O homem Rico, Pobre


O homem Rico, Pobre
Texto: Lucas 16:19
Introdução: Na Bíblia encontramos diversos personagens, dentre os quais não nos é revelado nada que não seja necessário. Neste caso não sabemos qual é o nome deste homem rico. O que sabemos, é que era um homem rico. O texto diz que “… se vestia de púrpura e de linho fino…”. A “púrpura” era um tecido especialmente caro. O “linho” variava de qualidade, como indica na frase “linho fino”. Os ricos e os homens que ocupavam um alto posto no governo vestiam linho da melhor qualidade (Cf. Gênesis 41:42; I Crônicas 15:27; Ester 8:15). [post_ad]Não obstante, houve um ingrediente a mais na vida deste homem, que definitivamente o transformou no homem rico mais pobre do mundo: A necessidade.

I. Deixou Deus fora dos seus planos.

A. Quantos trabalhos ou negócios foram necessários para obter tanta riqueza? E para mantê-la? Ou, quanto dano teve que causar para angariá-la? Quantas injustiças e maldades?
1. Jamais pensou na vontade de Deus neste caso.
a. E quando não se leva em conta a Deus, então a riqueza é vaidade. Você pensa que o homem rico era feliz? Tanta riqueza e nada de felicidade! (Eclesiastes 6:1,2)
b. O homem tinha riqueza, mas não tinha prudência (Eclesiastes 9:11)
B. Não considerou a vontade de Deus para com seu próximo.
1. O homem faz festa e presenteia banquetes, mas só para os que estão a sua altura, E o que fez pelos pobres, os órfãos e as viúvas? Não tinha compaixão nem pelo homem enfermo que contrasta com a formosura da sua porta (Provérbios 14:21, 31).
a. O homem rico afrontava a Deus com sua forma de viver.
C. Se o homem rico tivesse permitido a vontade de Deus em sua vida, sua historia teria sido muito diferente (Provérbios 21:21)
1. A pobreza, ou a riqueza dos homens, é sumamente afetada quando se leva em conta a vontade de Deus.

II. Procurou saciar sua vida com coisas materiais.

A. Cometeu o erro de muitos, crer que as coisas materiais são o meio da felicidade e a plenitude da vida (Eclesiastes 5:10).
B. A riqueza não é sinal de prosperidade, pois, há ricos que na verdade são pobres (Apocalipse 3:17-18)
1. Ao olhar para o homem rico, alguém poderia pensar que ele não tinha necessidade de nada, sem dúvida, era um dos homens mais necessitados!
2. Ao olhar o homem rico, alguém poderia pensar que ele era muito feliz, tendo tudo o que pudesse desejar; sem dúvida, era um “… desventurado, miserável, pobre, cego e nu…”. Você acredita que ele era feliz?
C. Ele não conhecia a verdadeira fonte da prosperidade (Mateus 6:19-20)

III. Pensou que viveria para sempre.

A. Este pensamento é um dos mais terríveis que o homem pode conceber pensar, que nunca morrerá.
1. Sim, todos aqui sabemos que não viveremos para sempre, mas nunca pensamos seriamente nisso!
a. A verdade é que nossa vida é muito breve (1 Pedro 1:24)
b. A verdade é que nossa vida é muito frágil, “…O que é a vossa vida? Certamente é neblina que aparece por um pouco de tempo, e logo se desvanece…” (Tiago 4:14).
B. A vida é tão curta, que passa muito rápido (Jó 7:6)
1. Pensamos que o tempo, os dias e os meses passam lentamente, mas na verdade não é assim. Faz quanto tempo que você estava ingressando na escola? O tempo passa rápido!
2. Olhe nas fotografias que você tem guardado, veja o quanto você era jovem? A mudança que você vê, é o passar do tempo, e é sinal de que, ele está terminando.
3. E assim sucedeu com o homem rico, “… morreu e foi sepultado…” (v. 22).
C. No momento da morte, tornou-se patente sua pobreza.
1. As grandes risadas que produzia se transformaram em um estado de “tormento” (v. 23)
2. Depois de haver desfrutado de grande mordomia, não havia quem lhe desse um pouco de água (v. 24).
3. Depois de haver bebido muito, agora anelava “uma gota” de água (v. 24).
4. Depois de haver sido atendido por escravos em seu leito, agora não podia nem “refrescar sua língua”.
5. Depois de haver tido poder na terra para resolver seus problemas legais, agora não havia quem lhe ajudasse com seus problemas espirituais. Estava confinado no abismo, e não havia jeito de sair dali!

Conclusão: Assim, pois, não erramos quando dizemos que o homem da nossa historia, é “O homem rico, pobre”. Pobre, por que:
1. Deixou Deus fora dos seus planos.
2. Procurou saciar sua vida com coisas materiais.
3. Pensou que viveria para sempre.
Você é pobre, materialmente falando? Não se empobreça mais ainda, vivendo sem Deus e sem esperança no mundo. Você é rico? Não sofra a mesma pobreza, “… Porque o que aproveita ao homem ganhar todo o mundo, e perder a sua alma?…” (Mateus 8:36)

Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

O homem Rico, Pobre Reviewed by Aldenir Araujo on sexta-feira, janeiro 21, 2011 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.