Fé Provada no Fogo como Sadraque, Mesaque e Abednego
Texto: Daniel 3:12-27

Introdução: um dos maiores relatos de superação de probabilidades intransponíveis e obtenção de vitória é encontrado no livro de Daniel. Junto com Daniel e a maioria de Judá, três jovens foram levados cativos para a Babilônia. Enquanto perseveravam no cativeiro, Sadraque, Mesaque e Abednego enfrentavam um grande dilema. O rei Nabucodonosor havia criado uma imagem de ouro de sessenta côvados de altura. Foi dada uma ordem por toda a província, para que todos se curvassem e adorassem a imagem que o rei fizera quando ouvissem o som da música tocada. Esses jovens estavam comprometidos com o Senhor e somente Ele. Sabendo que enfrentariam a ira do rei, esses homens permaneceram fiéis ao Senhor e recusaram-se a se curvar diante de uma imagem feita do homem.

Apesar de não vermos tais imagens erguidas no Brasil, as pressões para se conformar aos ditames da sociedade e ao mesmo tempo abandonar nossa fé continuam a aumentar. Como esses três homens, estamos rapidamente nos tornando uma minoria na sociedade de hoje. Enquanto nosso mundo continua a se distanciar do Senhor, as pressões para aderir às suas filosofias só aumentarão. Como esses homens do passado, devemos permanecer comprometidos com o Senhor, sabendo que Ele é mais do que capaz de prover a força necessária para suportar.

Ao examinarmos os detalhes desse encontro, quero discutir o pensamento: Fé provada no fogo como Sadraque, Mesaque e Abednego.

I. A Confrontação. V. 12-15

Estes versos descrevem o confronto que Sadraque, Mesaque e Abednego enfrentaram em relação a ordem do rei. Observe:

A. A acusação. V. 12“Há uns homens judeus, que tu constituíste sobre os negócios da província de Babilônia: Sadraque, Mesaque e Abednego; estes homens, ó rei, não fizeram caso de ti; a teus deuses não servem, nem adoram a estátua de ouro que levantaste”. Enquanto a música tocava, e as multidões começaram a adorar a imagem de ouro, esses homens permaneceram firmes em sua fé e recusaram-se a se curvar. Não demorou muito para que a recusa fosse notada pelos outros. No início do cativeiro, eles estavam preparados para papéis de liderança dentro do reino. Sem dúvida, isso trouxe um maior escrutínio dos babilônios, e a recusa foi imediatamente revelada ao rei. Estes conselheiros procuraram fazer com que a recusa deles se tornasse pessoal com o rei, declarando que não tinham considerado o decreto do rei ou adorado a imagem que ele tinha levantado.

- Os que estão comprometidos em servir ao Senhor hoje são vigiados de perto pelos que estão ao seu redor. O mundo rejeita nossa fé e procura qualquer meio para nos acusar diante dos outros. Muitos até tentarão fazer com que nossa obediência ao Senhor apareça como um ataque direto a certos indivíduos. A oposição é certa para aqueles que estão comprometidos em servir ao Senhor. 2 Timóteo 3:12 – “E na verdade todos os que querem viver piamente em Cristo Jesus padecerão perseguições”.

B. A interrogação. V. 14“Falou Nabucodonosor, e lhes disse: E verdade, ó Sadraque, Mesaque e Abednego, que vós não servis a meus deuses nem adorais a estátua de ouro que levantei? ”. Esses homens foram conduzidos ao rei e interrogados a respeito de sua recusa em se curvar diante da imagem de ouro do rei. Ele ouviu as acusações e estava determinado a descobrir a verdade.
- Talvez nunca sejamos forçados a comparecer diante das autoridades por causa de nossa fé, mas devemos estar preparados. Os crentes não desfrutam de uma maioria aqui no Brasil, e permanecem grandemente em desvantagem em todo o mundo. Muitos que rejeitam o Senhor desejam enfraquecer nossa fé e intimidar aqueles que estão comprometidos com o Senhor.

C. A declaração. V. 15 - “Agora, pois, se estais prontos, quando ouvirdes o som da trombeta, da flauta, da harpa, da cítara, do saltério, da gaita de foles, e de toda a sorte de música, para vos prostrardes e adorardes a estátua que fiz, bom é; mas, se não a adorardes, sereis lançados, na mesma hora, dentro duma fornalha de fogo ardente; e quem é esse deus que vos poderá livrar das minhas mãos? ”. Qualquer que fosse a paciência que o rei pudesse ter, agora estava se esgotando. Ele assegurou-lhes que a rebelião e a desobediência não seriam toleradas. Havia duas opções - curvar-se à imagem ou queimar na fornalha ardente. Ele até mesmo com um pouco de sarcasmo - "Se vocês não se curvarem, vamos se esse deus vos poderá livrar das minhas mãos? ”

- Isso continua sendo uma realidade para muitos crentes em todo o mundo. Eles são forçados a escolher entre suas vidas e servir ao Senhor. Embora não enfrentemos perseguição tão intensa no Brasil, pode muito bem chegar a isso. Uma coisa é certa - a sociedade declara que devemos nos curvar às suas filosofias ou enfrentar sua ira. Nos Estados Unidos, empresas cristãs estão sendo processadas no tribunal e enfrentando a falência por permanecerem na Palavra e aderir aos princípios cristãos.

II. O Compromisso. V. 16-23

- Aqui descobrimos a determinação comprometida de Sadraque, Mesaque e Abednego. Nós descobrimos:

A. Eles estavam convictos. V. 16“Responderam Sadraque, Mesaque e Abednego, e disseram ao rei: Ó Nabucodonosor, não necessitamos de te responder sobre este negócio”. Provavelmente o rei ficou surpreso com tal ousadia. Os homens não hesitaram em responder-lhe. Eles declararam que não havia nada para pensar ou discutir. Eles estavam estabelecidos em sua fé e suas mentes convictas. "não necessitamos de te responder sobre este negócio!"

- Precisamos desse tipo de fé profunda e estabelecida. Nosso compromisso com o Senhor e fé nEle deve ser tão forte e convincente que não hesitemos em defendê-Lo, mesmo diante da adversidade. Eu o encorajaria a se estabelecer naquilo em que você acredita e a se comprometer com o Senhor em tempos de paz, para que você saiba onde está quando surgir o problema. Nós não temos que orar por estarmos comprometidos com Cristo. Não deveríamos pensar sobre o que faremos quando se espera que nos comportemos de maneira contrária à nossa fé!

B. Eles estavam entregues. V. 17-18“Eis que o nosso Deus a quem nós servimos pode nos livrar da fornalha de fogo ardente; e ele nos livrará da tua mão, ó rei. Mas se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste”. Esta é uma imagem da fé genuína no Senhor. Eles declararam: “Nosso Deus é capaz de nos livrar, e estamos confiantes de que Ele livrará. Mas, se por acaso Ele escolher não nos livrar da fornalha ardente, preferiríamos morrer a servir seus deuses ou a imagem que você criou! ”. Esses homens estavam totalmente entregues ao Senhor e confiantes em Sua vontade para suas vidas.

- Tal fé é fácil de proclamar, mas difícil de possuir. Pedro declarou que estava pronto para morrer com Cristo, mas acabou negando-o quando questionado. Devemos estar dispostos a andar com o Senhor e servi-lo fielmente, se esperamos ter esse tipo de fé. Um casual encontro uma vez por semana com o Senhor no domingo à noite ou de manhã não produzirá esse tipo de fé!

C. Eles estavam firmes. V. 19-23 - Uma coisa era permanecer resoluto enquanto conversava com o rei, mas era preciso muita coragem e fé para enfrentar a fornalha ardente. Eles permaneceram resilientes em sua fé. O rei ficou enfurecido, exigindo que a fornalha fosse aquecida sete vezes mais do que já tinha sido aquecida. Ele estava determinado que esses homens morreriam por seu desafio. Os homens foram amarrados, com suas roupas, e jogados na fornalha. O fogo estava tão quente que aqueles que os lançavam no fogo pereceram do calor que vinha da entrada da fornalha.

- Nós possuímos esse tipo de fé? Estamos realmente dispostos a dar nossas vidas pela causa de Cristo, se necessário? Estas são questões preocupantes e, no entanto, devem ser consideradas e respondidas. Estou convencido de que dias difíceis estão à frente da igreja. Somente aqueles que estão permanecendo na Palavra e comprometidos com Cristo irão suportar.

III. O Companheiro. V. 24-27

- Finalmente, descobrimos que Deus honrou o compromisso deles com Ele. Embora enfrentassem a morte certa, Ele não os abandonou. Eles não estavam sozinhos, mesmo no meio do fogo. Observe:

A. A Presença do Senhor. V. 24-25“Então o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa; falou, e disse aos seus conselheiros: Não lançamos nós dentro do fogo três homens atados? Responderam ao rei: É verdade, ó rei. Disse ele: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, e nenhum dano sofrem; e o aspecto do quarto é semelhante a um filho dos deuses”. Quando Nabucodonosor olhou para a fornalha ardente, não conseguiu acreditar no que viu. Ele questionou seus conselheiros sobre o número de homens jogados no fogo. Afirmaram que apenas Sadraque, Mesaque e Abednego haviam sido lançados no fogo. Milagrosamente o rei teve que admitir que havia um quarto homem no fogo com eles, e Ele tinha a forma do Filho de Deus.

- Não temos como saber o que enfrentaremos na vida, mas temos a garantia de que nunca seremos forçados a enfrentar nossas provações sozinhos! Jesus sempre estará ao nosso lado, independentemente do que enfrentamos. Ele nunca nos deixará ou nos abandonará. De fato, Ele se foi para preparar um lugar para nós e retornará para chamar todo crente para Si mesmo!

B. A Provisão do Senhor. V. 26-27“Então chegando-se Nabucodonosor à porta da fornalha de fogo ardente, falou, dizendo: Sadraque, Mesaque e Abednego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! Logo Sadraque, Mesaque e Abednego saíram do meio do fogo. E os sátrapas, os prefeitos, os governadores, e os conselheiros do rei, estando reunidos, viram que o fogo não tinha tido poder algum sobre os corpos destes homens, nem foram chamuscados os cabelos da sua cabeça, nem sofreram mudança os seus mantos, nem sobre eles tinha passado o cheiro de fogo”. Tenha em mente que os homens que os lançaram na fornalha ardente morreram com o calor. Sadraque, Mesaque e Abednego sobreviveram à fornalha e foram capazes até mesmo de sair por conta própria. Não havia danos visíveis em seus corpos devido ao calor e à chama. Seus cabelos não estavam chamuscados, suas roupas não estavam carbonizadas e nem cheiravam a fumaça. Se você não tivesse testemunhado este evento, não haveria como provar que esses homens haviam estado fogo.

- Isso revela o incrível poder e graça do Senhor a quem servimos. Ele é capaz de nos permitir prosperar, mesmo em uma situação impossível. Esses homens permaneceram fiéis e o Senhor satisfez suas necessidades. Foi dito muitas vezes - eles não se curvaram; eles não se dobraram e não queimaram! Cristo é mais do que capaz de prover para nós, mesmo diante de certa derrota. Ele é capaz de nos livrar das provações e fardos que enfrentamos, e é fiel em nos encontrar no meio do fogo! Satanás e o mundo querem que acreditemos que nunca sobreviveremos, mas o Senhor prometeu o contrário! João 10:28-29 – “eu lhes dou a vida eterna, e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai”.

Conclusão: O Senhor é fiel àqueles dentro do corpo de Cristo. Se você está lutando hoje, venha a Ele para receber força e ajuda. Se você não é salvo, responda a Ele pela fé! Ele é capaz de suprir sua necessidade, permitindo que você supere e experimente a vitória!