Quando o impossível se torna possível

Quando o impossível se torna possívelTexto: Josué 6:1-2, 20-21

Introdução: “Miguel Ângelo grade gênio de arte, fez uma estatua de mármore e ficou maravilhado de sua própria obra. O artista de olhos fitos na estátua, como que a sentia mover-se: acendia-se-lhe os olhos, as flamas da fronte tremeluziam faiscando; rosavam-se-lhe as faces; tremiam-lhe os lábios e Miguel Ângelo, em delírio, deu uma pancada com o martelo no joelho da estatua, dizendo: Parla! Parla!” Houve apenas um silêncio e o mármore permaneceu mudo— nem era possível que falasse, visto que era pedra, só pedra, faltava-lhe a vida, a alma que gera palavras. E o artista parou diante da estatua, reconhecendo-se homem, ele que julgava-se deus.
[post_ad]
Entendeu que só Deus dá a vida. Era apenas uma estatua produzida por mãos humanas. E assim como era impossível para aquela estatua de mármore falar com o grito de Miguel Ângelo, também era impossível para as muralhas de Jericó caírem apenas com o grito do povo. Jericó estava no meio do caminho do povo de Deus que desejava conquistar a terra prometida. Essa cidade ficava a uns 16 km do rio Jordão e a 27 km de Jerusalém e era muito importante por seus muros enormes, seu tamanho e suas riquezas. É apresentada na Bíblia como cidade das Palmeiras, Deut. 34:3. Como cidade era uma fortaleza, como local era um Oásis. Jericó era um encanto. Para entrar em Canaã, o povo precisava passar por Jericó. Era esta cidade um grande obstáculo e Josué tinha a responsabilidade de conquistar a terra; era impossível continuar a caminhada com tão grande empecilho à frente. Josué dirigiu-se a Deus para saber os planos para a conquista de Jericó. E Deus determinou que a cidade fosse rodeada uma vez por seis dias e no sétimo dia os sacerdotes, tocando as suas buzinas de chifre de carneiro a rodeariam 7 vezes, quando então, o povo gritaria e os muros ruiriam caindo de dentro para fora, em enormes blocos e o fogo irrompeu por toda parte. Todos foram mortos, exceto Raabe e sua família. Quando meditamos neste texto, ficamos perplexos, de como o impossível se torna possível, pois ao buscarmos uma resposta, não encontramos na ciência nenhuma explicação cabível. A única explicação é que ali Deus agiu miraculosamente. Nós também nos deparamos com muitas situações onde a solução nos parece impossível, mas assim como as muralhas de Jericó caíram, também em nossas lutas o impossível se torna possível quando Deus age. O maior exemplo é a nossa salvação. Nós jamais, a conseguiríamos por méritos próprios, mas isso foi possível quando Deus agiu em nós e por nós.

I. O impossível se torna possível quando Deus age em nós.

O maior milagre de nossa vida é a conversão. Estávamos mortos em nossos delitos e pecados. Tínhamos o nosso coração de pedra, nem mesmo uma martelada no joelho ou um grito de ordem, como fez Miguel Ângelo ordenando vida à estatua, poderia nos dar vida. É difícil, impossível ter vida, onde há cheiro de morte e coração de pedra.

Impossível – é uma palavra ingrata, que dói ao ouvi-la. Se você tem um ente-querido doente e o médico diz impossível salvar sua vida. Que dor! Como é decepcionante esta palavra. Como é triste ver uma velhinha olhar seu retrato de jovem e dizer: É impossível fazer voltar os anos! Em algumas circunstâncias o termo impossível se torna dramático, por exemplo: é impossível chegar! É impossível vencer! É impossível ser aprovado! É impossível fazer a paz onde há ódio no coração; é impossível amar onde há desgosto e maus tratos; é impossível recuperar o tempo perdido. Mas o impossível se torna possível quando Deus age em nós. Maria achava impossível dar a luz a um filho sem a participação do marido, mas o anjo lhe disse: Para Deus não haverá impossíveis. Lucas 1:37. “As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus” Quantas coisas se tornam possíveis para nós quando Deus age.

Deficientes físicos foram restaurados por Jesus. Lázaro foi ressurreto de entre os mortos depois de 4 dias morto. Tantas outras coisas aconteceram porque Deus agiu. E a fé é o segredo para a ação divina. Quando temos a presença de Jesus, temos a possibilidade em nossas impossibilidades. Quando tudo falha Ele nos valerá. Quando tudo parece perdido Ele nos salvará. Ele nos dará aquilo que o homem não nos poderá dar- nem por dinheiro, nem por ciência e nem pela força bruta. Ele pode colocar em harmonia todos os anseios do nosso coração. No entanto, temos que fazer nossa parte, pois o Senhor não fará o que nos é possível fazer. Ele age em nós e transforma nossa vida, mas não nos isenta de nossas responsabilidades. Ele age em nossa impossibilidade, quando tudo falha e nada nos resta a fazer, então Deus faz o que nós não podemos fazer.

II. O impossível se torna possível quando Deus age por nós

Conta-se a história que, quando a Babilônia corria o risco de ser invadida pelos persas, o povo pensou que devia primeiro salvar os seus deuses BEL e NEBO. Os persas poderiam chegar quebrar seus deuses e a quem recorreriam depois? Então os deuses foram colocados sobre animais que iam na frente da multidão. Eram estatuas enormes, e os animais andavam devagar e a fuga tornou-se lenta. E assim, em vez de salvar o povo, seus deuses tornaram-se tropeço para a multidão e o povo foi vencido e levado ao cativeiro. Nosso Deus é muito diferente! É Deus vivo e verdadeiro a quem amamos e em quem confiamos. Nós não precisaremos salvá-lo ou protegê-lo dos inimigos.

Ele nos salva e carrega em seus braços quando caímos e estamos fracos. Ele nos livra da hora da provação. Ele nos livra quando os impossíveis nos cercam. Jericó foi tomada com a ajuda direta de Deus, para inspirar confiança aos Israelitas. O nosso Deus, é o Deus das grandes batalhas, guerreia nossas guerras como disse o rei Ezequias ao ser ameaçado por Senaqueribe, rei da Assíria “Com ele está o braço da carne, mas conosco está o Senhor nosso Deus, para nos ajudar e guerrear nossas guerras”. Em II Reis 6 está outro episódio. O rei da Síria quis prender Eliseu e enviou seu exército a Dotã, onde estava o profeta pernoitando. O moço de Eliseu ao ver o exército Sírio cercando a cidade entrou em pânico e disse: “Ai meu Senhor, que faremos? Então Elizeu disse: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. Orou Elizeu e disse: Senhor, peço-te que lhe abra os olhos para que veja. O Senhor abriu os olhos do moço, e viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu.” Deus age por nós e faz o impossível se tornar possível.

Deus age por nós quando há um Egito nos escravizando; Deus age por nós quando há um mar vermelho à nossa frente; Deus age por nós quando a sede aperta e as águas são amargas. Deus age por nós quando a fome aperta. Ele age por nós e nos guia pelos desertos das impossibilidades. Deus age por nós e derruba as muralhas de Jericó que nos impedem de tomarmos posse das promessas. Nem sempre temos tudo o que queremos, mas temos tudo o que precisamos. Deut. 2:7. É preciso confiar em Deus, porque Ele age em nós. Devemos confiar ainda que andemos no Vale da sombra da morte; ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; precisamos confiar no Senhor, pois Ele age por nós.

III. O impossível se torna possível quando Deus age através de nós

Deus agiu através de Moisés para libertar o povo da escravidão do Egito. Deus agiu através de Josué para levar seu povo a conquistar a terra a terra de Canaã. Mais tarde agiu através dos Juizes para libertar seu povo da opressão de seus inimigos. Deus agiu através de alguns reis, bem como através dos profetas. Mas Deus age também através de homens que tem pouco valor, como no caso dos 4 leprosos mencionados em II Reis 7. que foram ao arraial dos Sírios e trouxeram ao povo notícia de que os inimigos haviam fugido deixando para trás toneladas de comida.

Aparentemente eles eram nada, e na verdade eram desprezados pela sociedade, contudo, Deus agiu através deles e Samaria foi salva da fome..Isso nos faz lembrar da oração de Davi pouco antes de sua morte “tua, Senhor, é a grandeza, o poder, a honra, a vitória e a majestade…teu, Senhor, é o reino, e tu te Exaltaste por chefe sobre todos. Na tua mão há força e poder; contigo está o engrandecer e a tudo dar força.” I Crônicas 29:11,12. Quando homens fracos se levantaram com fé, em nome do Senhor, Deus agiu. Deus leva a vida onde há morte; e o coração que antes era de pedra, se transforma em coração sensível, onde pulsa a emoção, o amor, a misericórdia. É a graça de Deus que inunda a nossa vida. Deus age através de seres tão pequenos e fracos, humildes e débeis. Deus age através daqueles que não são, para reduzir a nada os que são ou pensam que são. Deus peleja por aqueles que nEle confiam.

O impossível se torna possível quando Deus age através de nós. Ele faz o inimigo ouvir ruídos de um grande exército. Apavora o coração dos soberbos. Deus cria tudo do nada.

Conclusão: O impossível se torna possível quando Deus age em nós; quando Deus age por nós e quando Deus age através de nós. Há muitos problemas diante de nós, são nossos Jericós. O salário que não dá! A doença que avança; a perda de ente-queridos. São desafios que enfrentamos em nossa caminhada, mas devemos confiar em Deus.
O fator mais importante é a obediência à vontade de Deus . O impossível se torna possível quando Deus age. Deixe Deus agir em sua vida! Confie nele e algo extraordinário vai acontecer..

Pr. Cirino Refosco
cirinorefosco@pibja.org
Quando o impossível se torna possível Reviewed by Aldenir Araujo on 6:47:00 AM Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Powered By Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *