20 de dezembro de 2012

Porque os Pastores? Natal
Por que os pastoresTexto: Lucas 2:8-20

Introdução: O nascimento de Jesus Cristo não foi revelado para reis e governantes. Não foi revelado para a elite religiosa. Quando Deus veio a terra, Ele deixou o mundo saber, anunciando o nascimento de Seu Filho a humildes pastores.

Por quê?

Talvez ele quisesse que os pobres e marginalizados da sociedade soubessem que eles eram importantes também. Pode ser que Deus queria que o mais humilde da humanidade percebesse que seu amor os incluía; especialmente em um mundo onde eles eram normalmente excluídos.

Além disso, parece-me que Ele queria que todos nós compreendêssemos que as qualidades do amor, misericórdia e compaixão é para ser estendido a todos, independentemente da sua posição social.

I. Deus revela-se ao mais humilde da humanidade. Lucas 2:8-10

Nota: Entre os judeus na época do nascimento de Cristo, os pastores não eram tidos em grande estima. No Talmude está escrito que os pastores não eram autorizados nos tribunais para ser testemunhas. De fato, o Talmude ensina que nenhuma ajuda poderia ser dada aos pagãos ou pastores. Os pastores eram desprezados porque eles não podiam comparecer aos serviços do templo e manter os rituais e as leis cerimoniais quando os seus rebanhos os impedia de praticar a sua religião.

A. Jesus se identifica com o manso e humilde. Mateus 11:28-30, 1 Coríntios 1:26-30; 1 Pedro 5:5
1. Ele se identifica com aqueles que estão cansados. (Mateus 11:28-30)
2. Ele se identifica com aqueles que são incultos (incultos para o mundo). (1 Coríntios 1:26-30)
i. Se Deus fosse revelado na sabedoria do homem, apenas homens sábios poderia conhecê-Lo.
ii. Se Deus fosse revelado na força do homem, apenas homens fortes poderiam conhecê-Lo.
iii. Se Deus fosse revelado nas realizações do homem, apenas o orgulhoso poderia conhecê-Lo.
iv. Se Deus fosse revelado na riqueza do homem, só os ricos poderiam conhecê-Lo.
v. Deus escolheu se revelar naqueles que são desprezados no mundo, de modo que quando o milagre da salvação é operado neles, somente Deus recebe a glória.
3. Ele se identifica com aqueles que são humildes. (1 Pedro 5:5)
4. Ele se identifica com os que são tentados. (Hebreus 4:15-16)
i. Jesus suportou as mesmas tentações que todos nós enfrentamos, mas permaneceu sem pecado porque era impossível Ele pecar.
ii. Sendo tentado como nós, Ele se compadece das nossas fraquezas. (Salmo 103:13-14)
iii. Ele conhece a luta com a tentação, porque Ele enfrentou todo o peso da tentação.
iv. Nunca somos totalmente tentados, porque na nossa fraqueza, eventualmente desmoronar sob a tensão.
v. Mas porque Jesus não poderia pecar, Ele foi forçado a suportar o peso da tentação, sem possibilidade de alívio.
vi. Nossa única via de escape da tentação é confiar no trono da graça.
vii. Aqui encontramos a nossa rota de fuga. (1 Coríntios 10:13)

B. Jesus cuida de mim como um pastor cuida de seu rebanho. João 10:11-16
1. O Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.
2. Ele cuida de suas ovelhas, ele avisa as ovelhas quando o lobo está próximo.
3. Ele procura por outras ovelhas, para que também se tornem parte do rebanho.

II. Deus revelou-se como o mais humilde da humanidade. Lucas 2:11-12

A. Jesus nasceu em um lugar reservado para os animais.
1. Talvez isso fosse apropriado para aquele que era o Cordeiro de Deus.
2. Uma tenda animal, com cheiro de feno e estrume velho, era uma imagem adequada do mundo em que Deus havia entrado.

B. Jesus nasceu nas profundezas da pobreza.
1. Jesus nasceu na pobreza para que pudesse alcançar aqueles que eram pobres de espírito.
2. Ele nasceu na pobreza para que os pobres soubessem que eles são bem-vindos.
3. Ele nasceu na pobreza para mostrar que a salvação não é um privilégio reservado apenas para alguns poucos felizardos.
4. Ele nasceu na pobreza para mostrar que a salvação não pode ser comprada a qualquer preço.
5. Jesus veio a primeira vez na pobreza, mas Ele virá novamente como Rei dos Reis.

C. Jesus nasceu na obscuridade e humildade. Miquéias 5:2
1. Com exceção de seus pais terrenos, Ele nasceu como Ele morreu - sozinho.
2. Não havia nenhum hospital, nenhum médico, e nenhuma parteira.
3. Ele não veio com pompa e circunstância.
4. Sua missão era morrer, não ser um rei.

III. Deus revela-se na adoração do mais humilde da humanidade. Lucas 2:15-20

A. A mensagem foi entregue - Temos que recebê-la. Lucas 2:15, 1 Tessalonicenses 2:13, João 1:12
1. Assim que os anjos entregaram a mensagem, os pastores partiram para Belém.
2. Eles foram a Belém para "ver os acontecimentos que o Senhor nos deu a conhecer", não para "ver se isso ia acontecer”.
3. Eles ouviram a palavra de Deus, e creram. (1 Tessalonicenses 2:13)
4. Da mesma forma, quando cremos em Deus e em Sua palavra, e cremos que Jesus Cristo veio para nos salvar, nos tornamos filhos de Deus. (João 1:12)

B. A mensagem foi entregue - Temos de agir sobre ela. Lucas 2:16
1. Suas ações provou a sinceridade de sua crença.
2. Porque eles creram em Deus, eles foram apressadamente e encontraram o Rei recém-nascido.
3. O que eles fizeram foi fundado sobre a crença sincera de que o Messias tinha finalmente chegado.

C. A mensagem foi entregue - Temos que compartilhá-la. Lucas 2:17-18
1. O fato de que tantas crianças estão morrendo de fome é trágico.
2. Que isso está acontecendo em nossos dias revela uma falta grave de compaixão para com nossos semelhantes.
3. Mas ainda mais trágico é o número incontável de almas que entram na eternidade sem Jesus Cristo.
4. Quantos vão morrer hoje sem ouvir o evangelho?
5. Quantos nos encontramos hoje que nunca ouviram o evangelho?
6. Quantos vão cruzar os nossos caminhos que não conhecem a Jesus Cristo como seu Salvador?
7. Nós temos a responsabilidade de contar aos outros sobre Cristo, como estamos fazendo? (Mateus 28:19)

D. A mensagem foi entregue - Devemos louvar a Deus por isso. Lucas 2:20
1. Depois de compartilhar a boa notícia, os pastores voltaram aos seus campos e glorificavam a Deus pelo que tinham visto.
2. Não era uma moda passageira.
3. Eles tinham visto o Cristo, e deram a Deus a glória que Ele merecia.

Conclusão: Por que os pastores? Sendo um com conhecimento infinito, tenho certeza de que Deus tinha muitas razões pelas quais Ele Se revelou aos pastores. Em minha opinião, o Seu propósito principal era o de transmitir a mensagem de que o evangelho é aberto a qualquer um que esteja disposto a acreditar.

Quando Jesus nos mandou ir para o mundo inteiro e pregar o evangelho, Ele nunca especificou a quem devemos ir. Na verdade, quando Ele nos disse para ir para a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra (Atos 1:8), Ele eliminou qualquer possibilidade de discriminação de nossa parte.

Todo mundo tem necessidade da salvação, independentemente de sua situação financeira ou posição social.

17 de dezembro de 2012

Lições da Tentação de Jesus
Tentacao-de-JesusTexto: Lucas 4:1-13
Introdução: Somos todos tentados a pecar. Sabemos que não deveríamos, mas muitas vezes somos atraídos como uma mariposa para a chama. Quando pecamos, não podemos dizer, "O Diabo me fez fazer isso" Ele realmente não tem esse poder. No entanto, devemos reconhecer que temos um inimigo que vai nos tentar trair a Deus se ele puder.
Até mesmo Jesus foi tentado. A história de sua tentação está em nosso texto.
Ele tinha acabado de passar pela experiência do batismo e experimentado a descida do Espírito Santo. Ele estava "cheio do Espírito Santo". Satanás nos ataca quando passamos por uma grande experiência espiritual. Nossa guarda está baixa.[post_ad]Nós somos muitas vezes tentados quando estamos fracos fisicamente e emocionalmente. Depois de 40 dias sem comida, lutando contra a carne, Ele estava fraco e carente.
Ele estava sozinho. Sem a companhia humana. Este é frequentemente um momento em que Satanás ataca. Jesus tinha muitos contras, quando Ele enfrentou Satanás, mas Ele prevaleceu.
Alguns pensamentos sobre as tentações de Jesus:
I. Tentação # 1: "Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães". V. 3
A. Satanás tenta; semeando a dúvida:
1. Ele sabe que Jesus é o Filho de Deus, e realmente não questiona isso.
2. Jesus sabe disso. O Pai lhe disse. 1:22
3. Satanás está lançando dúvidas sobre o amor de Deus e a capacidade de sustentar a Jesus.
B. Ele ainda começa muitas tentações com um "se".
1. "Se Deus é um Deus de amor porque é que há tanta fome e sofrimento no mundo?"
2. "Se Ele é um Deus de amor, como Ele pode nos condenar por amar e viver juntos fora do casamento?"
3. "Se Deus quer que eu seja feliz, com certeza ele aprovaria eu deixar minha mulher para viver com outra que me faça mais feliz”.
4. Em tudo isso, somos tentados a duvidar do amor e da sabedoria de Deus.
C. Mas precisamos lembrar Deus proverá para as nossas necessidades, físicas, emocionais, espirituais. Lucas 12:22-31
1. Se Deus cuida dos pássaros e das flores, Ele não vai alimentar e vestir seus filhos?
2. É Seu prazer nos dar o Reino.
3. É claro, nossas necessidades vão muito além de comidas e roupas. O mesmo acontece com sua provisão.
4. Confie em Deus, em vez de seu próprio poder ou sabedoria.
II. Tentação # 2: "se prostrado me adorares, tudo isso te darei”. V. 7
A. Satanás tenta com falsas promessas.
1. Ele é pai da mentira. Ele não poderia cumprir sua promessa a Jesus.
2. E, claro, ele não tinha a intenção de cumprir.
3. Jesus voltou a vencer a tentação com seu conhecimento superior das Escrituras. Deuteronômio 6:13
B. Satanás tenta-nos fazer render-se à carne:
1. Muitas tentações prometem a felicidade através da carne.
2. "Se você tomar esta droga, comprar este carro, seguir este mestre, etc., você vai encontrar a felicidade”.
3. Estas são também falsas promessas. Satanás não vai nos dar felicidade, mesmo que ele pudesse.
C. Nós precisamos lembrar que há somente Um que é digno de nossa fidelidade.
1. Satanás pode nos prometer o mundo, mas só Deus pode dar.
2. Só ele pode tornar nossa vida feliz e realizada. Existem pessoas felizes que não são cristãos, mas eles não são tão felizes quanto poderiam ser.
3. Mesmo se ganhar o mundo inteiro, "O que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?" Marcos 8:36
III. Tentação # 3: "Se tu és o Filho de Deus", disse ele, "atirar-te daqui abaixo" V. 9
(Ele estava a cerca de 450 metros do chão).
A. Satanás quer nos tentar a usar a Deus, em vez de sermos usados por Deus.
1. Jesus poderia ter se tornado famoso, mas não era o plano de Deus.
2. Jesus veio para cumprir o plano de Deus e não havia um jeito fácil.
3. Tudo tem seu preço. O preço do sucesso de Jesus foi a cruz do Calvário.
B. Satanás pode até torcer as Escrituras para tentar-nos:
1. Ele viu como Jesus a usou para resistir a ele e tentou usá-la contra Jesus.
2. Ilustração: Alguém até tentou justificar a homossexualidade com "amar o próximo como a ti mesmo"
3. Satanás cita o Salmo 91:11,12. Jesus rebate com Deuteronômio 6:16.
4. Jesus não cita 17 e 18, que revelam as condições em que Deus vai abençoar.
C. Nós precisamos lembrar que Deus não é um ser distante.
1. Ele quer um relacionamento de amor conosco.
2. Nós o tentamos quando o ignoramos até que estejamos em necessidade desesperada.
3. Nós o tentamos quando pensamos que podemos esperar até ficarmos velhos, para então ir a Cristo para a salvação.

Conclusão: A tentação sempre vem até nós. Como aconteceu com Jesus, elas podem vir quando estamos cheios do Espírito. Elas podem vir quando estamos diante de necessidade físicas e emocionais. Quando as tentações vêm,
1. Nunca duvide do cuidado e da provisão de Deus para você.
2. Continuar servindo e adorando a Deus somente,
3. Lembre-se, você pertence a Deus e foi chamado para servi-Lo, não Satanás, e não a você mesmo.

Pr. Aldenir Araújo

10 de dezembro de 2012

Se Deus está conosco, por quê?
Se Deus está conosco, por quê?Texto: Juízes 6:13
Introdução: Contar a história de sofrimento de Israel:
1. 40 anos de paz seguido por apostasia.
2. Opressão pelos midianitas. Juízes 6:1-6
3. Uma mensagem de um profeta. Resposta desconhecida. 7-10
4. A aparição de um anjo a Gideão, através de quem Deus libertaria Israel.
Gideão faz a pergunta que inevitavelmente incomoda a todos nós: Juízes 6:13 "...se o Senhor é conosco, por que tudo nos sobreveio?...”

Deus escolheu não lhe responder. Então, eu devo lhe dizer algo. É possível que nunca encontremos uma resposta definitiva para a questão, mas, podemos buscar algumas dicas que podem nos ajudar em momentos de dificuldade.[post_ad]I. Há muitos exemplos bíblicos de coisas ruins que aconteceram a pessoas boas:
A. O Patriarca Jó.
1. Ele tinha excelente caráter. Jó 1: 1
2. Ele era um homem de grande riqueza. 1:2
3. Ele perdeu tudo o que tinha e não parecia haver nenhuma boa razão.
4. No entanto, Deus estava trabalhando em sua vida e, eventualmente, ele foi ricamente abençoado.
B. O Apóstolo Paulo. II Coríntios 11:24
1. Inicialmente ele havia sido a causa de sofrimento para muitos cristãos.
2. Quando ele se converteu, Deus disse: "pois eu lhe mostrarei quanto lhe cumpre padecer pelo meu nome" Atos 9:16
3. Seu sofrimento foi o resultado de seu compromisso com a pregação do Evangelho.
C. O próprio Jesus. Isaias 53
1. Seu sofrimento foi para os outros.
2. Deus tinha um propósito redentor em Seu sofrimento. Foi a salvação de toda a humanidade.
3. Ele mesmo sentiu a agonia de ser esquecido por Deus. Mateus 27:46
4. Eu não acredito que Ele foi abandonado, mas ele sentiu. Para ele, esse sentimento foi a tentação final.
II. Nós não podemos deixar de perguntar por que pessoas boas sofrem.
Possivelmente há três razões.
A. Israel sofreu por causa do seu pecado contra Deus. Juízes 6:1
1. Esta foi uma questão de disciplina e não punição.
2. Às vezes sofremos por causa de nossa própria tolice. Mas, lembrem-se, nós não "pagamos" os nossos pecados nesta vida.
3. Ele prometeu nos disciplinar como seus filhos. Hebreus 12:7-10
4. Isto é para nosso benefício. Hebreus 12:11
B. Jesus sofreu não por causa de nenhum pecado Seu. Ele pagou por nossos pecados.
1. Às vezes sofremos somente porque vivemos em um mundo amaldiçoado pelo pecado.
2. Um motorista bêbado passa em um semáforo fechado e acontece de alguém estar no lugar errado, etc.
3. Doença, lesões, morte, estão neste mundo por causa do pecado e, inevitavelmente, entramos em contato com eles.
C. Às vezes sofremos para que Deus seja glorificado.
1. Um homem cego de nascença. Sem ligação nenhuma entre o seu pecado e a sua doença, mas o poder de Deus foi manifestado. João 9:1-3
2. Lázaro, o amigo de Jesus. João 11:4, 14, 40.
3. Sabemos qualquer desastre pode trazer glória a Deus, se tratado adequadamente.
III. Como podemos lidar com este grande mistério?
A. Não negligencie adorar e servir a Deus.
1. Exemplo de Gideão. Juízes 6:16-19
2. Muitas vezes, nós permitimos o desastre nos separar de Deus.
3. Não devemos nos separar de Deus quando mais precisamos dele.
B. Renda-se a Deus em oração.
1. Gideão não parou de falar com Deus.
2. Israel foi finalmente chamado de volta para Deus. Juízes 6:6
3. Filipenses 4:6-7 - A oração vence a preocupação.
C. Lembre-se de Suas bênçãos passadas.
1. Deus lembrou Israel de suas ações passadas. Nós encontramos muitas lembranças como esta no Antigo Testamento. Juízes 6:8-9
2. Ele também tem nos fortalecido em muitas provações.
3. Deus me abençoou ricamente no passado. Mesmo que Ele nunca tivesse feito mais nada por mim, eu devo a ele minha vida.
D. Lembre-se, em todo o sofrimento, Deus tem um propósito e trabalha para o nosso bem. Romanos 8:28
1. Às vezes é muito difícil de ver.
2. Ilustração: Guerrilheiros do Hezbollah colocando lançadores de foguetes em telhados de cristãos. Por que Deus permite tal abuso de Suas pessoas inocentes?
3. "Mais adiante, nós vamos entender”.

Conclusão: Tal como Gideão, nós perguntamos, quando o mal nos acontece: "Se Deus está conosco, por quê?”.
Como Gideão, raramente recebemos uma resposta imediata. Isso não significa que não há nenhuma. Significa apenas que nós não a conhecemos. Mas conhecemos o Pai Celestial e nós confiamos em Seu cuidado amoroso. Ele proverá o que precisamos e Seu desejo é o de reunir-nos em Seu Reino Celestial.
Em última análise, tudo o que podemos dizer é "confie em Deus".

Pr. Aldenir Araújo

3 de dezembro de 2012

Orientações para buscar as bênção de Deus
Orientações para buscar as bênção de DeusTexto: Êxodo 15:26
Introdução: Contexto. O Senhor tirou Israel do Egito com mão forte. Eram dias longe da escravidão. Agora Moisés entrega a promessa da bênção de Deus, e esta benção, está condicionada à obediência de Israel. Há um grande "se".
Vamos olhar para as condições em que Deus prometeu cuidar de Israel e ver se não podemos encontrar algumas orientações para buscar a Sua bênção, no século 21.
I. Ouvir a voz de Deus.
A. Onde você pode ouvi-Lo?
1. Em Sua Palavra escrita.[post_ad]2. Na comunhão da sua Igreja e orientação de outros cristãos.
3. Em oportunidades que Ele oferece, ele abre as portas.
4. Em nossa consciência e na voz do Espírito Santo
B. Como você sabe que é Deus falando?
1. Ele nunca vai nos chamar para fazer qualquer coisa ou revelar qualquer coisa que esteja inconsistente com Sua Palavra escrita.
2. Ele nunca vai chamá-lo para fazer qualquer coisa que tende a dividir o Corpo de Cristo.
3. Será que a mensagem vem em resposta à oração sincera?
C. "Ouvires atento"
1. Mais do que apenas uma atenção superficial.
2. Ilustração: Quando eu estava viajando com um amigo, ele parou para pedir informações. Imediatamente, ele se virou para mim e perguntou: "Qual o caminho que ele disse para virar?" Ele não tinha conseguido ouvir atentamente.
3. Como um pregador disse: "Você vai ser interrogado sobre isso" Deus vai nos pedir conta.
II. Fazer o que Ele diz.
A. O que Israel fez. Êxodo 16
1. Menos de dois meses fora do Egito, eles começaram a murmurar. V. 2
2. Desobedeceu a Deus quando Ele proveu para suas necessidades. V. 20
3. Violou Seu sábado. V. 27
B. Parábola das duas casas. Mateus 7:24
1. Jesus já advertiu que nem todos que o chama de Senhor entrará no Reino. 21-23
2. Então, ele conta a história de dois construtores. Uma colocou Suas palavras em prática e o outro não.
3. A única diferença entre os dois é o que cada um fez com as palavras de Jesus. Ambos ouviram.
C. No Brasil de hoje, temos um cristianismo de “boca”.
1. Nós reivindicamos amar o Senhor, mas menos de 25% frequentam os cultos ativamente.
2. Estamos profundamente preocupados com os direitos dos animais, mas abortamos mais de 1,25 milhão de bebês por ano.
3. Drogas, jogos, sexo são indústrias de vários bilhões de Reais.
4. No entanto, há provavelmente mais Bíblias, por pessoa, no Brasil do que em qualquer outra nação na Terra.
5. Temos Sua Palavra, mas nós não "fazemos o que é reto aos seus olhos”.

III. Grandes bênçãos são prometidas.
A. Olha o que Deus prometeu a Israel:
1. Nenhuma das doenças prevalentes no Egito.
2. Deus tinha visitado o Egito com terríveis pragas: Águas em sangue, rãs, piolhos, moscas, doenças nos animais, sarna que rebentava em ulceras, Saraiva com fogo, gafanhotos, trevas, morte dos primogênitos.
3. Quem sabe outras doenças tinham afligido os egípcios antes de Deus determinar a libertar o seu povo?
B. Observe o que está acontecendo na nossa nação hoje:
1. Diabetes, doenças cardíacas, câncer, aumento da carnalidade.
2. As drogas são um grande problema. Elas geram violência, roubo e assassinato.
3. Nós sofremos com uma epidemia que poderia ser parada se uma geração se voltasse para o padrão de Deus no comportamento sexual.
C. Nós precisamos colocar Deus de volta no trono e Ele nos abençoará ricamente.
1. II Crônicas 7:14 - "se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra"
2. Esta promessa, feita a Israel, se cumpriu uma e outra vez.
3. Estamos sempre prontos para buscar a bênção de Deus. Mas, precisamos buscar o Abençoador.

Conclusão: Precisamos ouvir atentamente a voz de Deus, mas também precisamos fazer o que Ele diz. É a forma de recebermos Suas bênçãos prometidas. Deus abençoa, mas há um grande "se".

Pr. Aldenir Araújo 

20 de novembro de 2012

Como pregar sermões transformadores
Como pregar sermões transformadores"Todos nós temos ouvido pregadores com todas as habilidades de grandes oradores, mas algo está faltando”.

Uma grande pregação envolve não apenas inspiração, mas a pregação de sermões transformadores. Nós não desejamos fazer com que as pessoas apenas conheçam mais da Bíblia, apesar de que é importante e deve ser enfatizado. Nós definitivamente não desejamos simplesmente fazer as pessoas glorificar, chorar, pular, apesar de que pode ser a conclusão inevitável de nossa pregação poderosa. Não, nós buscamos a transformação através de sermões que chamam para a transformação.

Pregador, não orador ou palestrante.

Nós pregadores não simplesmente executamos nossas pregações escritas com grande habilidade oratória. Todos nós temos ouvido pregadores com todas as habilidades de grandes oradores, mas algo está faltando.

As pessoas glorificam, mas algo está faltando. Eles gostam de ouvir o pregador, e elas podem até entender o momento apenas como algo para desfrutar como arte popular. O culto de adoração é nada mais do que um show para este ouvinte individual, e o ouvinte não pode ser transformado. Não, precisamos de sermões transformadores.

Depois, há os professores da Bíblia que deixam as pessoas com um caderno cheio de anotações. As pessoas podem conhecer grandes coisas sobre Israel. Elas podem conhecer fatos esotéricos sobre Melquisedeque e as profecias do Apocalipse. No entanto, uma grande pregação não é apenas conhecer mais fatos. Trata-se de virar a página e se tornar um seguidor transformado pelo poder onipotente de Deus.

O Espírito Santo é necessário nos sermões transformadores

Aqui está a chave: Há os pregadores que podem não ter a eloquência de alguns "príncipes do púlpito" Eles podem não ter todo o conhecimento teológico e bíblico de alguns que transformam o púlpito em uma sala de aula, mas eles sabem algo sobre o Deus Altíssimo. Eles sabem algo sobre o Espírito.

Como eles fazem isso? Há duas coisas que eu quero enfatizar aqui. Em primeiro lugar, quero enfatizar a importância de uma conexão vital e crescente com Deus mediante a iluminação do Espírito Santo. O pregador precisa conhecer o Espírito Santo e precisa ser conectado à terceira pessoa da Trindade. Não caia na armadilha de tentar pregar em seu próprio poder. As pessoas podem gritar, chorar, glorificar, ou talvez elas serão informadas, ou talvez os dois, mas elas serão transformadas por um sermão transformador?

O pregador deve ser impactado por seu sermão transformador

Para garantir a pregação transformadora, o pregador deve ter antes de tudo, uma mensagem que chama o pregador, a uma transformação. Pare de pregar como se somente os outros precisassem melhorar... você já pregou de tal maneira que você foi condenado por seus próprios pecados e defeitos? Se não, você pode ver que o seu povo não tem convicção também. Então, primeiro precisamos de uma conexão vital com o Espírito. Em seguida, termos mensagens que tocam nossos corações antes de pregá-las.

Deus contemporâneo nos sermões transformadores

Finalmente, se desejamos pregar sermões transformadores, precisamos fazer um movimento assustador e propenso a erros. Temos que ter a audácia de passar do que Deus fez (no passado) para o que Deus está fazendo. Sim, podemos dizer a coisa errada, mas muita pregação nunca diz o que Deus está fazendo hoje. Se você quer pregar um sermão transformador, você deve antes de tudo entender o que o texto diz e o que Deus fez, mas mover de lá para ter a audácia de dizer o que Deus está fazendo hoje, em seu contexto, em sua congregação.

Há uma devoção que deixa Deus no livro, mas não permite Deus no presente. Deus não opera hoje com os fracos e os que sofrem? Será que Deus hoje nos ajuda a vencer os pecados que nos cega? Deus, hoje ataca as estruturas da desigualdade e do mal? Será que Deus hoje não está com os famintos? Esse é o movimento que nós temos que fazer se quisermos pregar sermões transformadores.

Por isso, vamos buscar essa conexão com o Espírito Santo. Vamos pregar mensagens que nos chamam a uma transformação e provoque mudança em nós, assim como nos nossos ouvintes. E, finalmente, vamos ter a audácia de falar de Deus e a obra de Deus em nossas circunstâncias atuais. Então, vamos pregar não como um "professor da bíblia" ou como um "orador", mas como um "profeta”.

Como um profeta, vamos pregar sermões transformadores!

Pr. Aldenir Araújo

17 de novembro de 2012

Cria em mim um coração puro
Cria em mim um coração puroTexto: Salmos 51:10
Introdução: O Salmo 51 é um dos poucos Salmos onde nos é apresentado o contexto histórico. A inscrição diz: "Salmo de Davi, quando o profeta Natã veio ter com ele, depois de haver ele possuído Bate-Seba" Que identifica claramente para nós o incidente do qual este salmo surgiu.

Foi o momento em que Davi se envolveu no duplo pecado de adultério e assassinato, enquanto ele era rei. Ele andou com Deus por muitos anos. Ele ganhou uma reputação como um profeta, um homem que entendia as coisas profundas de Deus, ele se estabeleceu como o líder espiritual de seu povo. Então, de repente, no final do seu reinado, ele se envolveu neste terrível pecado.[post_ad]O interessante é que o próprio Davi registra este pecado para nós. Deve ter sido uma experiência dolorosamente humilhante para o rei. Você se lembra da história. Ele estava no terraço do palácio um dia, quando o exército tinha ido para a batalha, e ele viu uma linda mulher tomando banho. Sua paixão foi despertada e ele enviou alguns mensageiros e ordenou que ela fosse trazida para ele. Ele entrou em um relacionamento adúltero com ela, porque ela era uma mulher casada. Seu marido, um soldado do exército de Davi, estava fora lutando por seu rei.

Mais tarde, quando Davi soube que ela estava esperando um filho, ele entrou em pânico e tentou encobrir suas ações. Ele ordenou que o marido, Urias, fosse enviado da batalha para casa, esperando que ele fosse dormir com sua mulher, então a criança, ser aceito como sua. Mas Urias era um soldado fiel, comprometido com a batalha, e ainda que ele voltou para casa cumprindo às ordens do rei, ele não entrou em sua própria casa, mas dormia com os soldados no palácio e voltou para a batalha no dia seguinte.

Davi sabia que, em última análise o seu pecado seria descoberto; então ele deu outro passo. Isso é sempre o que o pecado faz - leva-nos mais e mais fundo, mais longe do que jamais pretendíamos ir. Antes que o rei desse conta, ele se viu forçado a uma tentativa desesperada de encobrir seu mal. Ele ordenou que Urias, o marido, fosse colocado na frente da batalha, onde ele iria certamente ser morto. E quando a notícia da morte de Urias chegou o rei Davi sentiu que estava fora do gancho, ele havia coberto com segurança o seu pecado. Mas sua consciência continuou a incomodá-lo.

No Salmo 32 Davi registra como ele se sentiu durante esse tempo terrível, quando ele estava tentando encobrir seu pecado. Ele disse: "Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo" (Salmo 32:3). Por cerca de um ano, ele tentou viver com a consciência pesada.

A culpa que sentia tornou-se quase insuportável.

Então, Deus enviou um profeta para Davi. Deus amava este rei, o amava demais para deixá-lo continuar encobrindo e prejudicando a si mesmo e todo seu reino por este pecado oculto. Então, Deus enviou o profeta Natã a Davi.

Quando Davi foi confrontado, ele reconheceu o terrível pecado que cometera. Ele caiu sobre o seu rosto diante de Deus e da experiência da confissão veio esse belo quinquagésimo primeiro Salmo. Há várias coisas que eu quero que percebamos enquanto nos concentramos no versículo 10, onde Davi escreve:

"Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito inabalável" (Salmo 51:10).

I. Há uma necessidade de limpeza em nossas vidas

O problema com a nossa relação com Deus é o seguinte. Deus diz: "Leve uma vida limpa", e nós, "Espere um minuto, isso é um problema”. Porque, como disse Paulo em Romanos 3:23: "Todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus" E porque todos nós pecamos, todos nós precisamos de perdão.

O conceito de perdão, de ser justificado diante de Deus, é retratado na Bíblia, em muitas maneiras diferentes, às vezes como um novo nascimento, às vezes, como o pagamento de uma dívida, por vezes, como o rompimento de uma cadeia pesada.

Mas o quadro de perdão que Davi usa aqui é talvez a imagem mais comum em toda a palavra de Deus - ele descreve como uma purificação. "Cria em mim, ó Deus, um coração puro" Alguns versos antes, ele escreveu, "Lava-me completamente do meu pecado, e purifica-me do meu pecado" (Salmo 51:2). E então, no versículo 7, "Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve" (Salmo 51:7).

Você vê, o pecado é sujo, é sujo, ele manchas nossas vidas. Isaías coloca desta forma: "Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças são como trapo da imundícia..." (Isaías 64:6).

E há a necessidade que temos de ser purificado. Assim, Davi diz: "Purifica-me, limpa-me, lava-me" As palavras que ele usa implicam uma lavagem completa. E quase se pode imaginar uma mãe com a criança no tanque esfregando-o até a sua pele, literalmente brilha e guinchos, limpando atrás das orelhas, se livrando de cada sujeira. Davi diz: "Deus, que é o que eu quero que você faça por mim. Eu me sujei. Eu estive fora, brincando com algumas coisas que eu não deveria ter brincado, e eu estou coberto de sujeira. Eu preciso que o Senhor me limpe”.

É uma imagem comum na Bíblia. Em Ezequiel 36:25, Deus diz a Judá: "Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei"
Ananias disse a Saulo em Atos 22:16 "Agora por que te demoras? Levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados, invocando o seu nome"
"Mas se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado" (I João 1:7)

Há uma necessidade em nossas vidas de limpeza.

II. A limpeza deve começar no coração

Davi não diz, "Mude a maneira como eu me comporto" Ele diz: "Mude o meu coração" Não é que o nosso comportamento não é importante. É que nós temos que começar no coração. Podemos passar por todos os movimentos certos, sem o nosso coração estar certo, mas se o coração está bem, tudo vai estar no lugar.

É por isso que no Sermão do Monte, Jesus diz: "Eu não quero que você se sente todo orgulhoso só porque você nunca matou ninguém. Eu quero saber o que está em seu coração. E eu não quero que você pense que você é alguém especial só porque você nunca cometeu adultério. Vamos dar uma olhada no que está em seu coração"

Assim, Davi diz: "Mesmo se eu nunca cometer assassinato ou adultério de novo em toda a minha vida, ainda há algo aqui que é um problema. Então, Deus, eu quero que você limpe meu coração. Eu quero limpar as coisas que eu penso, minhas prioridades, meu desejo de servi-lo - Tudo isso"

Em Efésios 4, Paulo fala sobre a mudança em nossas vidas que deve ter lugar quando nos tornamos cristãos. Ele chama isso de despojar o velho e vestir-se do novo homem. Viver como um novo homem envolve coisas como dizer a verdade e não roubar, coisas que às vezes fazemos. Mas note como ele começa esta seção:
"a despojar-vos, quanto ao procedimento anterior, do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; a vos renovar no espírito da vossa mente; e a vos revestir do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade" (Efésios 4:22-24)

Eu quero que você perceba na frase em particular, “a vos renovar no espírito da vossa mente".
Paulo continua a dizer: "Assim é como você deve agir como cristão. E a razão pela qual você deveria agir desta maneira é porque você foi ensinado a ser novo em seu coração" É onde a limpeza precisa começar.

III. Deus cria o coração limpo

Davi não se oferece para fazer isso sozinho. Na verdade, ele sabe que não pode. E quando Davi diz: "Cria em mim, ó Deus, um coração puro", ele volta para a linguagem da própria criação nos primeiros capítulos do Gênesis. A palavra "criar" usada aqui no Salmo 51 é a mesma palavra hebraica usada em Gênesis. Na verdade, é uma palavra usada apenas de Deus na Bíblia. Isso significa criar algo do nada. Os seres humanos podem moldar, organizar ou reformar coisas. Mas os seres humanos não podem criar nada, no verdadeiro sentido da palavra. Não podemos trazer à existência algo que nunca existiu antes.

Na semana passada, eu li uma história sobre um grupo de cientistas que se reuniram um dia e decidiram que o homem percorreu um longo caminho e Deus não era mais necessário. Então, eles escolheram um cientista para ir e dizer a Deus que eles não precisavam mais dele.

O cientista se aproximou de Deus e disse: "Deus, nós decidimos que não precisamos mais de você. Chegamos ao ponto que podemos clonar pessoas e fazer muitas coisas milagrosas”.

Deus ouviu pacientemente e gentilmente o homem e depois que o cientista terminou de falar, Deus disse: "Muito bem, e que tal, fazermos um concurso de criar homem". O cientista respondeu: “OK, ótimo”!

Deus acrescentou: "Agora, nós vamos fazer isso assim como eu fiz nos dias antigos com Adão" O cientista disse: "Claro, não há problema", e inclinou-se e agarrou um punhado de terra.

Deus apenas olhou para ele e disse: "Não, não, não. Você vai criar o seu próprio barro”.

O ponto é que, mesmo que o homem possa chegar ao ponto em que ele acha que pode estar no nível de Deus, ele não chega nem perto. Somente Deus tem o poder de falar e trazer o mundo a existência. Só Deus pode criar.

Portanto, não é surpreendente que, quando Davi quer um coração limpo, ele diz: "Cria em mim, ó Deus, um coração puro" Porque, eu não tenho o poder de criar um coração limpo. E você não também não tem esse poder. Salomão disse: “Quem pode dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou de meu pecado?" (Provérbios 20:9).

A resposta é óbvia. Nenhum de nós pode dizer isso. Só Deus tem a capacidade de pegar um coração do pecado e purificá-lo e limpá-lo.

As pessoas tentam lidar com sua culpa em uma série de maneiras diferentes. Alguns tentam encobri-la com um monte de boas obras, pensando: "Se eu fizer obras suficientes, posso equilibrar a balança a meu favor" Mas as boas ações não te livram da culpa. Em Rosh Hashaná (Ano Novo judaico) é habitual os judeus irem ao mar, orar, e jogar migalhas de pão para a água, para que os peixes possam comer simbolicamente seus pecados. Mas isso não vai tirar a culpa.

Só o que Deus fez por nós através do sacrifício que Jesus ofereceu na cruz pode tirar o pecado e a culpa e a vergonha. Cria em mim, ó Deus, um coração puro.

IV. Temos de ter uma atitude que permita Deus mudar o nosso coração

Sim, Deus é o único que pode criar um coração limpo, então pode haver alguns que têm a ideia: "Bem, vamos apenas sentar e esperar Deus fazer isso!”.

Observe como Davi se preparou antes de ele pedir a Deus para criar nele um coração puro:

1. Houve contrição.

"O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus" (Salmo 51:17). Davi era verdadeiramente contrito.

Estar contrito significa estar ciente de nossa condição espiritual. Isso significa que o nosso interior é esmagado com um sentido de sua culpa. Isso não significa apenas se sentir mal ou com remorso sobre o pecado. Isso significa que temos uma genuína e profunda tristeza para nossa rebelião contra Deus e um desejo determinado de fazer de forma diferente.

A nossa tendência é a de racionalizar ou explicar ou desculpar ou defender ou justificar o nosso pecado. Um coração contrito não procura culpar as circunstâncias ou outras pessoas ou Deus pelo próprio fracasso. Você não vê Davi culpar Deus ou Bate-Seba: "Senhor, se você não tivesse me feito rei eu não estaria andando no terraço do palácio. E, além disso, você viu o que ela não estava usando?”.

E ainda ouvimos esse tipo de coisa o tempo todo. "Se você estivesse casada com esse idiota, você trapacearia, também", ou "Não é minha culpa, o chefe é tão mesquinho que eu tenho que roubar da empresa para sobreviver", Ou "Se eu não tivesse vizinhos tão terríveis, eu não iria perder tanto a calma”.

Se esperarmos ter um coração limpo, deve haver contrição.

2. Houve confissão

"Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente, pequei, e fiz o que é mau diante dos teus olhos...” (Salmo 51:3-4a).

Há dois lados para a confissão de Davi. Primeiro de tudo, ele confessou a si mesmo. Ele disse, "Eu sei que eu pequei. Eu não posso negá-lo ou fugir dele ou esquecê-lo. Eu reconheço o que eu fiz”.

Então ele confessou o seu pecado a Deus, "Contra ti, contra ti somente, pequei". Junto com sua admissão da culpa está uma confissão de justiça de Deus, o direito de Deus de julgá-lo pelo seu pecado. Davi não faz apelo por clemência, nenhuma afirmação de que Deus é muito duro com ele, não há recurso para uma sentença leve. Simplificando, ele diz: "Você está certo, eu estou errado”.

A confissão genuína exige que levemos o pecado tão a sério quanto Deus leva. Não é apenas um deslize, um erro. Nós precisamos ter a atitude correta para com o pecado - um ódio, um nojo. E nós precisamos determinar se afastar do nosso pecado.
Salomão disse: "O que encobre seus pecados não prosperará, mas o que os confessa e deixa alcançará misericórdia" (Provérbios 28:13).

Aqui no Salmo 51 está um reconhecimento franco e cheio de pecado. Davi diz: "Eu conheço os meus pecados, eu não estou tentando encobri-los. Eles estão sempre diante de mim, esse ato duplo de adultério e assassinato. Que eu sou culpado" Ele não tenta encobri-los ou culpar a Deus por eles. Ele diz: "Não é culpa sua, Deus, é minha culpa”.

Essa é uma razão pela quais muitos não podem encontrar o perdão pelos seus pecados. Eles sofrem há anos com a consciência pesada, porque eles não estão dispostos a vir para o lugar onde eles reconhecem o seu pecado. Eles se recusam a chamá-lo como Deus o chama. Eles se recusam a ser honestos com eles mesmos e com Deus. Mas nunca podemos ser perdoados enquanto fazemos isso, a primeira etapa no processo do perdão é um reconhecimento do pecado.

Conclusão:"Cria em mim, ó Deus, um coração puro”.
A parte mais bonita da história é que Deus fez isso por Davi e ele está disposto a fazer o mesmo por qualquer um de nós. Deus se deleita em ter a oportunidade de perdoar. E quando ele perdoa, ele não continuar a mantê-lo sobre nossas cabeças.

Às vezes, temos mais dificuldade em perdoar a nós mesmos do que Deus. Às vezes sentimos sobrecarregados com o peso da culpa por muito tempo depois que Deus removeu o fardo do pecado. Precisamos seguir as instruções de Deus para encontrar perdão, então confiar que Deus cumpriu a sua promessa de perdoar. Tenha conforto nestas palavras:
"Quanto o oriente está longe do ocidente, tanto tem ele afastado de nós as nossas transgressões" (Salmo 103:12)

Esta noite, pode haver alguém neste lugar com a necessidade da purificação que Deus oferece.

"Portanto, se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo" (2 Coríntios 5:17)

Pr. Aldenir Araújo

15 de novembro de 2012

O vazio da vida sem Deus

O vazio da vida sem Deus

Texto: Eclesiastes 1:2 - 12:14

Introdução: Sobre os caminhos do homem, Salomão falou com autoridade. I Reis 10:23 “Assim, o rei Salomão excedeu a todos os reis da terra, tanto em riquezas como em sabedoria”.
1. Salomão tinha o poder e a posição para tentar tudo o que seu coração desejasse.
2. A mentira de Satanás é que se você pudesse ter mais posses, mais prazer, um pouco mais de sabedoria do mundo, então, você seria feliz.
Mas, ouça o rei que excedeu a todos os reis da terra em sabedoria! - "Tudo é vaidade".

A palavra hebraica vaidade usada aqui é “hab ale” que significa "vazio ou vaidade; figurativamente algo transitório e insatisfatório”.

I. A vida sem Deus é vazia, porque a vida é transitória.

- Eclesiastes 1:4 “Uma geração vai-se, e outra geração vem, mas a terra permanece para sempre”.
- Salmos 90:10 “A duração da nossa vida é de setenta anos; e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, a medida deles é canseira e enfado; pois passa rapidamente, e nós voamos”.
Se você está agora com 35 anos - você tem apenas 12.000 dias restante - Mas isso é um estalar de dedos em comparação com a eternidade. Tiago 4:14b “...Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instantes e logo se dissipa”.
Então, o que vale a pena na vida?
A verdade é que, se você encontrar a Cristo, você é imediatamente bem sucedido na vida, mas se você tiver tudo o que esse mundo tem a oferecer, e não encontrar Deus através de Cristo, a sua vida é "vazia e insatisfatória".

II. A vida sem Deus é vazia, porque o conhecimento não traz paz.

- Eclesiastes 1:16-17 “Falei comigo mesmo, dizendo: Eis que eu me engrandeci, e sobrepujei em sabedoria a todos os que houve antes de mim em Jerusalém; na verdade, tenho tido larga experiência da sabedoria e do conhecimento. E apliquei o coração a conhecer a sabedoria e a conhecer os desvarios e as loucuras; e vim a saber que também isso era desejo vão”.

A. O conhecimento que não reconhece Deus traz "aflição de espírito".
Por exemplo, os intelectuais do nosso tempo, dizem que em algum momento do passado sem idade, uma única célula viva surgiu por geração espontânea ou casualmente. E a partir desta célula plantas evoluíram gradualmente, multicelulares invertebrados, em seguida, peixes e insetos, em seguida, anfíbios, em seguida, répteis, em seguida, aves e mamíferos e finalmente o homem.

O autor desta teoria se angustiou em seu espírito e disse "por que se as espécies descendem de outras espécies por graduações finas, não estamos em todos os lugares vendo inumeráveis ​​formas de transição? Pela evolução da teoria; inumeráveis ​​formas de transição devem ter existido, por que não as encontramos encaixadas em números incontáveis ​​na crosta da terra?”.

O ponto aqui é que o intelectualismo não traz paz, porque na maior parte ignora a sabedoria de Deus e, portanto, o pecado permanece.

- I Coríntios 1:20-24 “Onde está o sábio? Onde o escriba? Onde o questionador deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? Visto como na sabedoria de Deus o mundo pela sua sabedoria não conheceu a Deus, aprouve a Deus salvar pela loucura da pregação os que creem. Pois, enquanto os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria, nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos, mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus”.

III. A vida sem Deus é vazia, porque o prazer, a riqueza, e as obras não trazem satisfação duradoura.

A. Prazer: Eclesiastes 2:1 “Disse eu a mim mesmo: Ora vem, eu te provarei com a alegria; portanto goza o prazer; mas eis que também isso era vaidade”.

Salomão teve 700 esposas e 300 concubinas, um palácio, e era o homem mais rico do mundo.
Lembre-se, vaidade significa transitória, insatisfatória. A Bíblia nos diz em Hebreus 11:25 que Moisés escolheu "antes ser maltratado com o povo de Deus, do que desfrutar dos prazeres do pecado por algum tempo"

No final da vida, as coisas que pensávamos ser tão importantes no momento, parecem vazias porque não trouxeram nenhuma satisfação duradoura.

Vamos dar uma olhada cuidadosa em 1 João 2:16-17 – “Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas sim do mundo. Ora, o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre”

Quanto de nossas vidas são gastos perseguindo as coisas no versículo 16, mas o versículo 17 nos diz que tudo isso passa.

B. Riqueza e obras.
- Eclesiastes 2:4-11 “Fiz para mim obras magníficas: edifiquei casas, plantei vinhas; fiz hortas e jardins, e plantei neles árvores frutíferas de todas as espécies. Fiz tanques de águas, para deles regar o bosque em que reverdeciam as árvores. Comprei servos e servas, e tive servos nascidos em casa; também tive grandes possessões de gados e de rebanhos, mais do que todos os que houve antes de mim em Jerusalém. Ajuntei também para mim prata e ouro, e tesouros dos reis e das províncias; provi-me de cantores e cantoras, e das delícias dos filhos dos homens, concubinas em grande número. Assim me engrandeci, e me tornei mais rico do que todos os que houve antes de mim em Jerusalém; perseverou também comigo a minha sabedoria. E tudo quanto desejaram os meus olhos não lho neguei, nem privei o meu coração de alegria alguma; pois o meu coração se alegrou por todo o meu trabalho, e isso foi o meu proveito de todo o meu trabalho. Então olhei eu para todas as obras que as minhas mãos haviam feito, como também para o trabalho que eu aplicara em fazê-las; e eis que tudo era vaidade e desejo vão, e proveito nenhum havia debaixo do sol”.

- Eclesiastes 5:10 “Quem ama o dinheiro não se fartará de dinheiro; nem o que ama a riqueza se fartará do ganho; também isso é vaidade”.

- Eclesiastes 5:15 “Como saiu do ventre de sua mãe, assim também se irá, nu como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na mão”.

IV. A vida sem Deus é vazia por causa do pecado

Eclesiastes 7:20 – “Não há homem justo sobre a terra, que faça o bem e não peque”.

A. Este versículo nos diz que o pecado é um mal universal, somos todos afetados por ele.

B. Mas os homens pensam que não serão pegos: Eclesiastes 8:11 – “Porquanto não se executa logo o juízo sobre a má obra, o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para praticar o mal”.

C. O julgamento virá, portanto, não perca sua juventude e torne a sua vida vazia.

- Eclesiastes 11:9-10 “Alegra-te, mancebo, na tua mocidade, e anime-te o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém, que por todas estas coisas Deus te trará a juízo. Afasta, pois, do teu coração o desgosto, remove da tua carne o mal; porque a mocidade e a aurora da vida são vaidade”.

- Eclesiastes 12:1 “Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos em que dirás: Não tenho prazer neles;”

Conclusão: Eclesiastes 12:13-14 - Vamos ouvir a conclusão de toda a questão: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos, porque isto é o dever de todo homem. Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão encobertas, quer sejam boas, quer sejam más.
Receba Deus em sua vida e O obedeça - Porque a sua vida está sendo gravada e será revelada.

Não espere até que você esteja velho, e como Salomão, olhar para trás em uma vida vazia.

12 de novembro de 2012

A sua consciência pode ser seu guia?
A sua consciência pode ser seu guia?Texto: 1 Timóteo 1:18-20
Introdução: As pessoas costumam dizer: "Deixe sua consciência ser seu guia", mas é a coisa sensata a fazer?
A verdade é que algumas pessoas têm arruinado suas vidas seguindo consciências danificadas. Esse foi o caso de vários homens da igreja em Éfeso que estavam ensinando falsas doutrinas e levando as pessoas a se desviarem, e muitos "naufragaram" (1 Timóteo 1:18-20).

Como eles, cada vez que desobedecemos ao Senhor, estamos caminhando para o desastre. Deus vai nos disciplinar, a fim de devolver-nos a Si mesmo, mas se seguirmos Seu plano, esta dor pode ser evitada.[post_ad]

I. Deus deu a cada um de nós o dom universal da consciência

- Uma capacidade interna de discernir a diferença entre o certo e o errado. Ele opera de acordo com o quão bem ela foi programada:
A. Individualmente: A formação de sua consciência começou quando você era uma criança, e este processo continua com cada escolha que você faz. Quando seus pais lhe ensinaram comportamentos adequados, eles foram programando sua consciência e ajudando-o a distinguir entre o certo e o errado. Ao longo de sua vida, muitas pessoas influenciaram o desenvolvimento da sua consciência positiva ou negativamente.
B. Corporativamente: Toda sociedade tem uma consciência corporativa que determina o que é aceitável. É por isso que, quando os líderes e cidadãos de um país se afastam dos padrões de Deus, a nação sofrerá naufrágio, a menos que mude de direção. É por isso que os crentes são chamados a se levantar e ser uma boa influência.
C. Divinamente: Quando Deus criou Adão e Eva, Ele projetou-os para obedecer-Lhe. Esse foi o sistema de valores destinados a governar o seu comportamento. Quando eles pecaram, um alarme interno disparou, e eles tentaram se esconder dele, porque se sentiam culpados. Todo mundo possui o mesmo sistema de alerta. De acordo com Romanos 1:19, "O que é conhecido sobre Deus é evidente entre eles, porque Deus tornou evidente para eles."

II. O propósito de sua consciência não é guiá-lo.

As Escrituras nunca aconselham os crentes a seguir somente suas consciências, porque sua condição e confiabilidade podem variar. Na verdade, ela é descrita em ambos os sentidos positivo e negativo ao longo da Bíblia. Pode ser:
A. Boa (1 Timóteo 1:19).
B. Limpa (2 Timóteo 1:3)
C. Irrepreensível (Atos 24:16)
D. Fraca (1 Coríntios. 8:7-12)
E. Contaminada (Tito 1:15)
F. Má (Hebreus 10:22)
G. Cauterizada (1 Timóteo 4:1-2)

III. A verdadeira fidelidade de sua consciência é determinada pela sua programação e seu consentimento para acatá-la.

Paulo advertiu os crentes a se protegerem contra uma consciência insensível, que está cauterizada "como com um ferro em brasa" (1 Timóteo 4:2). Depois de ter dito repetidamente "sim" ao pecado, você não vai mais sentir convicção porque o sino foi silenciado.

IV. Apenas uma boa consciência nos protege.

O alarme que soa inquietante dentro de nós quando estamos contemplando uma má decisão é a maneira do Senhor de nos proteger de escolhas erradas. Quando a Palavra de Deus, o Espírito Santo, e a consciência trabalham juntos, você tem uma poderosa proteção e sistema de orientação.

V. Você pode confiar em sua consciência sob certas condições.

Apesar da falta de confiabilidade geral da consciência, se estas qualidades estão presentes, você pode confiar em suas mensagens porque ela foi transformada e alinhada com a vontade de Deus:
A. Quando Cristo é o seu Salvador e Senhor
B. Quando a Palavra de Deus é a base de sua conduta
C. Quando você tem um forte desejo de obedecer ao Senhor
D. Quando você considera em oração suas decisões
E. Quando sua consciência instantaneamente emite um alarme quando você considerar um pensamento errado ou ação
F. Quando você sentir culpa imediatamente após ser desobediente
G. Quando você é obrigado a se arrepender de seu pecado

Conclusão: Que tipo de consciência você tem? É aquela que é sensível ao Senhor e à Sua Palavra, ou você não ouve os avisos?

Embora a gente possa querer racionalizar, defender ou desculpar nossos pecados, Deus quer que sejamos verdadeiros, confessá-los e deixá-Lo nos reprogramar para fazer nossa consciência limpa e forte. E então, podemos experimentar a verdadeira paz, alegria e segurança.

Pr. Aldenir Araújo

11 de novembro de 2012

O Deus vivo de homens vivos
Deus-vivo-de-homens-vivosTexto: Mateus 22:23-33
Introdução: A terça-feira da Semana da Paixão foi um dia de grande conflito com os líderes religiosos dos judeus. Por sua vez, os saduceus perguntam sobre o casamento Levirato baseado em Deuteronômio 25:5, 6.

Sem dúvida, eles tinham ouvido ensinar da ressurreição e provavelmente ouviram rumores de Sua ressurreição dos mortos. Sua pergunta é calculada para fazer com que a questão da ressurreição pareça absurdo.
Então, Jesus justifica seu ensino, revela a fonte de seu erro e a multidão fica maravilhada com Sua sabedoria.
Estou convencido de que muitos dos nossos erros nas questões religiosas são provenientes da mesma fonte que do erro dos saduceus.[post_ad]Vamos olhar para eles.

I. Eles erraram porque não conheciam as Escrituras

A. Eles acreditavam que apenas o Pentateuco era inspirado por Deus.
1. Não há nenhum argumento para a ressurreição encontrado lá.
2. Eles estudavam as Escrituras apenas para provar o que já haviam decidido ser verdade.
3. Mas, Jesus, com seu dom para tornar a verdade evidente, mostrou inclusive em suas próprias Escrituras provando que estavam errados.
B. Eles negavam a existência do espírito eterno do homem.
1. Eles acreditavam que quando o corpo morre, não fica nada.
2. Jesus mostra o absurdo da doutrina "Deus do nada"
3. Depois de ter demonstrado a existência do espírito, é fácil acreditar na ressurreição.
C. Eles argumentaram da premissa farisaica: "Se há vida após a morte, deve ser como esta”.
1. Os fariseus acreditavam que seriam ressuscitados com as mesmas aflições que tinham quando vivos. Caso contrário, "não seria a mesma pessoa”.
2. Portanto, se uma mulher morresse viúva, ou uma esposa, ela seria a mesma na ressurreição.
3. Eles ainda discutiram qual roupa, se for o caso, vamos usar na ressurreição.
4. Mas, a eternidade não é somente uma continuação dessa vida. I Coríntios 15:50
D. Jesus disse que os homens serão como anjos:
1. Ele quis dizer sem gênero? Sem sexo?
2. Ele apenas disse: "nem se dão em casamento" Tenha cuidado para não esticar além do que ele disse.
3. O casamento é um meio de intimidade pretendido para simbolizar a unidade da raça.
4. Os anjos são perfeitamente unidos na mente e no coração. Eles não precisam de uma expressão física disso.

II. Eles erraram porque não conheciam o poder de Deus.

A. Eles insinuavam que a ressurreição não pode ser real porque é muito complicado:
1. Eles pensavam que nem mesmo Deus poderia lidar com os problemas envolvidos.
2. Nós levantamos questões semelhantes: transplantes de coração por exemplo. Perguntamos "De quem será o coração?”.
3. Nós nos preocupamos com a cremação, o consumo por animais, etc. Como Deus pode ressuscitar esses corpos?
4. Estes se tornam problemática, porque não conhecemos o poder de Deus.
B. Deus tem poder absoluto sobre a criação material:
1. Ele chamou o universo à existência.
2. Ele estabeleceu as "leis naturais" de que dependemos.
3. Certamente, Ele pode recriar os nossos corpos, de modo a abrigar espíritos eternos neles.
C. Estes saduceus pobres não reconheciam o poder de Deus em Jesus.
1. Ele havia ressuscitado três corpos já. Eles devem ter ouvido.
2. Eles não conheciam, por eles recusaram o conhecimento.
3. Ele falava com autoridade total no v 30, mas não podiam aceitar sua autoridade ou o poder de Deus.
4. Sua pergunta é uma admissão tácita de sua divindade. Só Deus pode responder a perguntas sobre a ressurreição.
D. Uma vez que eles nunca tinham conhecido o poder de Deus em suas vidas, eles não podiam vê-lo em Jesus:
1. Eram almas não convertidas.
2. Os cristãos sabem que Deus pode lidar com qualquer problema.
3. Ele pode até mesmo dar sentido às nossas vidas, resolver os nossos problemas mais graves.
4. Para conhecer isso, um compromisso com a oração e a Verdade eterna é necessário.

Conclusão: O ponto principal de Jesus é que há um espírito no homem, que sobrevive à morte do corpo. Deus é o Deus dos vivos, não dos mortos. A ressurreição é garantida pelas Escrituras e o poder de Deus. Ele começou em nós um processo de regeneração Ele certamente vai terminar.

Para viver para a carne é só mostrar ignorância as Escrituras e o poder de Deus. Cultive a vida do espírito.

Pr. Aldenir Araújo 
Princípios de ofertar
Princípios-de-ofertarTexto: II Coríntios 9: 6-8
Introdução: Ultimamente eu tenho pensado muito sobre o ato de ofertar e estudar o que a Bíblia diz sobre isso. Durante estes tempo o Espírito Santo de Deus trouxe um par de verdades a minha atenção.
No sermão de hoje pretendo compartilhar três verdades que eu acredito ser muito importante para qualquer cristão que deseja ofertar para a glória de Deus.

1. A atitude de ofertar

A. Para demostrar que nós somos gratos a Deus
B. Não por obrigação, (2 Coríntios 9:7)[post_ad]C. Não para impressionar os outros, (Atos 4:32-36, Atos 5:1-10)

2. Motivos para ofertar

A. Para apoiar o ministério da igreja, (Malaquias 3:10a)
B. Não para ganhar controle sobre o Pastor
C. Não para ganhar uma posição na igreja

3. Disciplina em ofertar

A. Necessidade de ser disciplinado em ofertar, (ex: o dízimo regularmente)
B. Devemos dar fielmente, (1 Coríntios 16:2)
C. Devemos ofertar sacrificialmente, (2 Samuel 24:24)

Conclusão
A. A atitude de ofertar é importante. Ofertar o que temos com a atitude certa é mais importante em relação a ofertar muito com a atitude errada.
B. Deus olha o coração antes de liberar suas bênçãos. Portanto, quando nós ofertamos, é importante que nossa oferta seja motivada por razões certas.
C. É importante disciplinar nossa oferta. Ofertar indisciplinadamente é um sinal de atitude e motivações erradas.

Pr. Aldenir Araújo 

8 de novembro de 2012

Quando Jesus voltar
Quando Jesus voltarTexto: 1 Tessalonicenses 4:13-17
Introdução: Graças a Deus que Ele veio pela primeira vez! Louvo a Deus por toda a verdade em torno de sua primeira vinda.
· Eu louvo a Deus pelo nascimento virginal.
· Eu louvo a Deus por sua vida sem pecado.
· Eu louvo a Deus por Seus ensinamentos, seus milagres e Seu ministério.
· Eu louvo a Deus por Sua morte substitutiva.
· Eu louvo a Deus por Sua ressurreição vitoriosa.
· Eu louvo a Deus por Sua gloriosa ascensão.
A primeira vinda do Senhor Jesus Cristo a este mundo foi um momento de incrível poder, milagres maravilhosos, e surpreendente amor e graça.[post_ad]Ao enviar Jesus ao mundo, Deus realizou a salvação para todos os que crêem. Ao enviar Jesus ao mundo, Deus provou e prova o seu amor para um mundo perdido e agonizante. Ao enviar Jesus ao mundo, Deus completou Seu plano perfeito e profundo de salvação e redenção.

Agradeço a Deus por tudo o que Jesus realizou quando Ele veio a primeira vez, mas ele foi embora! Atos 1:9-10 nos diz sobre como o Senhor Jesus ascendeu de volta para o céu, deixando a sua igreja aqui para pregar o Evangelho aos perdidos. Quando ele deixou o seu povo aqui, Ele não os deixou sem esperança. Ele deixou-os com a promessa de que Ele viria outra vez, Atos 1:11.

Ouça o que ele disse na noite antes de ir para a cruz para morrer, João 14:1-3. Mesmo no final da Bíblia, fechando o livro de Apocalipse, o Senhor reafirma Sua promessa a seu povo que Ele virá novamente, Apocalipse 22:20.

Um monte de pessoas tem olhado para a promessa da vinda do Senhor e determinaram que se trata de uma mentira, 2 Pedro 3:3-4. Independentemente do que o mundo diz, ou o que dizem os incrédulos, o Senhor está voltando! A passagem que lemos nos dá alguns dos detalhes que cercam seu retorno. Eu quero meditar nos versos que lemos hoje, e compartilhar com vocês alguns eventos que terão lugar quando Jesus Cristo voltar para o seu povo. Estes eventos nos dão esperança neste mundo em que há pouca razão para esperança. Estes eventos devem levar-nos a alegrar-se, mesmo que, às vezes, há pouco a se alegrar. Estes acontecimentos nos lembram de que o nosso Senhor está voltando, Ele está vindo para nós! Vamos examinar esses eventos juntos.

I. Haverá uma ressurreição

Os Tessalonicenses tinham ouvido falar sobre a vinda do Senhor. Eles sabiam que Ele voltaria, mas eles estavam confusos sobre a doutrina da segunda vinda. Eles achavam que os crentes tinham que estar vivos até a vinda do Senhor, ou que, de alguma forma perderiam a ressurreição e o arrebatamento. Eles chegaram a acreditar que seus entes queridos, que morreram e foram enterrados, se foram para sempre.
Paulo escreve a eles para que eles saibam que há esperança para aqueles que foram estar com Jesus. Ele deixou muito claro sobre os santos de Deus que já morreram no Senhor. Ele nos diz algo sobre a sua situação atual. Ao fazer isso, ele nos dá coragem e esperança em relação a esses crentes que deixaram este mundo através da porta da morte.
A. Há uma palavra sobre uma situação - "dormindo e dormir" Não sono da alma. Um eufemismo para a morte. Seus corpos estão dormindo, mas seus espíritos vivem! "Sono" implica "descanso". Isso é verdade, os remidos estão descansando dos fardos e provações desta vida, Apocalipse 14:13; 21:4.
B. Há uma palavra sobre uma localização - No versículo 14, Paulo nos diz que Deus vai trazer os mortos em Cristo, com Ele quando Ele vier. Se Ele vai trazê-los com Ele, então eles devem estar com Ele antes de sua vinda. 2 Coríntios. 5:8; Filipenses 1:20-24; 2 Pedro 1:14. Não se preocupe com aqueles que se foram! Eles estão com o Senhor, mas eles voltarão. Eles estão vindo com Ele!
C. Há uma palavra sobre uma afirmação - O temor dos Tessalonicenses. Paulo diz-lhes para não se preocuparem. Quando Jesus vier, os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. "Precederemos" no versículo 15 significa que "não vamos precedê-los". Todos nós iremos na primeira ressurreição, mas eles serão ressuscitados e transladados primeiro!

II. Haverá um resgate

A. Será repentino - "arrebatado" - "Arrancar com violência, ou retirar a força" Quando Jesus voltar será um evento repentino. Um momento estaremos vivendo nossas vidas normalmente, no próximo momento estaremos com Ele nos ares, 1 Coríntios. 15:51-52. (Lucas 17:34-36.)
B. Será seletivo - "Nós". Jesus não vem para todos. Ele está vindo apenas para aqueles que foram salvos pela graça de Deus. Muitos esperam ir, mas eles não vão fazer a viagem, Mateus 7:21-22. É uma questão de fé! É uma questão de coração. Os que tem a natureza de Cristo irão, 2 Pedro 1:4, aqueles com a natureza de Adão irão ficar! Lucas 17:34-36.
C. Será sério - O arrebatamento será grave, porque só os remidos irão! Muitos serão deixados para trás para enfrentar os horrores do período da Grande Tribulação. Tenha certeza que você está pronto, porque Jesus está voltando! Mateus 24:44
D. Será sensacional - A própria linguagem deste versículo traz emoção. É um verso de ação e aventura. O Senhor é retratado entrando no domínio de Satanás para reunir sua noiva! (Efésios 2:2) O arrebatamento é uma invasão militar! Jesus ataca Satanás em seu próprio território, chama sua esposa ao seu encontro e prova o seu domínio absoluto sobre Satanás!
A propósito, o Senhor enviou um anjo para anunciar o Seu nascimento. Ele enviou um anjo para anunciar a Sua ressurreição. O Senhor enviou o Espírito Santo para nos convencer do pecado e nos conduzir a Jesus. Mas, quando chegar a hora de recolher a sua noiva, o Senhor virá "O Senhor mesmo". Costume do casamento judaico! Iremos a um casamento nos ares, Apocalipse 19:1-9. Não é emocionante para mim?

III. Haverá uma reunião

A. Vamos nos encontrar com os santos - "arrebatados juntamente com eles" - Há multidões que foram antes de nós para o céu. Sentimos falta deles agora, porque não podemos vê-los. Não podemos abraçá-los, falar com eles, ou estar com eles. Mas o dia vem, quando estaremos juntos novamente! Eles são seguros com Jesus agora. Quando Ele vier, vai ressuscitar seus corpos dos mortos e levá-los até as nuvens com ele. Vamos vê-los novamente! Os pais vão ver seus filhos. Cônjuges vão ver seus parceiros. Amigos se reunirão novamente! Que dia será esse! Certamente podemos nos alegrar com a verdade!
B. Vamos nos encontrar com o salvador - "assim estaremos para sempre com o Senhor" - Enquanto nos emociona pensar em ver os nossos entes queridos novamente, o que estremece o meu coração é saber que um dia eu vou ver Jesus! Vou ver Aquele que me amou mais do que a sua própria vida. Vou ver o que morreu por mim na cruz. Eu vou ver o meu Redentor. O amigo mais chegado do que um irmão. Vou ver o crucificado Senhor, ressuscitado. Eu vou vê-lo, Apocalipse 22:4, João 14:1-3; Jó 19:25-27! Certamente podemos nos alegrar com isso!

Conclusão: Quando Jesus voltar, vamos para casa! Quando Jesus voltar toda a dor, tristeza, separação, sofrimento, pecado e dor de cabeça vão acabar imediatamente. Quando Jesus voltar, vamos deixar este mundo para trás e voar para um lugar melhor para passar a eternidade com Ele e com todos aqueles que Ele redimiu quando Ele morreu no Calvário. Quando Jesus voltar, seremos arrebatados, levados e transformados! Eu digo com João disse, "Ora vem Senhor Jesus!”.

Se realmente acreditamos que Jesus está voltando, nós devemos estar envolvidos em algumas atividades.
1. Devemos estar esperando por Ele, 2 Timóteo 4:8!
2. Devemos viver como se Ele fosse voltar a qualquer momento, 1 João 3:3!
3. Devemos estar amando os perdidos e pregando o Evangelho, Marcos 16:15!

Ele está chegando! Você vai? Se você vai; alegre-se e louve a Ele! Se não, venha a Ele e seja salvo!

Pr. Aldenir Araújo

5 de novembro de 2012

Estás livre – A mulher encurvada
Estás livre – A mulher encurvadaTexto: Lucas 13:10-17
Introdução: Infelizmente, muitos crentes estão vivendo como os escravos. O preço já foi pago, todos os requisitos legais foram preenchidos. Deus aceitou a "a proclamação da emancipação" feita por Jesus no Calvário, quando disse: "Está consumado". Em Cristo, fomos libertos para sempre! Nós não somos mais escravos de nossos pecados, nosso passado, nossa culpa, ou qualquer outra coisa que poderíamos citar. No entanto, ainda vivemos em cativeiro porque não aceitamos a liberdade disponível para nós em Jesus.
Esta passagem é sobre como Jesus pode nos libertar. Quando observamos Ele libertar esta mulher doente da escravidão de sua doença, temos uma imagem do que Ele pode fazer por nós, se chegarmos a ele.[post_ad]Talvez hoje seja o dia em que você identificará o que te prende e você se livrará dele para sempre!

I. O tormento que ela sofreu. V. 11,16

A. Ela foi afetada fisicamente - Esta mulher sofria com uma dor física severa. Seu corpo estava encurvado. Certamente, cada dia era uma luta para ela. Ela encontrava-se em uma condição física que a impedia de olhar para cima. Ela não poderia, por sua própria força, superar sua condição. Infelizmente, muitos têm se encontrado em um estado espiritual em que não podem olhar para cima também! Totalmente incapazes de ver além do tormento que estão experimentando em suas vidas.
Se você é do Senhor, até mesmo suas aflições são parte de seu plano para a sua vida, Romanos 8:28.
B. Ela foi atacada espiritualmente - O versículo 16 nos permite saber que esta mulher era um israelita e uma crente. No entanto, ela está sob o ataque do diabo! Satanás a amarrou e causou seu corpo ser quebrado por sua aflição.
Mesmo as pessoas salvas podem ser atacadas pelo diabo. Agora, precisamos entender que nenhum santo de Deus pode ser possuído por demônios. Jesus não expulsa qualquer demônio aqui. Ele simplesmente falou a sua condição. Ela não estava possuída por demônios, ela estava oprimida por demônio! Na maioria das vezes, nossas doenças são apenas aquilo que é parte integrante da experiência humana. O ponto aqui é que os crentes podem estar sob o ataque do inimigo. Ele vai procurar maneiras de prender as nossas vidas e impedir-nos de ser tudo o que Deus quer que sejamos.
O que tem prendido você esta noite? Pecado? Amargura? Tentação? Ódio? A falta de perdão? Culpa? Vício? Luxúria? Inveja? Ganância? Religião? Medo? Preocupação? Finanças? A lista poderia continuar, mas o fato é, tudo e qualquer coisa, até mesmo as coisas boas da vida podem ser usadas pelo inimigo para prender, dificultar e devastar a nossa vida, se nós permitimos!
C. Ela foi afetada socialmente - Sem dúvida, por causa de sua condição, esta mulher era considerada uma aberração. Ela era uma excentricidade para ser ridicularizada e imitada por crianças. Ela era um pária e provavelmente era indesejada, mal amada e abandonada. Ela era o tipo de pessoa que você iria evitar na rua. Ela era um pária social!

Ela conhecia a dor da rejeição. Alguns de vocês estão afetados dessa maneira esta noite. Cuidado, não permita que sua rejeição se torne em amargura. O inimigo vai prendê-lo, se você permitir!

Antes de prosseguirmos nesta passagem, quero apontar algo sobre essa mulher. Para mim, ela é uma das imagens mais poderosas de fé e fidelidade no Novo Testamento. Ela estava nesta condição por 18 anos! Se ela foi à sinagoga todos os sábados durante os 18 anos, ela participou de cerca de 1.000 reuniões lá. Ela esteve doente por 18 anos. Ela não foi curada, ainda assim ela acredita em Deus! Ela ora, mas, mesmo quando parece que Deus não vai responder, ela permanece fiel. Ela vai para os cultos, a despeito do fato de que alguém poderia pensar algo sobre ela.

Ela sofreu durante anos enquanto Deus apenas a observava, ela ainda permaneceu fiel! Se tivermos uma dor de cabeça, corremos para o frasco de remédio e deixamos de ir a igreja. Ela estava encurvada, mas ela entrava na casa de Deus para adorar! Nós permitimos a menor colisão na estrada da vida desviar-nos e levar-nos a querer jogar a toalha.

Ela persistiu em sua fé, mesmo quando a vida estava difícil, porque ela amava o Senhor seu Deus! Eu acho que ela continuava fiel porque ela sabia que Deus sabia melhor. Eu acho que ela ainda acreditava em seu coração que Deus um dia responderia a sua oração. Eu acho que ela sabia que Deus era digno de sua adoração, se Ele a tocasse ou não! Ela o amava e ela iria adorá-Lo, apesar dos obstáculos que enfrentava. Ela estava comprometida com o Senhor! Estamos comprometidos?

II. O toque que ela experimentou. V. 12-17

Esta mulher não foi a única que chegou à sinagoga para adorar. Jesus Cristo estava presente naquele dia e Ele veio para adorar também. A Bíblia diz o versículo 12: "Vendo-a". Jesus foi para a Casa de Deus para adorar. Ele sabia que a adoração genuína envolve mais do que apenas sentar em seu lugar. A adoração é mais do que uma experiência da cabeça. É uma experiência do coração que encontrou reação em Suas mãos! Muitos vêm à igreja, sentam-se no banco, colocam seu cérebro em ponto morto e se deslizam através do culto, sem se moverem ou serem movidos por aquilo que eles experimentam. A adoração genuína acontece quando nossa fé se move da cabeça, até nossos corações e então através de nossas mãos, Tiago 1:27. O tempo gasto na igreja que não move o coração e não motiva suas mãos não é adoração, é apenas tempo gasto na igreja!

A. Ela recebeu uma palavra de compaixão - Quando Jesus a viu, ele a chamou para vir a ele. Quando ela enfrentou seu caminho e foi onde Ele estava, Ele falou com ela. Ele a chamou de "Mulher". Que palavra de compaixão! Aqui estava uma mulher cuja beleza há muito havia desaparecido. As pessoas não a via como uma mulher, mas como uma aberração, um objeto de repulsa, zombaria, e provavelmente pena. No entanto, Jesus a viu como uma mulher! Outros podem não ter reconhecido a sua importância, mas Jesus reconheceu. Ele a amava como ela era!

Ninguém em torno de você pode reconhecer o seu valor, mas Jesus reconhece. Ele não te vê pelos problemas que você carrega. Ele não vê você à luz de seu passado, seus problemas ou suas cicatrizes. Ele vê você pelo que você pode se tornar através da Sua graça incomparável! Ele vê o que Ele pode fazer em, para e através de você. Ele te vê como importante, especial e honroso diante dele.

Então Ele falou as palavras que deve ter emocionado a sua alma, "estás livre da tua enfermidade". O que ela tentou e não conseguiu fazer, Jesus fez com uma palavra! O que ela e nem ninguém nunca poderia ter feito, Jesus fez com uma palavra! Eu não sei o que te prende esta noite. Eu não sei com que tipo de passado você está lutando.
Eu não sei que tipo de demônios emocionais que assombram o seu dia a dia. Eu não sei sobre os vales e os fardos, mas eu sei quem pode! Eu sei que se você se chegar a ele, Mateus 11:28, Ele pode falar a palavra de libertação que vai te libertar de tudo o que dificulta você. Ele não te salvou para deixá-lo em cativeiro. Ele te salvou para te fazer livre, João 8:36.

B. Ela recebeu uma obra completa - Este milagre que Jesus realizou para esta mulher foi rápido, perfeito, público, permanente e foi internalizado! Era difícil negar!

1. Ele afetou a cura - Depois que Jesus falou, Ele a tocou e imediatamente ela ficou ereta! Já não era mais forçada a se mover de lugar para lugar, nunca foi capaz de olhar para cima, ver as estrelas, olhar para o céu. Não era mais deformada e bizarra. Já não seria mais alvo de piadas e um objeto de escárnio. Ela tinha sido curada!
O que Jesus fez por ela, Ele tem o poder de fazer por você. Ele pode quebrar as algemas que te prendem e libertá-lo. Você precisa do Seu toque na sua vida. Você precisa se chegar até ele e olhar para Ele para a libertação!

2. Ele atacou a causa – A aflição desta mulher era causada por Satanás. Jesus repreendeu a influência do diabo em sua vida e a libertou!
Amigo, ele quer fazer a mesma coisa para você hoje. Ele quer livrá-lo da escravidão da sua dor. Ele quer curar suas cicatrizes emocionais. Ele quer te libertar da dor e da solidão que você sente! Nossos inimigos, o mundo, a carne e o diabo tem o prazer em nos manter em cativeiro. Porque, quando estamos presos, somos inúteis para o Senhor e não podemos contribuir para a obra do reino do Salvador. Jesus tem um plano para torná-lo livre. Você precisa se chegar até ele!

3. Ele se dirigiu aos críticos - Quando este milagre aconteceu, as pessoas na sinagoga começaram a alegrar-se, versículo 17. No entanto, o chefe da sinagoga disse ao povo que eles poderiam ser curados qualquer um dos outros seis dias da semana. Ele estava querendo dizer que o sábado era mais importante do que as necessidades do povo! Jesus repreendeu esta ideia e apenas disse a este homem que estava colocando as necessidades dos animais acima das necessidades das pessoas! Na verdade, Jesus diz que ele é um hipócrita! Ele amava sua religião mais do que amava a Deus, ou o povo de Deus!

Quando este homem foi para a casa de Deus, ele estava preocupado com sua religião e sua reputação. Quando Jesus foi, Jesus viu os outros e suas necessidades. O chefe da sinagoga estava determinado a levar a cabo a sua religião sem ser distraído pelas necessidades em torno dele. Jesus, por outro lado, estava sempre à procura de como ele poderia ajudar aqueles em torno dele. Ele estava cuidando dos negócios do pai, João 5:19-20.

A primeira coisa a lembrar, é que Jesus Cristo ainda tem o mesmo poder em Seu toque, esta noite. Se você estiver perdido, ele ainda tem o poder de salvar você. Se você está sofrendo, seja emocionalmente, espiritualmente, ou fisicamente, ele ainda tem o poder de curar você. Se você está preso esta manhã pelas muitas coisas que vem contra os filhos de Deus. Ele tem o poder de tocar em você e te libertar!

III. A transformação que ela experimentou. V. 13.

A. Ela foi curada externamente - A vida nunca mais seria a mesmo para ela de novo! Sua condição havia sido alterada para sempre! Ela era toda ela, estava ereta e estava livre da escravidão do seu estado.

Esse é o poder do Seu toque. É uma mudança de vida e é forte. Quando Ele toca, endireita o que está errado e dá-lhe a cura, você nunca mais será o mesmo novamente. Você vê, quando Jesus cura o coração, ele sempre afeta o homem exterior também, Romanos 12:1-2; 2 Coríntios 10:3-5. Aliás, é na mente que a verdadeira mudança é efetuada. Quando o homem interior é afetado, todo homem exterior mostra o fruto desse trabalho!

B. Ela foi curada emocionalmente - Esta pobre mulher, humilhada, quebrado, se endireitou e começou a louvar o nome de Jesus Cristo. Sua dor tinha sido substituída com o Seu louvor! Sua vergonha foi substituída com seu grito! Ele havia tocado e agora ela estava livre! Ela simplesmente continuou levantando a sua voz em louvor a Deus! Que graça que pode substituir nossa escravidão com a liberdade gloriosa encontrada em Jesus. Quando experimentamos Seu toque, quando Ele rompe os laços que nos prendem, quando Ele nos livra das cicatrizes, dor e provações da vida, Ele substitui a nossa tristeza com a Sua glória. Quando o Senhor te libertar, não se preocupe com isso, apenas dê-lhe o louvor que Ele merece!

Conclusão: Tudo o que eu disse esta noite foi projetado para que você saiba que Jesus Cristo se importa com você e Ele tem um plano para ajudá-lo. Ele quer te libertar de tudo o que te prende hoje. Eu quero que você perceba que Jesus fez o primeiro movimento. Ele a chamou para ir até Ele, versículo 12. Ela respondeu ao seu chamado, veio a Ele e conseguiu a ajuda que precisava. Ele está chamando você hoje? Existe algo em sua vida que te prende? Alguma dor do passado? Algum pecado secreto ou escondido? Alguma amargura e rancor que tem encravado em seu coração? Talvez você só precise vir a Ele. Ele vai te salvar se você vir.

Quando é que vamos aprender que a única maneira de obter a ajuda de que precisamos do Senhor é ir ao seu encontro. Ou seja, quando Ele chama, nos achegarmos a ele. Quando Ele chama respondermos. Quando fazemos isso, temos a promessa de que Ele vai estar lá para nos encontrar e nos ajudar a obter a cura de que necessitamos para as nossas vidas.

Pr. Aldenir Araújo

1 de novembro de 2012

Deus não está em coisas mortas
Deus não está em coisas mortasTexto: Ezequiel 37:1-10
Introdução: O gato da família tinha sido atropelado e o garoto estava inconsolável. Sua mãe para aliviar sua dor disse, filho, não se sinta mal, o nosso gato está no céu. O filho olhou para sua mãe e disse: Por que Deus quer um gato morto no céu?
Esta é uma boa teologia, Deus não está em coisas mortas. Anos atrás, fizeram um filme chamado Noite dos Mortos Vivos, depois fizeram A Volta dos Mortos Vivos, depois fizeram Madrugada dos Mortos e depois outro filme chamado Zumbis. Deus não iria assistir nenhum um desses filmes, porque Deus não está em coisas mortas.

Ezequiel é levado pelo Espírito e tem uma visão de um vale de ossos. Ele diz que os ossos estavam secos, sequíssimos, o que significa que estavam mortos há muito tempo.[post_ad]Deus pergunta a Ezequiel, poderão reviver estes ossos?
Hoje à noite, Deus quer que você esteja vivo. Ele quer que seu homem espiritual seja cheio de vida e energia.
Aqui estão quatro chaves para receber vida em Deus.

I. Acredite que pode acontecer. V. 1-5.

Deus perguntou a Ezequiel “poderão reviver estes ossos?” Nós vivemos em uma sociedade de ossos secos. Mas a primeira chave para receber vida é acreditar que você pode.
A. Há sempre esperança em Deus - não importa onde você está, esta noite, não importa quão seco você está em seu espírito, você pode reviver. Estou aqui para profetizar para os ossos, recebam vida em Deus.
B. Não importa quanto tempo você está caído, Deus vai te levantar. Não há casos perdidos com Deus. Se você está morto espiritualmente por uma semana, ou por muitos anos, Deus pode te levantar; Deus não está em coisas mortas.
C. Às vezes você tem que morrer para viver. Eu conheci um monte de gente que enquanto não chegou ao fundo, não olharam para Deus para levantá-los. Não viva no passado, não use a desculpa de que eu nunca poderia viver para Deus, porque muitas pessoas sabem sobre os anos em que eu estava morto.

II. Ponha alguma carne sobre os ossos. V. 7-8

Deus colocar a vida de volta em seus ossos é apenas o primeiro passo. Você precisa de um pouco de carne em seus ossos. Não só Deus não está em coisas mortas, como Ele precisa de mais do que um esqueleto espiritual para fazer a obra de Deus.
A. A oração coloca carne em seus ossos - se você quer ser espiritualmente forte, você tem que orar. A oração fortalece o seu homem espiritual. Toda vez que você vai a Deus em oração, é como receber uma dose de poder espiritual.
B. A Palavra de Deus é o nosso pão de cada dia. Tem pessoas que fizeram a dieta da sopa. Comeram somente sopa em cada refeição. Eles perderam muito peso, porque sopa não vai colocar qualquer tipo de carne em seus ossos. Muitos cristãos estão fazendo a dieta da sopa, eles não se alimentam do alimento sólido a Palavra de Deus, por essa razão estão como esqueletos espirituais, ou permanecem espiritualmente mortos, e Deus não está em coisas mortas.
C. Louvor / Adoração - outra maneira de colocar carne sobre os ossos espirituais é através do louvor e adoração. À medida que você louva e adora a Deus, você está construindo o seu homem espiritual.

III. Permita o espírito soprar em seus ossos. V. 9-10

Depois que os ossos se levantaram, e tinha carne sobre os ossos, faltava uma coisa, o sopro de Deus, de modo que os ossos pudessem se mover.
A. Você precisa do Espírito Santo trabalhando em sua vida para se mover na direção certa espiritual. Se você não deixar que o espírito tome o controle de sua vida, o seu homem espiritual vai dar em nada.
B. O Espírito de Deus ressuscitou os ossos - se você quer fazer um lado de Deus, vai levar o Espírito Santo para dar-lhe a força. Não por força, não por violência, mas pelo meu Espírito diz o Senhor.
C. Quando os ossos voltaram a vida, receberam carne sobre eles, receberam o espirito neles, e se tornaram um exército numeroso diante de Deus. Deus quer lhe dar a vida para que você faça parte do exército espiritual de Deus.

Conclusão: Hoje à noite, se você estiver morto, seco, ​​vivendo em um vale cheio de ossos, Deus está aqui para lhe dar vida. Deus não está em coisas mortas. Então receba vida pela fé, receba vida através da Palavra, receba vida pelo Espírito de Deus.

Deus não está em coisas mortas, receba vida pelo Espírito de Deus.

Pr. Aldenir Araújo 

29 de outubro de 2012

Porção Dobrada
porção-dobradaTexto: II Reis 2:1 – 15

Introdução: Deus tem um plano para sua vida, e inclui uma porção dobrada. A maioria das pessoas se contenta com o segundo melhor, mas sempre haverá cristãos que desejam uma porção dobrada. Hoje, olhando para Eliseu, quero encorajá-lo a buscar uma porção dobrada.

Esta é uma história especial na Bíblia para aqueles que querem mais de Deus. Se você olhar para Eliseu e os membros da escola dos profetas, você pode ver dois tipos distintos, os que estão satisfeitos com pouco, e aqueles que querem uma porção dobrada. Hoje existem três chaves para receber uma porção dobrada.
a. Você tem que ficar um pouco mais perto
b. Você tem que ir um pouco mais longe
c. Você tem que querer um pouco mais

I. Você tem que ficar um pouco mais perto. V. 7.

- Os nomes dos membros da escola dos profetas não são mencionados, mas esta afirmação mostra a diferença entre Eliseu, e o resto dos profetas.

a. Eles estavam satisfeitos com seguir de longe – O que é a história de muitas pessoas, estão contentes com um relacionamento à distância. Apenas próximo o suficiente, mas não perto.

b. Pedro - Seguiu de longe e se envolveu em um grande problema - ele negou o Senhor por seguir de longe.

c. Eliseu - ficou perto do fogo - ao longo dos anos tenho notado algo, aqueles que andam em grande poder com Deus são os cristãos de perto.

II. Você tem que ir um pouco mais longe. V. 6.

- Se você pode visualizar esta história, aqui está o velho profeta Elias, aqui o jovem de Deus Eliseu, e não importa aonde Elias ia, Eliseu estava a um passo atrás dele.

a. Você não pode parar em Betel, você não pode parar em Jericó, você não pode parar no Jordão, em nenhum desses lugares está a porção dobrada. Você tem que atravessar o Jordão, você tem que ir onde a glória está prestes a cair.

b. Eu observo aqui um fato importante: os outros profetas tentaram desencorajar Eliseu, Elias tentou convencer Eliseu a ficar para trás, mas Eliseu não teria qualquer parte dela. Ele disse, eu estou indo todo o caminho para a glória, e nada mais importa na minha vida.

c. “Todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim te fará, porém, se não me vires, não se fará”. A unção não é barata, o poder de Deus tem um preço, Eliseu só porque você diz quer ter a unção, não será suficiente, você terá que ir a milha extra para receber.

III. Você tem que querer um pouco mais. V. 9-10.

Ao ler as escrituras você encontra aqueles que querem um pouco mais. Eliseu foi à busca de uma porção dobrada do Espírito de Deus.

a. Você não terá uma porção dobrada por acidente. Você deve ter um propósito em seu coração de ter tudo o que Deus tem para você. Algumas pessoas querem receber a unção como se pega um resfriado. Mas Deus diz, mova em direção a mim e eu vou mover em direção a você. Temos que dar o primeiro passo para ativar o poder de Deus em nossas vidas.

b. Deus não precisa de nossa capacidade, tanto quanto da nossa disponibilidade. Se você tem a disponibilidade, Deus pode fornecer o resto.

Conclusão: No final da história, encontramos Eliseu operando na porção dobrada do Espírito de Deus. Hoje sabemos por que, ele ficou um pouco mais perto, ele caminhou um pouco mais longe, e ele queria um pouco mais. Oro para que esta igreja seja cheia de pessoas que querem mais de Deus.
Se você quer mais de Deus, você vai receber.