A Necessidade da Unidade - Série: Igreja - Um modelo do Novo Testamento

A Necessidade da Unidade - Série: Igreja - Um modelo do Novo Testamento
Texto: Efésios 4:11-16

Introdução: Na semana passada começamos a série: Igreja - Um modelo do Novo Testamento. Nós observamos os meios de entrada na igreja através de Cristo, a porta. Esta oportunidade está disponível pela graça através da fé no Senhor Jesus Cristo.

Uma vez que se ingressa na igreja, se ingressa no corpo de Cristo, mas, o que vem depois? Muitos faltam entendimento ou se contentam em permanecer onde estão como bebês em Cristo. Esta nunca foi a intenção de Cristo para a igreja. Como descobriremos, cada membro é dotado individualmente de habilidades que ajudam no crescimento e no ministério da igreja. Igrejas saudáveis são compostas por aqueles que identificaram seus dons e talentos e se comprometeram a usar seus dons e talentos para complementar dons e talentos variados de outros. Juntos em unidade, e usando nossos dons e talentos ativamente é essencial para a prosperidade e o crescimento da igreja.

Examinemos os aspectos do serviço cristão essencial para a igreja enquanto observamos: A Necessidade da Unidade.

I. A Provisão Concedida. V. 11-12

- Paulo falou da provisão graciosa de nosso Senhor em equipar a igreja e providenciar a sua saúde espiritual e prosperidade. Observe:

A. As Posições. V. 11“E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres”. À medida que o Senhor concebeu soberanamente a igreja, Ele ofereceu aos líderes vários dons para atender às diversas necessidades que ela enfrentava. Há muito que poderíamos discutir neste versículo. Não tenho medo de lidar com a verdade que revela, mas falta o tempo em nosso sermão hoje para lidar com isso de forma suficiente. Para este sermão, basta dizer que o Senhor proveu aqueles em cargos de liderança para atender às necessidades da igreja.

B. As Expectativas. V. 12“tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo”. Paulo continua a revelar as expectativas de dons únicos e variados entre a igreja. Estes dons individuais são fornecidos para:

- Aperfeiçoamento dos santos - Tem a ideia de preparação dos santos. Deus usa vários dons espirituais dentro da liderança para preparar e equipar os crentes para servir dentro da igreja. Muitas igrejas têm a ideia de que o ministério é reservado exclusivamente para pessoal remunerado. Isso certamente não é bíblico, mas não é culpa da igreja inteiramente. Os homens de Deus são chamados a preparar os que estão dentro da igreja para serem usados por Deus. Somos chamados a fazer discípulos que fazem discípulos.

- Obra do Ministério - Aqueles em liderança devem preparar os crentes para realizar o trabalho do ministério. A responsabilidade de trabalhar na colheita deve ser compartilhada por todos os que compõem o corpo de Cristo. Se você é salvo pela graça, é parte da igreja, espera-se que você esteja envolvido nos esforços ministeriais da igreja. Como descobriremos, há um trabalho para todos executarem.

- Edificação do Corpo de Cristo - Espera-se que a igreja encoraje e apoie aqueles dentro do corpo. Ela é responsável por seu crescimento contínuo e prosperidade. Feito isso, o Senhor fornecerá os recursos e habilidades que precisamos, mas espera que nos envolvamos no trabalho de edificação da igreja e perseguindo seu crescimento contínuo!

II. O Propósito Revelado. V. 13-15

- Aqui encontramos o propósito por trás desses esforços coletivos. À medida que a igreja está equipada, cumprindo seu ministério, afeta o corpo como um todo. Observe:

A. Nossa Santidade. V. 13“até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo”. Este deve ser o objetivo de cada pastor e toda igreja do Novo Testamento. Paulo fala em essência de nossa santificação, nossa conformidade com a imagem de Cristo. A igreja não pode descansar até que todos estejamos unidos na fé, possuindo um conhecimento íntimo de Cristo, sendo amadurecidos nEle e permanecendo na plenitude da Sua graça.

- Atualmente estamos avançando, mas este é um processo sem fim. Sempre há espaço para o crescimento espiritual contínuo e a necessidade de discipular outros na fé.

B. Nossa Estabilidade. V. 14“para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro”. Paulo estava bem ciente dos implacáveis ​​ataques contra a igreja e dos perigos que apresentavam. O crente é responsável por ser convicto na fé - sabendo o que eles creem e por que eles creem. Ouvir uma mensagem de vez em quando não é suficiente. Pastores e evangelistas não podem se contentar em simplesmente proclamar a verdade que abraçaram, mas garantir que o corpo abraçou e compreendeu essas verdades também. A igreja é responsável por equipar e treinar seus membros na doutrina sadia e bíblica.

- Os ventos de heresia e falsas doutrinas continuam a soprar. O inimigo procura infiltrar e corromper todas as igrejas que creem na Bíblia. Devemos nos firmar na fé e certezas da verdade doutrinária. Nosso mundo está cheio com aqueles que procuram apresentar uma alternativa ao Evangelho. Individual e corporativamente, devemos ser fundamentados na Palavra, e nos manter firmemente sobre ela! Congregações divididas em doutrina são alvos fáceis de ataque e derrota.

C. Nossa Sinceridade. V. 15 – “antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo”. Paulo pediu que a igreja de Efésios permanecesse comprometida com o Evangelho, disposta a proclamar a verdade em amor. Eles deveriam permanecer na Palavra, em todas as áreas da vida. Não se esperava comprometer a verdade, mas sempre agir com graça e compaixão. Esse compromisso com a sã doutrina serviria para amadurecer na fé.

- Nós também devemos estar unidos ao compartilhar a verdade. Vivemos em uma cultura que nega a existência da verdade absoluta. Eles se recusam a abraçar qualquer coisa que não seja consistente com seu modo de vida. Aqueles que defendem a Palavra de Deus são muitas vezes vistos como hostis e sem instrução. A pressão para se adequar às ideias e filosofias da cultura moderna continuará a aumentar. Devemos permanecer sinceros na fé e comprometidos com a verdade. Ao compartilhar a verdade em um mundo que não abraça a verdade genuína, devemos fazê-lo com amor e graça. Uma atitude arrogante e condescendente não alcançará ninguém, mas a verdade consistente, falada no amor, sim!

III. O Desempenho Desejado. V. 16

- “...do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor”. Finalmente, Paulo falou da necessidade e benefício da unidade entre a igreja. Unidos, podemos prosperar; dividido vamos cair. Observe:

A. A Necessidade da Unidade - “...do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas”. Paulo pinta uma bela imagem da unidade dentro da igreja. O corpo inteiro se junta, unido de acordo com o plano divino de Deus. Cada peça fornece ou contribui para o trabalho do ministério. Cada membro está presente, em seu lugar, e contribuindo com os dons individuais que receberam. Não há nada faltando dentro do corpo. Toda área de serviço tem aqueles que são dotados naquela área particular, e eles contribuem com os dons e talentos que possuem. O corpo está completo, e cada membro do corpo ajuda a garantir a saúde e a prosperidade do corpo como um todo.
- Deus dotou o corpo para cumprir seu chamado. Se cada membro compartilhar seus dons para o bem do corpo, e o trabalho do ministério, podemos ser bem-sucedidos em completar nossa missão.

B. A Natureza da Unidade - “...do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte”. Paulo revelou que nossa unidade e as contribuições individuais dependiam do trabalho do Senhor através de nós. Assim como a mão não funciona de forma independente do braço, não podemos prosperar no ministério sem a ação do Espírito dentro de nós. À medida que o Espírito trabalha dentro de nós, desenvolvendo nossos dons específicos, compartilhamos nossos dons juntamente com outros, e o corpo funciona como deveria.

C. A nutrição através da unidade. V. 16“do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor”. À medida que trabalhamos juntos, cada um contribuindo para o bem de todo o corpo, o corpo como um tempo aumenta e é fortalecido. Paulo sabia que fontes externas poderiam ajudar e afetar as contribuições de cada membro para o bem do corpo, mas a saúde do corpo descansava principalmente na contribuição de seus membros.

- Eu sei que, em última análise, dependemos do Senhor pela graça e força que precisamos, mas a saúde desse órgão local depende principalmente do compromisso de seus membros. Nossas contribuições, ou a falta delas, têm um impacto direto no corpo. Quando funcionamos como deveríamos, o corpo inteiro se beneficia. Temos a habilidade, através do trabalho do Espírito, de encorajar e fortalecer esse corpo local. Eu quero contribuir com tudo o que posso para nutrir e fortalecer a congregação que estou convocada para servir. Todos nós trabalhamos juntos, mas podemos crescer juntos para o bem e a glória de Deus!

Conclusão: Se você é salvo pela graça, você é dotado para servir dentro do corpo de Cristo. Todos os dons não são os mesmos, mas todos se complementam e são necessários para um corpo saudável. Nossa condição espiritual individual afeta a saúde geral da igreja.

Você está ciente de seus dons espirituais? Você está empenhado em usar esses dons e talentos para edificar a igreja e alcançar aqueles que ainda não foram salvos? Você está crescendo em sua fé e, por sua vez, fortalecendo a igreja como um todo? Se houver necessidades em sua vida, busque o Senhor por força e orientação. Foi dito que uma corrente é tão forte quanto o seu elo mais fraco. A igreja é tão forte espiritualmente quanto aqueles que a compõem. Devemos estar perto do Senhor e ficar juntos em unidade para ser eficaz no ministério.

Se você ainda não é salvo, responda ao chamado para a salvação. Venha ao Senhor com fé e arrependimento, e seja salvo hoje!

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!


Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A Necessidade da Unidade - Série: Igreja - Um modelo do Novo Testamento A Necessidade da Unidade - Série: Igreja - Um modelo do Novo Testamento Reviewed by Aldenir Araujo on fevereiro 12, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.