Jesus estava chorando!

Jesus estava chorando!Texto: Lucas 19:28-44

Introdução: Desejo simplesmente lembrá-lo esta noite, de uma história familiar da Bíblia. Tudo começou na madrugada de domingo (Domingo de Ramos, como nós o chamamos hoje), enquanto Jesus estava caminhando para Jerusalém. Ele para por um momento e envia dois de seus discípulos a uma aldeia próxima para realizar uma missão especial. Aqui está como registra esse evento Lucas 19:29-31:
"Ao aproximar-se de Betfagé e de Betânia, junto do monte que se chama das Oliveiras, enviou dois dos discípulos, dizendo-lhes: Ide à aldeia que está defronte, e aí, ao entrar, achareis preso um jumentinho em que ninguém jamais montou; desprendei-o e trazei-o. Se alguém vos perguntar: Por que o desprendeis? respondereis assim: O Senhor precisa dele" (Lucas 19:29-31)[post_ad]A. Os dois discípulos devem ter se perguntado sobre o que Jesus lhes disse para fazer, porque nenhum dos Evangelhos que relata o ministério de Cristo mencionou-o montando em algum animal para ir de um lugar para outro.
Ele deve ter andado centenas de quilômetros para cima e para baixo na terra que hoje chamamos de "Terra Santa", mas não há nenhuma menção dele montado a cavalo, exceto em um barco através do Mar da Galiléia.

Mas agora, Ele dá essa ordem incomum para que eles fossem à aldeia e trouxesse um jumentinho que nunca tinha sido montado, e trazê-lo para ele. Deve ter parecido estranho, na verdade.
Ele mesmo diz-lhes as palavras exatas que deveriam usar se alguém os questionasse. Eles deveriam dizer: "O Senhor precisa dele" Foi este ato premeditado? Será que os donos sabiam o que Jesus ia fazer? Nós não sabemos.

B. É óbvio, porém, que Jesus sabia o que ia enfrentar, na cidade de Jerusalém. Assim, sua decisão de ir para Jerusalém deve ter sido uma das mais difíceis que Jesus tomou.
E sobre tudo, andar na cidade sobre um jumentinho, em vez de andar nela como Ele tinha feito muitas vezes antes, deve ter sido uma decisão ainda mais difícil, porque montar um potro na cidade era uma declaração pública de que Ele era um rei.

Quinhentos anos antes, o profeta Zacarias havia proclamado o fato, quando escreveu: "Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que vem a ti o teu rei; ele é justo e traz a salvação; ele é humilde e vem montado sobre um jumento, sobre um jumentinho, filho de jumenta" (Zacarias 9:9)
Ilustração: Em tempos de guerra conquistadores andavam em carros ou empinando garanhões.
Mas em tempos de paz, o rei iria montar um jumentinho para simbolizar que a paz prevalecia. Portanto, Jesus entrar em Jerusalém montado sobre um jumentinho seria declarar que Ele é um Rei proclamando a paz.

Claro, este foi o início do grande festival de 8 dias de Páscoa, quando os judeus se lembravam da libertação dos seus antepassados ​​da escravidão egípcia. Judeus de todo o mundo se reuniam em Jerusalém para celebrar, e a cidade estava lotada.

Então, obviamente, Jesus não era o único a caminho para Jerusalém, para a Páscoa.
Pôncio Pilatos, o governador romano, já havia entrado em Jerusalém para ocupar a Fortaleza Antônia e o Pretório, com um conjunto completo de elite e aguerridos soldados romanos sempre prontos e dispostos a reprimir qualquer tentativa de revolta contra o domínio romano que pudesse ocorrer.
Herodes Antipas, tetrarca (rei / governante) da Galiléia e Pereia, o mesmo que tinha prendido e decapitado João Batista, também havia chegado com grande pompa e cerimônia, sem dúvida, ocupando o palácio de seu falecido pai, Herodes, o Grande.

Tal poder e pompa as pessoas foram vendo naquela semana - e então, vem Jesus cumprindo a profecia de Zacarias: "Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que vem a ti o teu rei; ele é justo e traz a salvação; ele é humilde e vem montado sobre um jumento, sobre um jumentinho, filho de jumenta" (Zacarias 9:9)
Para as multidões ao longo do caminho naquele dia, Jesus montado em um jumentinho entrando na cidade era uma declaração pública de que Ele era o Rei prometido!

I. Como as pessoas responderam a isso?
Como as pessoas reagiram a isso? Será que eles reconheceram que seu reino não era deste mundo, que era um reino espiritual, e Ele era um rei espiritual? Pequena possibilidade, porque Ele estava ensinando-lhes há mais de 3 anos, e ainda não tinham aprendido a lição.

A. Talvez alguns deles o saudava com risos. Talvez eles fossem se divertir com o que Jesus estava fazendo. Afinal de contas, era um quadro bastante ridículo. Aqui está um carpinteiro declarando-se um rei!
Talvez alguns pensava, "Ele é um louco, vivendo em um mundo de fantasia imaginando-se um rei!" E eles riam dele.
B. Outros o saudavam com raiva, chateados porque interpretavam sua entrada na cidade como arrogância e blasfêmia contra Deus.
C. É claro que, muitos o saúdam com alegria, acolhendo-o como um rei terreno, vindo restabelecer o trono de Davi, e derrubar o Império Romano. Eles estavam prontos e ansiosos para colocar uma coroa sobre a sua cabeça.
D. Entre as multidões havia pessoas que tinham sido curadas. Alguns estavam entre os milhares que Ele tinha alimentado. Muitos mais tinham visto alguns dos seus milagres, e ouviram como "Ele falava com autoridade." Eles haviam escutado, e suas vidas haviam sido transformadas.
Jesus sabia de tudo isso. Ele sabia que um pouco mais no horizonte estava a cruz, que se aproxima como um monstro pronto para consumi-lo. Mas Lucas 9:51 nos diz que, apesar de tudo isso, Jesus ainda "... manifestou o firme propósito de ir a Jerusalém"

II. Jesus marcha em direção ao portão da cidade
Enquanto Jesus anda em direção ao portão da cidade, as multidões vão crescendo, e há um ar festivo, pois é a Páscoa e peregrinos estão se reunindo de longe e próximo para o maior de todos os feriados judaicos.
A. Mesmo antes de Jesus chegar, a notícia se espalhou de que Jesus ressuscitou Lázaro dos mortos. Você pode imaginar a emoção que prevalece.
"Você já ouviu a notícia? Lázaro morreu, e foi enterrado em um túmulo, tanto tempo que o seu corpo estava começando a se decompor. Mas esse mestre de Nazaré chamou-o, "Lázaro, vem para fora”. E Lázaro saiu. Eu vi! Eles tirando as faixas, e ele realmente andou e respirou e viveu de novo! Certamente, só o Messias poderia fazer isso!”.
A notícia se espalhava de uma pessoa para outra, até que, finalmente, quando Jesus estava pronto para entrar na cidade, grandes multidões se aglomeravam em ambos os lados da estrada. Eles estavam lá! Eles tinham cortado ramos de palmeiras e gritavam: "Hosana ao rei!" A emoção prevaleceu por toda a cidade!
B. Então Jesus olhou para o público que o esperava. Ele deve ter visto a mistura de expressões em seus rostos.
1. Havia aqueles que o amavam: Talvez Bartimeu estivesse lá, um homem que tinha recebido sua visão, não mais em farrapos como mendigo. E Zaqueu? Ele havia pagado sua dívida com a sociedade, e fez as pazes com Deus.
E os leprosos? Sua pele tinha sido limpa e agora eles se regozijavam pela cura que o Senhor lhes tinha dado. Talvez a filha de Jairo estivesse lá de volta à vida depois de experimentar a morte.
Lázaro, Maria, Marta e Maria Madalena estavam todos lá! Suas vidas refletia o amor que estava em seus corações por este homem que lhes havia ensinado, e transformando-os.
2. Havia também rostos sinistros lá. Rostos com olhos apertados, esperando ele dizer uma palavra errada ou cometer um erro.
Ilustração: Os saduceus e fariseus estavam lá. Eles deveriam ser os guardiões da lei, os líderes espirituais. Mas Jesus tinha ganhando tanta popularidade que eles se sentiam ameaçados. Então, cheio de ciúmes, o observava.
Os romanos estavam lá, temendo a revolta e observando qualquer sinal de rebelião contra Roma. Eles estavam prontos e esperando para esmagar qualquer revolta.
Jesus percebeu, enquanto ouviu os seus "Hosanas", que logo as vozes sinistras iriam abafar as vozes de amor que aqueles chorando por ele para ser o Rei, logo estariam gritando: "Crucifica-o!" ou simplesmente ficando de lado, sem dizer nada.
C. Agora Jesus está descendo ao longo da estrada do Monte das Oliveiras, ao lado do riacho, em direção ao portão, as multidões se amontoavam ao redor dele.
Eu me pergunto como os apóstolos estavam reagindo a tudo isso?
Imagino que Pedro andava com o peito expandido apreciando as multidões e os aplausos da multidão, talvez com uma mão na espada apenas no caso de algo ocorrer, pensando consigo mesmo: "Talvez valeu a pena deixar as redes de pesca e os barcos. Talvez agora vamos obter o que merecemos"
Possivelmente estava Tomé, um pouco cético sobre tudo o que estava acontecendo se perguntando o que vai acontecer a seguir.

Talvez André estivesse sobrecarregado por tudo. Ele estava tão acostumado a trazer as pessoas para Jesus, um por um, ou em pequenos grupos e agora olhar para todos eles!
E sobre Tiago e João? Você acha que eles estavam pensando sobre Jesus ser coroado Rei de modo que pudessem estar a Sua direita e esquerda em posições de autoridade e poder?
Eles estavam todos lá em Jerusalém, rostos amorosos, rostos sinistros e apóstolos ansiosos. Multidões se aglomeravam quase um sobre o outro quando de repente toda a procissão parou.

III. De repente, toda a procissão parou
Ilustração: Você acha que poderia ter sido um pouco como o tráfego da hora do rush na via expressa da cidade grande? Um carro para, depois todos os outros carros param, como uma reação em cadeia. Só posso ouvir a as pessoas na multidão naquele dia, dizendo: "Por que a demora? O que está acontecendo? Por que vocês não seguem em frente?"
A. Mas as pessoas que estavam mais próximos de Jesus podiam ver; e eles perceberam que era ele que tinha parado o desfile. Então eles viram o seu corpo começar a tremer. Talvez no início eles pensassem que Ele estava rindo. O riso parecia ser natural porque todo mundo estava rindo, e a alegria prevalecia.
Mas então eles viram o seu rosto, e que não havia nenhuma evidência de riso. Em vez disso, eles viram tristeza e lágrimas. Ele não estava rindo. Ele estava chorando.
B. A Escritura nos diz que Jesus reagiu emocionalmente muitas vezes a partir de diferentes cenas que viu. Quando ele viu o pobre. Quando ele viu a fome. Quando Ele viu pessoas pecando. Quando ele viu o mal. As Escrituras dizem repetidamente que "... Ele teve compaixão deles”.
Mas isso só nos fala de duas vezes que Jesus chorou. Uma vez, ele chorou no túmulo de Lázaro. Você se lembra? Maria e Marta estavam ambas chorando, e Jesus chorou com elas. Ele chorou por eles. Ele entrou em sua dor com compaixão e Ele identificou com a sua tristeza e desespero.

IV. Por que Jesus estava chorando?
Agora, esta foi a segunda ocasião que Jesus chorou. Ele olhou para a cidade de Jerusalém. Ele viu a mistura de rostos e as massas e a aglomeração e Ele percebeu o vazio de suas vidas. Eles não tinham ouvido a mensagem de paz. Eles não entenderam o propósito de Sua vinda.
Ouça Lucas 19:41-44. "E quando chegou perto e viu a cidade, chorou sobre ela, dizendo: Ah! se tu conhecesses, ao menos neste dia, o que te poderia trazer a paz! mas agora isso está encoberto aos teus olhos. Porque dias virão sobre ti em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, e te sitiarão, e te apertarão de todos os lados, e te derribarão, a ti e aos teus filhos que dentro de ti estiverem; e não deixarão em ti pedra sobre pedra, porque não conheceste o tempo da tua visitação”.
Eles tinham os olhos, mas não viam. Eles tinham ouvidos, mas não ouviam. Eles perderam todo o ponto da mensagem de que Deus havia dado a eles.
A. O fato de eles, estarem agitando ramos mostravam que eles não entenderam, porque isso foi exatamente o que os seus bisavós tinha feito quando os Macabeus derrubaram os opressores sírios e restabeleceram o culto no templo.
Acenando com ramos de palmeiras eles estavam mostrando que eles esperavam que Jesus fosse outro senhor da guerra outro general dos exércitos, alguém que iria levá-los a derrotar os romanos. Eles estavam dizendo que eles estavam prontos para pegar suas espadas e escudos e ir para a guerra, se Ele os liderasse!
B. Jesus disse: "Eu não vim para esse fim. Vim para mostrar-lhe um caminho mais excelente. Vim para mostrar-lhe o caminho do amor. Ele disse: "Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem" (Mateus 5:44)
"Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; e ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; e, se qualquer te obrigar a caminhar mil passos, vai com ele dois mil" (Mateus 5:39-41)
Aquelas pessoas que o ouviam deve ter pensado: "Bem, essas são palavras bonitas, mas certamente não significa Roma? Ele não espera que amemos a Roma? Só um louco iria mandar amar Roma. Nós não podemos amar Roma”.
Mas era exatamente o que ele estava dizendo? "Ame inclusive Roma, pois Roma com seu poderoso exército viu o poder da espada. Mas Roma não viu o poder do amor. Mostra-lhes o amor!"
C. A nação de Israel teve a oportunidade de mostrar a Roma algo novo e diferente. Mas porque eles não entenderam Jesus, porque eles interpretaram mal Sua missão Jesus chorou sobre eles, porque a oportunidade estava passando e eles nunca a teriam novamente.
Estes eram o povo escolhido de Deus as pessoas de Deus. Deus amou-os e levou-os através do deserto para a Terra Prometida. Mas eles não entenderam o Messias quando Ele andou no meio deles. Por isso, Jesus chorou.
D. Que contraste! Enquanto Ele está assentado sobre o animal de carga, Ele vê o Templo de Deus imponente silhueta contra o céu. Mas, além, nos anos imediatamente à frente Ele vê os exércitos de Tito em torno da Cidade Santa. Ele vê as pedras do templo sendo derrubadas e toda a cidade destruída.
Ele vê corpos nas ruas e sangue correndo nas sarjetas e centenas de milhares de pessoas chorando porque eles estão morrendo de fome, enquanto Tito aguarda Jerusalém se render.

Tudo isso porque não reconheceram o Messias quando Ele veio! Quão diferente suas vidas poderia ter sido. Quão diferente a história de Israel poderia ter sido se tivessem apenas reconhecido o que veio em seu meio, montado em um jumentinho.

Tanto Mateus como Lucas nos diz que em algum momento Jesus olhou para baixo sobre a cidade e clamou: "Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que a ti são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta a sua ninhada debaixo das asas, e não quiseste!" (Mateus 23:37 e Lucas 13:34)
Hoje, assim como a cidade de Jerusalém, nos encontramos na presença de Jesus. Eu me pergunto o que ele vê quando Ele olha em nossos rostos?

Ele vê as pessoas preocupadas com tantas coisas; preocupados com imposto de renda, preocupados com a segurança do emprego, preocupados com a sua saúde, ou falta dela? Ele vê pessoas que estão tão ocupadas fazendo coisas aqui e ali; tão ocupadas que nunca se preocuparam em considerar as coisas que são eternamente importantes?

Será que ele vê pessoas que o reconhecem por quem Ele é - O Messias, o Cristo, o Filho de Deus?
Quando ele se vira e olha para as nossas vidas, eu me pergunto, será que Ele chora mais uma vez por causa do que Ele vê? Ou será que temos a alegria que excede todo o entendimento, enquanto nós respondemos a Seus braços estendidos e ouvi-Lo dizer: "Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor"?


Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Jesus estava chorando! Reviewed by Aldenir Araujo on quarta-feira, março 13, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.