Uma Fundação Firme Para o Lar

Uma Fundação Firme Para o Lar
Texto: Josué 24:13-15

Introdução: Não é segredo que o lar está sob ataque em nossa sociedade moderna. O lar foi ordenado por Deus, começando com Adão e Eva, sendo a primeira instituição humana criada por Deus. Aqueles que são honestos admitirão que o lar é o alicerce sobre o qual as sociedades são construídas e o tecido com o qual elas são entrelaçadas. Como o lar vai, o mesmo acontece com a sociedade.

Sendo a primeira das instituições de Deus para a humanidade, o lar rapidamente foi atacado pelo inimigo, e seus ataques não diminuíram. Na verdade, eles estão aumentando a um ritmo alarmante. A sociedade moderna está fazendo tudo o que pode para desmantelar o modelo bíblico para o lar. Eles se recusam a considerar, ou admitir, o dano prejudicial que isso causa à sociedade como um todo. Se o Brasil, a igreja e nossa sociedade moderna quiserem superar o declive escorregadio que começamos a navegar, o lar deve ser construído sobre os princípios bíblicos e permanecer como a base da sociedade. Quando o modelo bíblico para o lar é abandonado, a sociedade decairá em um ritmo alarmante.

Nas próximas semanas, espero examinar várias passagens nas Escrituras que revelam o projeto bíblico para o lar. Se desejamos um lar seguro e produtivo, devemos considerar as instruções dadas pelo construtor mestre. Nosso texto hoje lida com a fundação do lar. Como em qualquer outro projeto de construção, uma fundação firme é essencial. Se a fundação não for firme e segura, a integridade do edifício estará sempre comprometida. Vamos considerar as observações de Josué quando discutimos: Uma Fundação Firme Para o Lar.

I. Josué Falou de Discernimento. V. 13

- “E eu vos dei uma terra em que não trabalhastes, e cidades que não edificastes, e habitais nelas; e comeis de vinhas e de olivais que não plantastes”. Na verdade, nós entramos no meio da conversa em nosso texto. Josué havia fielmente conduzido o povo através do rio Jordão para a Terra Prometida. Ele chamou todos os líderes de Israel para ficarem diante dele. Josué sabia que seu tempo na terra já estava terminando, e ele entrega uma carga solene ao povo antes de sua morte. Ele os lembrou da graça e a abundância de Deus em suas vidas. A bondade de Deus para eles é resumida neste verso.

- Muitos hoje podem negar, mas não pode haver dúvida de que Deus tem sido gracioso em nossas vidas também. Nós também precisamos estar conscientes da graça que recebemos. Observe:

A. A Generosidade da Graça. V. 13 - Depois de desafiar o povo a lembrar-se das relações de Deus com Abraão, Sua libertação do Egito e a abundância da terra, Josué os lembrou da graça de Deus aparente em suas vidas. Eles haviam herdado uma terra que estava cheia de cidades onde morar e uma abundância de frutas e colheitas para eles comerem. O testemunho de Josué e Calebe de uma terra que mana leite e mel certamente era verdade!

- Deus tem sido negligenciado e deixado de lado em muitos lares. Sua bênção e abundância nem sequer são reconhecidas, mas não pode haver dúvida de que Deus nos abençoou abundantemente também. Ele tem mais do que suprido materialmente nossas necessidades e, mais importante, enviou Seu único Filho para morrer por nossos pecados. A boa graça de Deus foi derramada sobre nós abundantemente.

B. O Benefício da Graça. V. 13 - Josué também lhes lembrou que as cidades em que eles habitavam agora, eles não tinham trabalhado para construir. As uvas e azeitonas que eles estavam comendo vinham de parreiras e árvores que não haviam plantado. Deus os havia trazido para uma terra que já estava preparada com grande abundância. Tudo o que eles tinham que fazer era entrar e desfrutar de Sua bondade.

- Sei que construir um lar e manter uma família requer esforço de nossa parte. Eu não estou insinuando que você é preguiçoso e não trabalhou pelo que você tem, mas não podemos negar o benefício da graça de Deus em nossas vidas! Nós herdamos muito daqueles que trabalharam antes de nós. Eles estabeleceram uma boa base sobre a qual construir. O Senhor Jesus se entregou como sacrifício expiatório pelos nossos pecados e oferece a salvação gratuitamente a todos os que a ele recorrem pela fé.

- Tendo recebido muito, somos obrigados a ser bons administradores daquilo que recebemos. Eu quero continuar a construir sobre esta base sólida, a fim de deixar aos nossos filhos uma herança muito parecida com a que recebemos. Nós fomos abençoados além da medida! As futuras gerações poderão dizer o mesmo? Se as coisas não mudarem, receio que a resposta seja: não!

II. Josué Falou do Dever. V. 14

- “Agora, pois, temei ao Senhor, e servi-o com sinceridade e com verdade; deitai fora os deuses a que serviram vossos pais dalém do Rio, e no Egito, e servi ao Senhor”. À luz da abundante bênção de Deus, Josué os lembrou de seu dever para com o Senhor. Como seus filhos, também compartilhamos essa obrigação. Ele falou de:

A. Nosso Dever de Submeter. V. 14“Agora, pois, temei ao Senhor”. Josué admoestou o povo a temer o SENHOR. Isso significa “ter medo; ficar admirado; reverenciar ou inspirar respeito; ser golpeado com um profundo senso de honra, reverência, temor e adoração”. Carrega a ideia de reconhecer a posição elevada do Senhor e reverenciá-lo. Agora, eu concordo que Deus não deseja que vivamos no medo incapacitante Dele, encolhidos em Sua presença, mas Ele exige que nós o reverenciemos, honremos e O adoremos. Josué sabia que se as pessoas perdessem o temor do Senhor, a morte espiritual logo se seguiria.

- Vivemos em uma época em que a maioria não tem temor do Senhor. Eles estão mais do que dispostos a defender a característica divina do amor, mas não querem reconhecer Sua santidade. A maioria das pessoas no Brasil não tem temor do Senhor. Eles vivem como bem entendem e nunca consideram qualquer responsabilidade para com Deus. Na verdade, a maioria dos membros da igreja não tem temor do Senhor. O temor pelo Senhor está ausente na maioria dos lares no Brasil. É evidente pelas vidas que as pessoas vivem. Ninguém pode alegar ter um temor genuíno pelo Senhor e viver como quiser. Não adianta aos membros da igreja afirmar que temem o Senhor se não estiverem comprometidos em servi-Lo e serem fieis aos cultos de adoração. Se você está interessado em construir uma base sólida para sua vida e lar, temer o Senhor é imperativo. Nós nunca iremos honrá-lo ou servi-lo sem o temor reverente!

B. Nosso Dever de Servir. V. 14 - “e servi-o com sinceridade e com verdade”. As pessoas foram admoestadas a servir ao Senhor com sinceridade e verdade. Josué havia testemunhado suficiente “servir de boca” ao Senhor sem nenhuma atividade genuína. Ele não os incentiva a falar bem, mas colocar sua fé na prática e se engajarem ativamente no serviço ao Senhor. Ele queria que eles fossem sinceros em seu serviço a Deus e procurassem fazê-lo de uma maneira que lhe fosse agradável. Não havia espaço para pretendentes vazios!

- A maioria dos lares no Brasil terá alguma referência à Escritura pendurada na parede ou colocada em uma placa na estante. Suponho que eles presumem que uma mera referência ao Senhor dentro da casa, constitui um relacionamento com Cristo e dar testemunho Dele. Nossas igrejas estão cheias de pessoas que se contentam em sentar no banco, mas nunca se envolver em adoração ou serviço ao Senhor. Precisamos de participantes, não meros espectadores.

- Nossos filhos estão observando nossas vidas. Eles experimentam um servir genuíno em nossas vidas ou apenas referências às Escrituras penduradas nas paredes? Devemos estar dispostos a nos envolver ativamente no serviço ao Senhor. Nós não aproveitaríamos o que temos hoje se as gerações anteriores estivessem contentes com meras referências ao Senhor, mas nenhum servir sincero!

C. Nosso Dever de Santificar. V. 14b“...deitai fora os deuses a que serviram vossos pais dalém do Rio, e no Egito, e servi ao Senhor”. Embora Deus tivesse sido fiel a Israel, havia falsos deuses entre eles. Algumas pessoas foram influenciadas pelas nações ao seu redor e escolheram adorar seus deuses. Todas as pessoas não estavam buscando vidas sagradas e santificadas. Eles queriam receber a bênção e a abundância do Senhor enquanto se apegavam aos prazeres da carne. Josué desafiou-os a desfazer-se de seus ídolos e servir a Deus com um coração puro e comprometido.

- Nossos lares nunca terão desejos por Deus até que estejamos dispostos a afastar os deuses estranhos. Você pode argumentar que não há ídolos dentro de sua casa. Eu concordarei que pode não haver um ídolo pendurado na parede, mas pode estar na garagem, no armário ou no porão. Ídolos vêm em muitas formas, e até mesmo pessoas bem-intencionadas são apanhadas na adoração de ídolos. Qualquer coisa em nossas vidas que tenha prioridade sobre servir ao Senhor e nossa submissão a Ele é um ídolo. Precisamos livrar nossas vidas dos ídolos que construímos e construir uma base sólida através de vidas justas e santificadas. Você nunca perderá nada fazendo de Jesus a prioridade em sua vida e lar!

III. Josué Falou da Decisão. V. 15

- Tendo desafiado o povo em relação ao seu relacionamento com o Senhor, ele agora os convoca a tomar uma decisão consciente. Nós também devemos tomar uma decisão por nossas vidas. Observe:

A. A Escolha. V. 15a“Mas, se vos parece mal o servirdes ao Senhor, escolhei hoje a quem haveis de servir; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do Rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais...” Josué revela que há apenas duas escolhas: o Deus verdadeiro e vivo, ou os falsos deuses que seus pais serviram. Ele sabia que havia muitos falsos deuses, mas qualquer outra coisa além do Senhor era um ídolo. Ele queria que eles decidissem a quem eles iriam servir. Eles não podiam permanecer neutros sobre isso; uma decisão tinha que ser tomada. A hora era aquela para eles decidirem.

- A escolha permanece para cada um de nós hoje também. Na verdade, esta é uma decisão que devemos tomar diariamente. Mesmo os crentes nascidos de novo podem se encontrar servindo aos deuses deste mundo, enquanto negligenciam servir a nosso Salvador. Eu devo adverti-lo, no entanto: escolha sabiamente. A escolha que você fizer terá consequências agora e no futuro. Vamos influenciar nossos filhos e aqueles que nos rodeiam com as escolhas que fazemos!

- Nossos lares e sociedade sofreram porque muitos não escolheram sabiamente. O Senhor foi negligenciado e abandonado, enquanto os deuses deste mundo estão sendo promovidos e celebrados. Nossa única esperança é um compromisso renovado de servir o Senhor fielmente. Só Ele pode providenciar a redenção do pecado e da salvação através de Jesus Cristo, nosso Senhor.

B. O Compromisso. V. 15b“Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor”. Josué sabia que não poderia tomar a decisão por eles. Ele sabia o que precisavam fazer, mas, no final das contas, dependia de eles escolher. Ele os informou que ele e sua casa estavam planejando servir ao Senhor. Independentemente do que os outros decidissem, ele estava comprometido em servir ao Senhor. Ele se recusou a permitir que o sentimento de outros ou a opinião popular o persuadissem ou alterasse sua decisão.

- É dolorosamente evidente que a maioria escolheu os deuses deste mundo em vez do Senhor que nos criou e redimiu. Nossa sociedade, lares e famílias estão sofrendo porque a maioria negou o Deus verdadeiro e vivo pelos prazeres da carne. A maioria não se preocupa com a eternidade e se recusa a aceitar qualquer responsabilidade para com Deus. Os crentes são vistos como ignorantes e fracos por causa da nossa fé. A maioria moral tornou-se uma minoria silenciosa. O poder e a influência da igreja são grandemente diminuídos. A maioria dos lares no Brasil não são construídos sobre uma base bíblica, e aqueles que buscam promover tal fundação são vistos como zelosos e fanáticos. Se alguma vez houve um tempo em que precisamos de compromisso com o Senhor, é hoje. Precisamos garantir que nossas vidas e lares sejam construídas sobre uma sólida base bíblica!

Conclusão: Espero que você perceba como somos abençoados por termos nascido no Brasil. Deus certamente nos abençoou além da medida, mas os fundamentos bíblicos estão sendo erodidos. A falta e negação de outros não nos libera de nossa obrigação. Aqueles que estão dispostos a viver para o Senhor e defende-lo, precisam faze-lo mais agora do que nunca. A chamada foi soada: escolha você neste dia a quem você servirá!

Sua vida e seu lar estão sendo construídos sobre uma base sólida? Você está procurando servir ao Senhor e agradá-lo com a vida que você está vivendo? Jesus é a prioridade em sua vida e lar? Você está convencido de que está incutindo princípios bíblicos que sua família precisará para suportar as adversidades que nos aguardam? Se não, você precisa afastar os falsos deuses e abraçar somente Jesus. Ele não pode ficar no segundo plano.

Talvez você esteja aqui hoje e nunca tenha vindo a Jesus pela fé na salvação. Ele está chamando você para responder ao Evangelho agora mesmo. Essa é uma decisão que só você pode fazer! Escolha este dia a quem você servirá, mas escolha sabiamente! Só Jesus pode perdoar e salvar. Os deuses deste mundo vão deixar você necessitado e sem esperança no juízo.

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

MAIS EBOOKS E CURSOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!