Os Mistérios do Reino Dos Céus

Os Mistérios do Reino Dos Céus
Texto: Mateus 13:1-2, 10-17

Introdução

A. Uma das perguntas mais comuns feitas a mim por cristãos sinceros que estão tentando ajudar outros a conhecer a Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal é: “Por que meu amigo não consegue entender a verdade do evangelho? É tão claro para mim, mas meu amigo simplesmente não consegue entender!”

B. Existem duas razões pelas quais uma pessoa não entende a verdade espiritual. A primeira razão é que ele está espiritualmente cego e não pode compreender os fenômenos divinos (II Coríntios 4:3-4). A segunda razão é que os homens não salvos realmente não querem saber a verdade porque isso significa que eles devem mudar suas vidas e os homens naturais amam seus pecados (João 3:19).

II Coríntios 4:3-4: “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”

João 3:19: “E o julgamento é este: A luz veio ao mundo, e os homens amaram antes as trevas que a luz, porque as suas obras eram más”

C. Somente o Espírito Santo pode revelar a verdade ao homem, e o desejo do homem deve ser que Deus revele a verdade a ele. A verdade espiritual só pode ser conhecida sobrenaturalmente. O Cristianismo é a única religião verdadeira porque tem um caráter sobrenatural.

II. A Multidão. V. 1-2

A. Alguns intitularam Mateus 13 de Sermão do Mar. Este é um belo cenário para instruções sobre os mistérios do reino. Este sermão aconteceu na costa norte do Mar da Galileia, não muito longe de onde Cristo pregou o Sermão da Montanha.

NOTA: Cristo deu três discursos principais em Seu ministério: O Sermão da Montanha, que diz aos seguidores de Cristo como viver; O Sermão do Mar, que fala aos seguidores de Cristo sobre os mistérios do reino quando o Rei se foi; e o Sermão do Monte, que fala aos seguidores de Cristo sobre a segunda vinda de Cristo e os eventos que a cercam.

NOTA: O Sermão do Mar é composto de sete parábolas. Essas parábolas tratam dos grandes princípios espirituais que afetarão toda a vida humana na época atual; isto é, a era entre o primeiro e o segundo advento de Cristo.

B. Somos informados de que grandes multidões se reuniram em torno de Jesus. Não sabemos exatamente quantos, mas deve ter sido na casa dos milhares. Cristo atraia as pessoas como um ímã porque elas viram nele grande sabedoria e poder. As multidões eram atraídas a Cristo por vários motivos, mas não eram convertidas. Por falta de espaço, Cristo entrou em um barco, afastou-se da costa alguns metros e conversou com o povo.

NOTA: Este dificilmente foi um culto formal da igreja: sem púlpito, sem ministério de louvor, sem coro, sem apresentações, mas havia poder em Cristo e as multidões pareciam sentir isso.

NOTA: Milhares de pessoas são atraídas por Cristo porque Ele é a pessoa mais maravilhosa, dinâmica e bela que o mundo já produziu. Ninguém pode ler sobre a vida de Cristo sem ficar impressionado. No entanto, muitos dos que inicialmente são atraídos por Cristo nunca se convertem verdadeiramente porque percebem que seguir a Cristo significa que é preciso mudar seu estilo de vida e que a maioria das pessoas não está disposta a fazer mudanças radicais, mesmo quando sua salvação está em jogo.

III. O Uso de Parábolas. V. 10

A. Cristo falou às multidões em parábolas. A palavra grega parabole significa “colocar as coisas lado a lado”. Portanto, uma parábola é uma comparação ou analogia, tomando uma experiência comum de vida e colocando-a ao lado da verdade para ilustrar a verdade espiritual.

NOTA: O Antigo Testamento ensinava a verdade por tipos: as epístolas ensinam a verdade principalmente por doutrina, mas Cristo ensinou a verdade espiritual pelo uso de parábolas.

B. Até este ponto em Seu ministério, Cristo não tinha usado uma parábola, mas agora Ele usa este método de ensino de parábolas ou ilustrações para comunicar a verdade.

NOTA: Cristo era um professor simples e Ele usava o Velho Testamento constantemente em Seu ensino. Cristo se baseou no Antigo Testamento, corrigiu as visões errôneas sustentadas pelos teólogos judeus e acrescentou uma nova verdade na revelação progressiva. Jesus Cristo foi o maior professor de todos os tempos e aqueles que se sentam a Seus pés e ouvem encontrarão as soluções para os problemas mais profundos da vida; eles encontrarão respostas para o tempo e a eternidade.

IV. Os Mistérios do Reino Dos Céus. V. 11

A. Cristo diz especificamente a Seus discípulos que Ele falou em parábolas para esconder a verdade das multidões e para revelar a verdade aos discípulos. Obviamente, Cristo não queria que as multidões não salvas entendessem os ensinos sobre os mistérios do Reino dos Céus. Por quê? Descobriremos mais tarde que a nação de Israel como um todo se tornou entorpecida de entendimento espiritual e realmente não queria saber a verdade sobre o Messias e Seu Reino.

B. Quais são, então, os mistérios do Reino dos Céus? O Reino dos Céus (a) era uma expressão judaica comum para o reinado do Messias sobre um reino terreno. O conceito de reino foi pregado por todos os profetas do Antigo Testamento e foi antecipado durante séculos pelos judeus. Se você fizer uma concordância, verá que a expressão “Reino dos Céus” se refere a um reino literal e terreno, em todos os outros lugares do Livro de Mateus. Essas parábolas, então, estão de alguma forma relacionadas a Cristo, o Rei, e Seu reino literal na terra.

1. É importante notar que a possibilidade da vinda deste reino foi anunciada por João Batista (Mateus 3:2), por Cristo (Mateus 4:17) e pelos discípulos (Mateus 10:7). Este reino foi oferecido a Israel com a condição de que eles se arrependessem e cressem em Cristo, o Messias, que era seu rei. A nação rejeitou a oferta do reino porque rejeitou o rei. Os judeus como um todo lançaram sua sorte contra Cristo e Satanás quando disseram de Cristo que Ele era possesso por demônios (Mateus 12:24).

Mateus 3:2: “...dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus”

Mateus 4:17: “Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus”

Mateus 10:7: “...e indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus”

Mateus 12:24: “Mas os fariseus, ouvindo isto, disseram: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios”

2. Por causa da rejeição de Cristo por Israel, o reino messiânico seria adiado. A manifestação terrena do reino seria colocada em suspensão até a hora designada pelo Pai para trazer o reino.

NOTA: Visto que não há reino presente, como então os discípulos viverão até que Cristo volte para estabelecer Seu reino?

NOTA: O décimo terceiro capítulo de Mateus foi escrito para mostrar como o programa do reino de Cristo deveria ser realizado quando o Rei estivesse ausente deles.

3. A palavra “mistérios” é muito importante porque não significa algo misterioso, mas a revelação de alguma verdade que antes era desconhecida. Essas parábolas, então, revelam verdades sobre o reino messiânico que não foram reveladas no Antigo Testamento. Essas são novas verdades sobre o reino.

NOTA: É interessante notar que, a partir de então, nosso Senhor nunca mais fala sobre o reino como “próximo”.

NOTA: O Rei estava presente sem reino terreno e logo o Rei os deixaria por meio da ressurreição e ascensão. Qual é então o programa do reino entre o primeiro e o segundo adventos? O mistério ou a coisa até então desconhecida é que o reino terreno seria adiado e o reino reinaria espiritualmente nos corações de todos os verdadeiros crentes até que o Messias estabelecesse Seu reino. O reino de Cristo não está física e literalmente nesta terra nesse momento, mas está espiritualmente nos corações de todos os que reconhecem a Cristo como Senhor, Salvador, Mestre e Rei. O reino está nos corações dos verdadeiros crentes em Cristo e todos eles aguardam ansiosamente o cumprimento deste reino em um sentido físico no segundo advento.

NOTA: Todo o mundo não salvo, como Israel, rejeitou o Rei, Jesus Cristo, mas o reino de Cristo não se foi deste mundo, Ele reina como Rei sobre o seu coração e sobre os corações de todos os verdadeiros crentes no Messias. Em algum momento futuro, conhecido apenas por Deus, Cristo retornará a esta terra e estabelecerá Seu reino sobre esta terra e nós faremos parte dele e reinaremos com Ele para sempre (Apocalipse 3:21; 5:10).

Apocalipse 3:21: “Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono”

Apocalipse 5:10: “...e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra”

V. O Princípio da Aplicação da Verdade. V. 12-17

A. Cristo estabelece um princípio que nunca muda - uma pessoa que tem verdade espiritual receberá mais verdade de Deus e em abundância, mas uma pessoa que não tem verdade espiritual não obterá mais e quaisquer indícios de verdade que possa ter será tirado dele. Este é um princípio fundamental da vida; isso nunca muda.

B. Isso simplesmente significa que a verdade deve ser posta em prática a fim de ser retida. A verdade rejeitada ou não usada é a verdade perdida. Aqueles que buscam o conhecimento espiritual e o aplicam, receberão muitas bênçãos espirituais. Mas se um homem não agir de acordo com a verdade, se ele tiver alguma verdade, ser-lhe-á tirada. O avanço ou regressão de um indivíduo em questões espirituais depende de sua obediência ou desobediência a este princípio.

Ilustração: Uso do músculo.

Ilustração: O princípio do uso também é verdadeiro no nível físico. Se você deliberadamente se recusar a usar um de seus músculos, descobrirá que logo ele começará a enfraquecer e atrofiar, e aquele músculo que você tem foi retirado ou ficou totalmente inoperante.

C. Cristo falou em parábolas às multidões não salvas porque elas endureceram seus corações para a verdade. A grande maioria deles nunca seria salva porque não queria a verdade e, portanto, tornou-se insensível à verdade. Eles rejeitaram tanto a verdade que Deus colocou uma dupla cegueira sobre eles para que não pudessem entender a verdade.

D. Então nosso Senhor cita Isaías 6 para mostrar que foi profetizado que Israel rejeitaria a verdade do Messias e Seu reino.

NOTA: O apelo é para sua responsabilidade humana. As palavras “vós”, “deles” e “eles” são mais do que óbvias. Se eles se voltassem para Cristo, então Deus certamente os curaria espiritualmente.

E. Os discípulos que nasceram do Espírito de Deus entenderam a verdade espiritual. Eles entenderam porque estavam dispostos a agir de acordo com a verdade que possuíam. Eles foram “abençoados” ou “felizes” porque estavam operando em princípios divinos e quanto mais obedeciam a Deus, mais luz Deus lhes concedia.

VI. Aplicações

A. Toda verdade espiritual deve vir de Deus. É concedida sobrenaturalmente. A menos que Deus conceda a verdade, nunca poderemos entender. Podemos ganhar muito entendimento intelectual da Bíblia, mas não podemos ter nenhum entendimento espiritual até que Deus o revele a nós. Nunca devemos ler nossa Bíblia ou enfrentar uma crise de vida sem pedir a Deus que nos dê compreensão espiritual.

B. Deus dá mais verdade e luz àqueles que estão agindo de acordo com a verdade que eles já possuem, mas Ele retém a verdade quando não estamos andando em obediência.

NOTA: Isso é verdade para as nações. A Rússia e a China tinham o evangelho, mas o rejeitaram e agora eles têm um ateísmo grosseiro. A Inglaterra, como nenhuma outra nação recebeu o evangelho, mas também o rejeitou, e esta outrora grande nação está em declínio econômica, moral e política. Os EUA foram abençoados por Deus como poucas nações foram e estão rejeitando o evangelho e certamente irão declinar e cair.

NOTA: O que é verdade para as nações é mais verdadeiro para os indivíduos. Sabemos que devemos testemunhar, orar e ler nossas Bíblias, mas se não fizermos isso, podemos nos encontrar perdendo a verdade em vez de obter discernimento. Sabemos que devemos ter lares cristãos onde o marido ame a esposa como Cristo amou a igreja, e a esposa deve se submeter ao marido em todas as coisas como ao Senhor. Mas se não operarmos com base nessas verdades, Deus pode remover a bênção de nosso lar e nos veremos perdendo a verdade em vez de ganhá-la.

C. Nós, cristãos na igreja, temos a verdade sobre Cristo e Seu reino de que os profetas e justos do Antigo Testamento buscaram por toda a vida e não puderam compreender. O que você sabe sobre Cristo, seu Rei e Seu reino? Você negligencia à sua Bíblia? Se o fizer, pode perder até mesmo o desejo de conhecer as escrituras.

Conclusão

A. É razoável supor que existem pessoas ao alcance da minha voz que nunca foram convertidas a Cristo. Eu também ousaria dizer que provavelmente não há ninguém neste ambiente que nunca tenha ouvido o evangelho de Cristo. A maioria das pessoas já ouviu a verdade sobre Cristo e Sua salvação do pecado e do inferno, mas eles a rejeitam. Cada rejeição da verdade se torna mais fácil até que a pessoa chegue a um ponto onde nunca crerá.

B. Mas o inverso também é verdadeiro. Se você deseja ser salvo. Se você deseja conhecer a Cristo. Se você deseja o perdão dos pecados e a vida eterna. Se você está disposto a abandonar sua velha vida e seguir a Cristo. Se você estiver disposto a agir com fé simples e confiar que Cristo o salvará, Ele o fará. Se você deseja a verdade, você a terá!

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.