Uma Guerra Invisível - Um Anjo Anuncia a Daniel os Acontecimentos Dos Últimos Dias

Uma Guerra Invisível - Um Anjo Anuncia a Daniel os Acontecimentos Dos Últimos Dias
Texto: Daniel 10:1 - 11:1

Tema: Antes de revelar a última das quatro visões a Daniel, Deus revela as forças espirituais que travam a guerra nos bastidores dos eventos políticos da terra.

Os três últimos capítulos de Daniel contêm a história de uma visão final - o final das quatro visões que Daniel recebeu pessoalmente. É a descrição mais detalhada da profecia em todo o livro - e, de fato, é o registro mais detalhado da pré-história em toda a Bíblia. É semelhante a porções do livro do Apocalipse, pois fornece encorajamento ao povo sofredor de Deus sobre como os tempos difíceis que estão à frente, no entanto, permanecem no controle soberano de Deus.

A diferença entre Apocalipse e Daniel é de ênfase – O Apocalipse sendo dado para encorajar os crentes sofredores durante a era da igreja, e Daniel sendo dado para encorajar o sofrimento do povo judeu com relação aos tempos das setenta semanas descritas no capítulo 9.

Este capítulo revela o fato de que, nos bastidores dos eventos mundiais - e das mudanças políticas que observamos em um nível terrestre - uma guerra espiritual invisível de proporções cósmicas está sendo travada. Nós não podemos saber nada desta guerra invisível além do que a Bíblia nos ensina. Mas a Bíblia nos dá várias dicas das atividades espirituais por trás dela em passagens como Jó 1:6-12, 2:1-6; 2 Crônicas 18:18-22; Zacarias 3:1-2; Efésios 6:10-20; e Apocalipse 12:7-12.

Antes que os detalhes desta grande visão final sejam dados a Daniel, ele recebe um vislumbre do conflito nos reinos celestes - e de como esse conflito se relaciona com o plano de desdobramento de Deus para Seu povo escolhido.

Devemos ter cuidado para não fazer mais desta passagem do que nos é permitido. Afinal, nos é dada apenas uma quantidade muito limitada de informações sobre as atividades nos reinos espirituais.

Mas definitivamente deve servir como um lembrete para nós que “nós não lutamos contra carne e sangue, mas contra principados, contra poderes, contra os governantes das trevas desta era, contra as hostes espirituais da iniquidade nos lugares celestiais” ( Efésios 6:12); e que "embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo" (2 Coríntios 10:3-5).

I. As Circunstâncias da Visão (10.1-4).

Essa visão foi dada no terceiro ano do reinado do rei Ciro da Pérsia (536 a.C.). O próprio Daniel teria cerca de oitenta e três a oitenta e cinco anos na época. Daniel deu seu nome babilônico por identidade, e talvez para afirmar sua autoridade como chefe de Estado. Ele afirma que a mensagem era verdadeira. Algumas traduções dizem que "o tempo designado foi longo"; outros dizem que a mensagem foi "um dos grandes conflitos". Em qualquer caso, Daniel diz que ele tinha compreensão da visão nos contada nos capítulos 11-12; e a história de como ele veio a entender é explicada neste capítulo.

Note que a visão veio em um momento depois de Daniel ter jejuado por três semanas. Foi durante o mês de nisã; e isto colocaria seu jejum na época da Páscoa e da Festa dos Pães Ázimos (Êxodo 12). Mas a Páscoa não foi o motivo do seu jejum. Sua razão é apresentada no verso 12 - isto é, para que ele pudesse entender o que já lhe havia sido dito, e que ele pudesse se humilhar diante de Deus.

Note também que ele recebeu essa visão quando estava a margem do grande do rio Tigre. Veio depois que o povo de Israel foi libertado para retornar à sua terra natal; mas aparentemente Daniel escolheu permanecer no reino Medo-Persa.

II. O Comunicador da Visão (10.5-6).

Enquanto as margens do rio Tigre, Daniel viu uma visão de um ser majestoso. A descrição é muito semelhante àquela que o apóstolo João recebeu do Senhor Jesus Cristo ressuscitado em Apocalipse 1:12-16. Mas Daniel provavelmente não estava vendo uma visão pré-encarnada do Senhor. Este ser em particular foi "enviado" (v. 11), foi capaz de "resistir" e precisar de "ajuda" (v. 13). É mais provável, então, um ser angélico; como o anjo Gabriel a quem Daniel conheceu no capítulo 9:20-21. O ser no Capítulo 10, no entanto, não é nomeado.

III. O Receptor da Visão (10:7-9).

Aparentemente, só Daniel viu a visão. Os homens que estavam com ele não a viram; mas eles claramente reagiram a isso com medo. Alguns sugeriram que eles estavam apenas reagindo à expressão de Daniel com medo; mas isso realmente não explicaria o terror que caiu sobre eles tão intensamente que eles fugiram para se esconder (v. 7). Essa consciência limitada da visão é semelhante ao que aconteceu com os homens com Saulo de Tarso em Atos 9:7.

O resultado foi que Daniel ficou sozinho com esse grande ser; e ele foi completamente desfeito pela experiência. No entanto, embora ele estivesse fisicamente enfraquecido, e embora aparentemente estivesse desmaiado, ele foi capaz de ouvir o que foi dito. Como veremos, Daniel precisou de ajuda antes que pudesse receber mais da visão.

Note, porém, que duas vezes neste capítulo - apesar de sua fraqueza - lhe é dito que ele é muito amado por Deus (vv. 11, 19).

IV. O Conflito Por Atrás da Visão (10:10-14).

Uma mão tocou-o e permitiu que ele se levantasse com as mãos e sobre os joelhos. Então, parece que foi o ser angélico que lhe disse para ficar de pé para que pudesse ouvir o que seria falado. Daniel teve que ser encorajado a não temer; sem dúvida por causa da presença impressionante deste ser angélico.
O anjo explicou que ele procurou vir desde o primeiro dia em que as palavras de Daniel foram ouvidas (ou seja, três semanas antes); mas que ele tinha sido combatido pelo "príncipe do reino da Pérsia" (aparentemente um ser angélico que representava a Pérsia; e aparentemente contra os anjos de Deus). Miguel - o anjo que estava sobre Israel (veja 12:1) - veio ao auxílio deste anjo para que a mensagem pudesse ser entregue.

V. A Força Necessária Para a Visão (10.15-19).

Daniel, com essas palavras, virou o rosto para o chão. Aparentemente, seu coração estava humilhado e sentiu que ele não podia ouvir mais. (Devemos lembrar que sempre alguém se vangloria de encontros casuais com anjos ou quando alega ter tido visões gloriosas. Para Daniel, foi uma experiência profundamente traumática que o levou a tremer no âmago de seu ser!) Em outro toque, Daniel foi encorajado por ser amado e recebeu a força para não ter medo e ouvir.

VI. O Valor da Visão (10:20-11:1).

O ser angelical explicou a Daniel: "Você sabe por que eu vim a ti?" Aparentemente, estava ficando claro. Envolvia as coisas gravadas na “Escritura da Verdade” - coisas sobre as quais Daniel já havia se concentrado no capítulo 9.

O anjo deixou que Daniel soubesse que seu próprio tempo (isto é, o do anjo) era curto; porque a batalha estava acontecendo e ele tinha que retornar a ela. O príncipe da Pérsia, com quem ele estava lutando, estava esperando; e o príncipe da Grécia estava para vir (esses "príncipes" aparentemente eram autoridades angelicais sobre as nações). Ele esclareceu que ele estava fazendo batalha ao lado de Miguel. Claramente, essa era uma mensagem muito importante, uma vez que a ação de combate teve que cessar para trazê-la a Daniel.

Então, apenas pense nisso! Durante todo o tempo da oração de três semanas de Daniel, uma batalha estava acontecendo nos reinos celestiais que impedia que ele recebesse a mensagem antes. Mas talvez as fervorosas orações de Daniel - sem que ele soubesse - foram fundamentais para ajudar o mensageiro angélico a obter a vitória.

Talvez isso seja parte da razão pela qual ele era um homem "muito amado". E agora, o anjo havia chegado para entregar a mensagem e contar a ele sobre o que aconteceria com o povo de Daniel nos últimos dias. Isso nos ressalta a importância dessa mensagem! Forças angélicas perversas lutaram até mesmo para impedi-la de ser entregue a Daniel (v. 13) - e então, através de Daniel, para nós.

Devemos estudar a visão que nos foi dada nos capítulos 11-12 com o máximo respeito e reverência! Até certo ponto, os exércitos angelicais lutaram para assegurar que ela fosse trazida para nós!

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!