A Adoração segundo a teologia que Cristo Ensinou

A Adoração segundo a teologia que Cristo EnsinouTexto: João 4:19-24

 

Introdução:

1. Há hoje em dia muitos mal entendidos sobre o que é a adoração na igreja e sobre tudo a adoração através da música… De fato eu me aventuraria a dizer que muito do que hoje em dia se chama de adoração a Deus não é adoração, mas um simples sensualismo de exaltação provocado pelos chamados artistas cristãos... Seria bom lembrar a igreja contemporânea às palavras da lei citadas pelo Senhor Jesus quando foi tentado pelo Diabo, “Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás” (Lucas 4:8).

2. Quão importante é a adoração através do canto na bíblia? É interessante que o Apostolo nos diz que falemos entre nós “com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando e louvando ao Senhor em vossos corações” Efésios 5:19

I. A Adoração segundo a teologia que Cristo ensinou não depende de lugar. V. 19-21

1. A Adoração segundo a Teologia de Cristo não depende de lugar porque a adoração verdadeira é uma atitude do coração: Para o Senhor, mais importante que o lugar, é um coração que seja verdadeiramente um altar de adoração. Para aquela mulher Samaritana a adoração que os Samaritanos praticavam era a correta porque no passado seus pais adoraram nesse monte. Ela disse a Jesus de uma maneira muito segura, “Nossos pais adoraram neste monte.” Nós diríamos hoje; nós sempre fizemos assim, mas que surpresa para esta mulher, esse dia não era um dia qualquer. Esse dia ela teve uma conversação pessoal com Deus encarnado quem lhe profetizou o futuro da adoração. E em uma mensagem profética o mestre lhe disse que tudo ia mudar.

Você está disposto a mudar a sua adoração? Com isto não quero dizer que você tem que entrar de cheia na chamada adoração contemporânea, e expulsar a música de nossos hinários. Não; com isto estou dizendo que o Senhor não quer uma adoração que alguém faça por tradição, mas porque verdadeiramente o faz para o Senhor. Este é um ponto teológico muito importante porque as gerações modernas estão utilizando uma expressão que eles dizem que é a verdadeira teologia dizendo, “nós não cantamos do Senhor, mas para o Senhor.” Isso soa bem, mas não é a verdade completa, nós cantamos sobre o Senhor porque entregamos uma mensagem com a letra da música.

2. A adoração segundo a teologia de Cristo não depende de lugar porque quando se adora de coração não existe simbolismo. Muitos pensam que a adoração depende de lugar e só adoramos quando estamos na igreja, logo saímos dos templos e não há diferença entre nós e os pagãos. Na teologia de Cristo não é assim. O Rei dos Reis e Senhor dos Senhores quer que saibamos que a adoração não depende de nenhum “símbolo” Os montes, as cidades, os tabernáculos, os altares, nem nada que se possa mencionar na palavra de Deus se compara ao lugar da adoração onde um dia se adoraria. Aquela mulher não sabia, mas em três anos a partir daquele momento a adoração se concentraria no coração dos homens e mulheres que em fé e com fé aceitariam a Jesus, esse profeta que com ela falava, ele merece nossa adoração…

II. A adoração segundo a teologia que Cristo ensinou é inteligente (João 4:22)

1. Tem que ser inteligente no sentido de que é preciso conhecer o Deus a quem adoramos. Quando adoramos a Deus temos que saber por que o adoramos e quem Ele é. Nós temos que adorar a Deus porque o conhecemos de verdade. Ninguém pode adorar a quem não conhece. Este é um ponto muito controverso desde o púlpito moderno porque a mente popular e politicamente correta nos diz, “O importante é que todo o mundo cante e adore a Deus” E então se apoiam no Salmo 150, “Tudo o que respira louve ao Senhor”.

Também se ensina que não importa que uma pessoa não tem que crer em Deus para adorar e que não importa a que religião pertence. Perdoe-me, mas tal coisa não é bíblica. Provavelmente uma pessoa que adora sem crer se sente bem porque há música e sentimentos envolvidos, mas Deus quer pessoas nascidas de novo. Seria bom lembrar o profeta Isaías quando disse as palavras do Senhor, “Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim e, com a boca e com os lábios, me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído” Isaías 29:13 É interessante que quando Paulo chegou a cidade de Atenas encontrou um altar dedicado “Deus desconhecido (Atos 17:23).”

2. Tem que ser inteligente porque é um mandamento bíblico que a adoração seja com o entendimento: Quando nós adoramos a Deus com a música devemos fazê-lo inteligentemente. Às vezes esquecemos quão poderosa é a música e é então quando Satanás entra nas igrejas. Você nunca vai ver o Diabo atacando por um debate sobre os cultos de oração, o evangelismo, sim acaso em alguns pequenos pontos. Em geral ele se mete pelas coisas que estão relacionadas com as emoções… É por isso que o Apóstolo Paulo disse aos Corintos “Cantarei com o espírito, mas cantarei também com o entendimento” 1 Coríntios 14:15

3. Tem que ser inteligente porque é para ensinar a palavra:

A bíblia diz, A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao SENHOR com graça em vosso coração” Colossenses 3:16

III. A adoração segundo a teologia que Cristo ensinou é verdadeira quando se adora ao Pai (João 4:23)

1. A adoração que o Senhor Jesus ensinou é para nós: Cristo disse que “a hora vem, e a hora é” é considerado um chamado para que sejamos adoradores fieis a Deus. Nós vivemos no tempo da graça onde a adoração é parte da nossa vida… Isto é muito importante porque a expressão “a hora é”, deve ser vista como um chamado para viver uma vida de adoração constante…

2. O verdadeiro adorador procura adorar a Deus somente: Notemos que nas palavras do Senhor existem verdadeiros adoradores assim que por definição, tem que existir uma adoração que é falsa. Claramente nesta passagem creio que podemos deduzir claramente que a adoração verdadeira é a que adora ao Pai. Neste caso poderíamos dizer que o verdadeiro adorador põe os seus olhos somente em Deus. Nunca põe os olhos em si mesmo. O homem moderno é um adorador de si mesmo… o homem adora tudo o que faz… suas conquistas na ciência… seus triunfos na vida… suas conquistas profissionais… etc.… Mas a adoração musical verdadeira tem Deus como objeto e centro…

IV. A adoração segundo a teologia que Cristo ensinou é espiritual e verdadeira (João 4:23b)

1. A adoração espiritual e verdadeira é reverente. Hebreus 12:28 nos diz que Pelo que, tendo recebido um reino que não pode ser abalado retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente com reverência e piedade” Nós temos que agradar a Deus com temor e reverencia. Seria bom lembrar que quando louvamos a Deus e estamos no templo; juntos como povo de Deus a reverencia deve ser uma característica essencial porque estamos buscando agradar a Deus. Com isto não estamos dizendo que devemos voltar à adoração morta do tempo medieval. Com isto estamos dizendo que devemos reverenciar a presença de Deus entre nós. Seria bom que quando estivéssemos cantando todos, tanto jovens como adultos recordar as palavras do profeta Habacuque, Mas o SENHOR está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra” (Habacuque 2:20).

2. A adoração espiritual e verdadeira é alegre. Quando a igreja primitiva se reunia no templo nos conta Lucas que aqueles cristãos, E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração” Atos 2:46 O Salmo 81 nos exorta a Cantai alegremente a Deus, nossa fortaleza; celebrai o Deus de Jacó!” Sim, nós temos um motivo para cantar, Deus é nossa fortaleza… Igreja do Senhor eu lhes exorto com a voz profética de apocalipse, Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou” (Apocalipse 19:7).

3. A adoração espiritual nos admoesta e ensina.

A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao SENHOR com graça em vosso coração” Colossenses 3:16

4. A adoração espiritual nos leva a enfrentar nossa condição diante de Deus… Tristes, contentes, desanimados,… simplesmente cante: Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores” Tiago 5:13

5. A adoração espiritual nos envolve, nunca é passiva, mas ativa (com isto quero dizer que quando alguém adora em espírito e em verdade participa da adoração e não é apenas um mero espectador) Infelizmente nós vivemos tempos onde a igreja transformou em espectadora e não se envolve na experiência da adoração através da música.

6. A adoração espiritual e verdadeira nos move para a fé…

7. A adoração espiritual e verdadeira nos move para o amor

V. A adoração segundo a teologia que Cristo ensinou é almejada por Deus (João 4:23b)

1. Este aspecto da teologia de Cristo é muito interessante porque está nos dizendo que Deus está procurando adoradores Isto é algo interessante porque Deus não precisa de nós, mas sem duvida nos busca para que lhe adoremos…

2. Esta passagem também nos ensina que é necessário que adoremos a Deus: Sim é necessário, mas porque é bom para nós mesmos…

 

Conclusão: Nossa adoração através da música tem que seguir o modelo da teologia de Cristo porque nós fomos chamados para anunciar o Senhor. Pedro nos diz que Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” 1 Pedro 2:9 Note a expressão “para que anuncies” Colocando esta passagem no contexto da nossa mensagem perguntamos, Como anunciaremos as virtudes daquele que nos chamou se não somos verdadeiros adoradores?

 

Pr. Aldenir Araújo

Faça uma contribuição
Seja um investidor financeiro e colaborador deste ministério. MAIS OPÇÕES

Próximo
« Anterior
Anterior
Próximo »
Obrigado pelo seu comentário