A Parábola do Semeador - Os Cuidados do Mundo

A Parábola do Semeador - Os Cuidados do Mundo
Texto: Mateus 13:3-8, 18-23

Introdução

A. Esta noite estamos continuando nosso estudo da Parábola do Semeador em Mateus 13. Essa parábola foi planejada por Deus para nos ensinar sobre as diferentes respostas que os homens teriam nesta era presente para Cristo e Seu reino. A mensagem do reino dos céus é meramente o evangelho de Cristo. É tudo sobre Cristo, o Rei, Sua morte, Sua ressurreição, Seu reinado soberano sobre os corações dos homens e Seu ainda futuro reino a ser estabelecido nesta terra no segundo advento de Cristo. Quando a palavra do reino ou a palavra de Deus é proclamada, sempre há quatro respostas a ela.

B. A Parábola do Semeador enfatiza quatro tipos diferentes de solo ou coração em que o evangelho de Cristo pode cair. A condição do solo ou coração determina o que acontecerá quando a semente da palavra do reino cair nele. Somente o último solo, o bom solo, é o verdadeiro cristão, porque essa pessoa produz frutos ou boas obras para provar, demonstrar ou dar evidência da verdadeira fé salvadora. Tiago 2:26: “Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta”.

C. A Parábola do Semeador trata do assunto da salvação e não da santificação. O impulso desta parábola não é sobre a vida cristã em si, mas sobre a realidade de uma fé viva, vital e salvadora em Cristo. Três em cada quatro desses solos representam um não cristão. Existem três tipos de coração que dão algum tipo de resposta a Cristo, mas não são genuinamente salvos.

NOTA: Tornou-se popular em nossos dias interpretar os ouvintes do solo pedregoso e os ouvintes do solo espinhoso como cristãos carnais e o quarto solo, o solo bom, como um cristão que reconhece o senhorio de Cristo e está cheio do Espírito. Definitivamente, somos informados de que o ouvinte a beira do caminho não é salvo (Lucas 8:12). Lucas também diz que os ouvintes do terreno pedregoso não são salvos (Lucas 8:13). No entanto, em nenhum dos relatos do Evangelho está claramente afirmado que os ouvintes do solo espinhoso foram perdidos, mas a implicação é que os ouvintes do solo espinhoso não produziram nenhum fruto ou obra espiritual real e duradouro. Portanto, porque uma pessoa não pode ser salva sem a evidência de boas obras, é lógico concluir que os ouvintes do terreno pedregoso também não foram salvos. Obras são importantes! Não para salvar, mas para confirmação da salvação. Não para nos manter salvos, mas porque somos salvos (Efésios 2:10). O contexto dos três relatos do Evangelho e a doutrina da perseverança dos santos não permitem uma interpretação cristã carnal desta parábola.

NOTA: Há um ensino bíblico sobre a perda de recompensas no céu para os cristãos rebeldes na terra, mas temo que muitas pessoas, que professam ser cristãs e mergulhadas no pecado, muitas vezes racionalizam sua condição pecaminosa dizendo: "Bem, eu sei estou agindo errado, mas estou salvo e, embora continue em meu pecado, simplesmente perderei algumas recompensas no céu”. Esse tipo de pensamento é um mal-entendido sobre a salvação e uma perversão da doutrina da segurança eterna. A Bíblia diz que pessoas sexualmente imorais, gananciosos, idólatras, assassinos, feiticeiros, mentirosos, fornicadores, adúlteros, efeminados, homossexuais, bêbados, ladrões e vigaristas não terão parte com Cristo e Seu reino (I Coríntios 6:9-10; Efésios 5:5-6; 1 Coríntios 6:11). Esta parábola trata de cristãos professos que não mudaram os padrões de hábitos após sua suposta conversão a Cristo. Não são algumas recompensas que estão em jogo, mas o destino de sua alma!

I Coríntios 6:9-10: “Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus”

Efésios 5:5-6: “Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência”

I Coríntios 6:11: “E tais fostes alguns de vós; mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus”

I. Os Ouvintes à Beira do Caminho. V. 19

A. Os ouvintes à beira do caminho são aqueles que ouvem a mensagem de Cristo e Seu reino, mas porque estão tão endurecidos pelo pecado, rejeitam imediatamente a verdade. Eles não entendem o significado espiritual da palavra do reino porque o pecado e Satanás os cegou para qualquer verdade espiritual. Os pensamentos de Cristo, o Rei, Seu reino são repugnantes e repulsivos para os ouvintes à beira do caminho. Eles pensam que o evangelho é tolo e antiquado, e não se importam em prosseguir com o assunto. Eles não veem nenhuma relevância para Cristo e não sentem necessidade de um Salvador. Eles estão muito satisfeitos e presunçosos em sua vida secular. Com essa atitude, o Diabo vem e arrebata a verdade de Cristo do coração dos ouvintes.

B. A condição dos ouvintes à beira do caminho é óbvia. Eles estavam perdidos e continuaram perdidos porque não havia solo, bom ou ruim, para a semente do evangelho cair e criar raízes.

C. Os ouvintes à beira do caminho foram vítimas do Diabo. Satanás é um arqui-inimigo do evangelho e aqueles que se endurecem para a verdade de Cristo se alinham com o Diabo e seu reino das trevas.

II. Os Ouvintes do Solo Pedregoso. V. 20-21

A. Os ouvintes dos lugares pedregosos são aqueles que ouvem a mensagem de Cristo e Seu reino, e no início ficam todos entusiasmados com isso, mas quando as perseguições e tribulações vêm porque o mundo odeia a palavra do reino, eles tropeçam, se retraem e caem da verdadeira fé cristã.

B. Os ouvintes dos lugares pedregosos têm algum tipo de compreensão de Cristo e, aparentemente, a semente da palavra germina, mas não cria raízes, pois sob este solo fino e raso está o alicerce. Os ouvintes dos lugares pedregosos ouvirão o evangelho, darão algum tipo de resposta a ele e ficarão todos entusiasmados e emocionados, mas com o passar do tempo as perseguições e tribulações da vida cristã farão com que eles se afastem de Cristo. Eles tiveram uma empolgação inicial, mas a palavra nunca criou raízes. Por baixo de todas as coisas externas do Cristianismo havia realmente um coração endurecido para com Cristo, e foram necessárias provações, tribulações e perseguições para mostrar que essas pessoas realmente nunca foram salvas. I Timóteo 4:1: “Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios”

C. Os ouvintes dos lugares pedregosos têm uma experiência religiosa, mas não o novo nascimento que vem de Deus. Eles têm uma resposta emocional a Cristo, mas nenhum entendimento real ou compromisso com Cristo. Sua profissão de fé em Cristo é temporária, superficial, cheia de farsa e falsa. Eles têm um cristianismo superficial, mas nenhuma realidade. Quando os ouvintes dos lugares pedregosos percebem que há um preço a pagar e um sacrifício a fazer para ser um seguidor de Cristo, eles não estão dispostos a se colocar sob o senhorio de Cristo e pagar o preço para seguir Jesus Cristo.

D. Esta parábola nos diz que existe uma fé em Cristo que não é a verdadeira fé salvadora. Uma pessoa pode dar consentimento intelectual a Cristo e até mesmo ter uma profunda experiência emocional e religiosa e nunca ser realmente salva. Por quê? Porque ele nunca recebeu a Cristo com sinceridade e honestidade, nem se colocou sob o senhorio de Cristo.

E. Os ouvintes dos lugares pedregosos foram vítimas da carne. A carne é outro inimigo do evangelho e aqueles falsos ouvintes só receberam a palavra no zelo da carne. Sua profissão de fé foi gerada pela carne e não pelo Espírito de Deus.

III. Os Ouvintes do Solo Espinhoso. V. 22

A. Os ouvintes do solo espinhoso é aquele que ouve a mensagem de Cristo e Seu reino e parece aceitar a verdade, mas aos poucos ele se deixa levar pelos cuidados do mundo e perde todo o interesse nas coisas espirituais. Nesse caso, a semente da palavra de Deus parecia criar raízes e produzir algum tipo de fruto. O ouvinte da terra espinhosa não produz boas obras espirituais realizadas pelo Espírito Santo. Ele “torna-se infrutífero” e não produz frutos “até à perfeição ou maturidade”. Lucas 8:14:. . . . e nenhum fruto amadurece.

B. Nenhum fruto real jamais saiu da profissão de fé em Cristo dos ouvintes em terreno espinhoso. Algumas obras apareceram após sua profissão de fé, mas não eram obras espirituais. Elas eram obras da carne. Elas eram obras religiosas, mas não obras produzidas pela verdadeira fé salvadora.

NOTA: Um ouvinte do terreno espinhoso tem as coisas externas da religião - membresia, frequência à igreja, batismo, uma obra humanitária ocasional - mas ele não tem nenhuma realidade interna de Cristo. O tempo, a exposição ao mundo e a estagnação finalmente provarão que essa pessoa rejeita Cristo.

C. Há três coisas que finalmente chegam ao ouvinte da terra espinhosa - os cuidados do mundo, o engano das riquezas, e Lucas e Marcos chamam a concupiscência do prazer (Lucas 8:14; Marcos 4:20). Essas três coisas lentamente sufocam ou reprimem qualquer realidade de Cristo. A ansiedade, a riqueza e o prazer sufocam a palavra do reino.

NOTA: O ouvinte do solo espinhoso pode dar alguns sinais externos de que realmente está sendo salvo, mas quando ele finalmente tem que fazer uma escolha entre o mundo e o senhorio de Cristo, ele escolhe o mundo.

D. Os "cuidados do mundo" são literalmente traduzidos como "as ansiedades desta era". São muitos os cuidados, ansiedades e frustrações da vida porque vivemos na época atual. Por quê? Porque o deus desta era é o próprio Satanás (II Coríntios 4:3-4). No propósito soberano de Deus, Satanás teve permissão de exercer uma grande medida de autoridade e poder ao longo desta era. Esta era em que vivemos é basicamente controlada por Satanás e suas forças. Esta era, portanto, é e será basicamente má na natureza, mas o cristão foi posicionalmente libertado deste mundo mau presente e recebeu um lugar no reino futuro de Cristo, onde Ele reinará supremo (Gálatas 1:4).

NOTA: O Diabo é um materialista; ele é anti-Deus, anti-Cristo e anti-sobrenatural. O diabo atrai as pessoas a colocar todas as suas energias no mundo físico e não no futuro eterno. O Diabo faz tudo o que pode para destruir a fé do homem em Deus por meio de Cristo. Todo o sistema de Satanás se opõe ao evangelho de Cristo, e ele trabalha noite e dia para fazer os homens confiarem em si mesmos e não no Deus vivo. Satanás é um humanista que faz com que as pessoas exaltem os homens e destronem a Deus. Ele abana o ego, o orgulho e a vaidade do homem, inflando os homens de modo que o homem pense que é seu próprio deus.

NOTA: Podemos ver prontamente, então, que as preocupações desta era não são apenas preocupações, problemas e ansiedade para ganhar a vida. É todo um espírito que caracteriza a época atual - preocupação, pressão, o impulso de ambição por riqueza, sucesso, prosperidade e poder. Satanás leva o homem a perder seu senso de valores para tornar o dinheiro, o poder e o prestígio mais importantes do que servir ao Deus vivo. O Diabo é um mestre em deixar as pessoas “tensas” porque elas ficam obcecadas com os cuidados desta vida. Elas perseguem os objetivos materiais desta era com todas as suas energias e esquecem que Deus tem alguma coisa a ver com este mundo. É comum os homens professarem a Cristo e depois abandonarem tudo pelos cuidados deste mundo (II Timóteo 4:10).

NOTA: Os cristãos são advertidos e exortados a não se conformarem com este sistema mundial (Romanos 12:1-2; Tito 2:11-13). Além disso, os crentes são especificamente informados de que Satanás e seu sistema de controle são o principal adversário do cristão nesta era (Efésios 6:12).

NOTA: Como então um verdadeiro cristão pode lutar contra as iscas do mundo? Como ele pode provar que é um verdadeiro crente? Confiando em Deus (I Pedro 5: 7; Mateus 6:34).

II Coríntios 4:3-4: “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”

Gálatas 1:4: “o qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de nosso Deus e Pai”

II Timóteo 4:10: “pois Demas me abandonou, tendo amado o mundo presente, e foi para Tessalônica, Crescente para a Galácia, Tito para a Dalmácia”

Romanos 12:1-2: “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”

Tito 2:11-13: “Porque a graça de Deus se manifestou, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos, para que, renunciando à impiedade e às paixões mundanas, vivamos no presente mundo sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus”

Efésios 6:12: “pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniquidade nas regiões celestes”

I Pedro 5:7: “lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós”

Mateus 6:34: “Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal

E. Depois, há o engano das riquezas que faz com que muitos desistam de sua profissão de fé. A palavra “engano” significa aquilo que dá uma falsa impressão. As riquezas podem enganar, iludir e enganar uma pessoa sobre o verdadeiro significado da vida que é realmente encontrado no reino espiritual.

F. Não importa qual seja a profissão de Cristo de uma pessoa, se não houver verdadeira fé salvadora, o engano das riquezas um dia provará que a profissão de Cristo é falsa e não genuína. Isso é muito assustador, pois acredito que essa é a condição de muitos cristãos professos. Eles querem riquezas e Cristo, mas Cristo diz que isso é impossível (Mateus 6:24). Embora seja impossível ter riquezas e Cristo, é possível ter Cristo e riquezas. Sempre haverá alguns cristãos ricos, mas eles devem ter uma atitude espiritual para com suas riquezas. Não há nada de errado em ter dinheiro, desde que você não seja motivado por ele. Cristo deve receber o primeiro lugar e o dinheiro não deve ser buscado como a paixão de sua vida (I Timóteo 6:17-19).

NOTA: Como um cristão deve agir em relação às riquezas para não ser enganado pelo engano das riquezas? Como o cristão pode provar que é um verdadeiro filho de Deus? Ao buscar a Cristo primeiro.

Mateus 6:24: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas”

I Timóteo 6:17-19: “manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos; que pratiquem o bem, que se enriqueçam de boas obras, que sejam liberais e generosos, entesourando para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a verdadeira vida”

Mateus 6:33: “Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”

G. Lucas em seu Evangelho nos fala de outra atração do mundo para fazer com que os cristãos professos se afastem da fé - a concupiscência do prazer (Lucas 8:14). Prazer aqui significa a satisfação dos desejos pecaminosos e uma entrega aos impulsos naturais da vida. Uma pessoa não tem controle sobre seus desejos pecaminosos e busca apenas a autossatisfação. As pessoas que se entregam aos prazeres pecaminosos da vida vivem uma existência muito egoísta e egocêntrica.

NOTA: O homem, por natureza, deseja se libertar de todas as restrições da vida, e o Diabo iludiu o homem fazendo-o pensar que a liberdade ou independência de Deus é a verdadeira resposta para a vida. A liberdade é distorcida, ofuscada e corrompida por Satanás e os pensamentos malignos dos homens. Os homens querem liberdade para fazer o que quiserem - beber quantas bebidas quiserem, tomar tanta droga quanto desejarem, dormir com quem quiserem, se rebelar contra toda autoridade, ser indisciplinado e se livrar de tudo responsabilidades. O Diabo, usando as iscas do mundo, diz aos homens e mulheres que esta é a verdadeira liberdade, mas não é liberdade, é escravidão e escravidão ao pecado.

NOTA: Por prazer, os homens venderão suas almas ao Diabo e ao seu reino perverso das trevas.

H. Como um verdadeiro cristão pode evitar ceder aos prazeres desta vida? Como ele pode demonstrar a realidade de sua fé cristã? Ele pode andar no Espírito (Gálatas 5:16). Ele pode obedecer ao mandamento de não amar o mundo (I João 2:15-17).

NOTA: Um verdadeiro cristão pode flertar com o sistema mundial e cair nas iscas do diabo, mas o cristão não pode ser feliz no mundo ____. Ele não pode perseguir continuamente os objetivos do mundo ou ir constantemente atrás de _____ filosofia ____, nem pode habitualmente aceitar a moral do mundo.

I. O ouvinte do solo espinhoso foi vítima do sistema mundial assim como o ouvinte à beira do caminho foi vítima do Diabo e o ouvinte dos lugares pedregosos deu lugar à carne. O ouvinte do solo espinhoso não estava disposto a pagar o preço de seguir a Cristo. Esta era atual é hostil a Cristo e Seu reino, e a maioria das pessoas se conforma com esta era em vez de se render ao senhorio de Cristo.

Conclusão

A. Você é salvo? Você é um rejeitador de Cristo? Se você é, o Diabo roubou a Palavra do seu coração. Peça a Deus para ajudá-lo a entender a verdade.

B. Você é uma pessoa que antes estava toda animada com Cristo, mas perdeu esse entusiasmo e abandonou a fé porque não suportava o aguilhão da rejeição e a solidão da perseguição que vem a um seguidor de Cristo? Se você for, Deus pode lhe dar a coisa real se você pedir a Ele para salvá-lo.

C. Você é um membro respeitável da igreja, mas está metido até o pescoço no sistema mundano? Se estiver, Deus pode libertá-lo do mundo e ensiná-lo a se render ao senhorio de Cristo.

D. Não deixe que nada neste mundo o impeça de saber que está salvo! O destino eterno da sua alma está em jogo!

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.