Cego e Ninguém – Cura do cego de nascença

Cego e Ninguém – Cura do cego de nascença
Texto: João 9

Introdução: Nos dias de Jesus, pensava-se que, se alguém tinha uma doença ou era paralitico ou deformado de qualquer forma, o pecado era a causa. Jesus se encontrou com um cego e disse a todos que a razão pela qual o homem era cego não era por causa do pecado, mas para que ele pudesse ser curado e o poder de Deus poderia ser visto.

Nós, também, somos cegos, mas é para o nosso pecado. Como Jesus deu vista ao cego, ele também pode dar luz a nossa escuridão espiritual.

I. O cego não podia fazer nada e sabia muito pouco

1. V. 8: Aqueles que conheciam o cego ficaram surpresos com o fato de Jesus ter tempo para notá-lo, e ainda parar e oferecer ajuda.

2. Ele não havia estudado, além de ser um ninguém, ele cresceu sem educação. Ninguém se associaria a ele e ele nem sabia quem era Jesus. É assim hoje com o cego espiritual, a salvação é tão clara que as mais desprevenidas das escrituras podem compreendê-la. (v. 17)

3. Seus pais não sabiam quem era Jesus, mas sabiam que seu filho nasceu cego, mas estava vendo. Algo maravilhoso aconteceu com ele e seu filho sendo um adulto agora poderia falar por si mesmo, deixe ele contar a todos o que aconteceu. (vv. 20-21)

a. Muitas pessoas viram mudanças em pessoas que conheceram durante todas as suas vidas, mas não puderam explicar a maravilhosa mudança que aconteceu depois que Jesus entrou naquela vida.

II. Jesus ​​não fez nada complicado

Jesus, sendo o Senhor do céu sabia tudo, tinha todo o poder, mas fazia as coisas da maneira mais simples. Ele falou de maneiras que até os mais ignorantes podiam entender e sempre tinham aqueles que Ele ajudava a fazer algo com Ele. No caso deste cego, Jesus o enviou para o tanque se lavar. Todo mundo deve encontrar uma certa condição que Jesus deseja.

1. Jesus ungiu os olhos do homem. (V. 6)

a. Jesus não fez nada de espetacular como chamar o fogo do céu ou fazer com que a água jorrasse do chão para lavar o homem cego. Ele poderia fazer, mas Jesus fez a coisa simples que qualquer outra pessoa poderia ter feito. Ele simplesmente cuspiu no chão, fez uma pequena lama e esfregou-a nos olhos do homem cego.

2. Jesus disse ao homem que fosse lavar no tanque de Siloé. (V. 7)

a. Jesus sempre exige algo de todos, mas isso pode ser feito por qualquer pessoa. Havia muitas coisas que o homem cego não podia fazer, mas ele sabia como chegar à piscina e era tudo que Jesus exigia que ele fizesse. Vai e lava!

b. O homem foi simplesmente porque Jesus disse a ele que fosse. Ele não sabia o que Jesus estava fazendo e ele não tinha ideia de que ele poderia ver depois de se lavar. Jesus disse-lhe para ir e ele foi; deixando os resultados para Jesus.

c. Ir ao tanque era metade do que ele deveria fazer. Se ele simplesmente se sentasse ao lado do tanque e não fizesse mais nada, ele não teria sido curado, mas ele fez tudo o que Jesus lhe disse para fazer e recebeu sua visão.

d. Ele não enxergou até depois de se lavar, não até que ele tivesse feito tudo o que Jesus lhe havia dito para fazer. Ele foi, lavou e viu! Só podemos imaginar como deve ser, nunca ter enxergado antes e agora enxergar tudo o que ele só podia ouvir e sentir antes. Agora ele queria ver aquele que lhe havia dado a visão.

III. O que os outros pensaram e disseram sobre o que aconteceu

Sempre que Deus faz algo por alguém, as pessoas vão falar sobre isso e, geralmente, há três opiniões: não creia/reprove; ignorância/espanto; e crença/aceitação e alegria.

1. Os líderes religiosos, os fariseus, tinham sua opinião. (Vv. 13-16)

a. Eles não negaram que algo estranho aconteceu, mas eles não queriam que as pessoas começassem a seguir esse homem, Jesus.

b. Eles pediram ao ex-cego para dizer o que aconteceu e esperava encontrar algo errado pelo qual eles pudessem acusar Jesus de erros. Eventualmente, eles acusaram Jesus de quebrar a lei sobre não trabalhar no sábado. Assim é hoje, os críticos sempre encontrarão alguma desculpa para não crer em Jesus.

2. Aqueles que conheciam o cego também tinham suas opiniões. (Vv. 8-12)

a. Muitos conheciam o cego e ficaram maravilhados e duvidaram. Alguns achavam difícil acreditar que era o mesmo homem que eles conheciam, mas outros disseram: "não, é ele".

b. Eles pediram ao homem para dizer o que tinha acontecido e quando ele disse, eles queriam saber onde estava este "Jesus". Felizmente, as pessoas que ficam impressionadas com outros que sentem o toque de Jesus também querem experimentar o mesmo toque maravilhoso e perguntam o que eles têm que fazer para experimentar o mesmo.

3. Seus pais tinham seus próprios pensamentos sobre o que aconteceu.

a. Eles tinham medo de expressar suas opiniões às autoridades religiosas, mas sabiam que um milagre havia acontecido com seu filho.

Conclusão:

1. Uma coisa que ninguém podia negar: o homem nasceu cego e agora podia ver.

2. v. 30: O homem sabia que o que tinha acontecido com ele era real e inexplicável, mas aconteceu.

3. Assim, ainda é o mesmo hoje. Quando Jesus toca as vidas, algo maravilhoso acontece, mas como isso acontece, ninguém pode explicar. Jesus apenas transforma vidas.

a. Ele pode mudar a vida de qualquer pessoa, se essa pessoa fizer o que Ele lhe diz para fazer.

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!


Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Cego e Ninguém – Cura do cego de nascença Cego e Ninguém – Cura do cego de nascença Reviewed by Aldenir Araujo on fevereiro 04, 2018 Rating: 5

Um comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.