Curando Emoções Danificadas (Parte 3) - Vitória Sobre o Medo

Curando emoções danificadas (Parte 3) - Vitória sobre o medo
Tema: Cura interior

Texto: Isaías 41:10-13

Introdução: Tudo que você tem a fazer é assistir ao noticiário para ver os eventos terríveis que acontecem ao redor do mundo.

No entanto, apesar de tudo isso, o povo de Deus é chamado a viver sem medo.

Como podemos manter a calma e a confiança em meio a tudo isso?

Devemos lembrar que o Senhor prometeu fortalecer, ajudar e defender-nos, e Ele sempre cumpre Sua Palavra.

I. O que é o medo?

A. O medo é uma sensação desagradável de pavor - como um alarme, avisando que algo ruim está para acontecer. Isto pode ser causado por uma ameaça ou ao sentir a perda de controle numa determinada situação.

B. Quando a Bíblia fala sobre o temor do Senhor, é um medo bom - um criado por uma reverência saudável para com um Deus santo e justo.

C. Lembre-se que o medo em si não é ruim. Mas quando ele está continuamente conosco, ele se torna um problema.

II. Muitas emoções estão relacionadas com o medo.

Muitas das emoções negativas que experimentamos na vida estão enraizadas no medo. Por exemplo:
A. A ganância é o medo de não ter o suficiente.
B. A rejeição é a preocupação de não ser aceito.
C. A culpa é receio de que nossos erros podem ser descobertos.
D. O desânimo é o medo do fracasso causado por uma falta de confiança.
E. A raiva é causada por um medo que não podemos buscar o nosso caminho.
F. O ciúme é o medo de perder o controle do que desejamos.
G. A indecisão é causada quando nos preocupamos em fazer uma escolha errada.

III. Por que temos medo?

"Deus não nos deu um espírito de medo", então ele nunca é a fonte de nossos medos (2 Timóteo 1:7). De onde é que ele vem?
A. As lições da infância: Em suas tentativas de proteger e nos capacitar, nossos pais podem ter arraigado o medo em nós.
B. Imaginação: Às vezes, o sistema nervoso não pode distinguir entre um perigo real ou imaginário.
C. Pecado: Medo é uma consequência da desobediência ao Senhor. É bom porque nos lembra que nós vamos prestar conta de nossas vidas para Ele um dia.
D. Ignorância: Alguns dos nossos medos são baseados em informações erradas ao invés de verdade.
E. Dúvida: O Senhor é a nossa fonte de segurança. Quando temos dúvidas de Seu amor, o medo substitui a confiança e paz.
F. Autoimagem pobre: ​​Todas as pessoas precisam de se sentir aceitas e valorizadas pelos outros. Sem isso, o medo da rejeição toma o seu lugar.
G. Metas inatingíveis: Às vezes, visamos muito alto e ficamos ansiosos quando perdemos nossos objetivos.
H. Visão errada de Deus: se nós vemos principalmente o Senhor como nosso Juiz, vamos ter medo e não entender a vastidão de Seu amor.

V. Quais são as consequências do medo?

Passar momentos de medo é natural. Mas quando você permite que ele governe você, existem consequências. Por exemplo, o medo:
A. Divide sua mente. Você não pode concentrar-se as apreensões estão constantemente distraindo-o.
B. Atrapalha sua capacidade de pensar e agir corretamente. A ansiedade ofusca a mente e impede-o de se comportar como deveria.
C. Causa indecisão. O medo pode paralisar você quando você precisa fazer escolhas.
D. Mina a autoconfiança. Deus deu a cada pessoa habilidades e talentos, mas o medo faz com que você duvide que você pode realizar a Sua obra.
E. Resulta em pânico. Se você perder a capacidade de gerir os seus medos, eles controlaram você.
F. Subjuga-o na incerteza. Sempre que situações de longo prazo, como a saúde ou a preocupações financeiras têm resultados incertos, pode ser consumido com preocupações sobre o futuro.
G. Destrói relacionamentos. Aqueles que tiveram dificuldades em relacionamentos passados ​​podem ter medo de repetir os erros e por isso não se abrem para um novo relacionamento.
H. Rouba a alegria e a paz. Pense na sua vida como uma máquina, alegria e paz, como o óleo que mantém funcionando. O medo é como a areia que entra nas engrenagens e corrói a sua felicidade.
I. Bloqueia o crescimento espiritual. Você nunca será capaz de se tornar a pessoa que Deus quer que você seja, se você tem medo de dar um passo na obediência.
J. Afeta a saúde. A ansiedade com medo prolongada está ligada a muitas doenças físicas.

V. Como você deve lidar com o medo?

A. Reconhecê-lo. Antes que você possa começar a lidar com seu medo, você tem que admitir que é um problema em sua vida.
B. Identificar a fonte. Pergunte a si mesmo se você está com medo de uma situação com um resultado incerto ou das consequências de escolhas passadas. Depois de saber a verdadeira fonte, você pode enfrentá-lo.
C. Mude o seu foco. Quando sua atenção está fixada em seus medos, eles só pioram. A única maneira de reverter esse processo negativo é mudar seu foco com a arma mais poderosa que você tem, a Palavra de Deus.
D. Confie em Isaías 41:10. O que você está enfrentando é uma batalha fé. Este versículo pode ser sua âncora em tempos terríveis, se você acreditar e considerá-lo como verdadeiro em sua situação.
E. Jogue por terra o seu medo. Baseado na certeza de que o Senhor é fiel, amoroso e onipotente, você não tem motivo para segurar suas ansiedades.

Conclusão: O que você vai fazer com os seus medos? Você pode mantê-los e sofrer as consequências negativas, ou você pode confiar no Senhor e colocá-los em suas mãos amorosas. Embora Deus não diz em Isaías 41:10 que Ele vai isenta-lo de circunstâncias terríveis, Ele promete fortalecer e sustentá-lo através delas.

Veja também:

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!