Os Quatro maiores Poderes do Universo

Os Quatro maiores Poderes do Universo
Texto: Mateus 28:18
Introdução: Hoje vamos falar dos 4 maiores poderes do Universo. Nenhum deles está na mão do ser humano. Nenhum deles pode ser manipulado pelo homem, portanto, não podem ser corrompidos.
Os 4 maiores poderes do universo são responsáveis pela maior transformação que jamais a raça humana poderá produzir por si mesma. Toda a ciência, toda a tecnologia, toda a cultura, todo o poderio bélico, todo o armamento nuclear, jamais poderá produzir uma nova criatura.

Vou lhes falar a respeito do poder do Deus Altíssimo manifesto de quatro extraordinárias maneiras:
[post_ad]

I. O poder da cruz – Nada mais pode me libertar da condenação do pecado.

Romanos 6:6 Pois sabemos que a nossa velha natureza pecadora já foi morta com Cristo na cruz a fim de que o nosso eu pecador fosse morto, e assim não sejamos mais escravos do pecado.

Você já ouviu a frase: “todo o homem é inocente até que se prove o contrário”? Isso é uma linguagem forense. Alguém vai ter que provar que uma pessoa é culpada. Parte-se do pressuposto que todo cidadão é a priori inocente. Mas quando vemos a questão do ponto de vista de Deus, o panorama é totalmente o inverso – todos são culpados até que alguém pague a dívida.

Agora, você sabe o que mais me impressiona quando leio nos Evangelhos a paixão de Cristo?

O império romano podia mandar fazer uma cruz, mas não podia forçar Jesus a deitar-se nela. Poderia mandar fazer pregos de ferro, mas não poderia forçar Jesus a abrir suas mãos para que fossem perfuradas. O império romano poderia colocar Jesus entre dois ladrões, mas não poderia forçá-lo a perdoar um deles oferecendo-lhe a vida eterna gratuitamente. A cruz de Cristo é uma das maiores demonstrações do poder de Deus para a redenção do homem.
Mas o que há de tão poderoso na Cruz de Cristo?
1. Primeiramente, a cruz é um misterioso paradoxo, porque ao mesmo tempo em que se vê nela uma violência, vê-se também uma profunda declaração de amor divino ao ser humano.
Ali, o santo toma o lugar do pecador, o inocente, o lugar do culpado, o justo, o lugar do transgressor. Na cruz de Cristo, a dor de Um se transforma em alivio da angústia de muitos; a ferida de Um, é o remédio para enfermidade de muitos; o castigo de Um, ser torna justiça de muitos. Oh! A maravilha do poder de Cristo.
2. Em segundo lugar, a cruz de Cristo resolve o mais profundo e insolúvel problema de Deus.
Ele ama o ser humano, mas o amor de Deus é santo. Ele nunca pode amar alguém abrindo mão da sua santidade. Ele somente pode relacionar-se com pessoas santas. Daí o problema - como conviver com pecadores sem comprometer sua santidade? Como julgar e condenar pecadores por meio de sua justiça sem frustrar o seu amor pela raça humana?

A Bíblia nos fala de um fato universal: todos pecaram.
Romanos 5:12 Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram.


Todo o pecado é uma afronta pessoal a Deus, primeiramente porque Ele nos criou para amá-lo, e nos fez para sermos santos, como Ele é. Mas também o pecado provoca em Deus uma irreprimível indignação. No livro do Apocalipse, lê-se do “lagar (tanque) da cólera de Deus”, ou do “lagar (tanque) do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso.” (Apocalipse 14.19; 19.15) A ira de Deus, uma vez provocada e manifesta, causa a aniquilação completa da criatura a qual é destinada.
João3:36 Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.

Quando um pecado é cometido, a lei de Deus, a sua vontade, a sua moral, enfim, Ele é pessoalmente ofendido. Ora, o que é pecar? É quando alguém se rebelou contra o seu governo, sua autoridade, e agora Ele requer com justiça uma compensação pela rebeldia.

Ora, a única compensação justa para o pecado do homem, é a morte do transgressor. Se todos pecaram, todos terão que morrer. Mas se o homem paga pelos seus pecados, com sua morte, Deus fica satisfeito em sua perfeição, mas o homem se perde.

Mas acontece que há também esse lado de Deus – a riqueza da sua misericórdia – que o faz ter o miserável no coração. Como aplacar a ira santa e justa de Deus e ainda salvar o ser humano? Quem pode fazer tal resgate?

É necessário alguém que seja verdadeiramente humano para representar o ser humano. Mas para que a compensação seja aceita, ela precisa ser perfeita e oferecida por alguém perfeito aos olhos de Deus.

Ora, somente Deus pode ser perfeito, e somente um ser humano pode representar a raça humana. Como unir o irreconciliável?

Deus resolve esse problema de maneira maravilhosa: ENCARNAÇAO E SUBSTITUIÇAO. O Deus-Filho encarna-se em Jesus, verdadeiro Deus, verdadeiro homem, Deus-homem, verbo que se faz carne, Deus profunda e graciosamente empobrecido de sua glória para caber dentro de um corpo humano.

Mas é na cruz que o maior de todos os milagres acontecem. Deus precisa achar um lugar onde a ira e a misericórdia se abracem. Deus precisa de um lugar onde a lei e a graça dêem as mãos, um lugar onde a justiça e a paz se beijem. Deus precisa de um lugar para realizar o milagre da SUBSTITUIÇÃO. Esse lugar é a cruz de Cristo. É na cruz que Jesus é castigado por Deus, na cruz Jesus é traspassado, na cruz é ferido, na cruz moído pelas nossas transgressões.

A ler o Evangelho, você achará Jesus em cidades, em casas, à beira mar, em montes, andando pelo deserto, pelas estradas, vai encontrá-lo sobre as águas do mar, nas margem dos rios, mas nenhum desses lugares serviu para a SUBSTITUIÇÃO. Somente na cruz Deus fez isso.

Cruz é o lugar certo para derramar o sangue do Cordeiro de Deus. Cruz é o lugar certo para Cristo derramar sua alma na morte. Tire a cruz de Cristo da Historia e o Evangelho torna-se apenas um educado estilo de vida, mas sem poder algum para nos livrar da condenação do pecado.

Qual é o poder da Cruz? Paulo responde.
Gálatas 6:14 Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo.

Colossenses 2:14 e anulou a conta da nossa dívida, com os seus regulamentos que nós éramos obrigados a obedecer. Ele acabou com essa conta, pregando-a na cruz.


Qual o resultado disso? Quando a dívida é paga, quando o nosso pecado é perdoado, Deus nos reconcilia com Ele, o relacionamento é restabelecido, há paz entre nós e Deus. Assim, o Apóstolo Paulo afirma:
Romanos 8:1 Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.
Lucas 23:33-34 Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda. Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. Então, repartindo as vestes dele, lançaram sortes.

Isso é poder! Sabe o que Deus faz com isso? Ele transforma vidas.

II. O poder da ressurreição – Nada mais pode me dar esperança da vida eterna.

1ª Pedro 1:3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
O segundo maior poder do universo, é a autoridade de anular o poder da morte. Se a cruz aniquila o poder do pecado, a ressurreição de Cristo anula a destruição da morte. Graças a Deus, esse poder também não pode ser manipulado pelo homem. O que o homem faria com o poder de anular a morte? Só Deus sabe que terríveis coisas o ser humano faria com esse poder. O homem gosta de brincar de Deus. Gosta de se sentir senhor da vida e da morte.


Somente Deus é Deus. O poder da ressurreição pertence a Deus, somente Ele pode usá-lo. Paulo fala que Deus “nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,”.

Você já teve a experiência de se despedir de um ente querido, de uma pessoa profundamente amada? Aqueles que seguraram por alguns momentos um caixão onde havia o corpo de um filho, de um pai, de uma mãe, do marido, da esposa, sabem quão confortadora é a afirmação de Paulo:
1ª Coríntios 15:13-20 E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé; e somos tidos por falsas testemunhas de Deus, porque temos asseverado contra Deus que ele ressuscitou a Cristo, ao qual ele não ressuscitou, se é certo que os mortos não ressuscitam. Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. E ainda mais: os que dormiram em Cristo pereceram. Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem.
Suponha que não houvesse a vida eterna...
Qual a recompensa de deixar o mundo e a sua glória?
Qual a recompensa de ter vivido uma vida digna quando muita gente prospera fraudulentamente?

Qual a recompensa de ter sido fiel no casamento quando a maioria das pessoas acredita que o importante é viver novas emoções?
Qual a recompensa de ter lutado contra o pecado, contra as paixões da natureza humana?

Sem a esperança de vida eterna nenhum desses sacrifícios teria qualquer recompensa. Graças a Deus, o Apóstolo Paulo fala de um VIVA ESPERANÇA. Não é auto-ajuda, não é auto-hipnose, é fato – de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos. Para que o evangelho chegasse até nós, centenas, milhares de mártires deram suas vidas por essa causa.

Pois o poder da esperança na vida eterna está acima de qualquer benefício desse mundo. Para nós o viver é Cristo, e o morrer é lucro.

III. O poder do evangelho – Nada mais me assegura que eu persevere até o fim

Romanos 1:16 Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego;
Gosto de como o Apóstolo Paulo coloca isso – poder para salvação. Se a cruz me liberta do poder do pecado, a ressurreição me livra do poder da morte, as promessas do evangelho me asseguram que estarei seguro nas mãos de Deus até o fim.

Deus tem o poder de manter a promessa que Ele fez no Evangelho. E sabe como ele usa esse poder? Para manter-me fiel a Ele.

Certa vez um homem visitou uma velha senhora que estava quase para morrer. Tentando experimentar a sua fé para partir desse mundo perguntou:“- Suponha que na ultima hora, Deus decidisse não mais salvar a sua vida...

Ela respondeu: “- Por mim, tudo bem, Deus perderia muito mais do que eu. Eu perderia apenas minha alma. Mas Ele perderia a honra do Evangelho que me garante: Aquele que crê em mim tem a vida eterna”

IV. O poder da fé – Nada mais pode vencer o mundo.

1 João 5:4-5 porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê ser Jesus o Filho de Deus?


Quero terminar essa mensagem falando de um 4º poder – o poder da fé. Como os outros, esse poder também não pode ser manipulado pelo homem. O poder da fé não pode ser comprado, negociado, vendido, emprestado. A fé é um dom de Deus. Não vem da força humana. A fé que move montanhas é o dom gratuito de Deus.
Se o poder da cruz anula a condenação, o poder da ressurreição vence a morte, o poder do evangelho garante a minha salvação, o poder da fé me ajuda a vencer o mundo. Para chegar às portas do céu é preciso vencer o mundo antes.
João diz: E esta é a vitória que vence o mundo – a nossa fé.

Você reparou bem nessa frase? Por que não disse – está é a fé que vence o mundo, mas a vitória que vence o mundo? Simplesmente porque a nossa fé é uma resposta à vitória de Cristo.

Por que precisamos da fé para vencer o mundo? Porque o mundo é hostil à nossa fé, é inimigo do crente tanto quanto a carne e o diabo. O mundo jaz na maligno, portanto vai sempre guerrear contra a fé cristã.Como age o poder da fé no crente? A melhor resposta a isso está na carta aos HEBREUS 11: 33-40
...os quais, por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros.
Mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos. Alguns foram torturados, não aceitando seu resgate, para obterem superior ressurreição; outros, por sua vez, passaram pela prova de escárnios e açoites, sim, até de algemas e prisões. Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada; andaram peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos, maltratados (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra.
Ora, todos estes que obtiveram bom testemunho por sua fé não obtiveram, contudo, a concretização da promessa, por haver Deus provido coisa superior a nosso respeito, para que eles, sem nós, não fossem aperfeiçoados.
Hebreus 11:33-40
Thomas Haukes, foi um ministro ingles do sec 16 que havia sido condenado à morte com outras seis pessoas. Era o dia 9 de Fevereiro de 1555. Erudito na educação, Hawkes inspirava muitos com sua fé. Alguns amigos presos com ele pediram a Hawkes se ele poderia dar um sinal quando estivesse no meio das chamas, para saberem que seria possível resistir ao sofrimento sem negar a fé. Hawkes prometeu erguer as mãos acima da cabeça, antes de render o espírito, caso fosse possível suportar o sofrimento em paz de alma.

Chegado o dia da execução, 10 de junho de 1555, pregou sua ultima mensagem antes de morrer. Em seguida, foi amarrado pelo meio à estaca, e logo lhe a fogueira foi acesa. Tão forte foi o fogo que logo sua pele escureceu, e começou a consumir rapidamente o seu corpo.

Quando todos pensaram que ele já havia morrido, Hawkes, lembrado de sua promessa aos companheiros, ergueu seus braços que ardiam como tochas, e uniu as suas mãos sobre a cabeça, como se batesse palmas, não uma, nem duas, mas três vezes. A multidão rompeu em gritos de alegria e vitória! Howkes havia guardado a sua fé até o fim!

Hebreus 12:1-2 Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.

Conclusão: Quero terminar essa mensagem com um desafio a você. O Poder da Cruz de Cristo, da Ressurreição de Cristo, do Evangelho de Cristo e da fé em Cristo, não são usados por Deus por imposição. Deus não violenta o coração dos homens. Pelo contrário, Deus nos convida a nos submetermos a esses poderes.

Você já foi à cruz? Já deixou ali os seus pecados? Já pode dizer que nenhuma condenação está sobre sua vida? Você já tem em seu coração a esperança da vida eterna? Você tem andado nas promessas do Evangelho? Tem lutado e vencido o mundo pela fé? Quero convidar a você para submeter-se à Cruz de Cristo, ao poder da Ressurreição, convido você a entregar-se ao poder transformador do Evangelho e viver pela fé.

Você fará isso hoje?

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!


Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Os Quatro maiores Poderes do Universo Os Quatro maiores Poderes do Universo Reviewed by Aldenir Araujo on janeiro 21, 2010 Rating: 5

Um comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.