Força na fraquezaTexto: 2 Coríntios 12:6-10

Introdução
A. Ha muitas opiniões quanto ao que poderia ser o espinho na carne de Paulo, mas a verdade é que ninguém sabe com certeza.
B. Seja o que tenha sido, nos ensina uma lição valiosa: O poder de Deus é mais evidente em nós, nos momentos de fraqueza.

I. A atitude de Paulo em relação a sua fraqueza também deve ser a nossa.

[post_ad]
A. Ele chamou a sua aflição de: “um mensageiro de Satanás” (2 Coríntios 12:7).
B. Quando o pedido de Paulo foi negado, ele respondeu: “... De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo” (vs. 9).
C. A atitude de Paulo em relação a sua fraqueza na carne permitiu que o poder de Cristo repousasse sobre ele (vs. 9).

II. Muitos outros homens de Deus encontraram forças na fraqueza (Hebreus 11:34).

A. O poder de Deus se manifestou na fraqueza de Gideão (Juízes 6:14; 7:2-7).
B. O poder de Deus se manifestou na fraqueza de Sansão (Juízes 16:15-30).
C. O poder de Deus se manifestou na fraqueza de Davi (1 Samuel 17).

III. Jesus também encontrou força na “fraqueza”.

A. Os momentos mais célebres da vida de Cristo também foram os momentos em que aparentemente Ele estava mais fraco.
B. Cristo tomou a aparência de fraqueza (João 1:14) para nos dar o poder de ser filhos de Deus (João 1:12).

Conclusão
A. O poder de Deus é mais evidente em nossos momentos de fraqueza.
B. Aprendamos (como Paulo) a estar contente, e inclusive regozijar-nos, em nossas fraquezas!

Pr. Aldenir Araújo