Três Razões porque Deus permite a Adversidade

Três razões porque Deus permite a adversidadeTexto: Atos 9:1-8
 
Introdução: Deus permite adversidade, angústia, provações, tribulações e sofrimentos para que sejam valiosas lições de experiência em nossas vidas. Estas adversidades podem levar-nos a um nível maior de conhecimento e entendimento. Elas também podem mudar a nossa percepção ou visão do mundo que nos rodeia e nosso relacionamento com Deus. A adversidade também pode nos levar a mudar o nosso comportamento.
[post_ad]
O Senhor é o mestre final e devemos olhar para ele para entender o significado ou a lição que ele está nos dando na adversidade. Primeiro temos que estar dispostos a reconhecer que a adversidade que estamos passando pode trazer algo de positivo em nossas vidas. Precisamos nos lembrar de que Deus deseja que a adversidade tenha um propósito bom e benéfico para nos tornar mais semelhantes a Jesus Cristo.
 
Com tudo isso em mente, podemos fazer uma perguntar quando a adversidade chega: Qual proposito o Senhor tem para permitir esta adversidade na minha vida?
 
Deus permite a adversidade, por três razões:
1. Para chamar nossa atenção
2. Para nos levar a um autoexame
3. Para nos levar a um lugar onde vamos mudar a nossa crença ou o nosso comportamento

I. Deus usa a adversidade para chamar nossa atenção

A. Em muitos sentidos somos como alunos em uma sala de aula, quando se trata de ouvir a Deus.
1. Para que o professor na sala de aula alcance qualquer aprendizagem dos alunos, primeiro ele tem que chamar a atenção deles.
2. Às vezes o Senhor usa a adversidade para nos acordar e para chamar nossa atenção para que possamos olhar para ele e aprender com ele.
B. O exemplo de Saulo de Tarso, em Atos 9:1-8
1. Saulo de Tarso tinha uma missão:
a. A missão de Saulo era ir a Damasco e matar o maior número de discípulos do Senhor que ele pudesse encontrar e qualquer pessoa que ele encontrasse ao longo do caminho.
b. Até esta viagem o objetivo principal de Saulo em toda a sua vida foi a perseguição dos cristãos. Nota Atos 9:1
2. A adversidade chama a atenção de Saulo: Nota Atos 9:3
a. O Senhor chama a atenção de Saulo, fazendo com que uma grande luz lhe cegasse temporariamente.
b. Esta adversidade não só chama a atenção de Saulo, mas também o humilha diante de seus companheiros de viagem que iam com ele.
c. O Senhor perguntou a Saulo no versículo 4 "Por que me persegues" fazendo Saulo perceber que toda a sua vida tinha sido perseguir o Senhor e não apenas os cristãos.
d. Isso fez com que Saulo olhasse para si mesmo e percebesse o quão errado sua vida e suas ações tinham sido.
3. A conversão de Saulo:
a. Esta aflição intensa de adversidade levou Saulo a mudar sua vida completamente ao redor.
b. Vemos no versículo 20 que, em questão de dias, ele estava pregando e anunciando Jesus Cristo como o Filho de Deus.
c. É fácil ver o valor da adversidade, quando olhamos para a história de Saulo.
d. Porque ele foi humilhado e inclusive ficou cego, Saulo reconheceu que precisava mudar de vida.
e. Deste ponto em diante, Saulo passou a ser conhecido como o apóstolo Paulo.
f. Ele pregou o evangelho de Jesus Cristo e plantou igrejas por todo o mundo romano.
C. Nota. Salmo 25:1-7
1. Esta é uma oração que Davi escreveu que podemos aplicar em nossas vidas, quando o Senhor nos chama a atenção com a adversidade.
2. Devemos responder rápido e humildemente a ele e ouvir o que ele está dizendo para nós.

II. A adversidade nos leva a um autoexame.

A. Examine-se a si mesmo.
1. Quando Deus usa a adversidade para nos desperta ou nos motivar, devemos parar de olhar para a vida dos outros e examinar a nós mesmos.
a. Muitas vezes quando o problema ocorre, tendemos a assumir outra personalidade.
b. O termo "O verdadeiro eu" pode finalmente mostrar completamente.
2. Como cristãos devemos praticar o autoexame de uma forma contínua, regular.
a. Nota I Coríntios 11:28
b. Aqui Paulo está dizendo aos coríntios para examinarem-se a si mesmos para avaliar o seu merecimento na participação da ceia do Senhor.
3. Devemos tomar o tempo para pesquisar dentro de nós mesmos para descobrir o que nos impulsiona, motiva ou nos seduz.
B. Seja um templo para o Senhor.
1. Se vivemos em circunstâncias negativas do passado, elas vão nos arrastar para baixo e nos impedir de se aproximar mais de Deus.
2. Algumas das coisas que podem ser lembranças antigas, tentações, feridas não curadas, ou relacionamentos irreconciliáveis ​​do passado.
3. Cada um de nós é um templo do Espírito Santo e a vontade de Deus para nós é que sejamos vasos limpos e utilizáveis ​​para o Senhor.
4. Ele deseja que sejamos livres de qualquer coisa que vai nos atrapalhar mentalmente, psicologicamente, espiritualmente de segui-lo.
5. Às vezes, temos a tendência de ser complacentes e aceitar o sofrimento e a dor do passado como apenas uma parte de quem somos.
6. Foi quando o Senhor enviou a adversidade para nós fazer examinar a nós mesmos e nos encorajar a seguir o que podemos ser em Cristo, se nós só olharmos para ele.
7. Quanto mais tempo nós deixamos as questões espirituais sem solução, maior será a sua influência negativa em nossas vidas e será mais fácil se afastar de Deus e esquecer que ele está lá para nós.
 
Pensamento: Se Deus não permitisse a pressão sobre nós por meio da adversidade, seríamos atraídos para mais perto dele e do propósito que ele tem para a nossa vida, ou nós iriamos a deriva para mais longe dele? Como Deus pode influenciar a nossa vida e nos guiar para onde ele quer que estejamos se não estamos indo na direção certa?

III. A lição eficaz conduz a uma mudança de comportamento

A. Reconhecer a necessidade de uma mudança
1. O professor, por vezes, irá preparar os objetivos comportamentais como uma medida para ver se seus alunos estão respondendo ao seu ensino.
2. Esperamos que o caráter que o professor tem se esforçado para ensinar; seja indicado por uma mudança de comportamento e atitudes por parte dos alunos.
3. As lições que o Senhor nos dá através da adversidade são também para mudar nosso comportamento e mudar as nossas crenças que podem influenciar o nosso comportamento.
4. Para alguns, o autoexame pode ser uma experiência dolorosa.
a. Precisamos lembrar que não importa o que encontramos dentro de nós, Deus sabe disso e está pronto para que nós nos acheguemos a ele.
b. Ele tem o nosso melhor interesse em mente e está sempre lá para nos ajudar a lidar com a dor e os sofrimentos que temos escondido dentro de nós.
c. Quando Deus nos mostra as nossas falhas e deficiências por meio das adversidades, precisamos reconhecer a necessidade de olhar para ele para nos ajudar e reconhecer a necessidade de uma mudança nossa vida.
d. O resultado será uma caminhada mais íntima com Deus e um amadurecimento do nosso espírito em direção a ele e um reflexo do seu amor será mostrado através de nós para aqueles que nos rodeiam.
B. Nosso crescimento contínuo é o desejo do Senhor
1. Não é suficiente que Deus pode chamar nossa atenção através de adversidades e exercitar o autoexame por causa deles.
2. Nós também temos que mudar a nossa resposta para com Deus de alguma forma para nos beneficiar plenamente e crescer a partir da adversidade que ele nos envia.
3. O Senhor não deseja que nós paremos em algum momento de nosso crescimento em direção ao todo completo como seres humanos.
4. Ele tem um nível de perfeição para as nossas vidas que, provavelmente, não vai chegar, mas devemos nos esforçar continuamente para crescer espiritualmente e chegar o mais próximo a esse nível que pudermos.
C. A adversidade inspira uma resposta para o crescimento
1. Quando nos tornamos complacentes em nossas vidas o Senhor faz com que as adversidades entrem em nossas vidas como uma forma de nos mover para frente em nossa caminhada espiritual com ele.
2. Ele não quer chamar a atenção apenas de pecadores não salvos, mas ele também deseja a atenção daqueles que o amam também. Deus deseja e incentiva todos nós a praticar com frequência o autoexame, para que possamos ver nossos defeitos e ver aquelas coisas que temos escondido dentro de nós que precisamos cuidar.
D. A adversidade inspira uma mudança
1. A vontade do Senhor para nós é completar essa tarefa difícil de mudar nossas crenças e mudar o nosso comportamento em nossas vidas, para que possamos ser um em harmonia com Deus e usar nossas vidas como se o próprio Deus estivesse andando conosco.
2. Para que isso aconteça, temos que usar as adversidades para avançar, crescer espiritualmente e olhar continuamente em direção a Jesus Cristo para nos ajudar através delas.
 
Conclusão e questões para reflexão: Você consegue se lembrar de uma experiência em sua vida em que você crê que o Senhor chamou a sua atenção? Como você respondeu a isso? Qual foi o resultado?
Você consegue se lembrar de uma experiência em que você crê que o Senhor o levou a examinar uma determinada área de sua vida de uma maneira específica e focada? Foi uma experiência dolorosa para você? Como você respondeu a isso? Qual foi o resultado?
 
Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Três Razões porque Deus permite a Adversidade Reviewed by Aldenir Araujo on quarta-feira, dezembro 04, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.