Rute - Uma História de Amor

Rute - Uma História de Amor
Texto: Rute

Introdução

A. Muitas pessoas dizem que o Livro de Rute é o relato mais bonito já escrito. É um relato de ansiedade, medo, amor e compromisso que vai do desespero e da escuridão da alma à alegria e esperança. Começa com desespero e termina com alegria!

B. O pequeno livro de Rute é para pessoas que se perguntam onde Deus está quando uma tragédia após a outra enfraquece sua fé.

1. É para pessoas que se perguntam se uma vida de integridade em tempos difíceis vale a pena.

2. É uma história para pessoas que não conseguem imaginar que algo grande poderia acontecer em suas vidas normais.

3. A história não é de um líder ou libertador como Moisés ou Josué, ou de um juiz grandioso como Sansão, ou sobre um grande rei como Saul ou Davi, mas de pessoas comuns tentando sobreviver entre o povo de Deus.

C. Rute é mais do que apenas uma história de amor, mas também uma história de fé, esperança e redenção que ainda ressoa conosco hoje!

I. Cena 1: Sofrimento e Esperança Oculta

A. Rute 1 nos diz que durante os dias dos juízes houve fome na terra de Judá.

1. Elimeleque, sua esposa Noemi e seus dois filhos Malom e Quiliom deixaram Belém e viajaram de 30 a 60 milhas, cerca de 7 a 10 dias, para a terra de Moabe, onde permaneceram por 10 anos.

2. Elimeleque morreu e os dois filhos se casaram com mulheres moabitas, Orfa e Rute.

3. Ambos os filhos morreram, deixando suas duas jovens viúvas aos cuidados de sua mãe viúva.

4. Tanta perda e devastação ao mesmo tempo!

5. Noemi começou a jornada de volta de Moabe para sua casa em Belém.

6. Noemi sabia que seria difícil para eles quando voltassem para Judá, então ela implorou que voltassem para seu próprio país, que Orfa aceitou e partiu em prantos.

B. 1ª história de amor

1. Rute diz a Noemi, “Não me instes a que te abandone e deixe de seguir-te. Porque aonde quer que tu fores, irei eu; e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo será o meu povo, o teu Deus será o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu, e ali serei sepultada. Assim me faça o Senhor, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti” (Rute 1:16-17).

C. Desespero e melancolia

1. Que presente foi Rute para Noemi! Mas Noemi estava simplesmente deprimida demais para se permitir sentir qualquer conforto.

2. Ela não tinha esperança de nada de bom em seu futuro. Entorpecida pela dor, tudo o que sai da boca de Noemi no Capítulo 1 revela o quão afundado estava seu coração.

3. Quando ela entra em Belém, as mulheres da cidade veem essa mulher abatida e perguntam: " É esta, porventura, Noemi?" (1:19). O nome Naomi significa “linda”.

4. Mas esse nome zombou dela agora. Ela responde nos versos 20-21: “Não me chame de Noemi (“ linda”); chame-me de Mara (“amarga”), porque o Todo-Poderoso me encheu de amargura. Cheia parti, porém vazia o Senhor me fez tornar. Por que, pois, me chamais Noemi, visto que o Senhor testemunhou contra mim, e o Todo-Poderoso me afligiu?”

5. A cena 1 termina em desespero e tristeza. Convencida de que Deus está contra ela, Noemi expressou tanto seu desespero que nem conseguia ver os raios de esperança aparecendo por entre as nuvens - a fome acabou e ela tinha uma nora leal e amorosa.

D. Para os filhos do Senhor, é sempre verdade: o choro pode durar a noite, mas o grito de alegria vem pela manhã! (Salmo 30:5)

II. Cena 2: Romance e a Graça de Deus

A. Rute 2 do verso 1 ao versículo 22 cobre um dia de 24 horas na vida de Noemi e Rute, e antes que o sol se ponha, a situação terá mudado completamente para ambas.

B. Elas têm que esperar até o final do dia para ver, mas nós entendemos a dica no verso 1! “Ora, tinha Noemi um parente de seu marido, homem poderoso e rico, da família de Elimeleque; e ele se chamava Boaz”.

1. À medida que este capítulo se desenvolve, descobrimos que Boaz tinha a reputação de ser um homem piedoso, de caráter e bondade.

2. Ele era um homem rico cujos valores eram governados pela Palavra de Deus, fato que fica claro na forma como ele tratava os pobres e como lidava com seus empregados.

3. Mas o que fez sorrir os ouvintes judeus daquela época foi que ele era parente do já falecido Elimeleque, cuja importância logo se torna aparente.

C. Rute 2:3: Encontramos uma Rute faminta que sai para respigar com os pobres. Isso estava de acordo com a Lei de Moisés (Levítico 19:9; Levítico 23:22; Deuteronômio 24:19).

1. Ela não tinha um plano deliberado sobre o campo em que trabalharia. Ela apenas encontra um, arregaça as mangas e começa a respigar.

2. Mas o que na superfície para ela parece ser uma coincidência selvagem, Rute simplesmente se encontra no campo desse homem, Boaz.

D. 2ª História de Amor

1. Boaz vê aquela bela moabita respigando com os pobres e parece que foi amor à primeira vista!

2. Ele sai de seu caminho para mostrar o favor dela: ele disse a Rute para ficar em seus campos e com suas servas e beber da água dos servos (2:8-9), olhou para o passado dela (2:11- 12: ela buscou refúgio sob as asas de Deus, alimentou-a com um grande almoço (2:14), e ele deu instruções secretas aos seus trabalhadores para deliberadamente derrubar algumas espiga para ela (2:15-16), e à noite Rute havia colhido um “efa” de cevada!

a. Um efa custava cerca de 17 litros!

b. Era uma grande quantidade de cevada para uma mulher colher em um único dia. Isso testemunha tanto o foco de Rute quanto a generosidade de Boaz!

E. Rute 2:19-22: Quando Rute vai para casa com Noemi e conta os detalhes, as luzes de repente se acendem para Noemi.

1. Quando ela soube que o nome de seu benfeitor era Boaz, seu luto transformou-se em dança! " Bendito seja ele do Senhor, que não tem deixado de misturar a sua beneficência nem para com os vivos nem para com os mortos!" (2:20)

2. Noemi também disse a ela: “Esse homem é parente nosso, um dos nossos remidores” (2:20: “um dos nossos redentores” do hebraico “parente-redentor”).

F. O cuidado de Deus por Seu povo

1. Rute 2:23: “Assim se ajuntou com as moças de Boaz, para respigar até o fim da sega da cevada e do trigo; e morava com a sua sogra”

2. Depois de tanto luto e tristeza, um dia mudou sua perspectiva, e agora Rute permanece nos campos de Boaz com seus servos até o final da Colheita da Cevada.

a. A cevada era colhida do final de março ao final de abril, o trigo do final de abril ao final de maio.

G. Paulo diz que para aqueles que amam o Senhor, Deus realiza as coisas para o seu bem (Romanos 8:28), e certamente vemos o cuidado de Deus por Seu povo no livro de Rute!

III. Cena 3: Esperança Renovada e Uma Proposta Arriscada

A. Rute 3:1-5: uma mãe casamenteira

1. No início da história, Noemi percebeu o que Rute não poderia ter sabido - ela entendia tanto a obrigação do parente de se casar com a viúva de um parente próximo quanto o interesse que Boaz obviamente tinha em Rute. Então, Naomi age em nome de sua nora.

2. Observe sua preocupação com Rute (3:1): “Minha filha, não te hei de buscar descanso, para que fiques bem?” (Naomi sabia que “basta uma faísca para acender o fogo.”)

3. Noemi ofereceu dois tipos de conselho a Rute (3:3-4):

a. Primeiro, ela disse a ela para se lavar e se ungir e vestir os melhores vestidos (3:3): Isso significava que Rute deveria remover as vestes de luto. Isso indicaria que ela havia terminado o luto e estava pronta para seguir em frente com sua vida. Você não pode ter um novo começo se continuar a viver no passado. Além disso, a única maneira que Boaz a viu foi coberta de poeira e suor de trabalhar em seus campos. Noemi está dizendo: “Vista-se bem, coloque seu melhor perfume e vá para a eira de Boaz”.

b. Em segundo lugar, Noemi disse a ela para se dar a conhecer a Boaz (3.4): Os homens ficariam com os grãos durante a noite, então observe onde ele se deita para dormir, mas não deixe que ele veja você! Depois que ele adormecer, aproxime-se sorrateiramente, descubra seus pés e deite-se. Isso parece muito estranho! Talvez nós, como Rute, nos perguntássemos o que aconteceria então? Noemi diz: “Ele vai lhe dizer o que fazer!”

4. Rute concordou, dizendo: "Tudo quanto me disseres, farei" (Rute 3:5)

a. Mesmo aqui vemos a relação única e de confiança entre essas duas mulheres!

B. 3ª História de Amor

1. Rute 3:6-13: Um encontro à meia-noite e uma proposta incomum

2. Rute segue com o encontro no destino "monte de grãos".

a. Agora, isso não parece romântico? Em relação a este encontro, há algumas coisas que você precisa entender.

b. Não havia nada de imoral ou indecente nesse costume. Era simplesmente a maneira da mulher dizer a ele que estava interessada em casamento. Os homens ainda precisam de um pequeno estímulo!

c. Vivemos numa época em que os homens fazem a maioria das propostas (as mulheres ainda propõem também). Mas aqui Rute fará uma proposta incomum!

3. Quando Boaz se vira no meio da noite e acorda, ele descobre uma mulher deitada a seus pés e quer saber quem ela é. Rute se identifica e então diz em 3:9: “Sou Rute, tua serva; estende a tua capa sobre a tua serva, porque tu és o remidor”. Essa foi a maneira sutil de Rute de fazer uma proposta de casamento. Ela diz humildemente: “Há um vínculo familiar na Lei mosaica a que você é obrigado. Mas quero que saiba que, se me quiser como esposa, vou concordar”

a. “estende a tua capa sobre a tua serva” era como dizer “Leve-me, sou sua”.

i. A palavra "asas" em Rute 2:12 é o plural da mesma palavra aqui traduzida como "capa" ou "cobertura" em Rute 3:9

ii. Boaz elogiou Rute por buscar refúgio em Jeová; como ele poderia recusar a ela o refúgio que ela buscava dele de acordo com as leis de Deus?

iii. Ele a elogiou por sua lealdade, dizendo que sua última gentileza (sua devoção pessoal a ele) foi melhor do que a primeira (ela deixando a casa e a família para ficar com Noemi).

b. “porque tu és o remidor” indicava algo mais. “Parente próximo” nesta circunstância de acordo com a Lei Mosaica significava “parente-redentor”.

i. De acordo com a Lei Mosaica, um parente tinha a responsabilidade de se casar com Rute para preservar a herança de Elimeleque (Deuteronômio 25:5-10).

c. Embora ela tivesse o direito legal de fazer esta solicitação, considere como isso é incomum:

i. [1] Uma mulher pediu em casamento um homem, [2] Uma jovem pediu em casamento um indivíduo mais velho, [3] Uma trabalhadora do campo pediu em casamento um proprietário do campo, e [4] Uma estrangeira pediu em casamento um cidadão.

4. Uma promessa incomum (3:10-11): Depois de elogiá-la por não perseguir rapazes mais novos, ele diz a Rute que não se preocupe. Ele fará tudo o que ela pediu (v.11). Ou seja, ele a redimirá da viuvez!

a. Mas ele prossegue dizendo que Rute valeu a pena por ser “virtuosa”, “excelente” - 3:11

b. Isso nos lembra Provérbios 31:10, “Mulher virtuosa, quem a pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de joias preciosas”

C. Um obstáculo para seu amor e felicidade (3:12-13)

1. Legalmente, outro homem poderia ter servido como "parente-redentor".

2. Isso mostra que Boaz já estava pensando neste momento! Ele realmente a amava!

3. Seu amor é maior do que este problema.

4. Apesar dos obstáculos, Boaz estava determinado a cuidar de Rute, mesmo que isso significasse perdê-la (3:13).

5. Observe que ele até mesmo fez esse voto perante "o Senhor". Isso é amor verdadeiro. O que é bonito nesse problema é que ele já sabia disso. Ele queria se casar com ela e tinha verificado os detalhes de como fazer isso!

D. Rute 3:14-18: Boaz agora faz duas coisas adicionais para confirmar seu amor e intenções:

1. Primeiro, Ele protegeu sua reputação

a. Na época da colheita, as prostitutas costumavam ir à eira e fazer propostas aos trabalhadores.

b. Boaz fez tudo o que pôde para evitar até mesmo a sugestão de impropriedade de Rute ou de si mesmo.

c. Ele era honrado.

2. Em segundo lugar, Ele pagou um dote a Noemi

a. O grão era para Noemi. Foi como um adiantamento ou penhor que garantiu sua intenção.

b. Rute pode não ter entendido seu significado, mas Noemi certamente entendeu. Depois de ver o grão (3:17), ela conheceu perfeitamente as intenções dele (3:18)!

c. "aquele homem não descansará enquanto não tiver concluído hoje este negócio"

E. Dentro de alguns meses, as circunstâncias sombrias e desesperadoras dessas duas viúvas que confiaram em Deus estavam se transformando em uma esperança que nenhuma delas poderia sequer imaginar!

4. Cena 4: A troca de sandálias e o Salvador

A. Rute 4:1-12

1. Na manhã seguinte, Boaz habilmente apresenta a situação ao parente mais próximo, e o homem dá a Boaz sua sandália, uma forma simbólica de dizer que a transferência do direito foi realizada.

2. E foi assim que uma estrangeira de um país condenado foi levado a um relacionamento de aliança com Deus.

a. Uma situação de espelho com os pais de Boaz: Salmom e Raabe (condenado à morte em Jericó!), Uma prostituta Cananéia que fez aliança com o povo de Deus e que está na linha de Jesus (Mateus 1:5) e cuja fé é sustentada como um exemplo para os cristãos (Hebreus 11:31; Tiago 2:25)!

B. 4ª História de Amor

1. Rute 4:13-22: Boaz e Rute se casaram!

2. Noemi foi cuidada pelo resto de sua vida (Rute 4:14-17).

a. Noemi foi abençoada entre as mulheres de Belém! Não é mais “Mara” (amargo).

3. Durante um dos tempos mais sombrios da história de Israel, uma jovem muito improvável dá à luz um menino chamado Obede, que mais tarde seria o pai de um filho chamado Jessé, que geraria Davi, o rei que traria Israel de volta a Deus e ao antepassado do Messias, que é Jesus Cristo!

4. Rute, a moabita, como Raabe, a cananeia, está na linha física de Jesus Cristo, prenunciando as bênçãos para todas as nações da terra conforme prometido a Abraão e cumprido em Jesus! (Gênesis 12:3; Atos 11:18; Gálatas 3:26-29).

C. A história de Rute é uma história de pessoas comuns que confiam em Deus e Deus as abençoa!

V. Uma Parábola do Amor Divino

A. O tema final desta história é a redenção!

1. Rute, como uma jovem viúva, foi essencialmente sentenciada à pobreza e sofrimento, a menos que alguém a redimisse dessa situação (como o pecador perdido sem Cristo).

2. Redenção em pequena escala que reflete o plano amoroso de redenção de Deus em grande escala!

B. Noemi - a mãe amorosa (Deus)

1. Ela ansiava pela redenção de seu filho e fez um plano de redenção

2. A redenção só foi possível por causa de um relacionamento com o redentor (Boaz para Elimeleque, 4:3).

C. Rute - A pecadora perdida

1. Ela não podia fazer nada para se salvar.

2. Ela respondeu à graça de Boaz (2:2, 10, 13).

3. Ela se arrependeu de seu passado (3:3 Ela removeu as vestes de luto que representavam seu passado).

4. Ela pediu que Ele a redimisse (3:9).

5. Ela recebeu a promessa de redenção (3:11) e uma promessa para a redenção futura (3:15).

D. Boaz - O Senhor Jesus

1. Ele era digno de redimi-la (3:9: um parente-redentor; ver Filipenses 2:5-11 sobre Jesus).

2. Ele estava disposto a redimi-la (3:11).

3. Ele estava esperando para redimi-la (3:13).

E. Deus fez um plano de redenção e para aqueles que obedecem a Seu Filho, eles recebem redenção e vida eterna! (João 3:16; Efésios 1:7)

Conclusão

A. Rute e Orfa nos ajudam a ver as opções:

1. Orfa começou a seguir Naomi, mas depois desistiu.

a. Muitas pessoas fazem isso hoje. Elas começam, mas nunca fazem um compromisso com Cristo, ou não estão baseadas na verdade (Marcos 4:16-19)

2. Rute disse: "aonde quer que tu fores, irei eu; e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo será o meu povo, o teu Deus será o meu Deus"

a. Aqueles que assumem este tipo de compromisso são fecundos para com Deus (Marcos 4:20)

B. Deus não quer um compromisso indiferente!

4. Ele está procurando pessoas hoje que confiarão Nele o suficiente para dizer: “Seu Deus será o meu Deus”.

C. Você está pronto para confiar e obedecê-lo hoje?

D. Se você ainda não é cristão, você precisa ser! Assim como Rute viu a verdade na religião de Noemi e a desejou para si mesma, se você não é cristão, precisa estar pronto para receber o redentor em sua vida!

E. Se você é um cristão e está errado ... arrependa-se de seus pecados e seja renovado! Busque o Senhor de todo o coração!

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.