Queimem Os Navios

Queimem Os Navios
Texto: Hebreus 11:24-28
Introdução: Em 21 de abril, no ano de 1519, o explorador espanhol Hernando Cortez navegou no porto de Vera Cruz, no México. Ele levou consigo apenas cerca de 600 homens. Nos próximos dois anos, suas forças em número bem menor foram capazes de derrotar Montezuma e todos os guerreiros do império asteca, tornando Cortez, o conquistador de todo o México. Como esta incrível façanha foi realizada, quando duas expedições anteriores não tinham conseguido estabelecer uma colônia em solo mexicano? Aqui está o segredo. Cortez sabia que ele e seus homens enfrentariam desafios incríveis. Ele sabia que o caminho diante deles seria perigoso e difícil. Ele sabia que seus homens seriam tentados a abandonar a sua missão e voltar para a Espanha. Assim que Cortez e seus homens chegaram em terra e descarregaram as suas disposições, ele ordenou que toda a sua frota de onze navios fosse destruída. Seus homens se apresentaram na praia e viram a única possibilidade de recuo queimada e afundada. Daquele ponto em diante, eles sabiam que não havia retorno, não tinha volta. Nada estava por trás deles, mas o vazio oceano. A única opção era ir para a frente, vencer ou morrer.[post_ad]No reino espiritual surgem ocasiões quando você e eu devemos decidir queimar os navios. Durante esses momentos fazemos um compromisso de seguir em frente com Cristo. Durante esses momentos fazemos um compromisso de viver para Deus. Durante esses momentos nós decidimos que a fé vale a pena o esforço. Hoje olhamos para um homem que queimou os navios do seu passado e decidiu viver para Jesus Cristo e o reino de Deus. Olhe para o texto! "Pela fé Moisés, sendo já homem, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus do que ter por algum tempo o gozo do pecado, tendo por maiores riquezas o opróbrio de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa. Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como quem vê aquele que é invisível. Pela fé celebrou a páscoa e a aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos não lhes tocasse". Hebreus 11:24-28
 
Este é um assunto oportuno. Alguns de vocês estão considerando seguir a Jesus Cristo. Para que isso aconteça você deve queimar alguns navios em sua vida. Alguns de vocês estão considerando uma decisão em seu relacionamento com Deus. Para que isso aconteça você deve queimar alguns navios em sua vida. Para que você faça o que Deus deseja, existem alguns navios que devem ser queimados. A questão permanece, você vai fazer o que Deus deseja? Jesus uma vez falou algumas palavras que revela essa verdade. Ele disse: "Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus'' Lucas 9:62 Vamos ver o que podemos aprender com Moisés sobre queimar os navios.

I. Quando queimamos os navios, há uma decisão que deve ser feita.

Algumas decisões são fáceis.
• A decisão de ir para a cama descansar é fácil.
• A decisão de comer uma refeição é fácil.
• A decisão de tomar um copo de água é fácil.
Algumas decisões são difíceis.
• A decisão de ir ao dentista é difícil.
• A decisão de fazer uma dieta é difícil.
• A decisão de fazer uma cirurgia é difícil.
A decisão de viver para Deus pode ser uma decisão difícil. Trata-se de questões eternas. Trata-se de mudança. Trata-se de pressão. Trata-se de uma mudança de estilo de vida. Trata-se de um cabo de guerra entre dois mundos. Observe a decisão que Moisés enfrentou.
• No Egito, ele tinha honra. Com o povo de Deus ele enfrentou a humilhação.
• No Egito, ele tinha todos os prazeres da vida. Com o povo de Deus ele enfrentou perseguição.
• No Egito, ele desfrutava de riquezas. Com o povo de Deus ele enfrentou o ridículo.
A decisão de viver para Deus é uma decisão convincente. Algumas decisões são tão convincentes que devem ser feitas ou enfrentar consequências terríveis.
A decisão de viver para Deus é uma decisão de mudança de vida. As três primeiras palavras do versículo 24 contam a história. Ele diz: "Pela fé Moisés". Moisés tomou a decisão. Essa decisão mudou para sempre a vida de Moisés. Ele mudou suas prioridades. Ele mudou seus amigos. Ele mudou seus valores. Ele mudou sua perspectiva.
 
Ilustração: William P. Barker fala de um mecânico na Ford Motor Company, em Detroit, que se tornou um cristão. Ele respondeu ao convite de Jesus e foi batizado. A medida que o Espírito Santo começou a renovar este homem, ele se tornou condenado por sua necessidade de fazer a restituição de algumas peças e ferramentas que ele havia roubado da empresa antes de se tornar um cristão. Assim, na manhã seguinte, ele levou todas as ferramentas e peças de volta ao seu empregador. Ele explicou como ele tinha acabado de ser batizado e pediu perdão ao seu chefe. Esta foi, uma virada incrível de acontecimentos que o Sr. Ford, que estava visitando uma fábrica na Europa na época, foi notificado dos detalhes do acontecimento e solicitado a sua resposta. O sr. Ford retornou imediatamente um telegrama com a sua decisão: "Represe o Rio Detroit, e batize toda a cidade"
A decisão de seguir a Cristo é uma decisão desafiadora e uma decisão maravilhosa que vai mudar sua vida.

II. Quando decidimos queimar os navios existe uma pressão que temos de superar.

Esta pressão atrapalha nossa caminhada com Deus. A pressão a que me refiro são as coisas que experimentamos neste mundo.
A. Olhe para a pressão que Moisés enfrentou.
1. Moisés tinha o poder em suas mãos. Ele foi criado pela filha do Faraó. Faraó era o líder do Egito. (24) Eles eram como a família real. Todo o governo estava centrado em torno deles. O faraó governante tinha autoridade absoluta. Abraham Lincoln disse uma vez "Quase todos os homens podem suportar a adversidade, mas se você quer testar o caráter de um homem, dê-lhe poder".
2. Moisés tinha todos os prazeres da realeza (25). Não há nada de intrinsecamente errado com prazer. No entanto, ele pode dividir sua lealdade. Pode ganhar o seu foco.
Benjamin Franklin disse uma vez "Muitos homens pensam que está comprando o prazer, quando eles realmente estão vendendo a si mesmo como escravo dele"
3. Moisés tinha riquezas abundantes (26) à sua disposição. Não há nada de intrinsecamente errado com o dinheiro, contanto que o possuímos e ele não nos possua. Há dois versos em I Timóteo que explica a atitude de Deus sobre a riqueza. O primeiro versículo identifica o problema real. A Bíblia diz: "Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males, para que alguns se desviaram da fé em sua ganância, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." I Timóteo 6:10 Note que este versículo nos diz "o amor ao dinheiro é raiz de todos os males".
O segundo verso discute a atitude de Deus sobre as pessoas ricas.
"Ordene aos que são ricos no presente mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos dá abundantemente todas as coisas para desfrutar" I Timóteo 6:17
4. Moisés enfrentou a autoridade do rei. O versículo 27 nos diz que Moisés não temeu a ira do rei.
B. Poder, prazer, dinheiro e autoridade pode dificultar a nossa fé, nos deixar vazios e comprometer os dons maravilhosos que Deus tem para nós. Estas são algumas das pressões que enfrentamos quando nós procuramos viver pela fé em nosso mundo.

III. Quando queimamos os navios, devemos ser motivados pela recompensa.

No versículo 26, encontramos uma frase importante. A frase é "ele olhou para a recompensa". Moisés foi motivado pela recompensa daquilo que Deus tinha preparado para ele. Qual era a recompensa? Deus tinha cinco recompensas reservadas para Moisés. Ele também tem estas para você.
• Deus ofereceu-lhe um lugar para pertencer. Ele tinha um lugar com o "povo de Deus" (vs. 25).
• Deus ofereceu-lhe um propósito. Ele iria conduzir o povo de Deus (25).
• Deus ofereceu-lhe uma promessa (26). Ele olhou para a recompensa.
• Deus ofereceu-lhe uma paixão de viver (27). Moisés passou seus dias adorando a Deus e lembrando da sua bondade.
• Deus ofereceu-lhe viver debaixo de um poder. No versículo 29, ele diz que eles passaram "através" do Mar Vermelho.
Moisés rejeitou a riqueza, o poder, o prazer e os privilégios do Egito, porque eles não ofereciam a satisfação que ele encontrou em seguir a vontade de Deus. A satisfação da vontade de Deus superou as atrações do Egito.
Moisés viu as promessas de Deus como melhores do que as coisas que ele recebeu no Egito.
Moisés preferia um pouco de Deus do que a riqueza, riqueza, poder e autoridade do Egito.
Há alguns navios que precisam ser queimados em sua vida?
• Pode ser o navio da desobediência!
• Pode ser o navio das desculpas!
• Pode ser o navio da culpa!
• Pode ser o navio de viver os velhos hábitos!
 
Conclusão: Que possamos queimar os navios que nos impedem de seguir em frente com Deus. Ele tem grandes recompensas reservadas para aqueles que obedientemente o segue.
 
Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Queimem Os Navios Reviewed by Aldenir Araujo on terça-feira, abril 21, 2015 Rating: 5

Um comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.