30 de novembro de 2015

Não Perca A Sua Canção
Não Perca A Sua Canção
Texto: Salmo 137:1-9
Introdução: Cantar pode ser uma expressão de tristeza. Mas quando encontramos alguém cantando na Escritura é geralmente apontando para momentos de grande alegria. Cantar está também ligado ao nosso culto para com Deus.
O problema em nosso texto foi que o povo do Senhor foi levado para o cativeiro. Como resultado, eles haviam perdido a canção.
Muitos do povo de Deus hoje perderam sua canção. Eles não têm a alegria, a emoção, e a devoção para com Deus que eles deveriam ter.
Na sequência do arrependimento de Davi, ele orou e pediu a Deus para restaurar-lhe a "alegria" da salvação. Não que ele tivesse perdido seu relacionamento com Deus, mas por causa do pecado em sua vida, ele tinha perdido a "alegria" que deve acompanhar um relacionamento correto com Deus.
Para Davi, foi sua desobediência a Deus. Para Israel, foi seu orgulho e rebelião.

I. Não deixe a perseguição tirar sua canção.

João 16:33 “Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”.
A. O Senhor nos lembra que, enquanto estamos neste mundo, teremos tribulação ou provações.
1. Esta é a regra de vida para um crente.
2. Tiago nos lembra que devemos nos alegrar quando nos encontramos no meio de todos os tipos de provações. (Tiago 1:2)
3. Pedro explicou que as provações vêm para aperfeiçoar a nossa fé. (1 Pedro 1:7).
B. Jesus disse: "... tende bom ânimo, eu venci o mundo"
1. Enfrentamos muitas dificuldades e provações nesta vida, mas devemos lembrar ... este mundo é apenas temporário!
2. Se nascemos de novo, nós temos a vitória através de Jesus Cristo!

II. Não deixe a dor tirar sua canção.

A. A dor vem em muitas formas.
1. A dor física e o sofrimento vêm para todos nós em nossa carne.
2. As dores, as aflições e fraquezas são uma parte da nossa existência.
3. Muitas vezes, a dor emocional e o sofrimento que experimentamos pode tirar a nossa música.
B. Deus é o Deus de toda consolação.
1. Dor e tristeza lembra que precisamos ser consolados, e que o conforto vem de Deus.
2. Deus usa a nossa dor para nos preparar para ministrar aos outros.

III. Não deixe as pessoas tirar sua canção

João 16:22 “Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas eu vos tornarei a ver, e alegrar-se-á o vosso coração, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará”
A. Quanto mais eu vivo, mais eu estou convencido da depravação do homem!
1. Depravação = fala da natureza decaída da humanidade.
2. A Bíblia declara que todos pecaram.... Não há justo, nem um sequer!
3. Eu acredito nisso! Quando você vê o que as pessoas fazem umas às outras ... como você pode não entender esta verdade bíblica?
B. As pessoas machucam umas às outras.
C. Até mesmo o povo cristão machuca uns aos outros!
1. Eles mentem e fazem fofocas sobre os outros.
2. Eles falham conosco, nos abandona e nos decepciona!
3. Eles fazem o que nunca imaginamos que eles fariam ... Salmos 27:10 “Se meu pai e minha mãe me abandonarem, então o Senhor me acolherá”
4. Deus promete estar conosco quando os outros nos abandonam!
5. A frase "me acolherá" literalmente significa reunir para Si.

Conclusão: A Bíblia nos diz: "Celebrai com júbilo ao Senhor ..." Como é que vamos cantar? Alto e claro! Não deixe que nada nem ninguém tire sua canção!
Talvez você ainda não conhece Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador. É Deus quem coloca uma canção em nossos corações, é Deus que nos dá uma razão para cantar! Eu estou falando sobre a canção da redenção. Quando você coloca sua fé e confiança na obra consumada de Cristo no Calvário, Ele vai colocar uma nova canção em seus lábios.

Pr. Aldenir Araujo
Sobrevivendo Aos Ataques Do Inimigo
Sobrevivendo Aos Ataques Do Inimigo
Texto: II Samuel 5:17-25

Introdução: No dia 7 de dezembro de 1941 os japoneses lançaram um ataque surpresa contra a base militar americana em Pearl Harbor. O ataque tirou a vida de mais de 2.300 militares norte-americanos. A maior parte da frota de aeronaves foram danificadas ou destruídas. Oito navios de guerra, 3 destroiers, e 3 cruzadores foram tirados de ação. Dois navios de guerra, Oklahoma e Arizona, foram completamente destruídos. O sucesso do ataque foi devido em grande parte ao elemento surpresa. As forças americanas não estavam preparadas para o ataque.

Os americanos aprenderam muito com o ataque surpresa naquela manhã fatídica. Muitos cristãos foram atacados e derrotados espiritualmente pela surpresa de Satanás. Nossas vidas cristãs são vividas em um campo de batalha espiritual. Eu sou grato por aqueles momentos de descanso, mas parece que a vida consiste em uma batalha após a outra. Nosso texto revela uma batalha na vida de Davi. Há lições valiosas que podemos aprender sobre preparação e sucesso na batalha. Vamos considerar: Sobrevivendo aos ataques do inimigo.

I. A Invasão Do Inimigo (17-18)

- Aqui, mais uma vez, como tantas vezes antes, o povo de Deus é confrontado pelos filisteus. Eles eram uma ameaça constante para a alegria e o bem-estar do povo.

· Nos filisteus vemos uma imagem do sistema mundial, o mal guiado por Satanás, que se destaca como uma ameaça para os remidos. Nós temos um adversário que deseja minar e roubar nossa alegria e bem-estar. Ele não pode tirar a nossa alma; ele não pode mudar o que Cristo fez por nós, mas ele pode criar confusão e causar interrupções em nossas vidas.

· Para superar precisamos entender quem é o inimigo e como ele opera. O ataque de Satanás é ilustrado nos filisteus. Observe:

A. O momento deles (17) - Este era um momento alegre e vitorioso na vida de Davi. O sofrimento de anos foragido havia terminado. Ele havia sido ungido rei sete anos antes, mas esses anos foram cheios de batalha e desânimo. É agora, depois da morte de Saul, que ele foi ungido novamente, rei de todo o Israel. O plano de Deus para Davi como rei estava cumprido.

· Assim que ele assumiu o trono, os filisteus atacaram. Eles não perderam tempo, querendo surpreender Davi antes que ele tivesse tempo para construir suas defesas.

· O inimigo gosta de atacar quando menos esperamos. Muitas vezes a alegria do topo da montanha é interrompida devido ao ataque. Ele gosta de vir enquanto estamos desfrutando das bênçãos de Deus. Não podemos presumir que só porque está tudo bem, estamos imunes ao confronto. Temos de estar vigilantes em todos os momentos. É fácil baixar a guarda quando a vida está boa.

B. A tenacidade deles (17) - Davi não estava lidando apenas com alguns renegados ou um pequeno destacamento; ele foi confrontado com todos os filisteus. Eles tinham vindo com um objetivo em mente, derrubar o novo rei. Eles não iriam parar diante de nada para realizar seu objetivo, trazendo todos os homens disponíveis.

· Devemos estar conscientes de que estamos diante de um adversário determinado. Ele é perigoso, como um cão que tenha sido ferido. Ele sabe que foi eternamente derrotado. Jesus conquistou totalmente Satanás no Calvário. Ele foi mortalmente ferido, mas ele deseja ferir o Senhor através da nossa derrota no pouco tempo que lhe resta.

· Nunca devemos subestimar o poder do inimigo. Ele não está preocupado com o seu bem-estar; ele não se preocupa com a sua casa, a sua saúde ou a sua família. Ele é implacável e vai fazer o que pode para nos derrotar. Esta viagem que nós estamos não é um passeio no parque; é uma batalha, vidas estão em jogo!

C. As táticas deles (18) - Eles se estenderam pelo vale. Este era um filme de intimidação. Eles queriam criar medo no coração de Davi. Queriam que eles se concentrassem em seus números em vez de seus próprios planos para a batalha.

· Satanás gosta de usar táticas de medo. Ele gosta de se concentrar sobre os nossos medos e problemas em vez de o Senhor. Deixe-me lembrá-lo que ele é um inimigo derrotado! Mantenha seu foco em Jesus; olhe para Ele e nunca baixe a guarda. Defenda sua posição em face da adversidade, através do poder de Deus.

· Uma vez que você ganhou a vitória, permaneça vigilante, porque ele virá novamente. Satanás está buscando toda e qualquer oportunidade para atacar.

II. A Reação De Davi (19-23)

- As coisas pareciam difíceis para o novo rei. A alegria de seu reino tinha sido interrompida pelo inimigo. Ele não tinha solicitado, mas o problema veio com ele.

Não temos de procurar problemas; eles vão nos encontrar! A chave para superar as batalhas da vida é encontrada dentro da nossa reação, e a reação de Davi resultou em vitória. Estes versículos ensinam a grande verdade na forma como a nossa resposta pode e vai trazer a vitória. Observe:

A. A prioridade de Davi (19a) - Ele consultou ao Senhor; Davi orou! A primeira coisa que fez foi procurar a ajuda de Deus. Ele não chamou as tropas, procurou um compromisso, ou planejou uma estratégia de saída, caso as coisas ficassem ruins, ele orou. Ele tinha estado nesta posição antes e Deus tinha fornecido, mas ele consultou a Deus.

· A nossa prioridade quando o inimigo ataca deve ser a oração. Ele conhece a batalha que enfrentamos, a força que precisamos, e como isso tudo vai dar certo. Quando o problema vem; busque a Deus! Não comece tentando descobrir como sair do problema ou resolvê-lo. Não comece tentando reunir as tropas. E por todos os meios não aceite a derrota. Buscai o Senhor em todas as situações. Salmos 25:5 – “Guia-me na tua verdade, e ensina-me; pois tu és o Deus da minha salvação; por ti espero o dia todo”.

B. A obediência de Davi (20-21) - Depois de consultar a Ele, o Senhor instruiu Davi para subir contra o inimigo. Ele prometeu entregá-los na mão de Davi. Davi não perdeu tempo. Ele não esperou alguns dias, discutiu com Deus, ou procurou outra opinião. Ele fez o que Deus ordenou.

· A força e a graça de Deus são dadas para aqueles que são obedientes. Alguma vez você já orou e não gostou da resposta de Deus? Ele já mostrou algo em Sua Palavra que você não gostou? Nós não podemos debater com o Senhor; Ele sabe melhor. Uma vez que nós fomos ensinados à Sua maneira, somos obrigados a seguir.

· Observe que Davi não apenas derrotou os filisteus; ele também destruiu os seus ídolos, V.21. Há algumas coisas que sabemos que são corretas. Os caminhos de Deus são sempre corretos. Seja obediente!

C. A dependência de Davi (22-23) - Depois da derrota inicial, os filisteus vieram novamente. Lembre-se que o inimigo sempre retornará. Devemos ser cautelosos em tempos como estes. Davi tinha garantido uma batalha, mas ele não assumiu que a vitória estava garantida. Ele tinha estado em situações semelhantes, mas ele não tinha esquecido a sua necessidade de Deus.

· A batalha não é nossa; ela pertence a Deus. Muitos cristãos têm ficado em apuros, tentando lidar com problemas por conta própria. Você pode ter estado nessa situação antes, mas sempre dependa de Deus.

· Israel sofreu a derrota em várias ocasiões, porque eles entraram em uma batalha com orgulho em vez de Deus. Há momentos em que o Senhor nos quer parados e deixá-lo trabalhar. Ele pode estar pronto para lutar a batalha por nós.

III. A Provisão de Deus (23-25)

- A derrota de Davi seria muito provável se ele tivesse passado na frente de Deus. Sua reação trouxe a provisão de Deus.

A. Sua Orientação (23) - Na segunda ocasião, Deus não queria que ele enfrentasse o inimigo. Ele queria mostrar Seu poder. Deus levou-os a um monte de amoreiras.

· Davi, um homem valente, teria provavelmente desejado cortar a cabeça do inimigo, mas ele seguiu a Deus. A vontade de Deus não vai levar você onde a Sua graça não pode mantê-lo. Estar na vontade de Deus é sempre o lugar mais seguro para estar. Salmo 48:14 – “Porque este Deus é o nosso Deus para todo o sempre; ele será nosso guia até a morte”.

B. Sua Presença (24) - Davi foi instruído a esperar até que ele ouvisse o som de uma marcha pelas copas das amoreiras. A presença do Senhor estaria com ele e passaria adiante dele!

· Você não está feliz que nós não temos que lutar nossas batalhas sozinho? Nós podemos encontrar descanso, segurança e vitória na presença de Deus. Quando a presença e o poder de Deus estão do nosso lado o inimigo tem que fugir.

· Eu não sei o que pode vir hoje ou o que vou enfrentar o amanhã, mas sei que ele vai estar lá comigo cada passo do caminho! Deus vai estar lá em sua fornalha ardente, na sua cova do leão, ou mesmo em sua prisão.

C. Sua libertação (25) - Davi seguiu a Deus e Ele trouxe a vitória. Ele livrou Davi e derrotou o inimigo.

· Houve momentos em que senti a derrota era iminente, mas Deus interveio em meu favor! A batalha pode estar furiosa em sua vida hoje, mas, coragem no Senhor. Ele é capaz de lutar nossas batalhas e livrar-nos do mal.

· Satanás pode causar-lhe sofrimento e dor, mas ele não pode destruir aqueles que pertencem a Deus. Servimos Aquele que pode fazer uma estrada no meio do mar. Ele pode fazer grandes e poderosas paredes ruir. Ele pode derrubar os gigantes em nossas vidas. Temos Seu poder para nos libertar. Salmos 34:7 – “O anjo do Senhor acampa em redor dos que o temem, e os livra”. Quando a batalha se trava, basta ouvir o som nas amoreiras!

Conclusão: A vida é dura, mas Deus é maior do que o que quer que nós enfrentamos. Nós todos teremos batalhas para lutar, mas nós não estamos sozinhos. Talvez você precisa buscar a orientação do Senhor em sua vida para sobreviver ao ataque do inimigo.

Talvez você nunca confiou em Cristo para a salvação. Você não conhece a alegria de Cristo lutando suas batalhas. Por que não vir e buscar o Senhor para receber a salvação para que você também possa desfrutar de Seu grande poder em sua vida também?

Pr. Aldenir Araujo

27 de novembro de 2015

Abundantemente Rico, Tragicamente Pobre
Abundantemente Rico, Tragicamente Pobre
Texto: Marcos 10:17-22

Introdução: Vivemos em um mundo onde grande ênfase é colocada na posição social. Nós geralmente somos medidas pelo nosso status financeiro e social. A maioria acredita que o sucesso envolve grandes contas bancárias, acompanhados por uma vida de poder e prestígio. As pessoas já não são julgadas pelo caráter e integridade, mas pelo que elas possuem e os cargos que ocupam.

Nosso texto revela uma jovem, que pelos padrões dos nossos dias, tinha tudo. Ele era rico, bem conhecido, e influente. No entanto, Jesus considerou-o sem a única coisa que importa mais, o que garante a vida eterna!

Você já desejou uma vida de luxo? Você já sentiu que sua vida não é bem-sucedida?
Você está constantemente buscando mensurar os padrões estabelecidos pelo mundo em que vivemos? Quando olhamos para esta passagem, compare sua vida com este jovem. Você pode encontrar-se faltando, ou você pode ser muito mais rico do que você imagina! O homem só vê a aparência, mas Deus vê o coração. As coisas nem sempre são como parecem. Eu quero examinar as qualidades que este jovem possuía enquanto nós consideramos o pensamento: abundantemente rico, tragicamente pobre.

I. Ele Estava Procurando. v. 17

"E quando ele tinha saído pôr a caminho, veio alguém correndo, e ajoelhou-se para ele e perguntou-lhe: Bom Mestre, que devo fazer para que eu possa herdar a vida eterna?"
1. Primeiro de tudo, precisamos entender a posição do homem. Nosso texto, bem como os Evangelhos de Mateus e Lucas, nos diz que ele era rico. Mateus 19:22 revela que ele era jovem, e Lucas 18:18 nos diz que ele era um governante.
2. Ele tinha se tornado muito bem-sucedido na vida. Ele parecia ter tudo, juventude, riqueza e poder. Estas são coisas que a maioria das pessoas deseja. Mesmo com tudo isso, havia algo faltando. Sua vida tinha um vazio com necessidade de enchimento. Encontramo-lo em busca de uma coisa para tornar sua vida completa.
3. Há um senso de urgência sobre ele. Ele veio correndo para Jesus na esperança de encontrar o que lhe daria a paz em sua alma. Ele tinha tudo o que se desejaria aproveitar a vida, mas ele não estava preparado para morrer. Ele tinha obtido riqueza e poder e ainda assim ele não estava satisfeito.
4. Pode haver alguém aqui hoje como ele estava. Você pode ser muito bem-sucedido na vida, gozando de boa saúde, muito dinheiro, um bom trabalho, mas você não possui a verdadeira paz. Se você está à procura de paz em sua alma, ela pode ser encontrada em Jesus. Só Ele pode satisfazer o anelo da alma.

II. Ele Era Leal. v. 19-20

"Sabes os mandamentos: Não matarás; não adulterarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; a ninguém defraudarás; honra a teu pai e a tua mãe. Ele, porém, lhe replicou: Mestre, tudo isso tenho guardado desde a minha juventude".
1. Ele estava vivendo uma vida boa e moral. É possível que ele era um governante na sinagoga. Ele havia seguido a expectativas que a religião exigia. Ele havia guardado os mandamentos desde a sua juventude.
2. Ele estava contando com boas ações e vida limpa e moral para garantir a sua salvação. Mateus 19:20 “Disse-lhe o jovem: Tudo isso tenho guardado; que me falta ainda? ” O rico, jovem príncipe estava confuso e angustiado. Em sua mente, ele tinha feito tudo o que era necessário para ser aceitável a Deus.
3. É evidente que nossas igrejas estão cheias de pessoas leais. Há muitos, como ele era, fiéis em frequentar a igreja. Eles vivem uma boa vida e presume que é suficiente. Isto é duro, mas é verdade: o inferno vai estar cheio de boas intenções. Mateus 7:21-23 “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”. A salvação não é obtida através de ser membro de uma igreja, recitar as Escrituras, boas obras ou uma vida moral; mas por meio da fé no Senhor, Jesus Cristo. Você pode ser leal à igreja, mas deve haver um relacionamento pessoal com Cristo. Necessário vos é nascer de novo!

III. Ele estava em falta. V. 21

"E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Uma coisa te falta; vai vende tudo quanto tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, segue-me".
1. Ele tinha um currículo impressionante. Ele era um homem de riqueza e posição. Ele certamente era bem estimado por aqueles que o conheciam. Ele era provavelmente causava inveja em muitos. Ele deve ter pensado que a vida era boa. Em meio a todo esse sucesso, ele descobriu que lhe faltava algo.
2. Nossa aceitação ao Senhor não é baseada em realizações terrenas. Nosso status na sociedade não tem nada a ver com a salvação. É um dom gratuito de Deus que deve ser aceito com um coração aberto. Exteriormente pode parecer que temos tudo em ordem, mas Deus conhece o coração. Se você está confiando em membros da igreja, boas obras, ou em outras coisas para chegar ao céu, está lhe faltando algo também.
3. Ele tinha religião, mas nenhuma relação. Ele era um líder, mas não tinha Senhor. Jesus estava interessado em uma vida que se rendesse. Suas riquezas ficaram no caminho da salvação.
4. Deus não espera que você liquide seus bens e dê tudo para a igreja, mas Ele espera uma vida de renúncia. Isto exige obediência. Devemos tomar a nossa cruz e segui-Lo. Qualquer coisa que se interpõe entre você e Jesus deve ser abandonado. Marcos 8:36 “Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? ” Sem rendição completa, (negar a si mesmo, tomar a nossa cruz e seguir a Jesus), você vai estar em falta diante do Senhor!

IV. Ele Estava Perdido. v. 22

"Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitos bens".
1. Aqui está a grande tragédia desta passagem. Ele tinha conhecido Jesus e aprendeu o caminho para a vida eterna. Ele escolheu agarrar a vida que ele tinha. Ele escolheu as posses terrenas sobre Jesus.
2. Ele enfrentou uma escolha, assim como nós. Você pode ter que escolher sobre o dinheiro, o pecado, os prazeres da vida, a família, ou amigos. No entanto, antes de decidir, deixe-me perguntar uma coisa: essa escolha vale a sua alma? Não há nada que vale a pena negociar sua alma em troca.
3. Eu não encontro nenhum registro deste homem, depois deste dia. Vamos supor que ele viveu uma vida longa e próspera. Houve um dia, no entanto, que a morte começou a chegar ao seu corpo. Sua juventude foi embora. Sua posição de autoridade teria sido entregue a outra pessoa. Toda a riqueza que ele tinha acumulada não poderia prolongar sua vida; ele não poderia comprar um segundo de tempo. É possível, que deitado em seu leito de morte, ele considerou a conversa com Jesus anos antes? Quando ele fechou os olhos na morte, ele encontrou-se no inferno porque ele tinha escolhido status sobre a salvação. Tudo o que ele tinha se tornou nada. Não seja como o jovem rico. Há esperança para você hoje!
4. Este é um relato trágico nas Escrituras, mas não tem que terminar desta forma. No meio de tal tragédia, há esperança. Por último observe:

V. Ele Era Amado. V. 21

"E Jesus, olhando para ele, o amou".
1. O jovem estava focado em sua riqueza e posição. Ele queria ter a certeza da vida eterna, mas ele não estava disposto a entregar-se, a fim de seguir a Jesus. Isso é trágico porque Jesus o amava. Certamente Jesus conhecia o seu coração. Ele sabia que o jovem rico, governante não tinha real desejo de seguir a Cristo, e ainda assim ele o amava de qualquer maneira. Este jovem se afastou de salvação sendo amado por Jesus.
2. Você é amado também. Você pode estar vivendo a vida e procurando tudo o que este mundo pode oferecer. Seu foco pode ser consumido com o desejo de obter mais do que você possui atualmente. Você talvez não tenha dado qualquer pensamento para Jesus ou a condição eterna de sua alma. Independentemente de onde você está na vida ou como você se sente a respeito de Cristo, por favor, saiba que você é amado por Ele. Romanos 5:8, “Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”. Ele deseja salvá-lo hoje.

Conclusão: Você está procurando por esse meio de paz e conforto que este mundo não tem sido capaz de fornecer? Eu acredito que você já percebeu que a frequência à igreja e a vida moral não são suficientes. Eles são bons e devemos ser fiéis em ambos, mas eles não podem salvar. Você já percebeu o que está faltando?

Se assim for, você não tem que continuar nesse estado. Se você está confiando em outra coisa, e não no sangue derramado de Jesus, venha a Ele hoje e receba a salvação. Toda a riqueza e influência nesta vida não pode evitar a morte e não pode assegurar a salvação.

Pr. Aldenir Araujo

23 de novembro de 2015

Poderá Deus?
Poderá Deus?
Texto: Salmo 78:12-20

V. 19 "Também falaram contra Deus, dizendo: Poderá Deus porventura preparar uma mesa no deserto?"

Introdução: Parece com a gente, às vezes, não é? Dizemos que queremos servir o Senhor e conhecer a Sua vontade, então quando Ele nos diz o que Ele quer que façamos, muitas vezes nos recusamos ao que o Senhor está fazendo. Este era o problema de Israel. Eles foram chamados para fora do Egito para seguir o Senhor pela fé. No entanto, eles pareciam duvidar constantemente do poder, das promessas e da presença de Deus enquanto viajavam pelo deserto. Toda a atitude de seus corações é resumida na questão de duas palavras que expressaram: "Poderá Deus?"

Quando eles fizeram essa pergunta, eles duvidaram tudo a respeito do Senhor. Eles precisavam de uma lição de confiança. Esta noite, eu percebo que nós somos muito parecidos com Israel. Nós muitas vezes perguntamos "Poderá Deus?" Hoje, eu quero que nos vejamos pelas Escrituras que "Deus pode!" O Deus que servimos ainda é o Senhor da glória. Ele ainda é o Rei dos reis e ele ainda é capaz de fazer todas as coisas que ele afirma ser capaz de fazer.

I. A Condição Do Povo

A. Eles eram infiéis - (v. 20, 41)
1. Aqui está um povo que chamavam a si mesmos pelo nome de Deus.
2. Aqui está um povo que deveria ter confiado no Senhor sem reservas.
3. No entanto, eles pareciam alheios ao poder de Deus em seu meio.
4. Não é muito parecido com o povo do Senhor hoje?
5. Em vez de confiar em Deus e viver pela fé, preocupamo-nos e nos afligimos.
6. Mas isso não tem que ser assim!
7. Temos um Deus em quem podemos confiar, sem reservas e sem medo. (João 20:27) “Depois disse a Tomé: Chega aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e mete-a no meu lado; e não mais sejas incrédulo, mas crente”.
B. Eles eram esquecidos - (v. 7; 42)
1. Parece que a nação de Israel simplesmente não conseguia se lembrar de todos os milagres maravilhosos que Deus havia realizado em favor deles.
2. A nação de Israel sofreu um ataque grave de esquecimento.
a. Esqueceram de como Ele os havia libertado do Egito pelas pragas.
b. Como Ele dividiu o Mar Vermelho.
c. Como Ele purificou as águas de Mara.
d. Como ele colocou os seus inimigos em fuga.
e. Como ele mesmo tinha provado ser Deus e ser todo poderoso uma vez e novamente.
3. Eles esqueceram do poder de Deus que tinham testemunhado em suas vidas.
4. Novamente, isso nos descreve, não é?
a. Quantas vezes Deus vem através de nós?
b. Quantas vezes Ele moveu montanhas, separou as águas em nossa vida?
c. Quantas vezes Ele levantou o véu da aflição e sofrimento em nossas vidas e permitiu que a luz de Sua glória alegrasse o nosso dia?
d. Quantas vezes Ele tornou em paz a nossa tempestade?
e. Quantas vezes ele conheceu a nossa necessidade, fez o impossível, e provou ser o nosso Deus?
f. E, quantas vezes nós esquecemos tudo o que Ele fez ontem, quando as provações de hoje vêm à tona?
5. Precisamos dar uma olhada de volta esta noite e lembrar de todas as coisas que Deus fez por nós.
6. Se Deus fez, então, podemos ter certeza de que Ele vai fazê-lo hoje; agora!
7. Precisamos fazer um inventário e lembrar do poder do Senhor quando a próxima tempestade começa a soprar em nossas vidas.
C. Eles eram tolos
1. Ao perguntar "Poderá Deus?", eles demonstraram a ignorância deles com relação ao poder e a pessoa de Deus.
2. Esta mesma cena se repetiu muitas vezes durante o curso da peregrinação no deserto de Israel, e depois que eles chegaram em Canaã.
3. Uma das vezes que vem à mente é quando os 12 espiões foram enviados a Canaã.
4. Enquanto estavam lá, eles encontraram uma raça de pessoas conhecidas como os anaquins que eram gigantes.
5. Quando os 10 infiéis espiões viram os gigantes, olharam para eles e, em seguida, eles olharam para si mesmo e se compararam a gafanhotos, Números 13:33.
6. Na realidade, eles estavam comparando Deus aos problemas.
7. Mais uma vez, somos culpados do mesmo tipo de comparações.

II. O Caráter De Seu Deus

A. Suas Promessas. v. 5-7
1. Israel tinha visto Deus cumprir a Sua Palavra uma vez e outra.
2. Ele sempre foi fiel a fazer o que Ele prometeu fazer por eles.
3. Deus não mudou!
4. Ele ainda é um Deus que cumpre a Sua Palavra!
5. Tudo o que Deus prometeu, Ele vai fazer!
a. (Romanos 4:21) “e estando certíssimo de que o que Deus tinha prometido, também era poderoso para o fazer”.
b. (Tito 1:2) “na esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos eternos”.
B. Sua Atuação. V. 4; 12
1. Ao longo da sua história, Israel tinha disfrutado da presença e do poder de Deus Todo-Poderoso.
2. Uma e outra vez Deus demonstrou seu poder no meio do Seu povo.
3. Imagine ver Ele abrir o Mar Vermelho, cair o maná do céu todos os dias durante 40 anos.
4. Imagine ver Deus derrotar todos os seus inimigos.
5. Imagine a emoção de ver a Sua glória quando Ele desceu sobre o Tabernáculo.
6. Imagine a coluna de nuvem e de fogo. O próprio Deus tinha provado uma e outra vez para Seu povo.
7. Olhe para trás ao longo dos anos e recorde os momentos que o Senhor demostrou seu grande poder em sua vida.
8. Ele provou a você e eu repetidamente!
C. Seu Poder
1. Ao longo da história, Deus tinha provado que Ele era mais forte do que todos os obstáculos que enfrentavam.
2. Ele era mais poderoso do que o Egito e os Amalequitas.
3. Ele provou ser maior do que a sede e a fome deles.
4. Ele foi capaz de superar tudo o que eles enfrentaram por Seu grande poder.
a. (Efésios 3:20) “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera”
D. Sua Paciência. V. 38
1. Enquanto Deus continuou a mostrar-se forte a favor de seu povo, Israel continuamente faltava a fé para confiar no Senhor como deveriam.
2. No entanto, a Bíblia nos diz que "muitas vezes” desviou deles a sua cólera.
3. Ele foi paciente com eles e os guiou ao longo do caminho com amor e graça.
4. Graças a Deus nós servimos a um Deus paciente!

III. O Desafio Para Hoje. V. 6-8

A. Ter confiança em Deus
1. (Marcos 11:22) “Respondeu-lhes Jesus: Tende fé em Deus”
2. (Salmo 62:8) “Confiai nele, ó povo, em todo o tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio”.
3. (João 14:1) “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim”
B. Esses versículos nos ensinam que devemos confiar nele em todas as nossas necessidades e em cada situação.
1. Quando o mundo torce suas mãos em desespero e dúvida e faz a pergunta "Poderá Deus?"
2. Nós, que cremos na Bíblia nos levantamos e gritamos: "Sim! Deus pode!"
3. O rei Dario perguntou se Deus poderia livrar Daniel, mas na manhã seguinte, ele descobriu que Deus pode!
4. Nabucodonosor questionou se Deus poderia livrar os três jovens hebreus da fornalha ardente, mas logo viu que Deus pode!
5. Os discípulos no barco no meio da tempestade ficaram espantados quando Jesus acalmou o vento e o mar, e descobriram que Deus pode!
6. A viúva de Sarepta, Jairo, Maria e Marta perceberam que mesmo na morte, Deus pode!
C. Guardar os Seus Mandamentos.
1. A fé genuína no Senhor se manifesta sempre em obediência ao Senhor e à Sua Palavra.
2. Lembre-se que, a fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela Palavra de Deus.
3. Quando entramos em Sua Palavra e permitimos que ela entre em nossos corações, transformando nos, então vamos aprender a confiar mais nEle mais e mais.

Conclusão: Lembre-se do caráter de Deus esta noite e lembre-se que Deus pode ... suprir nossa necessidade, superar todos os obstáculos, e nos fortalecer. Você está sem Cristo hoje, Deus pode salvá-lo! Você quer vir a Ele com fé hoje?

Pr. Aldenir Araujo

18 de novembro de 2015

Estudos em Daniel - Proteção de Deus
Estudos em Daniel - Proteção de Deus
Texto: Daniel 6:1-10
Assunto: Deus, o povo de Deus
Título: Estudos em Daniel - Proteção de Deus
Proposição: Na história de Daniel na cova dos leões vemos 1) conspiração, 2) confrontação e condenação, 3) conservação, 4) consternação.
Objetivo: Que o ouvinte esteja familiarizado com a história de Daniel na cova dos leões e esteja familiarizado com as lições desse capítulo.

Introdução:

1. Leia: Daniel 6:1-10
2. Sobre o Texto:
a. Daniel capítulo seis começa exatamente onde o capítulo cinco termina.
b. Dario assumiu o controle do império babilônico.
c. Agora é o império dos medos e persas.
d. Ciro, o persa, eventualmente, assume o controle do reino.
e. Ciro, então, fez voltar os judeus do cativeiro para sua terra natal.
f. A história de Daniel agora acontece sob o domínio de Dario.
Na história de Daniel na cova dos leões vemos ...

I. Conspiração (Daniel 6:1-10)

1. A organização de Dario.
a. Depois que Dario assumiu, ele nomeou 120 príncipes ou governantes sobre o reino.
b. Dentre estes príncipes, havia três presidentes.
c. Daniel foi eleito o primeiro presidente, "porque havia um espírito excelente nele" (versículo 3).
d. Isso deu a Daniel uma influência extraordinária.
2. A insatisfação dos Governadores.
a. Os príncipes não gostaram deste arranjo.
b. Não temos seus motivos em detalhes.
c. No entanto, eles tentaram remover Daniel.
d. Portanto, eles estavam procurando uma ocasião contra ele, mas não conseguiam encontrar.
e. Daniel era um jovem totalmente honesto.
3. A invenção dos Governadores.
a. Os governadores se reúnem e eles bolam um plano.
b. Eles farão o rei aprovar uma lei que se alguém fizer petições a Deus ou outro homem por trinta dias, exceto o rei, seja lançado na cova dos leões.
c. O rei, não sabendo o que eles estavam planejando, assina a lei.
d. Sem dúvida, seu ego ficou bastante elevado por este gesto dos governadores.
4. A prostração de Daniel.
a. Daniel viu que a lei tinha sido assinada.
b. Ele foi para casa e abriu as janelas.
c. Ele orou a Deus como era seu costume.
5. Algumas lições.
a. Lidar com sabedoria com nossos assuntos de negócios vai nos colocar em posições de influência. Provérbios 22:29 "Vês um homem hábil na sua obrar? Esse perante reis assistirá; e não assistirá perante homens obscuros"
b. A honestidade e a integridade de Daniel o manteve fora de problemas. Provérbios 11:3 "A integridade dos retos os guia; porém a perversidade dos desleais os destrói"
c. Ouvir aqueles que massageia nosso ego nos cega para os nossos verdadeiros propósitos. Provérbios 26:28 "A língua falsa odeia aqueles a quem ela tenha ferido; e a boca lisonjeira opera a ruína"
d. Algumas coisas não podem ser comprometidas; a oração é uma delas.
1) A oração é um mandamento (1 Tessalonicenses 5:17).
2) No entanto, o povo de Deus deve ter o desejo de orar. Salmo 55:17 "De tarde, de manhã e ao meio-dia me queixarei e me lamentarei; e ele ouvirá a minha voz"

II. Confrontação e Condenação (Daniel 6:11-17)

1. O Plano consumado.
a. Eles viram Daniel orando como era seu costume.
b. Eles confirmaram a lei.
c. Eles relataram ao rei.
2. O livramento Procurado
a. O rei estava descontente consigo mesmo.
b. O rei procurou fazer com que Daniel fosse salvo.
c. A lei dos medos e dos persas, no entanto, não poderia ser revertida.
3. Daniel condenado
a. Daniel foi jogado na cova dos leões.
b. O rei professou sua confiança de que Deus iria livrar Daniel.
c. A pedra foi trazida e selou a cova do leão com o selo do rei.
4. Algumas lições.
a. Os ímpios estão sempre em busca de capturar os justos em violação de alguma coisa.
1) Salmo 37:32 "O ímpio espreita o justo, e procura matá-lo"
2) Salmo 35:21 "Escancararam contra mim a sua boca, e dizem: Ah! Ah! Os nossos olhos o viram"
b. Devemos pensar bem sobre uma coisa antes de agir sobre ela.
1) Provérbios 16:20 "O que atenta prudentemente para a palavra prosperará; e feliz é aquele que confia no Senhor"
2) Provérbios 25:2 "A glória de Deus é encobrir as coisas; mas a glória dos reis é esquadrinhá-las"
c. Devemos confiar em Deus mesmo nos momentos mais desesperados.
1) Salmo 91:2 "Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio"
2) Provérbios 3:5-6

III. Conservação (Daniel 6:18-23)

1. A antecipação do rei.
a. O rei em jejum durante toda a noite.
b. Ele não ouviu qualquer reprodução de música.
c. Ele não dormiu.
2. A inspeção do rei.
a. Quando a manhã chegou, o rei correu para a cova dos leões.
b. Ele clamou com voz triste.
c. Ele perguntou se Deus tinha livrado Daniel dos leões.
3. O alívio do rei.
a. Daniel gritou: "Ó rei, vive para sempre"
b. Daniel disse que Deus tinha enviado um anjo e fechou a boca dos leões.
c. Daniel declara sua inocência e diz ao rei que ele não fez nada para machucá-lo.
d. O rei ordenou que Daniel fosse tirado da cova dos leões.
e. Daniel não tinha sido ferido de nenhuma forma.
4. Algumas lições.
a. Temos de levar a sério o verdadeiro perigo dos outros.
1) Parece que a sociedade gosta de rir dos problemas dos outros.
2) Provérbios 24:17-18 "Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e quando tropeçar, não se regozije o teu coração; para que o Senhor não o veja, e isso seja mau aos seus olhos, e desvie dele, a sua ira"
b. A realização da esperança traz grande alegria. Provérbios 13:23 "Abundância de mantimento há, na lavoura do pobre; mas se perde por falta de juízo"

IV. Consternação e Proclamação (Daniel 6:24-28)

1. A ira do rei.
a. Aqueles que conspiraram contra Daniel também fizeram uma burla do rei.
b. Ele os levou e os lançou na cova dos leões com suas famílias.
c. Isto demonstrou a ira do rei contra aqueles que manipularam o sistema para seus próprios propósitos.
2. A proclamação do rei.
a. O rei decretou que os homens temessem diante do Deus de Daniel.
b. Este é o Deus vivo.
c. Este é o Deus cujo reino jamais será destruído.
d. Este é o Deus que livra e salva.
e. Este é o Deus que opera sinais e maravilhas.
3. Algumas lições.
a. Se fizermos o mal, devemos esperar a ira do governo. Romanos 13:3-4 "Porque os magistrados não são motivo de temor para os que fazem o bem, mas para os que fazem o mal. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela; porquanto ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador em ira contra aquele que pratica o mal".
b. Não há nenhuma razão para não crer em Deus. Romanos 1:20 "porquanto, tendo conhecido a Deus, contudo não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes nas suas especulações se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu"

Conclusão:

1. Da história de Daniel na cova dos leões vemos ...
a. Conspiração
b. Confrontação e Condenação
c. Conservação
d. Consternação e Proclamação
2. Convite

Pr. Aldenir Araujo

14 de novembro de 2015

A Verdade Sobre o Caminho de Volta Para Canaã
A Verdade Sobre O Caminho De Volta Para Canaã
Texto: Gênesis 13:1-4

Introdução: Em Gênesis 12:10-20, Abrão é visto deixando Canaã (A terra prometida) durante um período de fome para ir ao Egito (a imagem do mundo). O texto nos diz que para chegar ao Egito a partir de Canaã, Abrão teve que "descer", 12:10.

Sempre que um crente deixa o lugar onde Deus o colocou, ele pega um caminho descendente. Isto é visto nas ações de Abrão enquanto no Egito.
1. Ele mentiu sobre Sarai, 12:12, 18
2. Ele a encorajou a cometer o mesmo pecado, 12:12
3. Ele tornou-se autocentrado, 12:14
4. Ele criou o potencial para os outros cair em pecado, 12:14-15
5. Ele deixou o Egito pior do que o encontrou, 12:17
6. Ele arruinou o seu testemunho aos olhos dos egípcios, 12:19-20.

Para dizer o mínimo, a viagem de Abrão ao Egito foi um desastre!

No entanto, eu estou contente de informar a você que nenhum fracasso precisa ser permanente na caminhada de fé!

O versículo um do nosso texto nos diz que Abrão "subiu do Egito". Enquanto ele tinha tomado um caminho descendente para entrar no Egito, ele tomou um caminho para cima para sair daquele lugar.

São os passos que Abrão deu para chegar de volta a Canaã que me interessam esta noite. Porque é possível para o santo rebelde voltar ao lugar da bênção, mas existem alguns requisitos que devem ser preenchidos pelo santo que está retornando.

No capítulo 12, nós observamos a verdade sobre o caminho para o Egito. Hoje à noite, eu quero compartilhar com vocês a verdade sobre o caminho de volta para Canaã.

I. Envolve Remoção. V. 1-2

A. Ele removeu a sua pessoa do Egito - Abrão separou-se do Egito. Ele colocou distância entre ele e aquele lugar.
1. A separação é um requisito para aqueles que desejam caminhar na bênção e no poder de Deus, 2 Coríntios 6:17, Hebreus 12:1
2. Considerando a ira do Faraó, foi pura graça que Abrão foi autorizado a deixar o Egito depois de tudo, 12:18-20! Assim é com o santo rebelde. Se Deus nos desse o que merecemos, Ele iria nos matar em nossos pecados. Ele nos disciplina, Hebreus 12:6-12. Mas, graças a Deus, Ele sempre nos trata com amor e graça.

B. Ele removeu suas posses do Egito - Ele não permitiu que nada do que possuía fosse deixado à disposição daquele sistema perverso. Ele levou seus recursos com ele quando ele voltou para o lugar de bênção.
1. Muitos cristãos gostam de falar sobre viver para o Senhor, mas eles gastam mais de seus recursos em prazeres mundanos do que comprometer ao controle do Senhor e Sua obra. Gostaria apenas de lembrá-lo que o Senhor abençoa em proporção direta à nossa doação, Malaquias 3:8-10; Lucas 6:38.

C. Ele removeu seu potencial do Egito - Ele tomou Sarai com ele quando deixou o Egito. Ela guardava dentro dela a chave para as promessas de Deus. Ele sabia que Deus queria crescer sua família em Canaã e não no Egito. Canaã era o lugar onde Deus havia prometido se encontrar com eles e abençoá-los.
1. O Senhor quer mais do que nossas pessoas e nossos recursos, Ele também quer nossos futuros colocados à sua disposição, Romanos 12:1-2.

II. Envolve Voltar. V. 3-4

A. Para o lugar de adoração a Deus - Ele deixou o Egito e pegou o caminho de volta para Betel, "casa de Deus", e "o lugar do altar", v 4. Quando Abrão estava no Egito, não havia altares, não houve oração e não havia nenhuma palavra do Senhor.
1. O filho de Deus nunca estará realizado até que ele ou ela volte para o lugar onde Deus pode ser encontrado.

B. Para o lugar do trabalhar de Deus - Abrão voltou para o lugar onde Deus já havia trabalhado em sua vida. O Senhor sempre será encontrado no lugar onde o deixamos.
1. Muitos do povo do Senhor precisa voltar para seus altares e para o lugar onde eles se afastaram de Deus. Ele está esperando para encontra-lo e abençoá-lo novamente!

C. Para o lugar da vontade de Deus - Abrão voltou para o lugar onde Deus o enviou. Canaã representava a perfeita vontade de Deus para Abrão.
1. O lugar onde Deus pode abençoar lhe muito, é o lugar onde Deus coloca você! Ele vai dar-lhe um monte de corda, mas no final, se você quiser as bênçãos dele em sua vida, você deve estar naquele lugar perto dele. Moisés - Êxodo 3:21

III. Envolve Renovação. V. 3-4

A. Ele renovou sua devoção a Deus - Abrão voltou para o lugar para o altar. Parece haver uma renovação do desejo de estar na presença de Deus. Ele voltou para o altar!
1. Há algo fundamentalmente errado quando um crente não possui o desejo de adorar o Senhor. Isto é verdade tanto em privado ou publicamente. Deus quer que estejamos em uma condição em que adorá-lo é uma prioridade em nossas vidas, João 4: 23-24; Hebreus 10:25.
2. Nós nos esquecemos que o altar é na igreja! É um lugar de sacrifício; de buscar o Senhor; de arrependimento; de entrega; de ação de graças; de perdão, tanto de dar como receber; de súplica; de louvor e adoração! Que o Senhor nos ajude a lembrar o caminho até lá e como usar o altar para a Sua glória!

B. Ele renovou sua dependência de Deus - Abrão "invocou o nome do Senhor..." Abrão agora está saindo do Egito e ele faz o que deveria ter feito em primeiro lugar, Gênesis 12:10, ele confia no Senhor.
1. Em vez de procurar aqui e ali para a ajuda que precisamos, o Senhor quer nos caminhemos em total dependência dele. Ele deseja nossa fé e honrará a fé genuína através das suas provisões, Mateus 6:25-34

C. Ele renovou sua dedicação a Deus - O que aconteceu no coração de Abrão que o levou a voltar ao lugar onde Deus havia tratado com ele? As frases "ao princípio" e "dantes" sugere que Abrão experimentou uma renovação do seu "primeiro amor".
1. O que aconteceu na vida deste homem é o que precisa acontecer na vida de muitos dos filhos de Deus, esta noite! Muitos têm permitido que as chamas do amor se torne meras brasas. Precisamos de um avivamento! Precisamos voltar ao primeiro amor com Jesus! Apocalipse 2:1-7
2. Os dias passados ​​fora da comunhão com Deus são "madeira, feno e palha". Eles são desperdiçados e nunca podem ser recuperados!

Conclusão: Gostaria de saber quantos tem coragem de admitir que estão mais "para baixo" do que "para cima" na sua caminhada com o Senhor? Quando estamos indo para baixo espiritualmente, o Senhor não pode abençoar e usar-nos como Ele deseja. Precisamos dar os mesmos passos que Abrão deu e voltar novamente.

Eu não sei onde você está espiritualmente esta noite, mas eu sei que se você precisa vir diante do Senhor para buscar o Seu perdão, amá-Lo, e agradecer a Ele, para orar por um ente querido perdido, ou por qualquer motivo, Ele terá prazer em encontrá-lo aqui se você vier.

Que possamos determinar em nossos corações que o Egito não é lugar para nossa habitação e que nós vamos voltar para Canaã, custe o que custar!

Pr. Aldenir Araujo

10 de novembro de 2015

Raabe e a Salvação
Raabe e a Salvação

Sermão sobre a prostituta Raabe

Texto: Josué 2

Introdução:

1. A iniquidade dos amorreus estava cheia, Gênesis 15:16. O pecado de Canaã era semelhante a Sodoma, terra pré-diluviana, Gênesis 6:5.
2. Raabe vivia em meio a tal situação.
a. Ela adorava um falso Deus.
b. Ela vendia seu corpo para o seu sustento.
c. Ela não conhecia absolutos morais.
d. A consciência dela era treinada para o pecado.
e. Ela não tinha nenhuma revelação de Deus. Nenhum padrão absoluto.
3. No último mês Raabe tinha chegado ao conhecimento do único Deus verdadeiro.
a. O povo de Deus estava do outro lado do rio Jordão.
b. Eles haviam derrotado os dois reis ali.
c. Eles haviam vencido o poderoso Egito. (Mar Vermelho, o maná, roupas não se desgastavam, a água no deserto.
d. Através de sua janela Raabe podia ver seu local de culto com a coluna de nuvem de dia e fogo de noite. Ela sabia que o Senhor era Deus.
4. Ela queria ser salva da destruição.
a. Isto era mais importante do que a fidelidade ao país, ídolo, ou pai ou mãe.
b. Se Jeová estendesse a graça ela descaradamente aceitaria.
c. Pela boa providência de Deus os espiões foram a sua casa.
d. Ao contrário do resto de sua nação, ela estava disposta a obedecer aos mandamentos dos embaixadores do Senhor e viver.
e. Quem quer que estivesse em sua casa seria salvo. [Este mundo está agendado para a destruição]
f. De alguma forma, a fim de ser salvo, devemos chegar às mesmas realizações e tomar as mesmas ações que Raabe.
1) Que o Senhor é o Senhor dos céus e da terra.
2) Que Ele é um Deus de bondade.
3) Que Ele vai manter sua palavra.
4) Que a Sua vontade deve ser obedecida.

I. O Senhor é Senhor do céu e da terra

1. Raabe chegou a esta conclusão com o conhecimento das maravilhas de Deus. Mar Vermelho, Siom e Ogue, o maná, nuvens e fogo. V. 10
2. Nesta dispensação devemos tirar a mesma conclusão no que se refere a Jesus Cristo. Jesus é o Senhor, Isaias 40:3; Mateus 3:3.
3. Que Ele tem toda a autoridade no céu e da terra, Mateus 28:18.
4. Rei dos reis e Senhor dos senhores, 1 Timóteo 6:13-16.
5. Como Raabe devemos saber sobre as maravilhas, João 20:30-31. Ressuscitou Lázaro, acalmou o mar, purificou o leproso, fortaleceu os paralíticos, expulsou os demônios, os cegos viram, os surdos ouviram, as multidões foram alimentadas.
6. Como Raabe devemos considerar testemunhas, 2 Pedro 1:13-18.

II. O Senhor é um Deus de bondade

1. Os deuses dos cananeus eram viciosos e torcida, que exigia o sacrifício humano e o culto obsceno.
2. Ela tinha que crer que o Senhor tinha um lugar para ela.
3. Foi através dos espiões que a bondade de Deus foi demostrada. Ela pediu para ser poupada no calor da batalha. Não só ela, mas toda a sua família, todos na casa dela. Eles concordaram em fazer benevolência. Não fazer deles escravos. As palavras dos espiões eram tão certas quanto se ela tivesse as palavras de Deus.
4. A bondade do Senhor em nossa direção.
a. Enquanto nós ainda pecadores ..., Romanos 5:8-f.
b. Ele cuidará de nós, I Pedro 5:6-7.
c. Graça de Deus ... se manifestou, Tito 2:11-14.
d. Lucas 2: 8-11
5. Deus tomou medidas para salvar você. Ele te ama como Ele amou Raabe.

III. O Senhor mantém a sua palavra

1. Inerente à ideia de Deus é que Deus não pode mentir. A Palavra de Deus é realidade. Impossível ser falsa. Se mentir não é Deus.
2. Francamente, Raabe se arriscou. Ela tomou a palavra dos espiões.
3. Nós, no entanto, temos um registro do trato de Deus com os homens ao longo dos séculos. Ele faz promessas, e ele as mantém. Abraão, Davi, Mateus 1:1.
4. Foi-nos prometido:
a. A vida eterna, Tito 1:2 (Deus não pode mentir).
b. "Esperança", "reservada nos céus para vós" 1 Pedro 1:3-5.
c. Salvação, Marcos 16:15-16.

IV. A vontade do Senhor deve ser obedecida.

1. Era essencial que Raabe tivesse um fio de escarlate na janela e que a família estivesse na casa. Se não estivesse na casa, não haveria salvação.
2. Nesta era cristã nós cremos que devemos estar na casa para ser salvos.
a. A Casa é a igreja, 1 Timóteo 3:15.
b. Adicionado à igreja por Deus, Atos 2:47; 2:38
3. Muitos acreditam que a vontade de Deus não tem que ser obedecida para a salvação, que se tivermos de fazer qualquer coisa negamos a graça. Não foi assim no caso de Raabe. Quando ela fez tudo, ainda, obviamente, pela graça é que ela foi salva.
a. Mateus 7:21-23
b. Mateus 28:20
c. Hebreus 5:8-9
4. A destruição está vindo como nos dias de Raabe, 2 Tessalonicenses 1:7-9. VOCÊ ESTÁ PREPARADO?
a. Imagine o exército destruidor do outro lado do rio.
b. Imagine um emissário de Deus dizendo o que você deve fazer para ser resgatado.
c. Você deve acreditar que Jesus é o Cristo, João 8:24; Mateus 16:16; Atos 8:37; Marcos 16:16. Essa crença ou fé vem pela Palavra de Deus, Romanos 10:17
d. Você deve se arrepender dos pecados. Lucas 13: 3; Atos 2:38; Atos 17:30. Arrepender-se é mudar a mente. Não é a tristeza segundo Deus, 2 Coríntios 7:10. Não são as boas obras, Mateus 3:8. Está entre. A mudança de mente e vontade.
e. Você deve confessar Cristo, Mateus 10: 32-33; Romanos 10:9-10. Raabe é um excelente exemplo. Josué 2:11. "Porque o Senhor vosso Deus é Deus em cima no céu e embaixo na terra". Temos de confessar o que é que nós acreditamos.
f. Deve ser batizado, Marcos 16:16; Atos 2:38; Atos 8:36
1) Em Cristo. Não batizado, fora de Cristo, Gálatas 3:27; Romanos 6:3-5.
2) Para a remissão ou perdão dos pecados, Atos 2:38.
3) Para ser salvo, I Pedro 3:21.

Conclusão:

1. O Senhor é Senhor do céu e da terra.
2. Ele é um Deus de bondade.
3. Ele mantém a sua palavra.
4. Ele deve ser obedecido.

Pr. Aldenir Araujo

8 de novembro de 2015

João Batista: O Início Do Evangelho
João Batista: O Início Do Evangelho
Texto: Marcos 1:1-8

Introdução: Mateus começa seu Evangelho, partilhando a genealogia de Jesus. Ele sente a necessidade de provar que Jesus é filho de Abraão e filho de Davi. Lucas começa falando sobre os eventos que levam até o nascimento do Senhor Jesus. O Evangelho de João começa na eternidade passada; lembrando-nos que Jesus é Deus na carne. Marcos não começa falando sobre a herança do Senhor ou o Seu nascimento. O desejo de Marcos é apresentar Jesus como um servo e um servo não precisa de uma genealogia. Marcos começa pulando direto para a ação.

A primeira frase de Marcos serve como um título para o livro e ela serve para nos mergulhar imediatamente no ministério terreno de Jesus. Marcos está compartilhando com seus leitores a boa notícia a respeito de quem é Jesus e o que Ele fez enquanto esteve aqui. Marcos chama o Senhor "Jesus Cristo, o Filho de Deus".

O nome "Jesus" é a transliteração grega do nome hebraico "Josué". Isso significa "Jeová é salvação". Jesus é um nome humano e revela a razão pela qual Jesus veio a este mundo. Jesus veio a este mundo para salvar os pecadores perdidos, Mateus 1:21; Lucas 19:10. O nome "Jesus", declara Sua Pessoa.

Ele é chamado de "Cristo". Isso identifica Jesus como o "Messias", ou "o Ungido". O nome "Cristo", declara a sua posição. Jesus é retratado como aquele que vai livrar o seu povo dos seus inimigos.

Então Marcos aumenta os riscos. Ele chama Jesus de "Filho de Deus". Marcos nos permite saber em termos muito claros que ele está escrevendo sobre um homem, que é um homem comum. Ele está escrevendo sobre um homem que é Deus em carne, João 1:1, 14. O nome "Filho de Deus", declara seu poder.

Assim, este título declara quatro verdades importantes sobre Jesus.

1. Ele é verdadeiramente humano - Ele tem um nome humano - Jesus.
2. Ele é verdadeiramente divino - Ele é o Messias prometido. Ele é o Filho de Deus.
3. Ele é verdadeiramente único - Ele é tanto humanidade como divindade em uma pessoa.
4. Ele é a verdadeira fonte da Boa Nova - só Jesus é a fonte da salvação!

Temos a introdução de Marcos do livro que leva seu nome. Vamos começar o processo de nos mover através destes versos. Vamos considerar o início do ministério de Jesus como Marcos escreve sobre o homem que foi enviado para preparar o caminho para a vinda do Senhor Jesus Cristo. Hoje nós vamos tirar alguns momentos para olhar para o ministério de João Batista

I. João Batista e sua missão. V. 2-3

Nos tempos antigos, os reis frequentemente enviavam as pessoas à frente deles para preparar o caminho para a sua vinda. O precursor tinha duas funções principais.

Em primeiro lugar, ele era para ter certeza de que as estradas eram transitáveis. Não deveria haver atrasos quando o rei passasse. Ele deveria ter uma rota clara, aberta através do reino.

Em segundo lugar, o precursor deveria fazer as pessoas saberem que o rei estava por vir. Ele ia ao longo da rota antes de o rei chegar e ele dizia ao povo para se preparar para a chegada do rei.

João Batista cumpriu ambos os deveres vistos no antigo precursor. Ele veio a este mundo com uma missão divina. João recebeu uma missão celeste, que ele cumpriu, enquanto ele estava aqui. Vamos examinar a sua missão.

Os versículos 2-3 também nos dizem que João era o cumprimento das duas profecias importantes do Antigo Testamento.

1. Isaías 40:3 - "Eis a voz do que clama: Preparai no deserto o caminho do Senhor; endireitai no ermo uma estrada para o nosso Deus"

2. Malaquias 3:1 - "Eis que eu envio o meu mensageiro, e ele há de preparar o caminho diante de mim; e de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais, e o anjo do pacto, a quem vós desejais; eis que ele vem, diz o Senhor dos exércitos".

A. Isso envolveu preparação. V. 2 - João abriu o caminho para a vinda do Senhor, apelando diretamente ao povo. Os líderes religiosos judeus há muito tempo tinha esquecido o homem comum. João veio pregando para o povo, exortando-os a se arrepender, porque o Senhor, o Rei estava vindo para libertar seu povo.

B. Isso envolveu proclamação. V. 3 - João era uma voz solitária contra o legalismo morto dos judeus. Ele era um pregador duro em um dia escuro e Deus o usou para tocar uma geração.
João Batista pregou durante um período em que a religião judaica tornou-se nada mais do que a ortodoxia morta. O legalismo e o ritualismo governavam a época. Os judeus estavam na necessidade desesperada de um reavivamento espiritual. Os gentios tinham desistido de religião e visto as crenças religiosas como mais uma superstição e contos tolos. Ambos os grupos necessitavam apenas do que João pregava: a Verdade!

Estamos vivendo em dias semelhantes! Muitas igrejas têm abandonado as grandes doutrinas da Bíblia para pregar uma mensagem enraizada no humanismo ou legalismo. As pessoas nunca são desafiadas a respeito de seus pecados ou são exortadas com a Palavra de Deus.

Há uma grande necessidade de homens de Deus em nossos dias que se levantem, abram suas Bíblias, abram a boca e preguem a Palavra de Deus. Jesus está vindo em breve! Onde estão os precursores que estão preparando o caminho do Senhor e proclamando a Sua volta? Pregadores, nossa missão é a mesma que o João Batista recebeu. Temos que pregar a Palavra, 2 Timóteo 4:2. 

II. João Batista e seus métodos. V. 4-5

A. A pregação de João. V 4b - João era um pregador! Ele veio falando aos homens sobre a necessidade de arrependimento. Sua mensagem era uma mensagem de confronto. João veio confrontando o pecado e convidando as pessoas a se arrependerem. A palavra "arrependimento" significa "uma mudança de mente que resulta em uma mudança de ação". O povo tinha pecado e João exortou-os a mudar de opinião acerca do pecado.

João estava exortando-os a limpar suas vidas em preparação para o advento de Jesus! Ele estava dizendo: "O Senhor está chegando! O Salvador está chegando! Vocês precisam endireitar seus corações tortos. Vocês precisam ter o coração preparado para a vinda do Senhor".

A mensagem de João era também uma mensagem de mudança. João disse ao povo que o "arrependimento" deles resultaria na "remissão dos pecados". A palavra "remissão" significa "perdão ou indulto de pecados como se nunca tivesse acontecido". João disse ao povo que o arrependimento deles resultaria no perdão de Deus!

Essa é a mensagem que temos em nosso mundo hoje! Onde estão os pregadores que estão pregando o arrependimento e a remissão dos pecados? A maioria dos pregadores estão muito ocupados acariciando os egos das pessoas e fazendo cócegas em seus ouvidos. Eles estão muito ocupados construindo suas multidões, e seus próprios impérios religiosos.

Precisamos de homens de Deus nestes dias, homem que levantem suas vozes e trovejem contra o pecado! Precisamos de homens que não permitam que posição, prestígio, prosperidade ou popularidade fique entre eles e a proclamação da verdade. Precisamos de pregadores que digam às pessoas a verdade! Eu sei o quão difícil é pregar a verdade para as pessoas que determinam que tipo de casa que você pode comprar ou que tipo de carro você pode dirigir, mas eles precisam ouvir a verdade!

As pessoas precisam saber que o único caminho para o céu é através da pessoa do Senhor Jesus Cristo. As pessoas precisam saber que o pecado mata. As pessoas precisam saber que existe um verdadeiro inferno para evitar e um Céu real para conquistar. As pessoas precisam saber que Deus ainda olha para os corações arrependidos e vidas transformadas. As pessoas precisam da verdade!

Nem todo mundo quer ser embalado para dormir com uma pregação fraca, anêmica destes dias! Algumas pessoas ainda querem ouvir a verdade. Algumas pessoas ainda querem ser confrontadas com os fatos da Palavra. Essas pessoas querem ser alimentadas. O resto, aqueles que não querem ouvir a verdade, precisam ser confrontados! Há uma abundância de pessoas lá fora que não querem ouvir a verdade. A Bíblia nos diz que vai ser assim no fim dos tempos, 2 Timóteo 4:3-4.

A necessidade de um profeta de Deus como João Batista nunca foi maior do que é agora! Oremos pelos homens que ainda levam a mensagem para a glória de Deus! 

B. A prática de João. V. 4a - João fez outra coisa que não era comum em sua época, ele batizava judeus. Pessoas naquela parte do mundo vinha praticando o batismo por um longo tempo. Quando um gentio se tornava um judeu convertido, essa pessoa era batizada como um símbolo de sua vida transformada. O batismo não era novo, a forma que João usava, era nova.

João não batizava as pessoas para deixá-las bem com Deus. A frase "pregar o batismo de arrependimento para a remissão dos pecados" não significa que as pessoas estavam sendo batizado para ter seus pecados perdoados. Elas estavam sendo batizadas, porque os seus pecados haviam sido perdoados. Elas iam até João e eram imersas no rio Jordão declarando publicamente que as suas vidas foram transformadas pelo poder de Deus. Elas eram batizadas para dar glória a Deus que tinha perdoado seus pecados e tornando-os limpos. Em outras palavras, esse batismo era sobre uma mudança de vida! 

Isso ainda é o que o batismo representa. As pessoas não são batizadas para serem salvas; elas são batizadas porque elas foram salvas. O batismo é uma imagem de uma pessoa que está morrendo à velha vida de pecado e ressurgindo para uma nova vida de santidade.

De maneira que todos que vem a Jesus e é salvo por Sua graça será uma nova criatura, 2 Coríntios 5:17. Elas vão viver um novo tipo de vida. Elas terão novos desejos. Elas serão diferentes. Jesus transforma cada vida que Ele toca! 

C. O poder de João. V. 5 - Somos informados de que muitas das pessoas que viviam naquela região foram a João Batista para serem batizadas. Essas pessoas fizeram uma ruptura com seu passado e foram transformadas pelo poder de Deus. Alguém estimou que até 300 mil pessoas podem ter sido batizadas por João e seus discípulos.

Aqui está o ponto, essas pessoas viajavam cerca de 20 milhas a pé. Quando elas chegavam onde João estava, ele as tratava como se fossem gentios. Ali estava aquele pregador dizendo que eles não eram melhores que os gentios. Quando elas eram confrontadas com os seus pecados, elas viram os seus pecados e se arrependeram. Quando o fizeram, Deus os perdoou!

João apenas pregava a Palavra de Deus e Deus honrava a Sua Palavra. As pessoas respondiam à pregação do Batista e elas aproximavam-se dele confessando os seus pecados e afastando de seus estilos de vida pecaminosos.

Claro, nem todo mundo estava feliz com o ministério de João. Os fariseus e saduceus vieram ver que barulho era aquele. Eles chegaram a criticar João e sua mensagem. Quando os viu chegando, ele os repreendeu por sua hipocrisia e exortou-os a arrepender-se, também, Mateus 3:7-10. Eles recusaram o apelo de João e continuaram em seus pecados. 

Estamos vivendo em tempos difíceis espiritualmente. Há uma tendência de pregadores mais amistosos, para se sentir bem com a religião. Os pregadores que chamam o pecado pelo que ele é chamam as pessoas ao arrependimento são cada vez menos hoje em dia. Mas, ainda estamos operando em um tempo em que Deus vai abençoar Sua Palavra. Se a Sua Palavra é pregada como está escrito, Deus honrará esta Palavra, Isaías 55:11. As pessoas ainda precisam ouvir que elas são pecadoras. As pessoas ainda precisam ser confrontadas com a necessidade de arrependimento genuíno. As pessoas ainda precisam ser abaladas de vez em quando!
   
Ele ainda está trabalhando. Ele ainda está honrando a Sua Palavra. Portanto, temos de manter o curso e continuar para a Sua glória até que Ele venha!

III. João Batista e seu estilo. V. 6

A. Sua moda. V. 6 - João não usava as roupas finas que adornavam os corpos dos fariseus e dos saduceus. Ele não gravitava em torno das coisas boas da vida. Sua roupa era áspera como sua mensagem. Ele era um homem do deserto e ele se vestia como um homem do deserto. Ele estava fora do passo em seu senso de moda.

B. Sua comida - Ele evitava os alimentos finos do palácio e favorecia os alimentos do habitante do deserto. Ele obtinha seu mel das rochas e vivia em coisas que ele poderia confiar no Senhor para oferecer. Ele era um homem comum, que não ia após as seduções e atrações deste mundo. Certamente, sua dieta era equilibrada. Gafanhotos e mel são proteína é carboidratos. João era um homem equilibrado que estava satisfeito com o básico da vida.

O estilo de João era tão incomum quanto a sua mensagem. João Batista era um homem estranho, até mesmo para sua época. Imagine como este homem deve ter parecido para as pessoas que o viram. Ele era um Nazireu, Lucas 1:15. Isso significa que seu cabelo e sua barba nunca tinha sido cortados. Os Nazireus frequentemente levavam a barba em sacos em torno de sua cintura para evitar pisar nela. Seu cabelo era trançado em sete tranças e pendurado para baixo suas costas, tocando o chão. Como poderíamos reagir se João viesse pregar em nossa igreja?

Ele saiu do deserto vestido com as roupas ásperas de um profeta. Ele veio para o povo de Israel com o mesmo espírito de confronto que habitava em Elias 800 anos antes. Ele veio pregar com poder! Na verdade, João era tão incomum que ele nunca foi convidado para pregar no templo e sinagogas. Eles não tinham nenhuma utilidade para um homem como ele! Eles não queriam ser confrontados. Eles tinham tudo sobre controle e eles não queriam um maluco para destruir o pequeno império religioso que tinham construído.

João veio com uma aparência estranha. Ele veio com uma mensagem forte. Ele estava fora de sintonia com seu tempo, mas Deus estava com ele. Deus usou João Batista, em uma forma incrível para levar a cabo um ministério poderoso.

Se João nos ensina alguma coisa hoje, ele nos ensina a verdade que não temos que nos moldar a este mundo. Ele nos ensina que tudo bem ser diferente. Podemos vestir diferente. Podemos falar diferente. Podemos viver diferente. E, isso não significa que somos estranhos; isso simplesmente significa que nós temos um desejo de caminhar com o Senhor e honrá-Lo.

Está tudo bem se você não viver como o mundo vive. Está tudo bem se você não fizer as coisas que o mundo faz. Tudo bem se você não beber, xingar, usar drogas ou ser um degenerado. Tudo bem se você se casar virgem. Tudo bem se você vai à igreja três vezes ou mais por semana; entrega seus dízimos; vai a Escola Dominical e vive como um santo. Tudo bem se você canta, ora e testemunha. Tudo bem ser diferente se Jesus fez você diferente! E, se Ele salvou sua alma, Ele fez exatamente isso, João 3:3,7.

Nunca devemos permitir que este mundo nos force a seu molde, Romanos 12:1-2. Devemos nos entregar ao Senhor, separar deste mundo, 2 Coríntios 6:17, e permitir que Ele molde-nos à sua imagem! Nunca tenha vergonha de quem você é e nunca tenha vergonha de quem você não é!

IV. João Batista e sua mensagem. V. 7-8

Estes versículos nos mostram o conteúdo da mensagem de João. Ele não pregou para construir seu nome e sua reputação. João pregou para apontar as pessoas para outro. Ele pregou para apontar os homens a Jesus. Estes versículos nos dizem qual era a mensagem de João Batista.

A. A mensagem de um servo humilde. V. 7 - João Batista era um pregador ousado. Ele trovejou contra o pecado e exortou as pessoas a se arrependerem. Mas, quando ele começou a falar sobre Jesus Cristo, João tornou-se um pregador muito humilde. Ele disse as pessoas que o ouviram pregar que em comparação com Jesus, ele era um ninguém! Ele lhes diz que ele não era sequer digno de fazer o trabalho do menor escravo doméstico. João diz: "Eu não sou nada, mas Ele é tudo!" João diz: "Eu não vim para chamar as pessoas para mim; eu vim para apontar as pessoas para Ele!" Essa é uma humildade que falta nestes dias.

Isso destaca uma das razões que as pessoas se recusam a lidar com os seus pecados. As pessoas muitas vezes se comparam com o padrão errado. Se você olhar ao redor, você pode sempre encontrar alguém que vive pior do que você vive. Você pode apontá-los e dizer: "Veja, em comparação com essa pessoa, eu não pareço muito ruim". Isso pode ser verdade, mas se você honestamente comparar sua vida com Jesus Cristo você iria ver o quão ruim você realmente é.

As pessoas estavam se reunindo para ouvir João. Ele tinha os ouvidos da nação. Ele tinha as pessoas comendo em sua mão. Mas, quando João viu Jesus, João viu como João era carente! Quando João viu Jesus, João viu que não era nada e Jesus era tudo.

É por isso que João estava disposto a renunciar para que Jesus pudesse brilhar, João 3:30.
É por isso que João magnificou Jesus! Ele sabia que se as pessoas pudessem apenas ver Jesus, elas veriam como elas realmente eram. Se elas se vissem como realmente eram, veriam sua necessidade de Jesus. Elas gostariam que Ele fosse o seu Salvador e Senhor. Então, João apontou os homens a Jesus.

Essa é a mensagem que as pessoas precisam neste dia! Se as pessoas puderem ver Jesus, sejam salvas ou perdidas, eles teriam um desejo de humilhar-se diante dEle. Elas estariam dispostas a se curvar diante dEle para salvação, entrega e serviço.

B. A mensagem de um Santo Salvador. V. 8 - João também lhes disse que quando Jesus viesse Ele faria um trabalho espiritual em seus corações. Você observa que, João estava usando um elemento material, água, para batizar seus corpos. Jesus usaria um elemento espiritual, o Espírito Santo, para batizar suas almas. João estava tomando-os e colocando-os sob a água em um símbolo de arrependimento. Jesus iria levá-los e Ele lavaria seus pecados no seu sangue e lhes daria uma vida nova.

João não estava chamando as pessoas à religião. Elas tinham o suficiente. João Batista estava apontando as pessoas para um salvador que poderia salvar suas almas, perdoar os seus pecados e mudar suas vidas. Por esse caminho, Jesus ainda pode fazer essas coisas! Todos aqueles que vêm a Ele pela fé serão salvos, transformados e perdoados. E, é tão fácil como chamar a Ele pela fé, Atos 16:31; Romanos 10:9, 13. 

Conclusão: A mensagem que João Batista pregava era uma mensagem incomum. Ele não pregava para conquistar o favor dos homens. Ele não pregava para crescer um grande ministério. Ele não pregava para atrair uma multidão. Ele pregava uma mensagem simples sobre um Salvador maravilhoso chamado Jesus. Ele pregava uma mensagem simples sobre a necessidade de as pessoas lidarem honestamente com os seus pecados. Ele pregava uma mensagem que aquelas pessoas precisavam ouvir e pregava uma mensagem que precisamos ouvir também.

O Senhor tem falado com vocês através desta mensagem? Você sente a necessidade de ir a Jesus para ser salvo? Se assim for, você pode. Se você vir a Ele e se arrepender de seus pecados e clamar a Ele pela fé, Ele irá salvar sua alma, perdoar seus pecados e mudar sua vida.

Talvez você tenha se afastado do Senhor e não está tão perto dele como você já esteve uma vez. Você pode voltar para casa! Deus permite segundas chances.

Talvez você se tornou autoconsciente sobre a forma como você tem sido ensinado. Talvez você está ouvindo o canto de sereia das igrejas modernas chamando você para longe dos antigos caminhos. Se você precisa vir e concertar algumas coisas com Deus, você pode fazer isso.

Quaisquer que sejam as suas necessidades, hoje, elas podem e vão ser supridas pelo Senhor Jesus, se você as entregar a Ele!

Pr. Aldenir Araujo

5 de novembro de 2015

Lições da Vida de Zacarias
Lições da Vida de Zacarias
Texto: Lucas 1:5-7
Assunto: Biografia
Título: Lições da Vida de Zacarias
Proposição: Uma vez que nós não sabemos muito sobre a vida de Zacarias, podemos aprender grandes lições de seu 1) Exemplo de Vida, 2) Expressão de dúvida, e 4) Exclamação de fé.
Objetivos: Que a vida de Zacarias nos motive a ser fiéis também.

Introdução:

1. Leia: Lucas 1:5-7
2. Sobre o Texto:
a. Ao contrário de Mateus e Marcos, Lucas começa sua narrativa da história do Evangelho com a concepção e o nascimento de João Batista.
b. Esta história deve ter sido muito bem conhecida, porque as coisas que aconteceram com Zacarias se tornaram públicas.
c. Zacarias era um sacerdote de Deus e servia no templo.
d. Era a sua oportunidade de realizar a oferta de incenso, uma vez em um evento da vida de um sacerdote daquele dia e idade.
e. Todo mundo estava observando o que aconteceu com ele e Isabel.
f. Nós aprendemos algumas grandes lições do pouco que sabemos da vida de Zacarias.
g. Seu nome tem um significado também.
h. Um dos profetas do Antigo Testamento tinha o mesmo nome.
i. Significa "Jeová é lembrado”
j. Qual a melhor maneira para a vinda do Messias ser anunciada para o mundo do que por aquele cujo nome do pai significava "o Senhor é lembrado"!

Observe a vida de Zacarias; seu...

I. Exemplo de Vida

1. A Bíblia diz que ele e Isabel eram ambos justos e andavam irrepreensivelmente.
2. Ele era justo.
a. Para os judeus, isso significava que eles viviam vidas que eram honestos para com seus semelhantes.
b. Apesar de Isabel não ter tido filhos; Zacarias levou a sério o pronunciamento de Deus a respeito do divórcio em Malaquias.
c. Malaquias 2:16 "Pois eu detesto o divórcio, diz o Senhor Deus de Israel, e aquele que cobre de violência o seu vestido; portanto cuidai de vós mesmos, diz o Senhor dos exércitos; e não sejais infiéis"
d. Ele viveu com ela toda a sua vida, sem se separar, enquanto muitos ao seu redor naquele tempo estavam se divorciando e casando novamente à vontade.
e. Que grande exemplo de fidelidade ao Senhor eles forneceram para aqueles ao redor.
f. A justiça também significa que ele tratou de forma justa com seu companheiro da família, amigos e colegas de trabalho.
g. Ser um sacerdote a serviço do templo, naquele momento teria sido uma grande responsabilidade devido a todas as coisas políticas que aconteciam ao seu redor.
h. Zacarias cumpria o serviço admiravelmente.
i. Sabemos que os sacerdotes naqueles dias e épocas eram sorteados para oferecer o incenso.
j. Sabemos que era um privilégio tão raro que só eram autorizados a fazer isso uma vez na vida.
k. Zacarias era um homem velho; ele deve ter pensado que sua hora de oferecer incenso nunca chegaria.
l. Mas ele foi paciente e o dia chegou.
m. Talvez ele conhecesse Eclesiastes 7:8 "Melhor é o fim duma coisa do que o princípio; melhor é o paciente do que o arrogante"
n. Às vezes, temos coisas boas que temos de esperar na vida também.
o. Aqui está um exemplo da paciência na vida de Zacarias
3. Ele também era inculpável perante Deus.
a. O texto diz que ele andou irrepreensivelmente em todos os mandamentos e preceitos do Senhor.
b. Isto era difícil o suficiente para a maioria dos judeus.
c. Pedro chamou a lei de um jugo de escravidão que era colocado sobre o povo judeu (Atos 15:10).
d. No entanto, a palavra de Deus poderia ser seguida e Zacarias seguia a palavra do Senhor irrepreensivelmente.
e. Zacarias obviamente amava a Deus e conhecia o primeiro e grande mandamento.
f. Deuteronômio 6:4-5 "Ouve, ó Israel; o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças"
g. Esta palavra significava que ninguém poderia levantar nada contra ele; uma vez que sua execução pública da Palavra de Deus estava em causa.
h. Isso não significava que ele era sem pecado ou sem falhas na execução da lei de Deus.
i. No entanto, em que dia e idade, houve grandes tentações a judeus de comprometer os mandamentos de Deus.
j. Os gentios traziam estilos de vida lascivos entre eles.
k. O adultério e a fornicação eram coisas comuns sob o domínio de Roma.
l. Zacharias evitava todas essas atividades profanas e praticava a fidelidade ao Senhor.
m. Ele era livre de culpa.
n. Que exemplo tremendo para nós hoje.
o. Se em um momento em que a lei de Deus era rigorosa e um jugo pesado, um homem pode se destacar em como servir a Deus sem culpa em todo o seu trabalho, então certamente em um momento em que temos misericórdia, graça e perdão de Deus podemos viver de uma forma fiel a ele.
p. Os que rejeitam o Senhor estarão completamente indesculpáveis ​​e terão que encarar Zacarias, no dia do julgamento.
q. Hebreus 10:28-29 "Havendo alguém rejeitado a lei de Moisés, morre sem misericórdia, pela palavra de duas ou três testemunhas; de quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do pacto, com que foi santificado, e ultrajar ao Espírito da graça?"
4. Que maravilhoso exemplo de vida Zacarias nos dá.

II. Expressão De Dúvida

1. Uma coisa surpreendente aconteceu no templo no dia que Zacarias ofereceu o incenso.
a. Enquanto ele estava dentro do santo do lugar, um anjo apareceu a ele.
b. Zacarias ficou perturbado e caiu temor sobre ele.
c. Você pode imaginar o que ele pode ter pensado.
d. "Eu fiz algo errado e Deus enviou este anjo para me ferir!"
e. Talvez a lembrança de Nadabe e Abiú passou por sua mente.
f. Mas o anjo não o repreendeu por sua adoração.
g. Ele disse-lhe que sua oração tinha sido ouvida.
h. Ele simplesmente tinha um anúncio a fazer.
i. Isabel sua esposa ia ter um filho e ele se chamaria João.
j. João não deveria beber vinho ou bebida forte.
k. Ele seria um profeta no espírito e poder de Elias.
l. Em seguida, Zacarias fez a pergunta errada.
m. Ele perguntou como Deus ia fazer isso, uma vez que ele e Isabel eram velhos.
n. Ele provavelmente saberia muito bem se ele tivesse estudado a vida de Abraão e Sara.
o. Não obstante, ele permitiu que sua fraqueza se concretizasse e expressou dúvida.
p. Portanto, Gabriel, o anjo, lhe deu um sinal. Ele não seria capaz de falar por um tempo.
q. Ele disse que isso seria feito porque Zacarias não creu nas palavras de Gabriel.
r. Depois que ele saiu do lugar santo, as pessoas estavam esperando porque ele tinha permanecido lá mais tempo do que o normal.
s. Ele saiu, mas não podia falar e perceberam que ele tinha tido uma visão.
2. Aprendemos muito com a dúvida de Zacarias.
a. As dúvidas vêm, inclusive para os mais fiéis.
1) Os apóstolos duvidaram do testemunho das mulheres após a ressurreição de Jesus (Mateus 28:17, Marcos 16:11).
2) Tomé duvidou do testemunho dos outros apóstolos após a ressurreição de Jesus (João 20:24-25).
3) Jesus deu-lhes o que precisavam para crer.
b. Independentemente de nossas dúvidas, no entanto, Deus espera que creiamos em Sua mensagem quando ela é enviada através de uma fonte fidedigna e confiável.
1) Marcos 16:14 "Por último, então, apareceu aos onze, estando eles reclinados à mesa, e lançou lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem dado crédito aos que o tinham visto já ressurgido"
2) Romanos 10:17 diz que a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus.
3) Tal é o que disse Gabriel a Zacarias também.
4) Lucas 1:19-20 "Ao que lhe respondeu o anjo: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado para te falar e te dar estas boas novas; e eis que ficarás mudo, e não poderás falar até o dia em que estas coisas aconteçam; porquanto não creste nas minhas palavras, que a seu tempo hão de cumprir-se"
c. As dúvidas podem ser superadas por uma investigação honesta da verdade.
1) Jesus disse a Tomé: "Depois disse a Tomé: Chega aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e mete-a no meu lado; e não mais sejas incrédulo, mas crente" (João 20:27).
2) Jesus disse aos judeus: "Mas o testemunho que eu tenho é maior do que o de João; porque as obras que o Pai me deu para realizar, as mesmas obras que faço dão testemunho de mim que o Pai me enviou" (João 5:36)
3. Zacarias duvidou, mas ele foi capaz de superar suas dúvidas e viver pela fé.

III. Exclamação De Fé

1. Zacarias creu nas palavras de Gabriel a medida que os acontecimentos se desdobraram.
a. Isabel concebeu e deu à luz um filho.
b. O oitavo dia veio e era a hora de sua circuncisão.
c. Este era também o dia de colocar o nome no bebê.
d. A família queria chamá-lo de Zacarias como seu pai.
e. Zacarias, no entanto, rejeitou esse nome, evidentemente com muito protesto.
f. Ele escreveu que seu nome deveria ser chamado de "João", assim como Gabriel havia dito.
g. Neste ponto Deus soltou a língua e ele pode falar novamente.
h. Zacarias então profetizou no Espírito.
i. Nós temos a profecia registrada para nós em Lucas 1:67-69.
2. A exclamação de fé de Zacarias ...
a. Falou de salvação.
1) Esta salvação viria através da casa de Davi.
2) Jesus já tinha sido concebido neste momento e a profecia estava em referência à sua vinda.
3) Que iria cumprir o juramento que Deus deu a Abraão que em sua semente todas as nações da Terra seriam abençoadas (Gênesis 22:18).
4) Esta salvação viria na vida de João Batista.
5) Em Gálatas 3:16 Paulo escreveu: "Ora, a Abraão e a seu descendente foram feitas as promessas; não diz: E a seus descendentes, como falando de muitos, mas como de um só: E a teu descendente, que é Cristo".
b. Falou de fidelidade.
1) Zacarias falou de servir ao Senhor, sem temor, em santidade e retidão todos os dias da nossa vida (Lucas 1:74-75).
2) Somos chamados para servir a Deus sem medo.
3) Romanos 8:15 "Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes com temor, mas recebestes o espírito de adoção, pelo qual clamamos: Aba, Pai!"
4) 2 Timóteo 1:7 "Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação"
5) Considere também Hebreus 12:14 "Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor"
c. Falou de João pregar a palavra de Deus.
1) João seria um profeta e anunciaria a vinda do Messias.
2) Ele iria pregar a salvação para remissão dos pecados.
3) Ele iria pregar para aqueles na escuridão, para que eles pudessem vir para a luz.
4) João 1:7-8 "Este veio como testemunha, a fim de dar testemunho da luz, para que todos cressem por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz".
5) Lucas 3:3 "E ele percorreu toda a circunvizinhança do Jordão, pregando o batismo de arrependimento para remissão de pecados"
6) Foi João quem primeiro disse: "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo" (João 1:29).
3. Que tremenda reversão da dúvida para a fé e proclamação da mesma.

Conclusão:

1. Da vida de Zacarias vemos seu ...
a. Exemplo de vida
b. A expressão de dúvida
c. A exclamação de Fé
2. Convite

Pr. Aldenir Araujo

2 de novembro de 2015

O Alto Custo De Estar Perdido
O Alto Custo De Estar Perdido
Texto: Lucas 12:16-21

Introdução: O termo "perdido" é algo que todos nós entendemos. A maioria de nós perdemos algo em algum momento ou outro. Nós ficamos chateados com algumas perdas. Pode nos custar muito ter que substituir algo que perdemos.

Mas considere o uso desta palavra em referência a eternidade. Agora, ela assume uma conotação muito mais sombria e séria. Estar perdidos para sempre ... por toda a eternidade! Deve nos trazer grande preocupação para com aqueles que rejeitaram a verdade do Evangelho.

Muitas vezes as pessoas pensam que para fazer um compromisso com Cristo é muito grande. (E é um grande compromisso). Pessoas me disseram que eles teriam que parar de beber ... fumar ... drogar ... ou outro comportamento. Certamente existem mudanças na vida de uma pessoa. Mas esta noite, por um momento eu quero considerar o custo de não fazer esse compromisso. O custo de se perder por toda a eternidade também é grande. Sem esperança de nunca sair do inferno e do tormento eterno.

Leia: Lucas 12:16-21

Esta é uma triste parábola de um homem perdido que perdeu tudo. Ele era próspero, mas lamentável. Ele era rico, mas ele termina a sua vida em arrependimento. Considere comigo hoje o alto custo de estar perdido. Por que este homem perdeu tudo?

I. Sua Felicidade Era Limitada Aos Acontecimentos Da Terra (v. 16)

A. "O campo de um homem rico produziu com abundância"
1. Tudo parecia estar indo muito bem
2. Estou certo de que os seus vizinhos olharam para ele e ficaram maravilhados com o seu grande sucesso.
3. Ele estava feliz; ele avaliou sua vida e sucesso e determinou expandir sua operação.

B. Porém, os investimentos aqui são sempre arriscados, pense no que os reveses financeiros teriam feito a ele.
1. Uma seca teria devastado.
2. O excesso de chuva teria arruinado.
3. Ele não conseguiu reconhecer que essas coisas são sempre uma possibilidade.
4. Ele não tinha feito nenhum plano para caso de desastre.

C. Seu desastre aconteceu em uma área totalmente inesperada. (Como geralmente acontece)
1. Ele achava que tinha muito tempo. "... muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e regala-te"
2. Mas Deus pensava o contrário. "...esta noite te pedirão a tua alma..."
3. Ele estava totalmente despreparado para a eternidade.
4. Toda a sua felicidade e atenção tinha sido gasto com as coisas da terra.

II. Suas Possessões Eram Limitadas Às Colheitas Da Terra (vv. 17-18)

A. "que farei...?"
1. Sua prosperidade produziu problemas para ele.
a. Ele não sabia o que fazer com seu sucesso
b. O aumento de sua riqueza complicou sua vida (não facilita as coisas)
c. Ele não pensou em compartilhar com outras pessoas que estavam em necessidade

B. O rico insensato sofria com alguns problemas
1. "Farei isto: destruirei os meus celeiros"
2. Seus novos celeiros iriam anunciar a sua riqueza
3. "...recolherei todo o meu produto e todos os meus bens"

C. Mas, tudo o que este homem colheu era perecível.
1. Nada disso duraria para sempre.
2. Seus frutos e bens acabariam apodrecendo.
3. Inclusive seus novos celeiros acabariam em decadência e desmoronaria.
4. Esse é o fim deste mundo e esta vida.
5. As coisas desta vida simplesmente não vão durar. (Carros; casas; posses; etc.)

III. Suas Esperanças Eram Limitadas Aos Horizontes Da Terra (vv. 19-20)

A. Este homem estava preparado para a aposentadoria.
1. Ele olhou para o futuro com confiança no que ele tinha realizado.
2. Ele fez tudo o que era suposto fazer, quanto os padrões do mundo.
3. Somos bombardeados com publicidade e informação que nos levam a se preparar para o nosso futuro, fazendo algum tipo de investimentos.
4. Ele fez os investimentos certos para suas possessões terrestres ... ele era bem-sucedido como um fazendeiro e sua colheita provou isso.

B. Mas o seu plano para o futuro estava com defeito, porque não incluía Deus.
1. Ele tinha esquecido de planejar para a eternidade.
2. Ele não levou em conta a sua necessidade de além-túmulo.
3. Talvez ele estava ocupado demais para pensar no que aconteceria depois da morte.
4. Talvez ele sentiu que estava muito iluminado para acreditar no céu ou no inferno.
5. Não importa o que ele pode ter pensado ou acreditado ... não muda os fatos.
6. Deus disse: "... Esta noite ..."
7. Ele partiu para a eternidade “Perdido” para sempre!

C. Tudo o que ele tinha trabalhado tão duro para acumular foi deixado para trás.
1. Que desenvolvimento trágico!
2. Tudo o que ele tinha trabalhado tão duro para ganhar.
3. Ele perdeu tudo, incluindo sua alma.

IV. A Aplicação Do Senhor. (v. 21)

A. É uma advertência para todos nós.
1. Onde está o nosso foco?
2. Está neste mundo e nas coisas deste mundo?
3. Está somente nas coisas temporais?
4. Jesus disse que sofremos a mesma perda.

B. O não ser "rico para com Deus" vai significar a perda eterna de nossas almas.
1. A eternidade sem Cristo ...
2. A eternidade no lago de fogo ...
3. Dor e tormento eterno ...
4. Eterna escuridão ...
5. Sem esperança ... perdidos para sempre!

C. O convite é para todos nós.
1. Aqueles que estão sem Cristo; vêm a Ele com fé hoje e encontre a vida eterna.
2. Aqueles que são crentes; avalie sua vida ... no que você está investindo seu tempo e talentos? Será que vai trazer recompensa eterna?
3. Se não, venha hoje e acerte as coisas com Deus ...
4. Entregue seu coração e sua vida a Ele hoje.

Pr. Aldenir Araujo