O Casamento e a Aliança

O Casamento Como Uma Aliança

Texto: Gênesis 2:15-25

I. Introdução

A. Esta noite começamos um mês de sermões sobre casamento.

B. Leiamos Gênesis 2:15–25

II. O Casamento Como Aliança

A. O casamento é um relacionamento de aliança.

1. Malaquias 2:14 “Todavia perguntais: Por que? Porque o Senhor tem sido testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, para com a qual procedeste deslealmente sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança”

2. Provérbios 2:17 “a qual abandona o companheiro da sua mocidade e se esquece do concerto do seu Deus”

3. Ezequiel 16:8 “Então, passando eu por ti, vi-te, e eis que o teu tempo era tempo de amores; e estendi sobre ti a minha aba, e cobri a tua nudez; e dei-te juramento, e entrei num pacto contigo, diz o Senhor Deus, e tu ficaste sendo minha”

4. Ezequiel 16:59-60 “Pois assim diz o Senhor Deus: Eu te farei como fizeste, tu que desprezaste o juramento, quebrantando o pacto. Contudo eu me lembrarei do meu pacto, que fiz contigo nos dias da tua mocidade; e estabelecerei contigo um pacto eterno”. Compare com Oséias 2:18–22

B. O que é uma aliança?

1. Um vínculo sagrado celebrado por meio de um voto solene diante de Deus

a. Os dois se tornam um: ligados para a vida

b. Convidando Deus em seu relacionamento como testemunha e executor

c. De tal forma que Deus é visto como Aquele que estabelece a relação: “O que Deus uniu”

d. Inclui deveres e responsabilidades

2. A maioria de nós está em vários relacionamentos de aliança. Por exemplo.

a. No relacionamento pai/filho, uma aliança é implícita/assumida. Você não pode simplesmente desistir se uma criança se ela é difícil ou tem problemas de saúde, etc.

b. Entramos em uma aliança com Cristo e com Seu povo no batismo.

3. O casamento é uma aliança que escolhemos fazer.

4. A adoção é outro relacionamento de aliança que alguns escolhem para entrar.

a. Uma criança passa de não ter relação para ter todos os direitos de uma criança e membro da família apenas assinando alguns papéis.

C. Tim Keller contrasta dois tipos de relacionamento: o relacionamento de consumo e o relacionamento de aliança

1. Consumo: continua enquanto for benéfico para ambas as partes

2. Aliança: onde você está comprometido e responsável pelo bem-estar dessa pessoa

3. Mais e mais pessoas pensam no casamento de acordo com o modelo de consumo: enquanto eu achar o relacionamento agradável e benéfico, eu vou ficar com ele.

4. Os sociólogos argumentam que na sociedade ocidental contemporânea o mercado se tornou tão dominante que o modelo de consumo caracteriza cada vez mais a maioria dos relacionamentos que historicamente eram de aliança, incluindo o casamento. Hoje, permanecemos conectados às pessoas apenas enquanto elas atendem às nossas necessidades específicas a um custo aceitável para nós. Quando deixamos de lucrar – isto é, quando o relacionamento parece exigir mais amor e afirmação de nós do que estamos recebendo – então ‘cortamos nossas perdas’ e abandonamos o relacionamento.

D. Mais e mais conselheiros cristãos estão comprando a ideia de que um casamento infeliz é pior do que um divórcio.

III. O Divórcio

A. Bem, os relacionamentos de aliança não são inseparáveis.

1. As alianças do casamento podem ser quebradas. E a Bíblia ordena que eles sejam feitos oficialmente e legalmente, não apenas informalmente (divórcio: veja Deuteronômio 24:1-4).

2. O próprio Jesus disse que o divórcio é permitido em alguns casos em Mateus 19:9.

B. Na Bíblia não conheço nenhuma punição prescrita para o divórcio não bíblico, mas é condenada clara e repetidamente.

1. Por exemplo 1 Coríntios 7:10-11 “Todavia, aos casados, mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido; se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher”.

2. E o próprio Jesus é Aquele que disse: “Portanto, o que Deus ajuntou, não separe o homem”. Mateus 19:6

C. Que orientação a Bíblia oferece para aqueles que estão lutando com cônjuges difíceis? Não é se divorciar porque seu casamento é infeliz, é amar seu cônjuge apesar de seus pecados.

1. 1 Pedro 3:1-2 “Semelhantemente vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos; para que também, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavra pelo procedimento de suas mulheres, considerando a vossa vida casta, em temor”

2. 1 Pedro 3:7 “Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil, e como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações”

3. Não estamos falando de um cônjuge infiel ou abusivo. Isso é diferente. Mas estamos falando de um cônjuge pecador, um cônjuge que pode não fazer você se sentir muito amado(a), talvez até mesmo um cônjuge que de alguma forma esteja se rebelando contra o Senhor.

4. Mas você não pode julgar se tem um cônjuge emocionalmente abusivo ou apenas um cônjuge pecador pela dor que sente. Às vezes, um cônjuge difícil lhe causa tanta dor quanto um infiel ou abusivo.

IV. A Dor no Casamento

A. Como eu experimento a dor? A partir do meu amoroso Pai celestial, que sabe o que eu preciso? ou eu não posso suportar isso!?

B. Bem, eu posso testemunhar que em meu orgulho eu precisava da dor de um casamento difícil.

C. “e já vos esquecestes da exortação que vos admoesta como a filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, nem te desanimes quando por ele és repreendido; pois o Senhor corrige ao que ama, e açoita a todo o que recebe por filho. É para disciplina que sofreis; Deus vos trata como a filhos; pois qual é o filho a quem o pai não corrija?... Na verdade, nenhuma correção parece no momento ser motivo de gozo, porém de tristeza; mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos que por ele têm sido exercitados” (Hebreus 12:5-7, 11)

V. Aplicação

A. Esta igreja tem muitos heróis: heróis solteiros, heróis casados ​​e heróis divorciados.

B. Então vamos começar com o que Paulo diz em 1 Coríntios 7 que se aplica a todos: “Somente ande cada um como o Senhor lhe repartiu, cada um como Deus o chamou. E é isso o que ordeno em todas as igrejas” 1 Coríntios 7:17

a. Deus lhe designou um cônjuge? Então viva a vida com seu cônjuge: faça o melhor que puder.

b. Deus o chamou agora mesmo para uma vida de solteiro? Então viva essa vida “diante de Deus”. (1Corintios 7:24)

c. Em ambos há pressões que nos levam a apertar o botão de pânico. Mas Deus nos tem lá por uma razão e não devemos fugir sempre que as coisas ficam difíceis.

C. Outra coisa que diz respeito a todos: há algo mais importante do que manter o casamento.

1. O casamento é de importância limitada.

a. Em primeiro lugar, o casamento é apenas para esta vida. Não é um relacionamento eterno. Jesus deixa isso claro em Mateus 22:23-34.

b. O casamento nem é o relacionamento mais importante de uma família. Seu relacionamento com Deus é.

2. Há algo mais importante do que proporcionar a seus filhos a segurança e a estabilidade da harmonia conjugal. Eles precisam ver você confiar no Senhor mesmo nas dores e dificuldades da vida.

3. Seus filhos terão problemas e lutas em suas vidas. E que bênção enorme ter um pai que manteve os olhos no Senhor mesmo quando a tempestade uivava e as ondas rolavam? Se você colocar sua esperança no Senhor no contexto de um casamento doloroso, você proporcionará uma bênção maravilhosa aos seus filhos.

D. Para aqueles que estão sofrendo no contexto do seu casamento:

1. Parabenizo você por permanecer. Eu sei que às vezes permanecer parece ser dividido em dois.

2. A mera sobrevivência não é suficiente. Convivência não é casamento.

a. Esforço deve ser aplicado.

b. Orações desesperadas devem ser levantadas – Filipenses 4:6 “com ação de graças” e sem aflição

c. O amor deve ser estendido, a comunicação tentada, a compreensão buscada.

d. É preciso paciência, longanimidade, perseverança.

e. Escolhendo o sucesso do relacionamento sobre sua felicidade pessoal: “Eu escolho nós”. Um Homem de Família (filme)

f. Lembre-se de que Deus pode remover os obstáculos em um piscar de olhos se Ele julgar melhor.

3. Uma coisa é ficar chateado por não estar unificado, outra bem diferente é investir em sua unidade.

a. Você investe com palavras, ações, respeito, compaixão, compreensão, estendendo a mão, estendendo-se.

b. Amargura, desdém, bater a porta do seu coração são venenosos para o relacionamento conjugal.

c. Insultos, reclamações, críticas constantes nunca são o caminho para melhorar as coisas.

d. “mas agora despojai-vos também de tudo isto: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca; não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do homem velho com os seus feitos, e vos vestistes do novo, que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; onde não há grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo ou livre, mas Cristo é tudo em todos. Revestí-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de coração compassivo, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revestí-vos do amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Cristo, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos” Colossenses 3:8-15

4. 1 Pedro 3:8-12 “Finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, cheios de amor fraternal, misericordiosos, humildes, não retribuindo mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; porque para isso fostes chamados, para herdardes uma bênção. Pois, quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano; aparte-se do mal, e faça o bem; busque a paz, e siga-a. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atento à sua súplica; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal”

a. Você deseja amar a vida? Você deseja ver bons dias? Aqui está a prescrição de Deus: guarde sua língua do mal e seus lábios de falar engano; afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz e siga-a.

5. Eu diria que é disso que nossos filhos precisam. Eles não precisam de pais que não tenham problemas. Eles não precisam de perfeita harmonia em casa. Eles precisam ver exemplos de pessoas que amam, mesmo quando não são amadas, como Ele amou.

a. Se uma criança tem UM pai assim, eles são muito abençoados e muito à frente da maioria.

b. Eu não sou muito bom nisso. Eu preciso ser cheio do Espírito de Cristo para fazer isso.

E. Para os solteiros

1. Alguns têm muito medo do casamento. Outros não estão com medo o suficiente.

2. Você deve ter muito cuidado com quem você se casa.

3. Mas lembre-se que Deus é maior do que as dificuldades que você experimentará.

4. Não há garantias. Minha esposa viveu com cinco homens diferentes em sua vida – e todos eles foram eu (citar Tim Keller).

5. De acordo com a Bíblia, a intimidade sexual deve acontecer apenas no contexto desse relacionamento de aliança. No sexo, dois se tornam um fisicamente (1 Coríntios 6:16).

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.