Éden: Um Mundo Sem Vergonha Moral

Éden: Um Mundo Sem Vergonha Moral
Texto: Gênesis 1-2-3

Introdução: Um caminhoneiro deu carona a um homem que durante a conversa disse: "Estou tentando me encontrar". O caminhoneiro disse-lhe que sabia exatamente onde ele estava; você está sentado ao meu lado. Ele sorriu com cautela, mas depois conversaram mais a sério. Ele realmente quis dizer que ele estava tentando encontrar significado e proposito em sua vida. Precisamos ser informados ou lembrados de que o significado do homem é encontrado em seu relacionamento com Deus, e em nenhum lugar isso é melhor explicado do que no Jardim do Éden. As coisas realmente importantes - o que realmente precisamos saber sobre o nosso mundo e sobre nós mesmos são relatados aqui nos primeiros capítulos de Gênesis.

O Lar do Homem no Éden

Enquanto vivia nos Estados Unidos, eu visitei o Sequoia National Park. Há árvores lá que são as coisas vivas mais antigas da terra. As sequoias gigantes datam de mil anos antes do nascimento de Cristo. É de tirar o fôlego ficar diante de uma coisa viva que quase anula o tempo. Você se pergunta o que aquelas árvores poderiam lhe dizer se pudessem falar. Quando você está diante das sequoias gigantes, elas têm as cicatrizes do tempo. Elas têm cicatrizes onde sobreviveram a incêndios florestais e tempestades. A casca dessas árvores é resistente ao fogo, mas elas revelam as cicatrizes do tempo. Muitas vezes pensei que seria bom viver no Sequoia National Park.

Viver entre as sequoias não seria nada comparado a viver no Éden. Hoje seria difícil imaginarmos um lugar tão maravilhoso quanto o Éden. O Éden tinha o frescor da criação. O paraíso mais belo e abundante que o homem pode imaginar. Imagine estar diante do Deus do tempo e da eternidade em um mundo que não tem cicatrizes de tempo.

Embora a terra de Deus fosse uma criação perfeita, o Éden era diferente. Transbordava com uma abundância de beleza e frutos. A palavra "Éden" significa um lugar de prazer, de deleite, de felicidade. Éden significa paraíso. A verdadeira beleza desse jardim era que era o lar do homem. Desde o princípio, o homem sabia a diferença entre o Éden e o resto da terra do lado de fora. Deus lhe dera um lugar que excedia em muito o resto da terra. Deus não colocou o homem em um palácio de prata e ouro, nem em uma casa feita de marfim, mas no lugar mais belo e artístico de todos: a natureza - um jardim plantado, mobiliado e adornado pelo próprio Deus.

Jesus disse: "Olhai para os lírios do campo, como crescem... contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles" (Mateus 6:28-29). O belo templo de Salomão com seu trono de marfim revestido de ouro não era nada. O Éden era mais bonito que os lírios comuns do campo. Note que Deus fez árvores agradáveis ​​à vista e boas para comer. Foi fornecido para suprir a necessidade e o prazer de Adão.

Todas as espécies de vegetação, frutas, bagas e nozes estavam lá - tudo para satisfazer o gosto e a nutrição do homem. Cada árvore, arbusto, ramo, flor e planta imaginável estava no Éden! Cada um com a sua altura e largura, folha e casca, cor e fragrância. A beleza estética é inimaginável.

Imagine no meio de toda essa beleza, Deus trazendo todos os animais para Adão para ele estudar e nomear. Enquanto Adão pesquisa sua natureza para lhes dar um nome apropriado, ele percebe que todo animal vivo tem uma companheira semelhante a ele - exceto ele. Ele viu e sentiu sua necessidade de uma companheira. Quando Deus criou a mulher, Adão sabia o quão desesperadamente precisava de uma companheira que fosse como ele mesmo, um companheiro com sua própria natureza.

Mesmo sendo um mundo perfeito, Deus disse que não era bom que o homem estivesse só. Deus pegou uma costela de Adão e criou a mulher. Deus apresentou a mulher ao homem. Adão disse: "Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne". A frase "Esta é agora", alguns dizem, é uma explicação do deleite. Alguns comentaristas sugerem que significava "uau, olha isso!"

"27 Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. 28 Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra" (Gênesis 1:27-28).

A Liberdade no Éden

Os dois primeiros capítulos do Gênesis mostram que Deus concedeu ao homem e à mulher um status único e uma responsabilidade única. Pedras foram feitas para rolar e rios para fluir, mas eles eram escravos da gravidade. Flores floresceriam e árvores cresceriam por causa de códigos genéticos embutidos. Os leões andavam e as gaivotas voavam de acordo com os instintos divinamente implantados, mas o homem e a mulher, embora sujeitos à gravidade e à genética, e os instintos recebiam a capacidade excepcionalmente enriquecedora e desafiadora de escolha.

Pavlov mostrou com seus cães e Skinner demonstrou com pombos que o comportamento animal pode ser modificado por "reforços" e "punições" da mesma forma que o comportamento humano pode ser condicionado.

Quando levada ao extremo, no entanto, o pensamento de modificar o comportamento humano através de controles leva às questões "Quem controla quem?" e "Quem decide o que é melhor?" e "Como evitamos que tal controle seja usado de maneira antiética e imoral?" e "De quem os padrões de moralidade são adotados?" Não temos conhecimento de que cães e pombos refletem esses problemas, mas sabemos que os humanos agem e é nessa área da moralidade que a singularidade do homem brilha.

Um aguçado senso de moralidade é surpreendentemente evidente em todas as pessoas. Até mesmo as pessoas mais imorais têm suas próprias ideias sobre o que é certo para elas, e pessoas amorais - pessoas que não acreditam em moralidade - são conhecidas por reclamar alto e por longo tempo, se sentem que não estão sendo tratadas de forma justa!

Essa sensibilidade moral não deve ser considerada como um desenvolvimento tardio no homem porque Gênesis afirma que "a árvore do conhecimento do bem e do mal" (Gênesis 2:9) foi introduzida desde o princípio e a capacidade do homem de responder a ela estava lá assim que tudo estava lá.

O homem tem procurado por anos para prolongar a vida. Ponce de Leon estava procurando a fonte da juventude. A notícia da NBC teve uma breve notícia sobre a chave para a vida eterna. Tratava-se basicamente de pesquisas que mostravam que coelhos, macacos e ratos que tinham uma redução na ingestão de calorias viviam duas vezes mais do que aqueles que eram superalimentados. Aqueles superalimentados tiveram mais doenças e morreram muito mais rapidamente. A conclusão foi que a chave para a vida é comer uma dieta mais equilibrada - comer menos calorias.

Mas no meio deste jardim plantado por Deus não havia fonte de juventude ou dieta, mas sim a árvore da vida. Ele havia soprado no homem o sopro da vida. Ele havia dado ao homem a árvore da vida. Deus apenas colocou ali a liberdade de escolher entre a vida e a morte.

"E o Senhor Deus fez brotar da terra toda qualidade de árvores agradáveis à vista e boas para comida, bem como a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal" (Gênesis 2:9).

Não Havia Vergonha Moral no Éden

Para mim, a coisa mais descritiva sobre a vida no Éden é: "E ambos estavam nus, o homem e sua mulher; e não se envergonhavam" (Gênesis 2:25).

Eles não tinham nada sobre o que se envergonhar. Éden era um mundo sem vergonha. Eles pertenciam um ao outro: seus corpos pertenciam ao outro, juntos pertenciam a Deus, e não havia culpa ou vergonha - nada que se escondesse um do outro. Eles não tinham nada a esconder de Deus. A vergonha traz consigo a ideia de medo. Este era um mundo sem medo porque não tinha vergonha.

Não era um mundo sem vergonha por causa da ignorância. Você vai para as selvas da África, América do Sul e Ásia, onde os nativos estão correndo nus por ignorância. Este homem e mulher tinham conhecimento dos corpos um do outro. Deus já havia dito a eles para serem frutíferos e multiplicadores. Eles sabiam sobre os pássaros e as abelhas. Eles sabiam sobre as questões da vida e da morte. Eles conheciam os fatos da vida.

Não era como uma colônia nudista onde os homens trabalham para derrubar todas as suas inibições. Aquele mundo não era como bares de topless ou praias de nudismo onde as pessoas não têm vergonha.

Era um mundo sem vergonha - não um mundo que não sabia como se envergonhar. Jeremias estava falando de Israel em sua rebelião contra Deus. Jeremias perguntou: "Porventura se envergonharam por terem cometido abominação? Não, de maneira alguma; nem tampouco sabem que coisa é envergonhar-se". (Jeremias 6:15). Esdras tinha uma atitude muito diferente. Esdras disse: "... Ó meu Deus! Estou confuso e envergonhado, para levantar o meu rosto a ti, meu Deus; porque as nossas iniquidades se multiplicaram sobre a nossa cabeça, e a nossa culpa tem crescido até o céu" (Esdras 9:6).

"Sem vergonha" traz consigo a ideia de abertura diante de um outro e de Deus. Imagine-se diante de Deus nu em um jardim sem vergonha enquanto você caminha e fala com Deus.

Moisés escreve: "E, ouvindo a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim à tardinha..." (Gênesis 3:8). Você pode imaginar fazer uma caminhada noturna com Deus nu. Hoje não queremos encarar as câmeras sem maquiagem.

Nosso mundo mal pode imaginar a beleza que este mundo de Gênesis tinha a oferecer. Expressando sexualidade em um mundo de pureza. Não havia diferença de gênero. A sexualidade não transmitia doenças. Não havia Adão e João, apenas Adão e Eva. Nenhuma vergonha do jeito que Deus os fez. Tal pureza e inocência - das quais só podemos sonhar.

Uma Bifurcação na Estrada no Éden

Vários artistas foram convidados a ilustrar seus conceitos de tentação. Quando suas pinturas foram reveladas, algumas delas descreveram a tentativa do homem de alcançar fama e fortuna a qualquer custo, enquanto outras retratavam a luta da humanidade contra os sedutores desejos da carne. A tela premiada, no entanto, foi bem diferente. Retratou uma cena pastoral em que um homem caminhava por uma tranquila rua rural entre convidativas árvores de sombra e adoráveis ​​flores silvestres. Ao longe, o caminho se dividia em duas estradas, a que levava à direita, a outra à esquerda. O artista estava tentando transmitir o pensamento de que as tentações do pecado são extremamente sutis a princípio - apenas uma bifurcação inocente na estrada! Na foto premiada, a estrada que vira para a esquerda parece tão convidativa quanto a que fica à direita. Mas, se o viajante escolhesse tomá-la, logo se envolveria na lama do pecado que sujaria sua vida e arruinaria sua vida.

"6 Então, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu. 7 Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; pelo que coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. 8 E, ouvindo a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim à tardinha, esconderam-se o homem e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim" (Gênesis 3:6-8).

A coisa mais poderosa na terra que Deus colocou nas mãos dos nossos primeiros pais. O poder de escolha. Não havia poder fora deles que controlasse esse poder. Ninguém tinha o poder de anular o poder de escolha do homem. Deus o criou livre, a escolha era dele e dele só; ninguém tinha o poder de anular sua escolha.

Nossas vidas hoje são produtos de todas as escolhas que fizemos.

Na outra noite, minha esposa e eu assistimos o filme “Os Últimos Passos de um Homem”. Era sobre um homem no corredor da morte. Quando ele estava indo em direção ao local de execução, o guarda gritou: "Homem morto andando". Aqueles que vivem em pecado hoje são homens mortos andando. Não demorou muito para que a morte de Adão e Eva aparecesse na fragmentação do relacionamento bonito que eles desfrutavam com o mundo, um com o outro e com Deus.

"Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Ora, não suceda que estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente. 23 O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden... " (Gênesis 3:22-23).

Se eu Vivesse no Éden, o Que eu Faria?

As coisas mais notáveis ​​sobre esta história são os papéis totalmente passivos e dóceis, que Adão interpreta. Parece que Adão estava com Eva quando ela foi tentada e ainda assim nunca falou. A mulher pelo menos tentou responder a serpente; ela havia dado alguma indicação de considerar os problemas. Mas tudo o que ouvimos sobre Adão é: "e deu a seu marido, e ele também comeu" (Gênesis 3:6). Nós temos dificuldade em entender?

Eu pensei: "Se eu fosse Adão, escolheria a vida sobre a morte. Se ao menos Adão não tivesse pecado?" Você já pensou que hoje você tem uma escolha entre a vida e a morte? Toda vez que você peca, você escolhe a morte sobre a vida. Nós higienizamos o pecado, então não parece tão ruim. Mas essa pequena palavra de seis letras - é a diferença entre a morte e a vida. Toda vez que você peca, você fica onde Adão estava.

Duas histórias. Primeira página. Lado a lado. A primeira história era sobre um menino de 13 anos cuja maior preocupação era como soletrar algumas palavras difíceis. Ele tinha acabado de ganhar o concurso de soletração regional e estava indo para o campeonato nacional.

A segunda história era sobre um menino de 13 anos que tinha que se preocupar com advogados duros e acusações criminais. Ele acabara de ser preso por homicídio e se dirigia para a prisão. Dois rapazes. Duas histórias vastamente diferentes. Nos perguntamos porquê?

Se houvesse um Jardim do Éden nos dias de Adão e Eva, a primeira página teria uma história de dois meninos - não apenas da mesma cidade, mas da mesma família. Um filho se tornou genial; o outro acabou por ser um assassino. Mesmos pais. Mesma oportunidade. Resultados opostos. Porquê? Cada um deles tinha atitudes diferentes em relação ao pecado. Isso os levou a fazer escolhas diferentes.

Você começa a ver as consequências terríveis do pecado de Adão e Eva na vida de seus filhos. Você só pode imaginar o que nossos primeiros pais pensaram enquanto estavam sobre o túmulo de Abel.

Deus disse a Caim quando ele ofereceu um sacrifício inaceitável, pouco antes de ele matar Abel, "...Porventura se procederes bem, não se há de levantar o teu semblante? e se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo; mas sobre ele tu deves dominar" (Gênesis 4:6-7).

Como cristão, você pode ter tudo hoje.

Através de Cristo você pode ter tudo hoje. Pedro diz "visto como o seu divino poder nos tem dado tudo o que diz respeito à vida e à piedade". (2 Pedro 1:3). Paulo disse: "...porque tudo é vosso... e vós de Cristo, e Cristo de Deus" (1 Coríntios 3:21-23). ​​Jesus Cristo veio para nos dar a vida em abundância (João 10:10). disse, " . . . Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; 26 e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá. Crês isto?" (João 11:25-26)?

Quando João viu uma visão do céu, ele escreveu: "E mostrou-me o rio da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de ambos os lados do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a cura das nações" (Apocalipse 22:1-2).

"1 E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe. 2 E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo. 3 E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. 4 Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas” (Apocalipse 21:1-4).

Deus faz três perguntas de Adão e Eva no Éden depois que eles pecaram.

Onde Estás?

Quando Deus foi visitar Adão no jardim, Deus chamou o homem: "Onde estás? Respondeu-lhe o homem: Ouvi a tua voz no jardim e tive medo, porque estava nu; e escondi-me". (Gênesis 3:9-11)?

Esta noite gostaria de lhe perguntar: "Onde você está?" Você está com medo e vergonha? Você está se escondendo de Deus?

"E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas" (Hebreus 4:13)

Quem te mostrou que estavas nu?

Alguém te disse que sem Cristo você fica nu diante de Deus?

Mas não sem vergonha.

Isaías pregou despido para o povo de Deus por três anos. Ele ficou como uma ilustração visual vívida da condição de Israel. Isaías disse àqueles que estavam em rebelião a Deus: "A tua nudez será descoberta, e ver-se-á o teu opróbrio; tomarei vingança, e não pouparei a homem algum" (Isaías 47:3).

Nos tempos antigos, quando um rei vencia uma batalha contra outro rei, havia uma procissão triunfante de volta à pátria do vencedor. Os cativos eram despidos e obrigados a marchar na procissão triunfante. Isto é o que o pecado faz conosco, se falharmos em dominá-lo. O pecado nos tira nossa dignidade.

"Eis que eu estou contra ti, diz o Senhor dos exércitos; e levantarei as tuas fraldas sobre a tua face; e às nações mostrarei a tua nudez, e seus reinos a tua vergonha" (Naum 3:5).

Comeste da árvore de que te ordenei que não comesses?

Toda vez que escolhemos o pecado, escolhemos comer o fruto proibido. Toda vez que pecamos, ficamos onde Adão estava. As consequências são as mesmas. Nós morremos! "A alma que pecar, essa morrerá" (Ezequiel 18:21).

Deus cobrirá sua nudez

"E o Senhor Deus fez túnicas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu. Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós, conhecendo o bem e o mal...”.

Hoje Deus deseja cobrir sua vergonha com o sangue de Cristo. Hoje você pode se revestir de Cristo para cobrir sua nudez.

"Pois todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. Porque todos quantos fostes batizados em Cristo vos revestistes de Cristo" (Gálatas 3:26-27).

Nos dias de Ezequiel, Deus estava implorando ao seu povo que estava escolhendo a morte, Deus disse: "Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor Deus, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas sim em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que morrereis, ó casa de Israel?" (Ezequiel 33:11). "Lançai de vós todas as vossas transgressões que cometestes contra mim; e criai em vós um coração novo e um espírito novo; pois, por que morrereis, ó casa de Israel" (Ezequiel 18:31)?

Hoje você pode escolher viver com Cristo ou morrer sem ele. Jesus veio para nos libertar da escravidão do pecado. Jesus disse: "Se vós permanecerdes na minha palavra... e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:31-32).

Levanta-te, batiza e lava o teu pecado com o sangue de Cristo (Atos 22:16).

Hoje você tem a mesma escolha que Adão e Eva tiveram. Hoje você pode ter tudo. Nos primeiros quatro capítulos de Gênesis, encontramos significado e proposito? Porque você escolheria a morte?

Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.

Éden: Um Mundo Sem Vergonha Moral Éden: Um Mundo Sem Vergonha Moral Reviewed by Aldenir Araújo on agosto 16, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.