Texto: Efésios 5:17-32

Introdução: “As coisas desmoronam.” Esse é um ditado que costuma ser ouvido em Minas Gerais. E é verdade. Qualquer coisa nesta vida que é abandonado, desmorona. Ele se deteriora. Na física, esse fenômeno é chamado de entropia. No universo material, as coisas se movem naturalmente de um estado de ordem para a desordem.

O mesmo é verdade em nossa vida espiritual. A menos que sejam mantidas constantemente, elas se deterioram. Paulo instruiu Timóteo a manter o dom de Deus que estava em sua vida (2 Timóteo 1:6). Uma vida vivida em sintonia com o Espírito de Deus deve ser mantida perpetuamente (Gálatas 5:25).

Um crente começa sua vida espiritual nascendo de novo pelo Espírito de Deus. Ele ou ela deve então ser batizado imediatamente no Espírito. Esse batismo no Espírito abre a porta para inúmeros outros benefícios. O crente recém-batizado com o Espírito não deve, entretanto, cometer o erro de presumir que, por ter sido batizado no Espírito, sua busca espiritual chegou ao fim. Na verdade, apenas começou. Tampouco deve cometer o erro de pensar que agora que recebeu o Espírito, pode relaxar e não fazer mais nada. Uma vida vivida em sintonia com o Espírito deve ser mantida constantemente. Neste sermão, discutiremos como o crente batizado com o Espírito pode manter sua caminhada com o Espírito. Ao fazer isso, abordaremos duas questões importantes:

  • A importância de manter a vida no poder do Espírito
  • Diretrizes para manter a vida no poder do Espírito

Vejamos agora nossa primeira questão, a importância de manter a vida no poder do Espírito.

Mantendo a Vida no Poder do Espírito

1. A Importância de Manter a Vida no Poder do Espírito

A importância de o crente manter a vida no poder do Espírito não pode ser superestimada. Uma vez que uma pessoa foi batizada no Espírito Santo, ele ou ela seria muito insensato supor que existe nada mais para eles fazerem para manter sua vida espiritual.

A experiência deve ser mantida: Não importa o quão poderosa tenha sido a recepção inicial do Espírito Santo, se aquele crente não mantiver a experiência por meio uma vida de oração dedicada, testemunho e santidade, a experiência logo desaparecerá. O batismo no Espírito traz o crente a um relacionamento com o Espírito que deve ser continuamente renovado.

A responsabilidade pessoal de cada crente: Todo crente em Cristo deve aceitar a responsabilidade pessoal de manter sua própria vida espiritual. Embora pastores e amigos cristãos podem encorajá-lo e inspirá-lo, a responsabilidade final recai sobre cada cristão. Como o rei Davi, cada crente deve aprender a se fortalecer no Senhor (1 Samuel 30:6).

Deixar de fazer isso resultará em retrocesso e perda de energia.

Eventualmente, alguém pode até perder sua salvação. Paulo encorajou Timóteo a “despertar o dom de Deus” que estava nele (2 Timóteo 1:6). Assim como uma fogueira precisa de atenção constante para permanecer acesa, nossa vida espiritual também precisa de monitoramento constante. Quando a pessoa que está acampando vai dormir, seu fogo se apaga. Quando o cristão dorme, seu fogo espiritual se apaga. Devemos, portanto, manter vigilância constante sobre nossas vidas espirituais.

2. Diretrizes Para Manter a Vida no Poder do Espírito

O fogo precisa ser mexido ocasionalmente para permanecer incandescente, e o combustível deve ser adicionado continuamente para continuar a queimar intensamente. Da mesma forma, devemos monitorar continuamente nossa vida espiritual. Esse monitoramento deve incluir exames espirituais frequentes. Paulo instruiu os coríntios a “Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé” (2 Coríntios 13:5). Cada crente deve aceitar a responsabilidade pessoal por sua vida espiritual. O cristão cujo fogo espiritual se apaga não tem a quem culpar senão a si mesmo.

Alguém pode perguntar: “Se sou pessoalmente responsável por manter minha vida espiritual, o que devo fazer? Que passos específicos posso dar para garantir que continuo a andar no Espírito?” Examinaremos oito estratégias específicas para manter uma vida com o poder do Espírito.

Busque renovo sempre: Se um cristão deve permanecer cheio do Espírito, ele ou ela deve buscar novos enchimentos do Espírito. Como mencionado acima, todo crente em Cristo deve ser batizado no Espírito Santo imediatamente após a conversão (Atos 1:4, 5; 8:14-17). Este batismo espiritual é uma experiência maravilhosa que fortalece a vida. No entanto, o crente também deve perceber que o batismo no Espírito Santo não é um evento que dura uma vez e para sempre. Todo crente capacitado pelo Espírito deve buscar ser continuamente cheio e recarregado com o Espírito ao longo de sua vida inteira.

No dia de Pentecostes, os discípulos foram inicialmente batizados no Espírito Santo (Atos 2:4). Algum tempo depois, eles foram renovados com o Espírito (4:8, 31). Paulo foi batizado no Espírito Santo pela primeira vez na cidade de Damasco (9:17, 18). Mesmo assim, ele foi cheio do Espírito na ilha de Chipre (13:9). Os doze discípulos em Éfeso foram primeiro batizados no Espírito quando Paulo impôs as mãos sobre eles (Atos 19:6). Mais tarde, ele os escreveu, exortando-os a “serem cheios do Espírito” (Efésios 5:18). Todo crente precisa ser batizado no Espírito, mas também precisa de novas recargas enquanto vive sua vida cristã.

Um estudo cuidadoso da exortação de Paulo aos efésios para "ser cheio do Espírito" (Efésios 5:18) revela um poderoso princípio espiritual: cada um de nós deve ser repetidamente cheio do Espírito. O verbo grego traduzido como “encher” neste texto está no presente passivo imperativo. Isso significa simplesmente que a frase “ser cheio do Espírito” poderia ser traduzida com precisão “continuar sendo cheio do Espírito”.

Stanley Horton escreveu sobre esse versículo: “Devemos continuar sendo cheios do Espírito (5:18). Isso (como o grego indica) não é uma experiência única, mas um enchimento contínuo ou (melhor) enchimentos repetidos, como o livro de Atos sugere”.

O crente com o poder do Espírito deve saber que, se deseja manter a vida no poder do Espírito, deve buscar novos preenchimentos do Espírito a cada dia de sua vida.

Jesus estava falando sobre receber o Espírito Santo quando disse:

“Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á” (Lucas 11:9, nota v.13). Horton aponta que esses três verbos (pedir, buscar, bater) falam todos de ação contínua e repetida:

Para enfatizar isso, Jesus disse claramente: “Peça [continue pedindo] e ser-lhe-á dado; busque [continue buscando], e você encontrará; bata [continue batendo], e ser-lhe-á aberto. Para todo aquele que pede [quem continua pedindo, quem é um ‘questionador’] recebe [continua recebendo]; e o que busca [o que persiste em buscar, o que busca] encontra [continua a encontrar]; e ao que bate [que costuma bater à porta] será aberta.

Para manter a vida no poder do Espírito, o cristão com o poder do Espírito deve buscar continuamente novas recargas com o Espírito Santo. Ele deve pedir, buscar e bater continuamente se quiser continuar e progredir em Sua vida no Espírito.

Orar sem cessar: Uma segunda coisa que alguém pode fazer para manter sua vida capacitada pelo Espírito é “orar continuamente” ou como a versão King James coloca, “orar sem cessar” (1 Tessalonicenses 5:17). A oração é uma disciplina essencial para o cristão se ele deseja andar no Espírito. Paulo disse aos crentes de Tessalônica para estarem constantemente em oração: "Orai sem cessar. Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. Não extingais o Espírito” (vv. 17-19).

Observe cuidadosamente o que Paulo está dizendo aqui. Ele está dizendo que, se os crentes orarem continuamente, não cometerão o erro de "apagar o fogo do Espírito" (v. 19). Devemos, como Edgar J. Goodspeed traduz o versículo, "nunca desista de orar"

Paulo instruiu os crentes de Éfeso na guerra espiritual (Efésios 6:10-18). Ele terminou suas instruções escrevendo: “com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito” (v. 18). A lição é clara: a fim de manter nossas vidas no Espírito e estar prontos para a guerra espiritual, devemos “orar no Espírito em todas as ocasiões”. Devemos orar diariamente, pedindo ao Espírito por Seu enchimento e orientação.

Nossa oração diária deve incluir a oração em línguas. Paulo instruiu: “O que fala [ora] em língua edifica-se a si mesmo” (1 Coríntios 14:4). É por isso que ele disse: “Queria que cada um de vocês falasse [orasse] em línguas” (v. 5), e mais tarde: “Agradeço a Deus por falar [orar] em línguas mais do que todos vocês” (v. 18). Por meio da oração em línguas, mantemos uma poderosa comunhão de espírito a Espírito com Deus.

Seja Fervente na Adoração: Uma terceira maneira pela qual um cristão pode se manter em sintonia com o Espírito é por meio da adoração fervorosa. A adoração ocupa um lugar importante na vida fortalecida pelo Espírito. É por meio da adoração ungida pelo Espírito que somos “ressuscitados. . . com Cristo e assentados. . . com ele nos lugares celestiais” (Efésios 2:6). Esses tempos de adoração resultam em “tempos de refrigério. .. do Senhor” (Atos 3:19).

A fim de manter nossa vida no Espírito, devemos buscar oportunidades de adoração. Essas oportunidades podem incluir momentos de devoção privada. Grande força espiritual pode advir desses momentos de adoração privados (Isaías 40:31). Devemos também adorar com outros crentes capacitados pelo Espírito nos cultos da igreja. A Bíblia exorta: “não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia” (Hebreus 10:25).

Quando as oportunidades se apresentam, devemos entrar na adoração espiritual de todo o coração com todo o nosso coração (Salmo 100:4). Davi orou: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome” (Salmo 103:1).

Paulo falou de uma maneira poderosa de manter a vida no poder do Espírito. Em Efésios 5:18, ele exortou: “Enchei-vos do Espírito”. Então, nos versos seguintes, ele nos disse como isso pode ser feito:

“falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” (vv. 19-20).

Mais uma vez, o ensino de Paulo é claro: A adoração é uma maneira poderosa de manter a vida com o poder do Espírito. À medida que alguém adora no Espírito, seu próprio espírito é renovado; sua fé é edificada, sua alma é revigorada e ele é capacitado para a batalha espiritual.

Medite na Palavra: A meditação diária na Palavra de Deus é outro elemento essencial para manter uma caminhada no poder do Espírito. Jesus disse: “O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida” (João 6:63).

O que Jesus disse sobre Suas próprias palavras também pode ser dito para todas as palavras da Escritura - elas são Espírito e são vida. Ao lermos a Bíblia e meditarmos em suas palavras, o Espírito de Deus traz uma nova vida a nosso espírito. Se quisermos manter nossa vida no Espírito, devemos, portanto, nos dedicar à leitura devocional diária da Palavra de Deus. A palavra de Deus é alimento para nosso homem espiritual. É através da leitura da palavra que nosso espírito recebe nova vida e força (Salmo 119:92-93).

Não é suficiente, entretanto, simplesmente ler a Bíblia e depois não fazer nada a respeito. Devemos obedecer à Palavra e aplicar suas verdades em nossas vidas. Tiago escreveu: “E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (1:22). Jesus disse que “Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras, e não as põe em prática, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia” (Mateus 7:26). Quando a prova chegar, ele não conseguirá ficar de pé. Nossa vida espiritual é mantida, então, não meramente pela leitura da Palavra de Deus, mas por lê-la - e então fazer o que ela diz.

Ande Pela Fé: Outra estratégia que devemos empregar se quisermos manter nossa vida no Espírito é que devemos andar pela fé. Andar pelo Espírito é andar pela fé, e andar pela fé é andar pelo Espírito. Os termos são sinônimos. Paulo conectou a caminhada de fé e a caminhada do Espírito quando escreveu: “Nós, entretanto, pelo Espírito aguardamos a esperança da justiça que provém da fé” (Gálatas 5:5).

É pela fé que recebemos o Espírito Santo (Gálatas 3:2, 14), e é pela fé que mantemos nossa vida no Espírito (3:3). É também pela fé que os dons espirituais são liberados na vida dos crentes, resultando em obras milagrosas. Paulo continuou: "Aquele pois que vos dá o Espírito, e que opera milagres entre vós, acaso o faz pelas obras da lei, ou pelo ouvir com fé?” (v. 5). A resposta óbvia para a pergunta retórica de Paulo é que recebemos o Espírito e fazemos milagres pela fé.

Em outra ocasião, Paulo disse que Deus “nos deu como penhor o Espírito” em nossas vidas (1 Coríntios 5:5). Ele continuou: “Portanto. . . vivemos pela fé, não por vista” (vv. 6-7). Aquele que deseja viver no Espírito deve, pela fé, focalizar sua atenção nas coisas invisíveis do Espírito. Ele deve andar por fé e não por vista.

Viva Uma Vida Rendida: Há uma sexta coisa que a pessoa deve fazer para manter o toque do Espírito em sua vida. Ele deve aprender a viver uma vida submissa. Isso envolve ser submetido ao Espírito e à Sua vontade. Também envolve uma atitude de abertura aos sussurros do Espírito. Aquele que deseja viver uma vida no Espírito deve viver em um estado de constante prontidão para obedecer à voz do Espírito Santo.

Jesus viveu uma vida completamente rendida. Ele testificou a respeito de Si mesmo: “Em verdade, em verdade vos digo que o Filho de si mesmo nada pode fazer, senão o que vir o Pai fazer; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente. Porque o Pai ama ao Filho, e mostra-lhe tudo o que ele mesmo faz; e maiores obras do que estas lhe mostrará, para que vos maravilheis” (João 5:19-20). Jesus se submeteu completamente à vontade de Seu pai. Isso até incluiu Sua disposição de ir para a cruz (8:28-29).

Da mesma forma, os apóstolos viveram vidas que foram submetidas ao Espírito Santo. O que quer que eles fizessem, seja orando (Lucas 24:53; Atos 1:14; 3:1; 4:31), adorando (Atos 11:15; 13:1-4), testemunhando (1:8; 4:8, 31), ministrando (6:8; 16:6-10), ou mesmo conduzindo reuniões de negócios da igreja (15:28), eles faziam tudo sob a autoridade do Espírito Santo.

Se quisermos andar em constante comunhão com o Espírito, nós também devemos aprender a viver uma vida que se entrega a Deus e aos Seus propósitos.

Cultive um Espírito Sensível: Outro requisito necessário para viver uma vida no poder do Espírito é a sensibilidade espiritual. Com isso, queremos dizer a capacidade de sentir no espírito o que o Espírito está dizendo e fazendo. Essa sensibilidade espiritual é essencial. Aquele que deseja verdadeiramente seguir o Espírito deve estar ansioso para ouvir a Sua voz. Ele também deve ser rápido em responder ao que diz - até mesmo se arrepender quando necessário.

Nós sintonizamos nossos receptores de rádio na estação adequada para receber um sinal claro. Da mesma forma, devemos aprender a sintonizar nosso espírito com a voz do Espírito de Deus. A Bíblia diz que não devemos endurecer nossos corações à voz do Espírito (Hebreus 3:8, 15; 4:7). Uma maneira de endurecer nossos corações à voz do Espírito, e assim "extinguir" o Espírito, é olhar com desprezo para as manifestações do Espírito. Ouça o que Paulo disse: “Não extingais o Espírito; não desprezeis as profecias” (1 Tessalonicense 5:19-20). Ao tratar a manifestação do Espírito com desprezo, podemos apagar o fogo do Espírito em seus corações. Nunca devemos ser culpados desse pecado tolo contra o Espírito.

Ande em Obediência: Uma vida santa e obediente é outro requisito para manter uma vida no poder do Espírito. O Espírito Santo pode ser entristecido, e nossa vida espiritual pode ser atrofiada por uma vida impura. Em Efésios 4:29-31, Paulo fez uma lista de pecados que entristecem o Espírito Santo de Deus:

  • Conversa prejudicial (discurso corrupto, palavrões)
  • Amargura (rancores e pensamentos ressentidos)
  • Cólera (ira descontrolada)
  • Raiva (desejo de magoar e brigar)
  • Blasfêmia (insultar, ofender)
  • Calúnia (linguagem abusiva e insultuosa)
  • Malícia (desejo de ferir por vingança)

Essas ações e atitudes profanas apagarão o movimento do Espírito em nossas vidas. Elas vão entristecê-lo e fazê-lo partir.

Por outro lado, à medida que obedecemos à voz do Espírito, Sua presença fica mais forte. Ao mesmo tempo, aprendemos a segui-lo melhor (Hebreus 5:14). Como o Espírito nos orienta a testemunhar, liberar dons espirituais e orar, devemos obedecer rapidamente. Ao fazermos isso, ficamos mais fortes em nossa vida espiritual.

Conclusão: As coisas realmente desmoronam. Prédios desmoronam, máquinas desmoronam e vidas espirituais desmoronam - se não houver manutenção adequada. A vida no Espírito não é uma coisa automática. Deve ser nutrida e cuidada.

Mantemos nossa vida espiritual dando atenção diligente a eles e às coisas do Espírito. Nunca devemos ser culpados de permitir que nossa vida espiritual desmorone. Devemos fazer o que for necessário para nos mantermos em sintonia com o Espírito de Deus.

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Gostou? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.