Deus Revela a Si Mesmo

Deus Revela a Si Mesmo
Texto: Gênesis 1:1-31

Introdução: Algum tempo atrás eu assisti a um programa de televisão sobre os direitos dos prisioneiros. Os prisioneiros estavam entrando com ações contra as instituições que os mantinham presos. Um prisioneiro entrou com um processo por seus direitos de reproduzir descendentes baseados em Gênesis 1:22, e Deus disse: "Frutificai e multiplicai-vos". Ele ganhou o processo alegando que o confinamento da prisão o impediu de praticar suas crenças religiosas. Agora a prisão deve permitir que o prisioneiro tenha visitas supostamente para fins de procriação.

De acordo com um artigo intitulado "Pot proof", impresso em Christianity Today, 22 de setembro de 1978, p. 43, Herb Overton foi preso em Olathe, Kansas, por porte de maconha. Herb Overton baseou sua defesa em Gênesis 1:29: "... e disse Deus: (...) Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra...". Portanto, ele concluiu, visto que Deus lhe dera a droga que ele não fizera nada de errado.

No entanto, o juiz Earl Jones duvidou da hermenêutica de Overton. De acordo com um relato do Chicago Tribune, o juiz disse ao réu que citara a Bíblia: "Como um mero mortal, vou considerá-lo culpado de posse de maconha. Se você quiser apelar para uma autoridade superior, tudo bem para mim"

Da mesma maneira, tentamos encontrar respostas no primeiro capítulo de Gênesis para mistérios que podem ou não ser explicados em outro lugar. O livro não abre de maneira defensiva e apologética. Gênesis capítulo um só afirma suas afirmações. Viemos aqui em um esforço para provar a precisão científica da Bíblia, ou vamos com motivos apologéticos para provar o que acreditamos sobre a criação, ou vamos procurar a origem do bem e do mal tentando encaixar a queda e o julgamento de Satanás no relato da criação. Começamos a procurar o que para o nosso espanto não está lá!

Em nossa abordagem, muitas vezes deixamos de aplicar o primeiro capítulo de Gênesis de uma maneira que é relevante para nossa própria vida espiritual ... Chegamos a Gênesis, esperando apenas que nossas baterias apologéticas sejam recarregadas novamente. Assim, frequentemente falhamos em pedir qualquer resposta, conforme ensinamos Gênesis, capítulo um.

Há muito sobre o mundo em que vivemos, no qual não entendemos e não podemos entender. O escritor não tenta, ou quer, explicar a criação. Ele não está preocupado com a pergunta. Como Deus fez isso? Ele não estaria, penso eu, terrivelmente interessado em nossos debates sobre a escala de tempo da evolução, ou a física dos Primeiros Três Minutos. Essas não são as perguntas que ele está fazendo. E quando nós mesmos trazemos essas questões para o texto ficamos desapontados. Ele está preocupado com alguma outra coisa: está salvaguardando e proclamando algo do insondável mistério de Deus. Confundimos o propósito deste capítulo se esperamos responder a todas as questões com o benefício da ciência moderna, quero perguntar sobre a criação.

Contexto Histórico Importante do Gênesis

Como em qualquer outra passagem da Bíblia, o cenário histórico em que a história foi revelada é importante. Precisamos fazer algumas perguntas importantes ao olharmos para Gênesis, capítulo um, "Quando foi escrito?", "Para quem foi escrito?" e "O que essa passagem significou para aqueles a quem foi originalmente escrita?"

Depois de passar meio milênio no Egito, os descendentes de Abraão precisavam de uma clara revelação de Deus. Josué indica a influência que a cultura egípcia exerceu sobre os israelitas quando disse: "Agora, pois, temei ao Senhor, e servi-o com sinceridade e com verdade; deitai fora os deuses a que serviram vossos pais dalém do Rio, e no Egito, e servi ao Senhor" (Josué 24:14). Na antiga cultura egípcia existiam deuses da natureza, deuses do sol, deuses da lua, deuses da chuva e assim por diante. A necessidade atual de Israel é conhecer a verdadeira natureza do Criador de tudo isso.

Pode-se imaginar que pedra de estabilidade esse capítulo teria provido para o povo de Deus quando confrontado com a atração de mitos pagãos ao seu redor. Gênesis 1 os chama de volta à adoração ao soberano e majestoso Senhor, que, em a liberdade transcendente de sua Palavra criativa é a fonte de todas as coisas, toda a vida, todas as criaturas, todas as pessoas.

Durante todos os tempos, os céus tiveram um tremendo poder para evocar admiração - muitas vezes no mundo antigo levando à adoração das estrelas. Foi contra isso que o povo de Israel foi avisado quando viu o sol, a lua e as estrelas e todo o exército do céu não deve ser atraído para adorá-los e servi-los. O verdadeiro adorador a Deus sabia que era a glória de Deus que os céus estão contando e sua obra que o firmamento proclama.

Deuteronômio 4:19-20 19 e para que não suceda que, levantando os olhos para o céu, e vendo o sol, a lua e as estrelas, todo esse exército do céu, sejais levados a vos inclinardes perante eles, prestando culto a essas coisas que o Senhor vosso Deus repartiu a todos os povos debaixo de todo o céu. 20 Mas o Senhor vos tomou, e vos tirou da fornalha de ferro do Egito, a fim de lhe serdes um povo hereditário, como hoje o sois”.

O livro foi escrito para mostrar aos israelitas a obra redentora de Deus com a humanidade desde o momento da criação até a situação atual deles, enquanto lutavam no deserto do Sinai. Quando Moisés chegou ao Faraó, o Faraó ousou perguntar a Moisés: "Quem é o Senhor, para que eu ouça a sua voz para deixar ir Israel? Não conheço o Senhor, nem tampouco deixarei ir Israel" (Êxodo 5:2). A resposta do Senhor foi uma série de dez pragas. O Senhor disse: "Porque naquela noite passarei pela terra do Egito, e ferirei todos os primogênitos na terra do Egito, tanto dos homens como dos animais; e sobre todos os deuses do Egito executarei juízos; eu sou o Senhor" (Êxodo 12:12; 18:11; Números 33:4). As pragas desafiavam todos os deuses do Egito. A mensagem dessas pragas era que o Deus de Israel é o único Deus e semelhante a ele não há outro.

Os milagres do Êxodo são muito parecidos com os milagres de nosso Senhor quando ele andou na terra; eles autenticam a mensagem proclamada. Esses milagres autenticam os primeiros cinco livros da Bíblia que Moisés escreveu. O Êxodo prova aos israelitas que Jeová Deus é o único Deus, o Criador e Redentor. Os primeiros cinco livros da Bíblia fornecem o conteúdo para a fé de Israel, da qual o relato da criação é a base.

Significado de Gênesis Para os Israelitas da Antiguidade

O propósito histórico de Gênesis era encorajar e fortalecer Israel em sua fé e confiança em Deus. Eles haviam sofrido escravidão e, no momento, estavam sofrendo as provações e tentações das peregrinações no deserto. A única coisa de que precisavam acima de tudo era ser encorajado e fortalecido em sua fé em Deus. Gênesis começa a fazer isso dando a Israel uma visão correta de Deus em um esforço para aumentar sua fé e confiança.

Gênesis capítulo um ensina a Israel que Deus é o único Deus. Não é suficiente reconhecer Yahweh como um deus entre outros deuses. Yahweh é o único Deus. Não há outro deus. Ele é o criador do céu e da terra. Ele não é superior aos deuses das nações vizinhas; Ele é o único Deus. Há uma razão por trás do primeiro mandamento: "Não terás outros deuses diante de mim". Simplesmente não há outros deuses.

Gênesis capítulo um, em forma abreviada revela a verdadeira natureza do Deus que Israel está seguindo no caminho pelo deserto do Sinai. Para os israelitas, as provas sobre o Deus da criação não estavam no que estava escrito em Gênesis 1, mas no que eles estavam vendo com seus próprios olhos quando experimentaram as dez pragas, quando atravessaram o Mar Vermelho divinamente dividido e viram o exército egípcio se afogando, enquanto comiam o Maná que vinha do céu e bebiam da água que saía de uma rocha em um deserto árido e recebiam os Dez Mandamentos escritos pelo dedo de Deus. Os milagres de sua redenção foram suficientes para produzir crença no Deus que os guiava. No entanto, os israelitas precisavam de uma visão correta desse Deus. Era essencial que Israel conhecesse a natureza do Deus que os guiava. Os milagres eram autênticos o suficiente para provar seu poder, mas não suficientemente claros para revelar sua natureza completa. Então, Moisés procura revelar a verdadeira natureza de Deus no capítulo inicial do Gênesis.

Entendemos que as razões de Israel para crer e seguir eram mais reais do que os prós e contras da argumentação apologética sobre Gênesis, capítulo um. Enquanto Moisés descreve Deus, Deus está pairando sobre o Tabernáculo durante o dia em uma nuvem e em uma coluna de fogo durante a noite.
Quando Raabe estava escondendo os espias, quando Israel estava prestes a atravessar o Jordão depois de vagar quarenta anos no deserto, ela disse: "... Bem sei que o Senhor vos deu esta terra, e que o pavor de vós caiu sobre nós, e que todos os moradores da terra se derretem diante de vós. Porque temos ouvido que o Senhor secou as águas do Mar Vermelho diante de vós, quando saístes do Egito, e também o que fizestes aos dois reis dos amorreus, Siom e Ogue, que estavam além do Jordão, os quais destruístes totalmente. Quando ouvimos isso, derreteram-se os nossos corações, e em ninguém mais há ânimo algum, por causa da vossa presença; porque o Senhor vosso Deus é Deus em cima no céu e embaixo na terra" (Josué 2:9-11) Raabe revela que se você não soubesse mais sobre o líder de Israel, exceto o que ele estava fazendo por Israel nos últimos 40 anos, pelo menos você saberia que "Deus é Deus em cima no céu e embaixo na terra"

Nossas razões para crermos hoje são mais reais quando experimentamos a realidade da Páscoa ao celebrarmos a Ceia do Senhor. Jesus Cristo, nosso Cordeiro da Páscoa, continua apontando toda a humanidade para o Deus acima, criador do céu e da terra, a quem Moisés descreve em Gênesis um. Hoje, os cristãos experimentam as mesmas realidades que os israelitas experimentaram ao conhecer a Deus através das Escrituras.

Atributos e Caráter de Deus

O Deus que Israel está seguindo é o único Deus vivo e verdadeiro que criou e propôs todas as coisas através do seu poder soberano. Gênesis, capítulo um, manifesta o poder, a ordem e a progressão de Deus, enquanto habilmente cria a criação de seu desígnio onisciente. Os israelitas podiam olhar para trás para a criação e olhar para frente e entender o chamado de Abraão e ver seus descendentes sendo desenvolvidos em uma grande nação e entender que Deus, através da mesma soberania, poder e design onisciente que ele exerceu na criação está agora liderando Israel para fora do Egito enquanto ele está sustentando-os no deserto. Gênesis um, de forma resumida, descreve o caráter e os atributos de Deus. O deve incutir coragem nos corações daqueles que seguem sua liderança no deserto.

Deus não se apresenta como uma mera força, mas como uma pessoa. Deus não é apenas uma força cósmica distante cuja transcendência nos surpreende; Ele também é imanente como um Deus pessoal sempre presente. Este aspecto do ser de Deus é refletido em que ele fez o homem à sua própria imagem. (Gênesis 1:26-28). Nossa pessoalidade é uma mera sombra da imagem de Deus. Nós vemos Adão como a contraparte de Deus nomeando os animais. Nós vemos Deus comungando com Adão no jardim diariamente. (Gênesis 3:8). Deus providenciou o sol para a nossa luz, a terra para habitação, criou o homem à sua própria imagem, colocou o homem em um belo jardim paradisíaco e deu-lhe livre acesso ao Criador pessoal.

Deus é apresentado aqui em contraste com o tempo como o Criador do tempo. Ele é eterno. Em Gênesis, o tempo começa com a criação, em oposição à existência eterna de Deus. Deus era antes de todas as coisas, incluindo o tempo, e ele é apresentado como a origem de tudo o que existe agora. Deus é sem começo nem fim. Quando Moisés questionou o que deveria dizer quando perguntado sobre quem o enviou ao Egito para libertar os israelitas, Deus simplesmente lhe disse para dizer que "Eu Sou" lhe enviou; simplesmente significando que ele é eterno.

O envolvimento de Deus com a criação, Adão e Eva, demonstra sua bondade. Bom ou ruim não é algo ditado pelas nossas circunstâncias. A bondade foi refletida na criação de Deus. Quando Deus declara "é bom", ele implica um sistema de valores morais já em vigor na criação. Gênesis um nos ensina que o certo e o errado foram entretecidos no tecido da criação. Este mesmo fato se torna o fundamento sobre o qual os Dez Mandamentos são dados. Mas o mais importante é que a bondade de Deus está sendo manifestada e experimentada pelos israelitas quando estão sendo libertos. Em alguns breves capítulos em Gênesis, Israel é capaz de ver a bondade de Deus e a perversão do homem. Mas nesses capítulos, Israel vê a graciosa redenção de Deus à medida que ele desenvolve uma nação para a salvação da humanidade e os conduz para fora do Egito.

Qual é o Significado da Criação?

Gênesis apresenta o Deus da criação a Israel como aquele que merecia seu louvor e obediência. O salmista olha para o poder criativo de Deus expressando louvor.

Salmos 104:1-9 1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor! Senhor, Deus meu, tu és magnificentíssimo! Estás vestido de honra e de majestade, 2 tu que te cobres de luz como de um manto, que estendes os céus como uma cortina. 3 És tu que pões nas águas os vigamentos da tua morada, que fazes das nuvens o teu carro, que andas sobre as asas do vento; 4 que fazes dos ventos teus mensageiros, dum fogo abrasador os teus ministros. 5 Lançaste os fundamentos da terra, para que ela não fosse abalada em tempo algum. 6 Tu a cobriste do abismo, como dum vestido; as águas estavam sobre as montanhas. 7 Â tua repreensão fugiram; à voz do teu trovão puseram-se em fuga. 8 Elevaram-se as montanhas, desceram os vales, até o lugar que lhes determinaste. 9 Limite lhes traçaste, que não haviam de ultrapassar, para que não tornassem a cobrir a terra”

No entanto, a razão de Israel louvar a Deus era ainda mais real e pessoal. Ao longo do Antigo Testamento, os escritores apontaram para o que Deus havia feito por Israel quando ele pessoalmente os levou para fora do Egito. Eles foram constantemente lembrados sobre sua necessidade de seguir a Deus.

Salmos 105:23-45 23 Então Israel entrou no Egito, e Jacó peregrinou na terra de Cão. 24 E o Senhor multiplicou sobremodo o seu povo, e o fez mais poderoso do que os seus inimigos. 25 Mudou o coração destes para que odiassem o seu povo, e tratassem astutamente aos seus servos. 26 Enviou Moisés, seu servo, e Arão, a quem escolhera, 27 os quais executaram entre eles os seus sinais e prodígios na terra de Cão. 28 Mandou à escuridão que a escurecesse; e foram rebeldes à sua palavra. 29 Converteu-lhes as águas em sangue, e fez morrer os seus peixes. 30 A terra deles produziu rãs em abundância, até nas câmaras dos seus reis. 31 Ele falou, e vieram enxames de moscas em todo o seu termo. 32 Deu-lhes saraiva por chuva, e fogo abrasador na sua terra. 33 Feriu-lhes também as vinhas e os figueirais, e quebrou as árvores da sua terra. 34 Ele falou, e vieram gafanhotos, e pulgões em quantidade inumerável, 35 que comeram toda a erva da sua terra, e devoraram o fruto dos seus campos. 36 Feriu também todos os primogênitos da terra deles, as primícias de toda a sua força. 37 E fez sair os israelitas com prata e ouro, e entre as suas tribos não havia quem tropeçasse. 38 O Egito alegrou-se quando eles saíram, porque o temor deles o dominara. 39 Estendeu uma nuvem para os cobrir, e um fogo para os alumiar de noite. 40 Eles pediram, e ele fez vir codornizes, e os saciou com pão do céu. 41 Fendeu a rocha, e dela brotaram águas, que correram pelos lugares áridos como um rio. 42 Porque se lembrou da sua santa palavra, e de Abraão, seu servo. 43 Fez sair com alegria o seu povo, e com cânticos de júbilo os seus escolhidos. 44 Deu-lhes as terras das nações, e eles herdaram o fruto do trabalho dos povos, 45 para que guardassem os seus preceitos, e observassem as suas leis. Louvai ao Senhor”.

Gênesis 1 apresenta a Deus como aquele que pode ser confiável para prover todas as nossas necessidades. Cantamos uma canção "Deus cuidará de você" . Em Gênesis, Deus é apresentado como Jeová-jireh ou um Deus que provê. O Criador também é nosso Sustentador.

Colossenses 1:16-17 16 porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele. 17 Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas”

Salmos 104:14-23 14 Fazes crescer erva para os animais, e a verdura para uso do homem, de sorte que da terra tire o alimento, 15 o vinho que alegra o seu coração, o azeite que faz reluzir o seu rosto, e o pão que lhe fortalece o coração. 16 Saciam-se as árvores do Senhor, os cedros do Líbano que ele plantou, 17 nos quais as aves se aninham, e a cegonha, cuja casa está nos ciprestes. 18 Os altos montes são um refúgio para as cabras montesas, e as rochas para os querogrilos. 19 Designou a lua para marcar as estações; o sol sabe a hora do seu ocaso. 20 Fazes as trevas, e vem a noite, na qual saem todos os animais da selva. 21 Os leões novos os animais bramam pela presa, e de Deus buscam o seu sustento. 22 Quando nasce o sol, logo se recolhem e se deitam nos seus covis. 23 Então sai o homem para a sua lida e para o seu trabalho, até a tarde”.

Gênesis apresenta a sabedoria de Deus que deveria nos humilhar. Quando Jó, em sua adversidade, achava que bastava, começou a questionar a sabedoria de Deus. Deus respondeu:

Jó 38:1-7 1 Depois disso o Senhor respondeu a Jó dum redemoinho, dizendo: 2 Quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento? 3 Agora cinge os teus lombos, como homem; porque te perguntarei, e tu me responderás. 4 Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Faze-mo saber, se tens entendimento. 5 Quem lhe fixou as medidas, se é que o sabes? ou quem a mediu com o cordel? 6 Sobre que foram firmadas as suas bases, ou quem lhe assentou a pedra de esquina, 7 quando juntas cantavam as estrelas da manhã, e todos os filhos de Deus bradavam de júbilo?”

Para aqueles de nós que querem se aproximar de Gênesis um, apologeticamente exigindo todas as respostas, talvez devêssemos ler todo o capítulo de Jó 38-40. Pois quando Deus terminou de questionar Jó, Jó respondeu:

Jó 40:1-5 1 Disse mais o Senhor a Jó: 2 Contenderá contra o Todo-Poderoso o censurador? Quem assim argui a Deus, responda a estas coisas. 3 Então Jó respondeu ao Senhor, e disse: 4 Eis que sou vil; que te responderia eu? Antes ponho a minha mão sobre a boca. 5 Uma vez tenho falado, e não replicarei; ou ainda duas vezes, porém não prosseguirei"

Jó foi desafiado a compreender a sabedoria de Deus na criação. Ele não conseguia explicar ou compreender, e muito menos desafiá-lo. Como ele poderia questionar a sabedoria do trabalho de Deus se ele não podia entender a sabedoria de Deus?

Se escolhermos refletir sobre qualquer questão, ponderemos e atentamos a essa: "Por que um Deus infinito se preocuparia tanta com um simples homem?"

Salmos 8:3-5 3 Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que estabeleceste, 4 que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? 5 Contudo, pouco abaixo de Deus o fizeste; de glória e de honra o coroaste”.

Conclusão:

A revelação de Deus de si mesmo requer ação. Mas tão grande quanto essa história pode ser, seu significado tem sido empalidecido pela vinda de Jesus Cristo.

Hebreus 1:1-4 1 Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, 2 nestes últimos dias a nós nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por quem fez também o mundo; 3 sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas, 4 feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles”.

Deus revelou-se presentemente completo em seu Filho. Jesus declarou a Filipe: "Quem me viu a mim, viu o Pai". (João 14:9). Não há como ignorar que Deus era Jesus na carne e ele veio para nos fazer sua nova criatura pela obra que ele realizou na cruz. (2 Coríntios 5:17)

Ele veio para purgar os céus e a terra dos efeitos do pecado.

2 Pedro 3:10-14 10 Virá, pois, como ladrão o dia do Senhor, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se dissolverão, e a terra, e as obras que nela há, serão descobertas. 11 Ora, uma vez que todas estas coisas hão de ser assim dissolvidas, que pessoas não deveis ser em santidade e piedade, 12 aguardando, e desejando ardentemente a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se dissolverão, e os elementos, ardendo, se fundirão? 13 Nós, porém, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e uma nova terra, nos quais habita a justiça. 14 Pelo que, amados, como estais aguardando estas coisas, procurai diligentemente que por ele sejais achados imaculados e irrepreensível em paz”

Você está pronto para esse dia? Você se tornou uma nova criatura em Cristo? Você está disposto a permitir que Deus tome sua vida disforme e caótica e a desenvolva em uma vida de beleza?

Alguma vez você já leu um livro com o desejo de ir logo para o final do livro para ver como o drama termina? Mas você se abstém, porque isso arruinaria o livro para você. Mas a Bíblia não é um livro comum. Se você ir para o final do livro e ler o último capítulo, verá de relance o que Deus está tentando fazer através de seu trabalho redentor. Ele está trabalhando para restaurar o que foi perdido no Éden.

Apocalipse 21:1-7 1 E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe. 2 E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo. 3 E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. 4 Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. 5 E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras. 6 Disse-me ainda: está cumprido: Eu sou o Alfa e o ômega, o princípio e o fim. A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida.7 Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho”.

Apocalipse 22:1-5 1 E mostrou-me o rio da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. 2 No meio da sua praça, e de ambos os lados do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a cura das nações. 3 Ali não haverá jamais maldição. Nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão, 4 e verão a sua face; e nas suas frontes estará o seu nome. 5 E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de luz de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumiará; e reinarão pelos séculos dos séculos”.

Quando corremos para o último capítulo da Bíblia, entendemos que Gênesis um não apenas apresenta o Criador do céu e da terra como algo para meramente crer, mas alguém a quem devemos responder. Os israelitas foram encorajados a ver o que Deus estava fazendo por eles atualmente e crer em Jeová Deus, como ele se revelou em Gênesis, capítulo um. Quando eu vou para o último capítulo do Apocalipse e revejo a obra de Deus para trás através das páginas da Bíblia contemplando tudo o que Deus fez no estabelecimento de seu reino, em vir à terra para viver, morrendo na cruz, liderando o Israelitas, etc., e ao seguir a Deus através da Bíblia através de todos os milagres que ele realizou, e promessas que ele manteve por séculos, isso me dá um profundo respeito por Gênesis capítulo um. Isso me dá confiança e coragem para sair em fé confiante em acreditar em Deus a respeito de sua revelação de si mesmo como revelado em Gênesis capítulo um. Então, posso comprometer minha vida em obediência confiante ao poder soberano de Deus que continua a liderar seu povo através de sua revelação de si mesmo.

É claro que existem muitos outros argumentos apologéticos válidos, mas a Bíblia para mim apresenta a mais poderosa prova de quem Deus é.

Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.

Deus Revela a Si Mesmo Deus Revela a Si Mesmo Reviewed by Aldenir Araújo on agosto 12, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.