Vendo Jesus morrer - Parte 1

Vendo Jesus morrer - Parte 1
Texto: Mateus 27:32-54
Introdução: A narração da viagem de agonia de Jesus para a crucificação tem suas próprias lições para a igreja moderna. 
Nesta noite vamos analisar em detalhe, e ver o que podemos aprender para que possamos dar mais um passo na nossa caminhada cristã com Jesus.

1. Discipulado - Simão Cireneu. V. 32

A. Quem é Simão?
1. A Bíblia diz muito pouco. Minha suposição dependendo de fatos históricos é,
2. Ele era um homem que veio da cidade chamada Cirene, no Norte de África.[post_ad]3. Um prosélito Africano.
4. Provavelmente ele fez a peregrinação à cidade santa durante a Páscoa.
B. Por que Simão foi relutante?
1. “Ao saírem, encontraram um cireneu, chamado Simão, a quem obrigaram a carregar-lhe a cruz”.
2. Era uma tarefa suja: A cruz estava encharcada com sangue de Jesus e outros fluidos corporais.
3. Era uma tarefa difícil: O peso da cruz (200-300 libras)
4. Era uma tarefa embaraçosa: Só os piores criminosos carregavam uma cruz.
5. Era uma tarefa incômoda: Simão não queria ter nada com este horrível incidente. Ele veio em peregrinação - não para esta finalidade.
C. Aplicação 1. As qualificações de um verdadeiro discípulo: "Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser ser meu discípulo, negue a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me” Mateus 16:24
2. Negar a si mesmo: a natureza egoísta do homem. "Eu”.
3. Arrepender-se de seu egocentrismo: "Se, pelo contrário, tendes em vosso coração inveja amargurada e sentimento faccioso, nem vos glorieis disso, nem mintais contra a verdade” Tiago 3:14
4. Leve a sua cruz: Alguma vez você já atuou nas favelas (tarefa impura), que deixa você humilhado porque você é um cristão (tarefa embaraçosa). Na antiguidade ser chamado de cristão era um insulto. Será que você sai do seu caminho para ajudar os outros (tarefa inconveniente).

2. Compromisso de Jesus - Recusar a bebida.  V. 33-34

A. Jesus recusou o caminho mais fácil
1. Mirra (objetivo) era usada como um analgésico
2. Jesus recusou
3. Ele estava determinado a sofrer até a extensão total.
4. Determinação (definição): o ato de tomar uma decisão ou da fixação ou liquidar um propósito.
B. Ele se comprometeu a tomar as nossas dores e tristezas.
1. Ele pensou em nós mais do que ele pensava em sua dor e vergonha. Isaías 53:4-5 “Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”.
2. Jesus se sentiria melhor se ele bebesse o analgésico para amenizar a dor - mas a nossa salvação seria incompleta.
3. Jesus veio para um propósito. Ele não desistiu até que o proposito foi consumado!
C. Aplicação
1. É a sua determinação seguir a Cristo controlado por fatores externos da vida? (Perseguição, pressão, problemas, etc.).
2. Qual é o seu grau de compromisso? Um professor da escola dominical ausente da igreja por três semanas seguidas, sem qualquer aviso prévio. Quando questionado, ele disse: na primeira semana minha esposa estava com gripe, na segunda, não tinha água em casa, na terceira semana recebemos visitas em nossa casa.
3. Dor: faz-nos ou freia-nos. Deus tem um propósito para a dor que você está experimentando agora.

3. Crucificação - O fardo do pecado universal.  V. 35

A. A agonia física da crucificação
1. Traz uma morte lenta e dolorosa acompanhada por desidratação, perda de sangue devido aos açoites e o choque da dor.
2. A verdadeira causa da morte: asfixia, parada cardíaca, perda de sangue ou de todos estes!
3. A postura agonizante: A vítima sofreu paroxismos enquanto ele puxou com os braços e empurrou com as pernas para manter o seu peito aberto para respirar e, em seguida, caiu em exaustão. Finalmente a exaustão toma conta e provoca asfixia.
4. Humilhante: normalmente as vítimas eram crucificadas nuas e em público.
B. A agonia espiritual da crucificação
1. A crucificação era um símbolo da maldição de Deus. Deuteronômio 21:23 “o seu cadáver não permanecerá no madeiro durante a noite, mas, certamente, o enterrarás no mesmo dia; porquanto o que for pendurado no madeiro é maldito de Deus; assim, não contaminarás a terra que o SENHOR, teu Deus, te dá em herança”
2. A lei israelita: O cadáver de criminosos executados judicialmente era pendurado para exposição pública. Essas pessoas mortas eram chamadas de “amaldiçoada por Deus”.
C. Aplicação
1. Leitura: Isaías 53:1-12
2. Foi uma maldição que tirou a maldição do crente.
3. Foi uma maldição que trouxe a cura para o crente, corpo, alma e espírito.

Conclusão
A. É muito mais fácil ser um seguidor. Mas Deus nos chamou para sermos seus discípulos e o discipulado tem um custo.
B. Sua fé está vacilando? Então prospere pelo compromisso.
C. Está alguém entre vós doente. Creia que Jesus te curou - e você vai experimentar o poder de cura de Deus.

Leia também:
Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Vendo Jesus morrer - Parte 1 Reviewed by Aldenir Araujo on quarta-feira, abril 13, 2011 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.