar outras pessoas que estão lutando com a mesma emoção prejudicial.

Veja também:
Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Curando emoções danificadas (Parte 5) - Vitória sobre a ira Reviewed by Aldenir Araujo on sexta-feira, maio 24, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.