Um convite com uma missão


Um convite com uma missão
Texto: Marcos  1:16-20
Introdução: Encontramos nesta passagem algo de grande profundidade espiritual. Nosso Senhor Jesus faz um convite com um propósito especial para um grupo de homens; Ele tornaria estes, pescadores humildes em verdadeiros instrumentos nas mãos do Pai Celestial. De fato, eles se tornariam “pescadores de almas”.   Jesus está à procura de pessoas. Muitas dessas pessoas estão ocupadas. Jesus está chamando os esotéricos, os bruxos, os idólatras, os prostitutos, os religiosos para O seguirem e se tornarem seus discípulos. Basta que cada um ouça a Sua voz e atenda o Seu chamado. O chamado para o Reino de Deus muda nosso estilo de vida e nos torna cidadãos do Reino de Deus e discípulos de Jesus Cristo.[post_ad]Não se assuste se você faz parte de um desses grupos. Entretanto, Cristo tem um “Convite e uma Missão” para você.
“Jesus os chamou para um glorioso trabalho; serem pescadores de homens. Ele não os chamou para um trabalho burocrático ou apenas para uma posição de liderança, mas, sobretudo para um trabalho de ganhar almas, de buscar os perdidos, de arrancar pessoas da morte para a vida”. Rev. Hernandes Dias Lopes
Vejamos que exigências o nosso Senhor faz, meditando neste contexto, no qual  encontramos pescadores comuns, que aceitaram este convite e esta missão.

1. O convite de Jesus implica num relacionamento pessoal com Ele. V. 17.

“Disse-lhes Jesus: Vinde após mim...” A expressão “segue-me” é o principal termo para descrever o chamado para o discipulado no Evangelho de Marcos. Jesus não os chamou para prioritariamente fazerem um trabalho, mas para um relacionamento pessoal. Seguir a Cristo, estar com Cristo é uma exigência real, não podemos segui-Lo sem antes conhecê-Lo. A vida com Cristo precede o trabalho para Cristo. Primeiro damos ao Senhor Jesus o nosso coração, depois consagramos a Ele tudo o que temos. Inverter esta ordem é o mesmo que trocar o errado pelo certo. A palavra “Intimidade” no seio do cristianismo precisa ser resgatada urgentemente. Ë necessário vivermos esta verdade através da oração, meditação, jejum e adoração.

2. O convite de Jesus implica no rompimento com o passado. V. 18.

“Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram” Fazer parte do projeto de Deus exige renúncias, eles deixaram para trás o trabalho, a profissão, a empresa e os sonhos financeiros. Eles abriram mão de tudo para investir o tempo, o coração e a vida no Reino. Não há discipulado sem renúncia. Primeiro, é preciso desapegar para abraçar os projetos de Deus. É preciso cortar as pontes que nos prendem ao passado. De fato, o mundo; o diabo e a carne tem nos aprisionado em sistemas que somente serão quebrados pela Verdade de Jesus, “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará...”. O passado em nossa vida que se encontra atrelado ao pecado precisa deste rompimento urgente, para que possamos avançar seguindo a voz de Jesus. Este rompimento pode ser visto de três maneiras:
Negar-se a si mesmo – enquanto formos preocupados conosco mesmos, com nossas dores e sofrimentos, com nossa vontade, nossos desejos, nossas limitações, nossas fragilidades, etc., não vamos conseguir seguir a Jesus. O primeiro nível de renúncia envolve  a nós mesmos.
Tomar a cruz – é um nível um pouco mais profundo porque envolve morte. Morte para o mundo, para os desejos da carne, para o que as pessoas pensam. É renunciar nossa própria reputação em favor de nosso chamado para o reino de Deus.
Seguir a Jesus – é estar pronto para obedecer a vontade dEle. Ir aonde Ele for e fazer o que Ele quer. Servi-lo com todo o coração, sem questionar. Seguir a Jesus envolve a decisão mais séria que alguém pode tomar neste mundo, pois significa que vamos renunciar tudo por amor a Ele. 

3. O convite de Jesus implica na consagração do presente. V. 17

“...e eu vos farei pescadores de homens” Jesus sabe que estes homens precisavam de um grande investimento espiritual, antes que eles fossem enviados. É Jesus quem os faz pescadores de homens. Nesta caminhada de consagração Jesus andou com os discípulos, comeu com eles, socorreu-os nas suas aflições, exortou-os nas suas dúvidas, encorajou-os em suas fraquezas. Jesus não apenas os consagrou com palavras, mas, sobretudo, com exemplo. Trabalhar no Reino de Deus exige consagração todos os dias. Chamar os pecadores ao arrependimento e oferecer a eles o dom da vida eterna é a mais sublime missão que podemos ocupar na vida. Dedicação total neste projeto deve ser a maior aspiração da nossa vida. Precisamos então de investir mais nosso tempo, nossa agenda, nosso propósito, nosso estilo de vida no Reino de Deus.
É hora de deixarmos as justificativas de lado, e como André agiu, levando pessoas a Cristo, em meio a uma dificuldade, apresentar soluções. Este estilo de vida consagrada precisa ser o nosso cotidiano.

Aplicação: Compartilhe com sua célula como você tem respondido ao convite de Jesus para ir após ele e cumprir sua missão.

Autor: Rev. Ivan Moreira

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Um convite com uma missão Reviewed by Aldenir Araujo on quarta-feira, dezembro 15, 2010 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.