29 de outubro de 2012

Porção Dobrada
porção-dobradaTexto: II Reis 2:1 – 15

Introdução: Deus tem um plano para sua vida, e inclui uma porção dobrada. A maioria das pessoas se contenta com o segundo melhor, mas sempre haverá cristãos que desejam uma porção dobrada. Hoje, olhando para Eliseu, quero encorajá-lo a buscar uma porção dobrada.

Esta é uma história especial na Bíblia para aqueles que querem mais de Deus. Se você olhar para Eliseu e os membros da escola dos profetas, você pode ver dois tipos distintos, os que estão satisfeitos com pouco, e aqueles que querem uma porção dobrada. Hoje existem três chaves para receber uma porção dobrada.
a. Você tem que ficar um pouco mais perto
b. Você tem que ir um pouco mais longe
c. Você tem que querer um pouco mais

I. Você tem que ficar um pouco mais perto. V. 7.

- Os nomes dos membros da escola dos profetas não são mencionados, mas esta afirmação mostra a diferença entre Eliseu, e o resto dos profetas.

a. Eles estavam satisfeitos com seguir de longe – O que é a história de muitas pessoas, estão contentes com um relacionamento à distância. Apenas próximo o suficiente, mas não perto.

b. Pedro - Seguiu de longe e se envolveu em um grande problema - ele negou o Senhor por seguir de longe.

c. Eliseu - ficou perto do fogo - ao longo dos anos tenho notado algo, aqueles que andam em grande poder com Deus são os cristãos de perto.

II. Você tem que ir um pouco mais longe. V. 6.

- Se você pode visualizar esta história, aqui está o velho profeta Elias, aqui o jovem de Deus Eliseu, e não importa aonde Elias ia, Eliseu estava a um passo atrás dele.

a. Você não pode parar em Betel, você não pode parar em Jericó, você não pode parar no Jordão, em nenhum desses lugares está a porção dobrada. Você tem que atravessar o Jordão, você tem que ir onde a glória está prestes a cair.

b. Eu observo aqui um fato importante: os outros profetas tentaram desencorajar Eliseu, Elias tentou convencer Eliseu a ficar para trás, mas Eliseu não teria qualquer parte dela. Ele disse, eu estou indo todo o caminho para a glória, e nada mais importa na minha vida.

c. “Todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim te fará, porém, se não me vires, não se fará”. A unção não é barata, o poder de Deus tem um preço, Eliseu só porque você diz quer ter a unção, não será suficiente, você terá que ir a milha extra para receber.

III. Você tem que querer um pouco mais. V. 9-10.

Ao ler as escrituras você encontra aqueles que querem um pouco mais. Eliseu foi à busca de uma porção dobrada do Espírito de Deus.

a. Você não terá uma porção dobrada por acidente. Você deve ter um propósito em seu coração de ter tudo o que Deus tem para você. Algumas pessoas querem receber a unção como se pega um resfriado. Mas Deus diz, mova em direção a mim e eu vou mover em direção a você. Temos que dar o primeiro passo para ativar o poder de Deus em nossas vidas.

b. Deus não precisa de nossa capacidade, tanto quanto da nossa disponibilidade. Se você tem a disponibilidade, Deus pode fornecer o resto.

Conclusão: No final da história, encontramos Eliseu operando na porção dobrada do Espírito de Deus. Hoje sabemos por que, ele ficou um pouco mais perto, ele caminhou um pouco mais longe, e ele queria um pouco mais. Oro para que esta igreja seja cheia de pessoas que querem mais de Deus.
Se você quer mais de Deus, você vai receber.

27 de outubro de 2012

O Maior Fardo
O Maior FardoTexto: Hebreus 9:24-28
Introdução: Qual o maior fardo que você já teve que levar?
Talvez você tomou uma decisão errada, seguiu o conselho pecaminoso, ou perdeu alguém próximo a você. O maior fardo que um não crente tem de enfrentar é o peso da culpa diante de Deus.

I. Há quatro consequências de viver sem Cristo.

A. Escravidão ao pecado.
· Os centros de reabilitação para aqueles recuperando de abuso de drogas e álcool são provas de que as pessoas vivem na escravidão.[post_ad]B. Separação de Deus
· Deus odeia o pecado por causa do mau que ele faz para seus filhos.
· O pecado é divisionista. Ela provoca divisão nas relações com a família e amigos, assim como separa os indivíduos de seu Criador.
· O pecado nos mata para as coisas de Deus (Efésios 2:1-3).
C. A ira de Deus
· João 3:16 é sobre o amor de Deus. João 3:36 diz-nos que estamos debaixo da sua ira se não aceitarmos o dom da salvação.
D. Morte eterna
· Todos nós vamos morrer fisicamente. Mas o não crente morre espiritualmente, bem como, pode passar uma eternidade no inferno, separado de Deus (Apocalipse 20:14).
· No grande trono branco de julgamento (Apocalipse 20: 11-15), os ímpios receberão vários graus de punição para a escolha de uma vida separada de Deus (Mateus 11:24, 2 Pedro 2:20-21).
· A Palavra de Deus revela que nosso amoroso Pai celestial também é justo. A maioria das pessoas quer um Deus amoroso que não interfere com o seu estilo de vida pecaminoso.

II. Há apenas uma maneira de ser livre do maior fardo.

A. A morte substitutiva de Jesus na cruz é o único caminho para Deus (João 14:6).
· Nada além de um perfeito sacrifício podia expiar nossos pecados, e somente Cristo viveu uma vida sem pecado. Na cruz, Deus colocou todos os nossos pecados sobre Jesus (1 Pedro 2:24).
· Quando reconhecemos que Cristo tomou o nosso lugar, Deus "afasta", ou anula as consequências do pecado, ou seja, o julgamento que merecíamos (Hebreus 9:26).
B. As pessoas tentam evitar a realidade de que Jesus é o único caminho para Deus.
· Como cristãos, não podemos fazer as pessoas acreditarem. Mas podemos compartilhar a verdade do evangelho com eles. Nossa responsabilidade é a de proclamar as boas novas e defendê-la quando necessário.
· O evangelho é tão simples que uma criança pode entender: seu pecado o separa do Pai, mas se você receber Jesus Cristo como seu Salvador pessoal e pedir a Ele para perdoar os seus pecados, você pode ter o dom da vida eterna.

Conclusão: Existem apenas duas escolhas: Jesus ou a morte eterna. Seja sábio o suficiente para fazer a escolha certa.

Pr. Aldenir Araújo

25 de outubro de 2012

Nossos Pensamentos
nossos pensamentosTexto: Filipenses 4:8
Introdução: Você cresceu em seu relacionamento com Cristo desde que você confiou nele como seu Salvador?
Você ainda está animado com a vida cristã, ou você tem se afastado da Palavra de Deus e parou de crescer?
Se você deseja ser o que Deus quer que você seja, há seis áreas de sua vida que devem ser disciplinadas.

E hoje eu quero lidar com uma dessas áreas "nossos pensamentos"

I. O poder dos nossos pensamentos

A. A mente é a torre de controle de nossa vida.[post_ad]Nossos pensamentos regem a nossa relação com Deus, os outros, os nossos sucessos, nossos fracassos, e a direção da nossa vida.
B. A piedade é o resultado de pensar corretamente; pensar como Deus pensa.

II. O problema com os nossos pensamentos

A. A influência de nosso passado
1. Quando fomos salvos Deus nos deu um novo espírito, uma nova vida, e um novo começo, mas Ele não apaga o passado de nossa mente. Por quê? Deus quer que usemos o bom e o mau do nosso passado para ministrar a outras pessoas. Seremos sensíveis às suas necessidades por causa de nossas experiências passadas.
2. Quanto mais Deus nos usa, mais Satanás vai tentar nos intimidar.
B. A entrada errada
1. O que nós permitimos em nossa mente a cada dia afeta grandemente os nossos pensamentos. (Exemplos: televisão, revistas, jornais).
C. Resultados da entrada errada:
1. A entrada de coisas ruins cria um apetite ou aceitação para as coisas do mundo. Coisas que antes eram pecaminosas para nós; tornam se apenas um conjunto diferente de valores.
2. A entrada de coisas ímpias pode criar um espírito de hostilidade para com as coisas de Deus. Quando desenvolvemos um apetite por coisas ímpias, as coisas divinas começam a irritar-nos, porque nos fazem sentir culpados. Começamos a editar Deus da nossa vida, e a desenvolver fortalezas.
3. Uma fortaleza é uma área de pensamento onde podemos permitir a entrada de Satanás.
a. Satanás não pode forçar sua vontade em nossa mente. É o nosso espaço privado.
b. Satanás cega a mente do incrédulo. (2 Coríntios 4:4)
c. Satanás engana o crente. (2 Coríntios 11:3)

III. Programando nossos pensamentos

A. Reconheça que você tem a capacidade de pensar com razão. (1 Coríntios 2:16)
B. Buscai as coisas espirituais. (Colossenses 3:1-2)
C. Peneire os pensamentos através da Palavra de Deus e da vontade de Deus. (2 Coríntios 10:5)
D. Escolha recusar alguns pensamentos. (Salmo 101:2-3)
E. Renove a sua mente, banqueteando-se com a Palavra de Deus. (Colossenses 3:16)

Conclusão: Deus está procurando pessoas que estão pensando e olhando para as coisas de seu ponto de vista.

Pr. Aldenir Araújo

23 de outubro de 2012

Crescendo como um cristão
Crescendo como um cristãoTexto: Salmos 92:12-14
Introdução: O cristão é nascido na família de Deus como um bebê em Cristo. O Senhor nunca pretendeu que continuássemos como bebês, no entanto, e ele nos deu as ferramentas para que possamos crescer.
Vemos esse crescimento no filho de Deus nesta passagem.

I. O justo florescerá como a palmeira: A palmeira é uma árvore incomum.

A. Ela tem estatura: grandes alturas
B. Ela tem força: para suportar as tormentas
C. Ela só cresce em climas quentes. Morre em lugares frios.[post_ad]D. As palmeiras são frequentemente associadas com um paraíso tropical. A casa de Deus é o nosso paraíso... sob a unção de Deus.
Para florescer é crescer, desenvolver, para alcançar o sucesso, para prosperar, para estar em um estado de atividade ou de produção, para alcançar uma altura de desenvolvimento ou influência. Todas estas coisas são desejáveis ​​e alcançáveis ​​na vida de um filho de Deus.

II. Ele crescerá como o cedro no Líbano:

Esta árvore de cedro é:
A. Muito grande
B. Muito forte
C. Muito resistente
D. Muito bonita
E. Sempre verde.
F. Sua madeira é cara, perfumada, doce, e repelente de insetos.
G. Seus ramos fornecem uma sombra agradável.
H. Ela vive muitos anos. É uma árvore antiga, e cresce enquanto vive.
I. Ela vive na encosta da montanha.

II. Crescendo como um cristão:

A. V. 13: Os que estão plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus.
B. V. 14: Eles dão fruto na velhice.
C. V. 14: São cheios de seiva e verdor (verde).
I Pedro 2:1-3 “Deixando, pois, toda a malícia, todo o engano, e fingimentos, e invejas, e toda a maledicência, desejai como meninos recém-nascidos, o puro leite espiritual, a fim de por ele crescerdes para a salvação, se é que já provastes que o Senhor é bom”.

Conclusão: Você está satisfeito com o local onde você está com Deus? Está satisfeito para crescer mais? Você cresceu em graça, como você deveria? Deus esteja satisfeito com seu progresso? O que está impedindo o seu crescimento? Livrar-se disso hoje, e aproxime-se de Deus.

Pr. Aldenir Araújo

17 de outubro de 2012

Construindo a verdade em sua vida
Construindo a verdade em sua vidaTexto: Efésios 4:17-25
Introdução: A honestidade é uma qualidade de caráter essencial para os crentes. Quando está em falta, tanto indivíduos como nações começam a desmoronar-se internamente. Porque Jetro entendeu isso, ele aconselhou Moisés, seu genro, a nomear apenas os homens que temiam a Deus e odiavam o ganho desonesto para assumirem posições de liderança (Êxodo 18:21). Mas a verdade é que todos nós influenciamos os outros, por isso temos de ser pessoas que conhecem e falam a verdade.

Embora o mundo esteja relutante em ouvir a resposta, Jesus nos diz que Ele é a verdade e que Ele deu a Sua Igreja o Espírito da verdade, para que possam conhecer e compreender a Sua Palavra. No entanto, tornar-se pessoas de verdade não acontece automaticamente.[post_ad]Devemos estar dispostos a aceitar e falar, mesmo quando ela nos causa desconforto ou dor (Gálatas 4:16).

I. A verdade não é baseada em sentimentos ou desejos, mas na realidade.

A falsidade, no entanto, é sempre enganosas afirmações que deturpam a verdade. É por isso que você não pode pretender ser honesto e dizer mentiras ou meias verdades ao mesmo tempo.

II. Como podemos saber se somos honestos?

O autoexame é fundamental para determinar se somos caracterizados pela honestidade. Devemos considerar as seguintes perguntas, porque nossas respostas revelam o quanto valorizamos a verdade:
A. Eu me considero uma pessoa sincera?
B. Eu tenho uma tendência a alterar ligeiramente a verdade?
C. Eu às vezes me sinto ameaçado pela verdade?
D. Eu acho que é aceitável mentir contanto que não faça mal a ninguém?
E. Como me sinto quando eu não digo a verdade?
F. Como me sinto quando sei que alguém não está dizendo a verdade?
G. Eu quero que as pessoas sejam honestas comigo?

III. Quais são os benefícios de construir a verdade em nossas vidas?

A. Quando a Bíblia é a nossa fonte de verdade, temos uma base sólida para a vida. Conhecer a verdade bíblica fortalece nossas almas nos momentos de dificuldade e nos dá orientação para decisões cruciais.
B. O fundamento da verdade nos ajuda a viver de acordo com a vontade de Deus. Proporciona:
1. Orientação para saber o que fazer em qualquer situação.
2. Sabedoria para saber a melhor maneira de ir.
3. Força para nos capacitar.
4. Coragem para nos motivar a fazer o que Deus pede.
5. Conforto para garantir-nos que o Senhor vai lidar com as consequências.
6. Fé para nos ajudar a agir de acordo com a verdade.

IV. O que acontece quando deixamos de construir a verdade em nossas vidas?

Se continuarmos a negar ou resistir à verdade, iremos:
A. Acreditar no erro. Aqueles que não conseguem acreditar que a Palavra de Deus é a única fonte da verdade serão enganados e confundidos por falsos ensinamentos.
B. Desenvolver hábitos ruins. Quando desconsideramos as Escritura e negamos que certas atividades são pecaminosas, enganamos a nós mesmos e tornamo-los parte de nossas vidas.
C. Viver em escravidão emocional. O pecado da mentira afeta nossas personalidades. É por isso que não existe mentira inofensiva.
D. Falta de crescimento espiritual. Como filhos de Deus, não podemos ignorar a verdade e amadurecer no Senhor.
E. Se desequilibrar emocionalmente. Desonestidade sempre cria conflito emocional e mental em nós.
F. Destruir nosso testemunho. Se tivermos uma má reputação e formos conhecidos por não dizer a verdade, ninguém vai acreditar em nós quando falarmos de Jesus.
G. Entristecer o coração de Deus. Aos olhos de Deus, mentiras não são categorizadas. Toda mentira faz com que Ele se entristeça.
H. Sofrer decepção contínua. Como cristãos, não podemos mentir e ter paz em nossos corações. Nós vamos estar sempre insatisfeitos se não dermos ouvidos os sussurros do Espírito.
I. Ter relações fracas com os outros. O engano provoca uma falta de confiança, o que é essencial em qualquer relacionamento.
J. Prejudicar a nossa autoimagem. Se mentir torna-se habitual, vamos começar a nos ver como mentirosos.
K. Pensar nas falhas do passado. Se nossas vidas forem caracterizadas pela desonestidade, provavelmente vamos estar sempre olhando para trás para os nossos erros do passado, em vez de avançar.
L. Não alcançar todo o nosso potencial. Sem a verdade, nós nunca vamos alcançar tudo o que Deus tem planejado para nossas vidas.

V. Como podemos construir a verdade em nossas vidas?

Compreender a verdade não é o suficiente. Temos que construí-la em nossos corações e mentes:
A. Reconhecendo que a verdade é um princípio fundamental para a vida.
B. Examinando as falhas do passado e entendendo que a desonestidade nunca vale a pena as consequências.
C. Aceitar a Bíblia como o guia definitivo para a prática de verdade.
D. Escolhendo falar a verdade e observando cuidadosamente os resultados.
E. Ser honesto sobre nossas falhas e por que nos desviamos da verdade.
F. Pedindo a Deus para nos dar um desejo cada vez maior pela verdade.
G. Identificar as áreas de fraqueza, encontrar Escrituras aplicáveis, e citá-las diariamente.
H. Enchendo nossas mentes com a Palavra de Deus.
I. Propondo em nossos corações ser confiável, pessoa de confiança, cujas palavras são verdadeiras.

Conclusão: A verdade mais importante a entender é a vida eterna. Até que você reconheça que seus pecados fazem separação entre você e o Senhor; você nunca pode ser bom o suficiente para ganhar sua aceitação, você vai ser enganado.

Este mundo diz que há mil caminhos diferentes que você pode tomar para se reencontrar com Deus no céu, mas a simples verdade é que Jesus é o único caminho.

Pr. Aldenir Araújo

15 de outubro de 2012

Levai as cargas uns dos outros
Levai as cargas uns dos outrosTexto: Gálatas 6:1-5

Introdução: Você sente que partilhar as suas cargas com os outros é um sinal de fraqueza? Muitas vezes, nós suportamos cargas que o Senhor nunca quis que nós suportássemos sozinhos.

Nesta mensagem, vamos falar sobre como compartilhar nossas lutas com outros cristãos, e como restaurar crentes que caíram em pecado.

I. O que é um fardo ou carga

A. Definição: Um fardo é um peso do coração, espírito ou alma, algo que pesa-nos para baixo emocionalmente, mentalmente e espiritualmente.

B. Duas fontes:

1. Deus
2. Circunstâncias da vida

III. O que devemos fazer para levar a carga uns dos outros?

A. Tome a iniciativa correta: se envolver.
1. Conhecer os outros nos coloca em uma posição de reconhecer a melhor forma de ajudá-los.

B. Ter o propósito certo em mente: Restauração.
1. Devemos trabalhar para restaurar a saúde emocional, espiritual, mental e física de outros.

C. Ter o motivo certo: o Amor.
1. João 13:34 nos diz: "Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros"
2. 1 Pedro 4:8 diz: "Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre uma multidão de pecados".

D. Ter a atitude certa: Gentileza.

Devemos abordar os outros com compaixão. Uma pessoa gentil é aquela que é paciente, carinhosa, amorosa, gentil, perdoadora e aceitável.

Conclusão: Você está pronto e disponível? O Senhor quer que você seja o tipo de pessoa que Ele pode usar para restaurar santos que estão sofrendo. Prepare-se, colocando sua própria vida em ordem para que você possa ajudar os outros a voltar à comunhão com Deus.

9 de outubro de 2012

O arsenal de Satanás
O arsenal de SatanásTexto: Efésios 6:12
Introdução: Satanás tem um formidável arsenal de armas que ele usa contra nós, mas nenhuma tão bem usada como estas aqui mencionadas.
Por várias vezes todos nós fomos vítimas dessas armas.
Veja se alguma delas soar familiar para você:

1. Dúvida e medo

A. Dois lados da mesma arma: A dúvida questiona o passado, o medo questiona o futuro.
B. Geralmente a primeira arma usada contra um novo cristão.[post_ad]C. Após a euforia da recém-descoberta a fé desaparece, Satanás ataca violentamente com a dúvida.
D. Motivo para a taxa de abandono elevada entre os novos crentes.
E. Impõe uma grande responsabilidade em cima de nós.
F. Não se limita só aos novos crentes: muitas vezes ataca o mais maduro.
G. Nos leva a questionar a nossa experiência de salvação.
H. Nos leva a questionar o nosso valor.
I. Remédio: Romanos 8:16-17 "O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados"

2. Sentimento

A. Muitas pessoas acham que elas devem sentir-se salvas.
B. O sentimento é enganoso: "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo”.
C. Crer é um ato da vontade, nada a ver com sentimento.
D. Se a salvação dependesse de sentimento:
I. Estevão teria se perdido ao ser apedrejado.
II. Paulo teria sido perdido na masmorra de Filipos.
III. Pedro teria se perdido em uma cruz invertida.
IV. A maior descoberta que um cristão pode fazer é que a sua salvação não tem nada a ver com seus sentimentos.

3. Desapontamento

A. Resultados das expectativas fracassadas em outros.
B. Decepcionado com Deus.
I. Pode ser que Deus está olhando para seus melhores interesses
II. Pode ser simplesmente uma questão de tempo.
C. Decepcionado com os outros.
I. Seja misericordioso para com eles
II. À medida que você perdoar você será perdoado
D. Se permitirmos que as falhas dos outros nos faça tropeçar, então nossa fé é pior do que a deles. "Se eles estiverem entre você e Deus, estão eles mais próximos a ele do que você!"

4. Desânimo:

A. Geralmente porque deixamos de viver de acordo com nossas próprias expectativas.
B. Satanás está sempre pronto a apontar o dedo acusador quando caímos.
C. A despeito do que Satanás possa dizer, somos filhos de Deus:
D. Romanos 8:15 "Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o espírito de adopção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai".
E. Então, e se nós pecarmos? 1 João 2:1,2 "Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis. E, se alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo"

5. Perseguição

A. Isso, também, está enraizado no medo, medo do que os outros possam fazer ou dizer.
B. "Todos os que querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos"
C. Jesus disse: "Bem-aventurados sois quando os homens vos injuriarem e vos perseguirem e disserem todo mal contra vós por causa do meu nome" (Mateus 5)
D. E se...
I. Noé tivesse desistido quando ridicularizado e desprezado?
II. Moisés tivesse desistido quando repreendido por Deus ao ferir a rocha com raiva.
III. Davi tivesse desistido quando se envolveu no pecado de adultério?
IV. Cristo tivesse desistido quando os judeus não quiseram aceitá-lo?
E. Leia: Romanos 8:35-39

6. Como lidar com esses dispositivos

Reconhecê-los como ataques mentirosos de Satanás.

Pr. Aldenir Araújo

3 de outubro de 2012

Dons e Talentos
Dons e TalentosTexto: Efésios 5:15-17
Introdução: Alguma vez você já se perguntou: "O que eu poderia fazer se eu desse o meu melhor?" Você já parou para fazer um balanço pessoal de sua vida para descobrir o quão talentoso você é?
Ou você está satisfeito apenas vivendo à deriva ao longo da vida?
Bem, é isso que eu quero falar hoje; sobre nossos dons e talentos.
E eu quero dizer com talentos não só os talentos que lhe foram dados no nascimento, mas também quero incluir os dons espirituais que se tornaram uma parte de sua vida quando você confiou em Jesus como Salvador.[post_ad]

1. Cada crente recebeu um dom de Deus.

A. Dons e talentos são dados de acordo com o plano e o propósito de Deus para sua vida.
B. Deus vai conduzi-lo em áreas de serviço para Ele que corresponde diretamente a seus dons.
C. A frustração vem quando tentamos fazer coisas que não fomos dotados para fazer.
D. Deus nunca vai exigir que você faça qualquer coisa que Ele não tenha te dotado a fazer.

2. Devemos usar nossos dons e talentos para servir aos outros.

A. Dons e talentos não são para ostentação ou para manifestação pública, mas para servir a Deus.
B. Dois tipos de serviço
a. Serviço público
b. Serviço oculto
C. Três características que devem descrever nosso serviço:
a. Enérgico
b. Entusiasta
c. Excelente
D. Versículos chave: (Romanos 12:4-8 - 1 Coríntios 12:4-7 - Efésios 4:11-12, João 13:15 - João 13:16-17 - 2 Tessalonicenses 3:6-14 - Colossenses 3:22 -24 - Romanos 12:11)

3. Somos responsáveis ​​por nossos dons e talentos.

A. Romanos 14:12

Conclusão: Que dons e talentos você tem? E como você está usando seus dons e talentos para servir aos outros? Você está ou vai à deriva na vida ou usa seus dons e talentos de uma forma que dá glória a Deus?

Pr. Aldenir Araújo

1 de outubro de 2012

Antecipando a volta de nosso Senhor
Antecipando a volta de nosso SenhorTexto: 1 João 3:1-3
Introdução: "Quando Jesus Cristo voltará a Terra?”.
Esta é provavelmente a pergunta mais comum que as pessoas fazem sobre o fim dos tempos. As Escrituras diz que os discípulos também perguntaram quando eles iriam ver o Senhor novamente. Embora Jesus nunca desse um tempo específico para sua volta, Ele assegurou que Ele viria novamente.
Quando você e eu esperamos com mais interesse o seu retorno, estamos mais propensos a ter uma perspectiva bíblica sobre a vida. O princípio bíblico é uma grande expectativa da volta do Senhor nos mantém vivendo produtivamente.[post_ad]

I. A Bíblia promete que Cristo voltará.

A. A segunda vinda será conhecida por todo o mundo. (Apocalipse 1:7).
B. Jesus tem preparado um lar eterno para cada crente. (João 14:2-3).
C. Ninguém sabe o dia exato ou a hora de Sua vinda. (Atos 1:7).
D. Os crentes que morreram serão ressuscitados no arrebatamento. (1 Tessalonicenses. 4:17).

II. Jesus pode voltar a qualquer momento.

A. O conceito iminente do retorno de Cristo - que Ele poderia vir sem qualquer aviso, é encontrado em todo o Novo Testamento.
B. Algumas pessoas acreditam que certas profecias têm de ser cumpridas antes de o Senhor retornará para sua igreja. Por exemplo, alguns dizem que o evangelho deve ser pregado a todas as nações antes do fim chegar. Esse versículo, no entanto, está no contexto da tribulação, o que acontecerá após a segunda vinda (Mateus 24:9-14).

III. Antecipar o retorno do Senhor mudando a forma como vivemos.

A. Aqueles que creem que Jesus pode voltar a qualquer dia são mais propensos a viver vidas cristãs produtivas. Colocar nossas mentes Nele nos motiva a caminhar na santidade (1 João 3:2-3).
B. Jesus disse que devemos "ficar em alerta, pois [nós] não sabemos o dia nem a hora" (Mateus 25:13). Ele voltará "em um piscar de olhos" (1 Coríntios 15:52). Devemos viver como se Ele tivesse vindo hoje (Mateus 24:36).

IV. Jesus lembrou os discípulos de sua missão espiritual.

A. Todas as vezes que seus seguidores lhe perguntaram sobre sua segunda vinda, nosso Senhor reorientou a sua atenção sobre o que Ele já lhes havia dito: como eles deveriam viver até seu retorno.
B. Quando perguntaram quando Israel seria um estado soberano, novamente, Jesus disse-lhes que não era lhes permitido saber (Atos 1:6) e lembrou-os da sua vocação que era compartilhar o evangelho (Atos 1:8). Devemos nos preocupar menos com quando o nosso Salvador vai voltar e nos preocupar com o que Ele nos chamou para fazer até aquele dia.

V. O tempo de Deus não é o nosso.

A. Qualquer dia, podemos encontrar com o Senhor, ou porque Ele voltou (Apocalipse 22:12), ou porque já falecemos. Nenhum de nós deve levar a vida para concedido.
B. Embora Deus saiba como nós vemos o tempo, Ele não é limitado por ele (2 Pedro 3:8). Por que Ele tem esperado tanto tempo, da nossa perspectiva, para voltar? Cada dia que Ele não retorna permite que mais pessoas experimentem a vida nova em Cristo (v. 9).

VI. Quais são as nossas responsabilidades como seguidores de Jesus?

A. Observando fielmente. Nossas escolhas devem ser testemunhos para aqueles que não acreditam.
B. Esperando pacificamente. Como crentes, não temos que estar ansioso quando ouvimos notícias ruins. A Escritura nos promete paz, devemos entregar a Deus as nossas preocupações e confiar nEle (Filipenses 4:6-7). Mesmo quando as pessoas zombam de nossa crença na segunda vinda, podemos ter confiança de que Deus está trabalhando todas as coisas de acordo com Seu plano perfeito (2 Pedro 3:1-9).
C. Trabalhando com afinco. Independentemente do momento da volta de Cristo, cada crente deve ativamente servir o Senhor de alguma forma. Nós nunca aposentamos trabalhando para Deus.
D. Adorando-o alegremente. Domingo de manhã nos reunimos na igreja para encorajar e orar uns pelos outros e exaltar ao Senhor juntos. Essa atitude de adoração deve caracterizar a vida no resto da semana, também.

Conclusão: Você tem cumprido suas metas e desejos? Ou você tem investindo ativamente sua vida na busca e obediência a vontade de Deus? Eu oro para que você avalie seus pensamentos, atividades e prioridades em função do retorno de Cristo. Jesus pode voltar a qualquer momento. Você está pronto, preparado?

Pr. Aldenir Araújo