A obra sobre as rodas

A obra sobre as rodasTexto: Jeremias 18:1-4
 
Introdução: Em nossa leitura, descobrimos que Deus falou a Jeremias, e lhe disse no versículo 2 "Levanta-te e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras"
Sabemos que o oleiro é Deus, mas como podemos saber o que Deus está falando quando ele fala da casa do oleiro? Ele está falando especificamente de Judá ou da casa de Israel, tal como referido no versículo 6.
 
Olhando para o versículo 3 Jeremias diz: "Desci à casa do oleiro, e eis que ele estava entregue a sua obra sobre as rodas" Então, ele continua no versículo 4 , dizendo: "Como o vaso que o oleiro fazia de barro se lhe estragou na mão, tornou a fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu" A maioria das pregações sobre este assunto são baseadas a partir do versículo 4. E embora tenha havido muitas mensagens de avivamento ou evangelísticas a partir do versículo 4 nada disso poderia ter acontecido sem o versículo 3.
[post_ad]
Quero pregar sobre o tema, "A obra sobre as rodas”.
 
Para entender isso, você precisa saber um pouco sobre a roda do oleiro. Consistia de duas rodas, uma roda grande e uma roda pequena. As rodas estavam sobre um eixo vertical e eram ligadas por uma haste de madeira. A grande roda estava na parte inferior e a roda pequena estava no topo. A grande roda era movimentada pelos pés que, por sua vez girava a roda superior.
 
Para nós, esta roda representa as circunstâncias da vida que são usadas ​​por Deus para moldar o crente, mas para que haja um trabalho sobre a roda havia algumas coisas que o oleiro tinha que ter antes que ele pudesse nos moldar.

I. Algo para moldar

A. Este é o barro. O barro é basicamente inútil quando é extraído da terra
B. É sem forma, não tem nenhum propósito, nenhuma beleza, não é bom e basicamente não é bom para nada.
C. Esta é uma imagem de nós quando estávamos em nosso estado depravado. Nós éramos pecadores e como um pedaço de barro não tínhamos forma e não tínhamos nenhum propósito
D. Não havia nenhuma beleza em nossa vida
E. Mas o oleiro nos colocou sobre as rodas e então nos tornamos uma obra sobre as rodas e as circunstâncias da vida começaram a girar-nos

II. Tem de haver um proposito

A. Nós não acabamos na roda do oleiro por engano.
B. Há um proposito por trás de tudo o que o oleiro está fazendo.
C. Quando ele está formando o vaso ele já tem algo em mente quanto a sua vontade para nós. Ele sabe que tipo de vaso que ele quer fazer. Um oleiro não se senta para fazer um vaso e por acaso faz uma tigela.
D. (Romanos 8:29 ) Porque os que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, para que ele seja o primogênito entre muitos irmãos
E. Há uma perfeita vontade de Deus para cada um de nós, mas cabe a nós encontrá-la

III. Ele tem um método

A. A roda começa a girar. A peça feia de barro está na roda. O oleiro a amassou para que ele pudesse ter algo com que trabalhar. Ele colocou um pouco de água apenas no caso de o barro ficar um pouco seco ou quente. Ele não tem qualquer forma. Ele é impotente. Ele não pode se firmar sozinho.
B. O oleiro começa a aplicar um pouco de atrito fazendo com que a argila fique na posição vertical dando lhe um pouco de poder para ficar de pé.
C. Em seguida, Ele aplica um pouco de pressão. Esta pressão foi aplicada para sair algumas pequenas pedras e rebarbas que causam imperfeições.
D. Em seguida, o oleiro recorta o barro. Ele corta e tira todo o excesso
E. Finalmente, ele usa o calor para purificar o trabalho. Ele o coloca em um forno e o cobre.
F. Ninguém pode ver o que está acontecendo dentro do forno, que é quente e que o vaso está sendo julgado e temperado para ver se é digno de ser usado como um vaso de honra
G. Houve muitos vasos, mas alguns deles saíram tortos ou quebrados e não puderam ser usados.
H. Mas desta vez o oleiro puxa o vaso para fora do forno e, para seu deleite, ele vê aquele pedaço de barro que era sem forma e que era feio e inútil agora está moldado e lindo. Mas ele quer ver se ele é útil
I. Então, ele o leva para o teste final. Ele derrama azeite nele.
J. O azeite representa o Espírito Santo e se o vaso pode conter o azeite é um vaso de honra.
 
Conclusão: A questão para você esta noite é a seguinte.
 
Você se tornou um vaso quebrado ou torto?
 
Você é incapaz de conter o azeite? Se você hesitar ou questionar ao fazer estas perguntas a si mesmo, faça um favor a Deus e volte ao oleiro e seja uma obra sobre as rodas.
 
Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A obra sobre as rodas Reviewed by Aldenir Araujo on sexta-feira, novembro 01, 2013 Rating: 5

2 comentários:

  1. estou muito contente em receber essas mensagens que ajuda espiritualmente,muitas vezes me sinto esse vaso precisando de ajuda do OLEIRO meu bom Pastor.Obrigado a voces que com carinho faz,que Deus abençoa muito grande esse desejo de ajudar com essa Palavra linda do nosso Deus e seu filho Glorioso Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  2. É COM GRANDE HONRA Q EU COMENTO ESSA MENSAGEM .....
    MUITO LINDA E EDIFICANTE
    MIM AJUDOU MUITO!!!!!!

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.