A Parábola do Semeador

A Parábola do Semeador
Texto: Mateus 13:3-8; 18-23

Introdução

A. Esta noite estamos continuando nosso estudo sobre o Sermão do Mar. Uma grande multidão de pessoas se reuniu na praia para ouvir Cristo pregar a eles de um barco a poucos metros da costa. O objetivo do sermão de Cristo era ensinar sete parábolas que ilustram os mistérios do reino dos céus.

B. Os mistérios do reino dos céus tratam da operação do reino quando o Rei e Seu reino não estão fisicamente presentes. O mistério sobre o reino prometido no Antigo Testamento era que seria adiado por causa da rejeição de Israel ao Rei e seria mantido em suspensão até o segundo advento de Jesus Cristo. Outro aspecto deste mistério é que este reino ainda teria súditos leais ao Rei, mesmo se o reino não estivesse fisicamente presente nesta terra. Esses súditos leais serviriam ao Rei nesta era até que Cristo retornasse em seu segundo advento. O reino agora está presente nos corações de todos os que reconhecem Jesus Cristo como Salvador, Senhor, Mestre e Rei. O reino está presente em um sentido espiritual no coração de todos os que se rendem à soberania de Cristo sobre suas vidas.

C. Essas parábolas de Mateus 13 constituem uma visão desta época presente entre o primeiro advento e o segundo advento de Cristo. Essas parábolas levam o cristão aos bastidores da história e mostram-lhe como o programa do reino se desenvolverá enquanto o Rei estiver ausente.

NOTA: Se quisermos entender o que vai acontecer na e para a Igreja de Jesus Cristo nesta época, devemos tentar entender essas parábolas.

I. A Parábola. V. 3-9

A. Esta parábola é sobre um semeador que anda em seu campo arado semeando sementes. Talvez Cristo tenha tirado essa ilustração de uma cena da vida real. Era primavera e não seria incomum ver um fazendeiro semeando. A multidão podia realmente ver um semeador jogando sementes em todos os lugares. Eles podiam ver os caminhos percorridos pelos campos e os pássaros vindo logo atrás do semeador pegando as sementes. Eles podiam ver o solo rochoso, os espinhos e cardos e o solo bom.

B. A Parábola do Semeador foi projetada para nos ensinar sobre as diferentes respostas que as pessoas dariam a Cristo e Seu reino nos dias de hoje. Sempre que a mensagem do evangelho é divulgada, podemos esperar quatro respostas diferentes à verdade de que Cristo é o Salvador, Senhor e Rei. Essas quatro respostas serão verdadeiras até o final da era presente, que culminará no segundo advento de Cristo.

C. O ponto crucial desta parábola é encontrado na condição dos solos em que a semente é lançada. Existem quatro tipos de solo em que a palavra pode cair. O solo, é claro, representa o coração humano, então a palavra de Deus cai em quatro tipos diferentes de coração.

NOTA: É muito importante notar que esta parábola é sobre a salvação e três em cada quatro dos solos representam pessoas que não são genuinamente salvas. Somente o solo bom é realmente uma pessoa salva porque flui fruto da vida que é a evidência real da verdadeira fé salvadora.

 NOTA: Alguns professores da Bíblia tentam fazer com que os ouvintes do solo rochoso e os ouvintes do solo espinhoso sejam cristãos carnais, mas isso não corresponde ao contexto do ensino bíblico da perseverança dos santos.

D. Observe que Cristo termina esta parábola com as palavras: "Quem tem ouvidos, ouça!" Quando Cristo terminou esta parábola, os discípulos perguntaram-lhe: "Porque lhes falas por parábolas?" Cristo então deu uma resposta profunda (13:12). Ele falava em parábolas para esconder a verdade dos que não respondem e para revelar a verdade aos que respondem. Cristo disse que a quem tem a verdade mais será dado e em abundância, mas a quem não tem a verdade, mesmo essa lhe será tirada. Nosso Senhor está falando sobre a posse da verdade e agir de acordo com essa verdade. Se respondermos à verdade, obteremos mais verdade. Se rejeitarmos a verdade, teremos a verdade tirada de nós.

NOTA: O ponto de nosso Senhor é que aqueles que acreditam nessas parábolas e agem de acordo com elas pela fé e obediência devem receber mais verdade. Aqueles que rejeitam essas verdades terão a verdade retirada deles. Quem tem ouvidos ouça!!

Mateus 13:12: “...pois ao que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; mas ao que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado”

II. A Interpretação da Parábola. V. 18-23

A. O Semeador: Não nos é dito especificamente nesta parábola quem é o semeador, mas é lógico concluir que ele é o próprio Jesus Cristo. Ele semeou a semente do evangelho durante Seu ministério na terra e Ele a semeia nesta hora por meio dos cristãos, que são Seus representantes na terra.

NOTA: Sempre que qualquer cristão dá testemunho de Cristo em um mundo perdido, ele está lançando a semente em nome e autoridade de Cristo.

B. A Semente: Somos claramente ensinados que a semente é “a palavra do reino”. No Evangelho do apóstolo Lucas, a semente é considerada "a palavra de Deus" (Lucas 8:12). A palavra do reino são as boas novas do evangelho. A mensagem a ser pregada é: “Arrependam-se e aceitem Jesus Cristo, como Salvador e Rei, para que possam ter uma parte em Seu reino que agora está no coração de todos os verdadeiros cristãos e será uma realidade na segunda vinda de Cristo”

NOTA: Nenhuma pessoa pode ter uma parte no reino de Cristo até que essa pessoa nasça do Espírito de Deus e se submeta ao Rei. Se você não tem Cristo em seu coração, então você não terá parte em Seu reino, que certamente virá a este mundo no segundo advento.

NOTA: Agora existe um reino no sentido espiritual. É um reino espiritual invisível nos corações de todos os verdadeiros crentes em Cristo. Cristo quer que os homens saibam que nem tudo na vida está contido no que vemos, tocamos, cheiramos, ouvimos e saboreamos. A vida é mais do que física. Existe um reino espiritual além do que podemos experimentar com nossos cinco sentidos. Este reino espiritual contém as respostas para os problemas mais desconcertantes do homem: de onde vim? Para onde vou depois da morte? Qual é o meu propósito de vida? Este reino também satisfaz os anseios mais profundos do coração humano. A “palavra do reino”, então, é sobre Cristo, o Rei - Sua morte, ressurreição, Sua salvação, Seu reinado e Seu reino.

NOTA: A semente do evangelho está sendo semeada em todos os lugares nesta era presente. Esta semente poderosa está sendo lançada nos corações humanos em todo o mundo. Milhões diariamente estão sendo expostos ao evangelho de Cristo por meio do rádio, internet, TV, livros, folhetos, sermões e testemunho pessoal de cristãos fiéis. A semente está penetrando nos corações e mentes de multidões e sempre há quatro respostas ao evangelho do reino.

NOTA: Hoje vamos tratar de duas dessas respostas e no próximo domingo trataremos das outras duas.

III. Os Ouvintes a Beira do Caminho. V. 19

A. Os ouvintes à beira do caminho são aqueles que estão endurecidos para a verdade de Cristo. É muito fácil visualizar um agricultor abrindo caminhos ao redor ou através de seu campo para lançar a semente em um solo bom. Esses caminhos seriam estreitos e endurecidos por causa de constantes caminhadas por eles. Quando a semente caia nesse tipo de solo, os pássaros pegam na hora. Os ouvintes do caminho endureceram o coração para a verdade de Cristo. Quando eles ouvem a mensagem de Cristo, ela é imediatamente rejeitada porque eles têm um coração endurecido pelo pecado. Eles não têm absolutamente nenhum entendimento espiritual da verdade.

NOTA: Esta parábola trata da responsabilidade humana. Cada homem é responsável por responder à verdade. A ideia não é que eles não podiam entender a verdade, mas eles não queriam entender a verdade. Eles não o fariam porque os homens amam as trevas em vez da luz e amam seus pecados.

NOTA: Esses ouvintes à margem do caminho são realmente materialistas. Eles não pensam que existe algo além do físico e negam as dimensões espirituais da vida e do sobrenatural. Eles têm um coração humanista, liberal e ateísta. Eles não procuram ou não se incomodam em entender o evangelho quando ele é apresentado a eles. Eles realmente não estão interessados ​​em assuntos espirituais.

NOTA: A mensagem de Cristo penetrará na mente e no coração dos ouvintes à beira do caminho, e por um momento eles podem ser desafiados a pensar sobre Cristo e Suas reivindicações. Talvez eles pensem rapidamente sobre a realidade de Cristo e Seu reino. Mas então eles descartam imediatamente esses pensamentos de suas mentes, porque uma contemplação adicional exigiria mais pensamento, mais autoavaliação e uma vida mudada. Porque morrem endurecidos para seus próprios pecados, os pensamentos de Cristo e Seu reino são repugnantes para eles. Eles desprezam qualquer pensamento de Cristo como sendo verdadeiro e o Diabo arranca a verdade de seus corações porque não havia solo bom no qual o evangelho pudesse criar raízes (2 Coríntios 4:3-4).

NOTA: O relato de Lucas sobre a parábola do semeador diz que o Diabo arrebatou a verdade do coração dos ouvintes para que eles “não cressem e fossem salvos” (Lucas 8:12). O grego tem uma cláusula de propósito aqui e significa "para que eles não acreditem". Talvez isso esteja dizendo que o diabo rouba a verdade do coração dos ouvintes de tal forma que ele nunca pode crer no evangelho e ser salvo. Esse rejeitador da verdade abriu seu coração para Satanás em vez de para Cristo. Humanamente falando, é possível rejeitar repetidamente a verdade até que ela não possa mais ser recebida !!

II Coríntios 4:3-4: “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”

Ilustração: Você sabia que este ensino sobre os ouvintes foi o meio que Deus usou para trazer John Bunyan a Cristo? A maioria de nós se lembra de John Bunyan por seu famoso livro, O Peregrino. O que a maioria de nós não sabe é que Bunyan, durante trinta anos de sua vida, foi um velho funileiro blasfemo em Bedford. Ele era conhecido como o homem mais ímpio de sua aldeia e era considerado tão endurecido e comprometido com a impiedade que nenhum cristão tinha qualquer esperança de que ele fosse salvo. Mas ele ouviu essa história do semeador e essas mesmas palavras se apoderaram de seu coração. Ele disse a si mesmo: "Até o diabo sabe que se um homem crer na palavra será salvo!" Então John Bunyan creu e foi salvo.

B. Existem três inimigos básicos para Cristo e Seu Reino: o mundo, a carne e o diabo. O ouvinte à beira do caminho foi vítima do Diabo, pois em sua rejeição a Cristo ele se alinhou com Satanás e Seu reino das trevas.

IV. Os Ouvintes Dos Lugares Pedregosos. V. 20-21

A. Os ouvintes dos lugares pedregosos são aqueles que ouvem a mensagem de Cristo e Seu reino e, a princípio, ficam todos entusiasmados com isso; ainda mais tarde, se afastam da verdade que aprenderam.

B. Podemos ter a ideia de que isso era rocha pura, mas obviamente nada poderia germinar na rocha. A ideia aqui era que havia alguns centímetros de terra sobre uma ampla plataforma de rocha. Este era um solo raso com rocha dura embaixo.

NOTA: Os ouvintes de lugares pedregosos são aqueles que têm uma experiência religiosa superficial que nunca cria raízes espirituais. Eles inicialmente ficam todos entusiasmados com Cristo, mas nunca parecem se estabilizar. Eles estão constantemente passando de uma experiência para outra, nunca satisfeitos, nunca contentes com algo muito longo. Não importa qual seja sua profissão de fé em Cristo, eles estão inquietos, procurando e tateando pela realidade. Esses são o que podemos chamar de modistas cristãos ou entusiastas, mas eles não têm nenhuma raiz espiritual em sua profissão de fé.

Ilustração: Muitos de nós já passamos pela experiência de conviver com pessoas que acabaram de fazer sua profissão inicial de fé em Cristo. Eles ficam todos entusiasmados com sua nova fé. Na verdade, eles ficam mais emocionados do que nunca. Isso é especialmente verdadeiro para os jovens. Não é incomum ouvir as palavras: "É maravilhoso, emocionante, contagiante, maravilhoso e lindo". Infelizmente, muitas dessas profissões são superficiais e falsas, e após a excitação inicial de uma nova experiência religiosa passar, muitos voltam e vão para o mundo. Eles nunca foram salvos porque não tinham a verdadeira fé salvadora e não foram tocados pela graça de Deus.

C. Os ouvintes dos lugares pedregosos “duram um pouco”, mas sua profissão é apenas temporária e passará com o tempo. Os ouvintes dos lugares pedregosos não são salvos porque Lucas em seu Evangelho diz deles, “os que por algum tempo creem” (Lucas 8:13).

NOTA: Obviamente, há uma fé em Cristo que não é uma fé salvadora. A verdadeira fé salvadora envolve o correto entendimento do evangelho com a mente, genuíno compromisso com o evangelho com a vontade e um verdadeiro amor ao evangelho com as emoções. É possível dar consentimento intelectual ao evangelho ou ter uma experiência religiosa emocional sem ser genuinamente salvo (João 2:23-25).

NOTA: Esses ouvintes dos lugares pedregosos tiveram uma experiência emocional, mas na realidade não tinham a realidade de Cristo, provando que rejeitavam o verdadeiro evangelho de Cristo.

João 2:23-25: “Ora, estando ele em Jerusalém pela festa da páscoa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome. Mas o próprio Jesus não confiava a eles, porque os conhecia a todos, e não necessitava de que alguém lhe desse testemunho do homem, pois bem sabia o que havia no homem”

D. Os ouvintes de lugares pedregosos "perduram por algum tempo", e a palavra grega na verdade significa "sazonal". Quando é oportuno e está na moda crer no evangelho, eles creem, mas seus caprichos mudam como as estações e mudam como os ventos. Eles são superficiais de coração e compreensão. Eles têm um tipo superficial de cristianismo, mas não há nenhum desejo real de avaliar suas vidas e se aprofundar na fé cristã.

Ilustração: Em nossas reuniões de avivamento dos dias modernos e entre os muitos milhares de jovens que supostamente estão vindo a Cristo, há muita superficialidade, vazio e farsa. Vários milhares estão professando e mostrando entusiasmo inicial sobre Cristo, mas eles são "sazonais". Quando a estação mudar, eles voltarão aos seus velhos padrões de vida. Sua fé não tinha profundidade; era uma fé superficial e baseada na emoção. Eles são o que podemos chamar de “cristãos de bom tempo”.

E. O que fez com que esses ouvintes de lugares pedregosos tropeçassem ou se afastassem de seguir a Cristo e Seu reino? Foi tribulação e perseguição do mundo porque o mundo odeia a palavra do reino. Esses ouvintes de lugares pedregosos começam a sentir a oposição e a pressão que vem quando alguém realmente segue a Cristo. Eles começam a sentir o aguilhão da crítica e a solidão da rejeição e concluem que seguir a Cristo não vale a pena. Eles descobrem que seguir a Cristo custa caro e não estão dispostos a pagar o preço do discipulado.

NOTA: Não importa qual seja a profissão de uma pessoa, não importa quanta emoção ela demonstre ao inicialmente confiar em Cristo, se não houver fruto duradouro, então a semente do evangelho não criou raízes. Quando as provações, crises, tribulações, aflições e perseguições vierem, ele tropeçará e se retirará do caminho de Cristo porque em primeiro lugar, não havia verdadeira fé salvadora.

F. Foi o inimigo da carne que atraiu os ouvintes dos lugares pedregosos do Senhor Jesus Cristo. Esses professos de Cristo receberam a palavra no entusiasmo da carne. No início, eles manifestaram grande interesse e zelo, mas se afastaram de Cristo por causa da perseguição, indicando que sua fé era apenas da carne e não do Espírito.

Conclusão

A. Qual é a condição do seu coração? Você se endureceu para a verdade de Cristo e Seu reino? Você sente que nunca poderia confiar em Cristo e ser salvo? Você não pode abrandar seu próprio coração, mas Deus pode abrandá-lo.

B. Nada é impossível para Deus. Ele pode arar o solo áspero do seu coração para que você esteja ansioso e desejoso de receber Jesus Cristo como seu Salvador. Peça a Deus para abrandar seu coração para que você possa se voltar para Cristo e reconhecê-lo como seu Salvador e Rei.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.