0

IGREJA Texto: II Coríntios 12:11-13:14 (Ler 13:11-14)

 

Introdução: À medida que nos aproximamos desta última seção da Segunda carta aos Coríntios vemos que a palavra chave é "edificação"  Encontramos a palavra edificação em 12:19 e 13:10. É uma tradução da palavra grega, “oikodome" que significa “construir” Afirma Paulo em 13:10 que ele foi acusado de destruir a igreja por causa de sua repreensão diretas e pungentes. O propósito de Paulo não era destruir, mas construir. No entanto, antes da construção no local o solo deve ser limpo e a fundação escavada. Uma parte desse processo requer a remoção do que prejudicaria o crescimento.

 

Nestes versos de encerramento do livro; Paulo apresenta para nós, os elementos do crescimento, os inimigos do crescimento, os fundamentos do crescimento, e as evidências do crescimento.

I. Os elementos de crescimento. 12:11-19

A. Marcado pelo sobrenatural. 11-13ª

1. Qualquer igreja crescente sobre a mesma terá a marca do poder de Deus.

2. Uma igreja que pode explicar tudo o que faz em termos de organização humana, talento e energia podem ter as pessoas, mas seu crescimento não é real.

B. Marcado pelo Sacrificial. 12:13a-19

1. A igreja que cresce será marcada por um serviço de sacrifício da sua liderança.

II. Os inimigos do crescimento. 12:20-21

A. Emoções descontroladas

1. Disputas ou discórdias

2. Ciúmes

3. Discurso irritado

4. Ambições egoístas

5. Murmuração

6. Fofocas

7. Vaidades, presunção

8. Conduta desordenada

B. Pecados não confessados.

III. Noções básicas de crescimento. 13:1-8

Cristo deve estar no controle. Veja quatro elementos essenciais do ministério de Jesus para a igreja.

A. Cristo fala à igreja. V. 1-3

B. Cristo sofreu pela igreja. V. 4

1. O foco deve ser na cruz

C. Cristo é o fortalecimento da Igreja. V. 3-5

1. Através da habitação no crente.

D. Cristo a segurança da igreja. V. 5-8

1. Segurança eterna do crente

IV. A evidencia do crescimento. 13:9-14

A. Os membros se movendo em direção à maturidade. V. 9-11a

B. Os membros vivendo em união. 11b-13

C. A vida dos membros refletindo a trindade. V. 14

1. Quanto aos ministros da igreja; o mundo vê a graça de Deus.

2. Quanto à igreja amando sacrificialmente; o mundo vê o coração de Deus.

3. Quanto à comunhão da Igreja na unidade; o mundo vê o poder do Espírito Santo.

D. Somente a graça de Deus salva os pecadores, só o amor de Deus leva os pecadores salvos a trabalhar juntos em união, e apenas o poder do Seu Espírito pode nos manter juntos.

 

Conclusão: II Coríntios termina onde começa a vida; com o nosso grande Deus. Ele é a esperança de toda a humanidade. Só ele pode transformar vidas e transformar igrejas. "A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós. Amém" v. 14

 

Pr. Aldenir Araújo

Postar um comentário Blogger

 
Top