Páscoa - Que diferença faz!

pascoa-que diferençaTexto: 1 Coríntios 15:1-11
Introdução: Hoje é domingo de Páscoa e, como cristãos, nos reunimos para celebrar a ressurreição de nosso Salvador e Senhor.
Mas enquanto comemoramos, nossos corações estão pesados ​​com a percepção de que muito está errado com o nosso mundo. Implacável ódio parece reinar supremo no coração e na vida de muitos e os frutos do terror são por demais evidentes.
A. Talvez não, mas alguns que caminharam nas páginas do Novo Testamento teriam entendido como nos sentimos, porque eles experimentaram as mesmas emoções.[post_ad]Um dia, eles viram seu melhor amigo e mestre ser pregado em uma cruz. Eles testemunharam sua dor, Ele clamou: "Tenho sede!" e "Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?"
Eles ouviram como finalmente ele, inclinou a cabeça e disse: "Está consumado!" E "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito". Eles assistiram como Seu corpo foi retirado da cruz e sepultado. Todas as suas esperanças e sonhos foram sepultados com ele.

Durante toda Sexta-feira e sábado eles choraram, até que finalmente, no "primeiro dia da semana, de manhã cedo", diz a Escritura, algumas mulheres pegaram o caminho que levava ao seu túmulo, imaginando quem removeria a pedra para elas.

Mas quando elas chegaram, eles descobriram que a pedra já tinha sido removida. E um anjo que lá estava lhes disse: "Vocês estão procurando no lugar errado. Vocês estão à procura de Jesus entre os mortos. Ele não está morto. Ele está vivo. Ele ressuscitou, assim como Ele disse”.
"Ele ressuscitou!" Isso é o que celebramos nesta noite. Diante de todas as evidências é que estamos convencidos de que Jesus está vivo. Ele ressuscitou dentre os mortos, e que diferença a sua ressurreição fez!

Veja também: Será que temos uma casa limpa nesta páscoa?

B. O capítulo 15 de 1 Coríntios é o grande capítulo da ressurreição da Bíblia. Nos versos de 1 ao 11, Paulo escreve:
"Ora, eu vos lembro, irmãos, o evangelho que já vos anunciei; o qual também recebestes, e no qual perseverais, pelo qual também sois salvos, se é que o conservais tal como vo-lo anunciei; se não é que crestes em vão. Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras; que apareceu a Cefas, e depois aos doze; depois apareceu a mais de quinhentos irmãos duma vez, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormiram; depois apareceu a Tiago, então a todos os apóstolos; e por derradeiro de todos apareceu também a mim, como a um abortivo. Pois eu sou o menor dos apóstolos, que nem sou digno de ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus. Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus que está comigo. Então, ou seja eu ou sejam eles, assim pregamos e assim crestes"
Com essa introdução Paulo continua a apresentar um tremendo testemunho da ressurreição de Jesus. Então, nos versos 51-52, ele volta sua atenção para nós, "Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados"

Proposição: Com essas palavras soando em nossos ouvidos, vamos considerar algumas das mudanças, algumas das transformações que a ressurreição de Jesus já efetuou.

I. As transformações da cruz e do túmulo

Para ilustrar as transformações que a Sua ressurreição já fez, pense sobre a cruz e o túmulo.
A. Antes de Sua ressurreição, a cruz era conhecida apenas como um horrível instrumento de morte, de madeira áspera, encharcada com o sangue humano. Tão terrível era esta forma de execução que o Império Romano proibiu a crucificação de cidadãos romanos. A crucificação era apenas para o pior dos escravos e os inimigos do império.
Mas hoje, por causa de Sua ressurreição, muitos usam uma réplica da cruz como uma joia, uma peça de beleza, para todo o mundo a cruz é visto como um símbolo de esperança, e um lembrete do amor de Deus por nós.
B. E sobre seu túmulo? Antes da ressurreição, para a maioria do mundo, o túmulo era encarado como o capítulo final, o fechar de uma grande porta, o fim de tudo.
Mas por causa de Sua ressurreição, podemos nos alegrar, hoje, que para além da morte é onde a vida começa realmente, e isso nunca vai acabar. Isso faz você se perguntar, não é mesmo, por que gastar tanto tempo se preocupando e se preocupando com coisas materiais?

Ilustração: Dale Evans disse uma vez: "Eu passei a maior parte da minha vida procurando o pote de ouro no final do arco-íris. Então eu finalmente o encontrei ao pé da cruz”.

Durante toda a nossa vida, ao que parece, nós trabalhamos e lutamos para acumular coisas que achamos que são importantes. Mas quando lidamos com a morte e o que acontece depois da morte, em seguida, todas essas coisas parecem tão sem importância, tão inconsequentes. Que diferença faz realmente o tipo de carro que dirigimos? Ou o tipo de casa em que vivemos? Ou o a roupa que vestimos? Se estamos falando de eternidade, então que diferença é que estas coisas realmente faz?

De um lado da ressurreição, tudo o que vemos é temporário. Apenas as coisas que não podemos ver são eternas. Que diferença faz a ressurreição!

II. A transformação da vida

A. Depois, há a transformação da vida, em si. Você tem ouvido as mensagens do mundo ultimamente? Você tem ouvido as vozes de desesperança e desespero que parecem ser tão difundidas hoje?
De repente, nós nos tornamos tão dolorosamente e pessoalmente cientes da presença da violência em nosso planeta. Os homens e mulheres estão espalhados por todo o mundo envolvidos no que é sem dúvida uma prolongada batalha contra as forças do ódio e do mal. E o conflito entre israelenses e palestinos?
Há doenças para as quais não temos cura. Há problemas nos lares. As crianças estão sendo abusadas. As pessoas estão dormindo nas ruas.
Se você assistir e ouvir por muito tempo, você pode ser tomado pelo desespero. E se a única esperança que temos é a esperança que este mundo oferece, não temos esperança, porque a mensagem deste mundo é desespero.

Em contraste, Jesus disse: "Eu vim para trazer a vida, e vida abundante, para mostrar-lhe como viver, para lhe trazer esperança e alegria e paz e amor, para dar-lhe uma razão para viver”.

Mesmo que a vida seja sacudida com a dor, mesmo se há solidão e tristeza, você vai ser capaz de seguir em frente, você vai encontrar a força que vem através de Jesus e do poder da sua ressurreição.

III. A transformação da morte

Finalmente, existe a transformação da morte. Antes da ressurreição, a morte era o fim. Antes da ressurreição, a morte era a chamada cortina final. Antes da ressurreição, tudo o que poderíamos fazer é lamentar como aqueles que não têm esperança.

Mas, depois da ressurreição, quando alguém morre, choramos porque perdemos um ente querido. Mas estamos de luto como pessoas que têm uma grande esperança, porque Jesus Cristo está vivo, e a promessa da Escritura é que, se Ele está vivo, então nós também podemos viver para sempre. Nossos pecados são perdoados pelo Seu sangue derramado, e temos a promessa da vida eterna. Isso muda todo o conceito da própria morte.

Paulo escreveu: "Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?" "Mas graça a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo"

Você vê que diferença a ressurreição faz?

Conclusão: Antes, as coisas pareciam tão importantes. Mas agora elas se tornaram muito insignificantes. Antes, o tempo era tão limitado. Mas agora há toda a eternidade. Antes, a vida estava cheia de desespero. Mas agora ele tem um propósito, direção e sentido. Antes, a morte era o fim. Mas agora é apenas o começo.

Então qual será a sua decisão, esta noite, nós oferecemos o convite, e oramos para que você responda a ele enquanto cantamos juntos.

Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Páscoa - Que diferença faz! Reviewed by Aldenir Araujo on terça-feira, março 26, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.