O Anelo do Nosso Prazer
Texto: Salmos 119:174

"Anelo por tua salvação, ó Senhor; a tua lei é o meu prazer" (JFA)
“Tenho desejado a tua salvação, ó Senhor; a tua lei é todo o meu prazer” (ARC)
“Suspiro, Senhor, por tua salvação; a tua lei é todo o meu prazer” (ARA)
“Anseio pela tua salvação, Senhor, e a tua lei é o meu prazer” (NVI)
“Anseio pela tua salvação, Senhor; a tua lei é o meu prazer” (NAA)

Introdução: O que você anela em um período de provação? Em que você se deleita, ou qual é o seu prazer em um período de provação? Neste versículo, vemos que essas duas coisas - anelo e prazer - estão relacionadas. Quando a palavra de Deus é nosso prazer, nossos corações são inspirados com um sentimento de anelo de Sua salvação; e quando anelamos pela libertação de Deus, Sua palavra se torna ainda mais prazerosa para nós.

I. O Anelo do Salmista: "Anelo por tua salvação, ó Senhor..."

A. Observe, primeiro, o objeto específico do anelo do salmista - a salvação. Isso, é claro, pode ser encarado de duas maneiras.
1. Em primeiro lugar, pode ser tomado como uma salvação temporal, como se fosse uma época de provação. Se for esse o caso, o salmista estaria dizendo: "Anelo e sinceramente espero me livre dessa provação, ó Senhor".
2. Ou segundo, pode ser considerado como salvação espiritual e eterna. E se esse for o caso, o salmista diria: "Coloco todas as minhas esperanças em sua graça e anelo com confiança que estarei para sempre em Seu amor e carinho no céu - e, de fato, ansiando por isso". Qualquer uma é possível; e talvez ambas tenham a intenção, porque o Deus que nos salva no reino eterno é o mesmo Deus que prometeu proteger-nos infalivelmente e cuidar de nós no reino temporal.

B. Em seguida, observe a maneira pela qual o salmista olha para esse objeto - isto é, com anelo. Anelar ou ansiar a salvação dessa maneira implicaria:
1. Que não está em nossa capacidade alcançá-la ou realizá-la em nosso próprio poder. Se pudéssemos salvar a nós mesmos, não haveria necessidade de "anelar" isso.
2. Que é de grande valor para nós. Não "anelamos" por algo que não temos, a menos que seja algo que desejaríamos seriamente.
3. Que é algo que vale a pena pedir. Essas palavras são as palavras de uma oração na qual o salmista expressa sua dependência de Deus pela coisa pela qual anela.
4. Que ele está esperando em Deus por aquilo que anela. "Anelar" significa que ele ainda não o possui em sua plenitude.

C. Por fim, observe a fonte para a qual o salmista busca a satisfação desse anelo - isto é, o SENHOR (isto é, YHWY; o Deus de Israel que guarda a aliança). Ele não diz: "Anelo pela salvação, e agora vou me levantar e fazer acontecer". Ele também não procura outra fonte além da verdadeira. A salvação é do SENHOR (Jonas 2:9); como fonte de salvação, é somente dele quem dá (Salmo 3:8), e somente Ele receberá o agradecimento por isso (Apocalipse 7:10).

II. O Prazer do Salmista: "... a tua lei é o meu prazer".

A. Observe o objeto de seu prazer - isto é, a lei de Deus. "Lei", neste caso, é uma figura de linguagem para toda a palavra revelada de Deus. Todo esse salmo está realmente incluído neste versículo; porque é uma grande expressão do prazer e dos benefícios da palavra de Deus.

B. Observe a maneira como ele aprecia a lei - "meu prazer". Deleitar-se com a palavra de Deus sugere coisas como encontrar conforto nela, sentir prazer nela, encontrar satisfação e plenitude através dela. Sugere que não é apenas um prazer em si mesmo, mas também que é aquela pelo qual outros prazeres são obtidos.

C. E observe novamente a fonte do objeto de seu prazer - esse mesmo Deus de Israel que guarda a aliança. O Deus de quem ele espera receber a salvação pela qual anela é também o Deus de quem ele recebe a palavra na qual sente prazer e se deleita. Aqui, uma expressão de anelo é unida a uma expressão de prazer de uma maneira inseparável. Não podemos satisfazer o anelo de salvação, a menos que a palavra seja nosso prazer; e não podemos ter prazer na palavra de Deus sem que a salvação se torne cada vez mais o anelo de nosso coração.

Conclusão: Pode parecer uma coisa estranha de se fazer; mas talvez uma lição seja que, em um período de provação - quando nossos anelos são mais intensos - seria bom pararmos e examinarmos o que é o nosso prazer. Se a palavra de Deus é o nosso prazer, anelamos pelas coisas nessas provações que Ele está mais disposto a dar; e estaremos mais inclinados a procurar a fonte da salvação para que possamos recebê-la dEle em Seu tempo.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Gostou? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.