Parábola Dos Dez Servos e Das Dez Minas - Até Que Eu Venha

Parábola Dos Dez Servos e Das Dez Minas - Até Que Eu Venha
Texto: Lucas 19:9-27

Introdução: Definindo o contexto da história Jesus contou esta parábola para corrigir o mal-entendido de que Ele estava indo para Jerusalém para estabelecer um reino civil na terra.

Lucas propositadamente define essa parábola no contexto do plano de redenção de Deus. Jesus está a caminho de Jerusalém pela última vez. Quando Jesus se convidou para almoçar na casa de Zaqueu, houve oposição imediata - seu anfitrião era visto como um pária, um pecador. A resposta de Jesus: “Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido” (Lucas 19:10).

Não podemos separar essa parábola dessa configuração. Na narrativa de Lucas, Jesus e Seu evangelho tratam da inclusão - abrindo a porta do Reino a todos aqueles que os líderes religiosos da época haviam excluído - publicanos e pecadores, coxos, doentes, mulheres, gentios, romanos e, finalmente, toda carne. Todas essas pessoas e aqueles que eles representavam poderiam ser incluídos como filhos de Abraão através da fé e do arrependimento. O ponto é que o evangelho é uma boa notícia para todos.

O pano de fundo? Deus quer que todos ouçam!

Este era o Reino que o Pai havia enviado Jesus para anunciar neste momento. Ele veio para buscar e salvar todos os que estavam perdidos. Eles eram o propósito de Sua vinda, e Ele estava agora na última etapa de Sua jornada - o ponto em que Ele morreria para redimi-los.

Seus críticos queriam o reino por si mesmos. Eles viram isso como exclusivo e apenas em termos de benefício pessoal e libertação política de Roma.

Jesus contou esta parábola para esclarecer o mal-entendido.

Nesta Parábola Dos Dez Servos e Das Dez Minas, Jesus dá aos seus discípulos algumas notícias perturbadoras ao partirem de Jerusalém para Jericó. Eles previram que esta seria a ocasião em que Jesus estabeleceria um governo civil e libertaria a nação judaica do opressivo regime romano (Marcos 9:34; Marcos 10:37; Lucas 22:24).

Mas a mensagem de Jesus revela uma agenda diferente. Ele lhes dá uma designação em termos de Seu Reino. Ele lhes dá uma missão por um intervalo indefinido e define o tempo em que o trabalho deve ser completado - “até que eu venha” (Lucas 19:13).

Uma Nota Histórica

Cerca de 30 anos antes, o filho de Herodes, Arquelau, herdou o trono de seu pai, mas foi convocado a Roma por Augusto para ter seu governo confirmado (4 a.C.). Seu direito de governar foi contestado por uma delegação de cidadãos de Jerusalém insatisfeitos que pediram a César para remover toda a autoridade dos herdeiros de Herodes.

I. O Que Jesus Queria Ensinar a Seus Seguidores?

A. O reino de Deus como eles imaginaram não ia acontecer imediatamente.
B. Ele estava se ausentado por um tempo.
C. Enquanto Ele estiver ausente, haverá uma feroz oposição ao Seu reinado.
D. Ele coloca recursos nas mãos de seus servos fiéis.
E. Ele diz para fazer negócios ou colocar seu dinheiro para trabalhar em Sua ausência.
F. Ele espera que Seus leais seguidores conduzam os negócios do Reino para seu lucro e crescimento.
G. Tão certo quanto Ele está indo Ele vai voltar. Seu retorno é uma coisa certa.
1. O caos e a rebelião contra o Seu reinado terão um final definido. Ele julgará Seus inimigos.
2. Aqueles que O servem fielmente serão recompensados. A diligencia, a iniciativa e a fé em assumir riscos são necessárias.
H. A parábola é sobre redenção.

II. Como Interpretamos Essa Parábola?

A. O foco de Jesus é buscar e salvar os perdidos. É por essa razão que Ele retarda seu retorno.
B. O evangelho sempre será apresentado em uma sociedade mundial que é hostil ao nosso Deus. Exemplos não são difíceis de se ver hoje.
1. Novo movimento ateísta.
2. Marginalização da fé
3. Cristãos em muitas nações ao redor do mundo condenados à prisão ou morte por sua fé.
C. Jesus nos forneceu todos os recursos do Reino necessários para sermos bem sucedidos na realização de nossa designação.
D. Todos receberam recursos iguais do Senhor. O talento de ninguém é visto como maior ou mais importante.
1. Talentos, habilidades, dons
2. O dom do Espírito Santo acompanha e fortalece.
E. Nossa missão não está completa até que Jesus retorne. A colheita nunca estará completa até que esteja tudo no celeiro.

III. Como Devemos Responder?

A. Nós nos unimos; alcançando, planejando, treinando e tocando até que cada pessoa ouça as boas novas sobre o nosso Rei.
B. Que recursos Deus colocou em sua mão que Ele espera que usemos?
C. Como você está usando os recursos que Deus lhe deu para ter certeza de que todas as pessoas ouçam?
1. Ele lhe deu habilidades empreendedoras?
2. Ele deu a você a capacidade de ganhar dinheiro?
3. Ele lhe deu a habilidade de fazer amigos?
4. Ele lhe deu o dom da hospitalidade?
5. Ele lhe deu a capacidade de administrar suas finanças pessoais?
6. Como você pode canalizar seu talento para se certificar de que todos ouçam?
D. É possível que você esteja mais interessado em assuntos pessoais do que no Reino? Seu recurso ainda está enterrado? Examine-se - esta parábola nos diz que Deus exige esforço. Todo crente deve contribuir para a construção do Reino.
E. O Espírito Santo pode estar indicando hoje que Ele está lhe presenteando com habilidades especiais que são necessárias para espalhar as boas novas do Reino. Deus pode querer usar você aqui na atmosfera hostil de nossa cultura ou entre um grupo de pessoas que nunca ouviu o nome de Jesus.

Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.

Parábola Dos Dez Servos e Das Dez Minas - Até Que Eu Venha Parábola Dos Dez Servos e Das Dez Minas - Até Que Eu Venha Reviewed by Aldenir Araújo on julho 09, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.