O Relacionamento Entre Marido e Mulher

O Relacionamento Entre Marido e Mulher
Texto: Efésios 5:1-33

Introdução: O poeta Samuel Daniel, contemporâneo de Shakespeare, disse: "O amor é uma doença cheia de problemas, recusando todos os remédios". O amor é o tema universal de escritores, poetas e cantores. É o assunto da literatura intelectual e da música. O homem age como se tivesse um conhecimento prático do conceito de amor. No entanto, o amor verdadeiro não é o domínio do homem. O amor é o negócio de Deus. Ele é seu autor. Ele é seu sustentador.

O amor mais verdadeiro é aquele que é compartilhado entre Deus e Seus filhos. Jeremias 31:3 nos diz: "De longe o Senhor me apareceu, dizendo: Pois que com amor eterno te amei, também com benignidade te atraí". Deuteronômio 6:5 diz: "E amarás o SENHOR, teu Deus, com todo o teu coração, e com toda a tua alma e com toda a tua força". O tipo de amor de Deus é um amor expressivo, profundo e significativo que não é facilmente explicado. Não pode ser imitado ou falsificado.

Deus também permitiu um amor especial entre uma mulher e um homem. Esse amor é diferente do amor de Deus, pois pode ser expresso tanto física como emocionalmente e espiritualmente. Nossa passagem trata desse amor conjugal. Enquanto sento em frente do meu computador e digito essas palavras, acabo de ser informado de outro casamento terminado em meu círculo de amigos. É chocante considerar o alto número de casamentos fracassados ​​hoje em igrejas que creem na Bíblia. A instituição do casamento está sob ataque das forças de Satanás e da sociedade. O cristão não pode mais se afastar e observar o divórcio de uma distância segura. Agora é uma parte da maioria das famílias da igreja.

O casamento foi concebido pelo próprio Deus. Ele instituiu e realizou a primeira cerimônia de casamento no Jardim do Éden. Ele continuou através das eras. É o veículo de Deus para a propagação da humanidade coletivamente e nossa própria felicidade e realização. Satanás considera o casamento e o lar como seus maiores campos de batalha. A maneira mais fácil de destruir igrejas e sociedade é através do lar. A pedra angular de todo lar é a relação entre marido e mulher. Deus toma um cuidado especial para se certificar de que entendemos seus princípios nesse relacionamento.

I. O Dever da Esposa. V. 22-24

Nos círculos fundamentais, esta passagem é bem conhecida. Muitos maridos sentem prazer em enfiar o nariz de suas esposas nas páginas das escrituras e pregam a elas sobre o dever da esposa de ser submissa. A Convenção Batista recebeu críticas ruins por seu apoio a esse princípio. O mundo exterior à igreja tem um problema com esses princípios, especialmente o movimento das mulheres modernas. Elas veem isso como uma séria regressão a tempos menos iluminados. Como crentes, no entanto, a Palavra de Deus não é discutível. Mas o que significa ser submissa? Até onde devem ir as esposas?

O Princípio v. 22. No verso 22 nós temos uma ordem. Não é uma sugestão nem uma ideia ultrapassada. Uma mulher disse: "Eu vou voluntariamente me submeter ao meu marido - contanto que ele não atravesse o meu caminho". Em muitos casamentos há uma luta pelo poder de proporções políticas. Paulo aqui fala diretamente para as esposas. "Esposas, submeta-se ...". A palavra "submissão" significa organizar sua vida em sujeição a outra. Essa parece ser uma demanda difícil, e a maioria das mulheres certamente diria "amém". Mas devemos lembrar que a submissão é um atributo cristão, não apenas feminino. No versículo 21, descobrimos que devemos "nos submeter uns aos outros ...". Em Hebreus 13, devemos nos submeter ao nosso pastor; em 1 Pedro 5:5 devemos nos submeter ao mais velho; em muitas passagens nos é dito para nos submetermos a Deus e à Sua Palavra; em 1 Pedro 2:13 devemos nos submeter à lei da terra.

A última parte deste verso é particularmente problemática. "... como ao Senhor". Em outras palavras, Deus quer que as esposas se submetam aos seus maridos da mesma forma que ao próprio Senhor. Há algumas senhoras nas igrejas que nunca permitirão que este versículo as toque. "É humilhante", dizem algumas. "É injusto e desatualizado", dizem elas. Mas devemos confiar no Senhor e em Sua Palavra para não nos conduzir do jeito errado. A Palavra de Deus não é o problema; nossa compreensão dela poderia ser o problema.

Veja também:
O Padrão. v. 23-24. Aqui encontramos o princípio ampliado. O marido é a "cabeça da esposa". Ele é o líder e a autoridade no casamento. Isso não faz da esposa uma cidadã de segunda classe, embora alguns maridos usem esse verso para colocar suas esposas exatamente nessa situação. Eu trabalho para uma empresa razoavelmente grande. Meu gerente de fábrica é meu líder e minha figura de autoridade. Ele não é melhor que eu nem mais inteligente que eu. Ele confia em seus trabalhadores para muitas coisas e confia em nós para realizar seus desejos, pois ele é o responsável final pelo funcionamento de nossa fábrica. É a mesma situação em casa. Deve haver alguém responsável pela liderança. Deus colocou essa responsabilidade no marido. Alguém disse que o casamento é "uma igualdade ordenada".

Como a Igreja está sujeita ao seu líder - Jesus Cristo; a esposa também está sujeita ao seu líder - o marido. Observe que o marido é "... o salvador do corpo". Isso significa que ele é o provedor, o preservador e o protetor da esposa. Ele é responsável por ela para com Deus como Cristo é responsável pela Igreja. Deus colocou as mulheres em uma posição exaltada, mas nossa mentalidade moderna fez parecer antiquada.

II. O Dever do Marido. V. 25-33

Às vezes as senhoras dizem: "Ser esposa é mais difícil, tudo que o marido tem que fazer é amar". Isso é uma subestimação do amor de Deus. O marido deve amar sua esposa "como também Cristo amou a igreja".

O que isso significa? Como o marido continua amando a esposa de tal maneira?

Amor Sacrificial. V. 25. Primeiro, o amor do marido é para se igualar ao amor de Cristo em seu sacrifício, "... e se entregou por ela". Isso significa dar poder a outro. É o oposto do egoísmo - é altruísta. Cristo era o Deus onipotente em carne, todavia, Ele se entregou para ser crucificado por causa de Seu amor pela Igreja. O princípio cristão do auto sacrifício está bem documentado nas escrituras. Jesus dá uma lição objetiva em João 13 quando ele lava os pés dos discípulos. "Vós me chamais Mestre e Senhor; e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros". Em Mateus 20, Jesus diz a Seus discípulos: "qualquer que entre vós quiser tornar-se grande, será esse o que vos sirva". As Escrituras não dão a nenhum marido o direito de abusar de sua posição de liderança. Por outro lado, ele tem a responsabilidade de viver o amor de Cristo para com sua esposa.

Amor Santificador. V. 26-27. Nestes versos, vemos uma verdade especial. O marido tem a responsabilidade de ajudar sua esposa a desenvolver-se pessoal e espiritualmente. O marido deve ser um líder espiritual e ajudá-la a se tornar mais semelhante a Cristo. Ele deve permitir que ela desenvolva sua beleza tanto externa como internamente. Os maridos deveriam se fazer esta pergunta: minha esposa é uma pessoa melhor e melhor cristã porque é casada comigo? Se a resposta for "não", você não está cumprindo sua obrigação como marido piedoso.

Amor Como a si Mesmo. V. 28-30. Outro princípio do amor do marido é amar a esposa como ele ama a si mesmo. "Pois nunca ninguém aborreceu a sua própria carne...". Se há algo que fazemos bem, é saber como nos amar. É natural estar ciente de como nos projetamos e aparecemos para os outros. Assim como nunca nos envergonharíamos ou nos deprimiríamos, devemos ter essa mesma atitude em relação às nossas esposas. Quantas vezes você já ouviu homens depreciarem e denegrirem suas esposas? Maridos cristãos nunca deveriam ser culpados disso! Devemos ser sensíveis às necessidades e desejos das nossas esposas, da mesma forma que somos aos nossos. As palavras "nutre" e "preza" nos dão mais luz. Essas palavras significam construir, fortalecer e cuidar com ternura. É como uma regra de ouro para o casamento: faça com sua esposa o mesmo que você faria com você mesmo. Como a Igreja e Cristo são um só, o marido e a esposa são um.

Amor Satisfatório. V. 31-33. Esses três versículos concluem as instruções para os maridos. Eles são uma soma dos princípios anteriores. "Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe...". A união matrimonial traz satisfação aos participantes. É o plano de Deus para a maioria das pessoas. O casamento, como a união de Cristo com a Igreja, é uma união misteriosa. O casamento traz satisfação física e satisfação emocional. Isso traz uma satisfação espiritual também. O casamento é o veículo divino de Deus para satisfazer muitas das necessidades dos seres humanos.

Conclusão: Para funcionar, o casamento deve ser realizado da maneira de Deus. Não há "ideias melhores" ou "inovações novas" no relacionamento entre marido e mulher. Nós não precisamos de novos livros de autoajuda ou testes psicológicos para determinar as prioridades. Precisamos que os cristãos, homens e mulheres, renovem sua determinação de praticar os princípios das escrituras em seu relacionamento matrimonial. Existem poucas garantias no mundo de hoje. Mas se tanto o marido como a esposa colocam Deus em primeiro lugar e o mantêm lá, Deus garantirá o sucesso de seu casamento. Hoje, vamos fazer disso um momento de renovação pessoal. Que Deus continue abençoando cada marido e esposa cristão e nos faça o que deveríamos ser para a Sua glória.

Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.

O Relacionamento Entre Marido e Mulher O Relacionamento Entre Marido e Mulher Reviewed by Aldenir Araújo on julho 24, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.