Do Vale para o Rio

Do Vale para o Rio
Texto: Salmos 23:4

Introdução: Há um ditado árabe que diz: “Somente sol e nenhuma chuva produz um deserto. Somente chuva e nenhum sol, produz inundação

Se a gente nunca tivesse um dia chuvoso, nossa vida seria seca. Se nunca tivéssemos um dia ensolarado, a nossa vida seria encharcada. São tempos bons e tempos difíceis que nos fazem amadurecer.

A vida é uma mistura de tristezas e alegrias, vitórias e derrotas, sucessos e fracassos, montanhas e vales.
[post_ad]
Hoje estaremos meditando em como sair Do vale para o rio.


Boa Notícia: Deus está presente mesmo quando passamos por vales escuros, por nossos dias de escuridão.
“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.” Salmo 23.4


Na Bíblia, o termo “vale” é usado com referência aos tempos difíceis da vida.

Exemplos de vales
Josué menciona o Vale da Desgraça: “E puseram em cima dele um montão de pedras... É por isso que... o nome daquele lugar é vale da Desgraça” - Josué 7:26 -BLH
Davi menciona o Vale árido: “o qual, passando pelo vale árido, faz dele um manancial” Salmos 84:6
Oseias menciona o Vale da Aflição: “... e transformarei o vale da aflição em uma porta de esperança” Oseias 2:15

No Salmo 23:2, Davi fala do vale da sombra da morte. Em hebraico, essa expressão significa o Vale da Escuridão Profunda. 

I. Verdades sobre os vales

Há três fatos a respeito dos vales que quero compartilhar:

1ª - Vales são inevitáveis
Eles vão acontecer, conte com isso. Você ou acabou de sair de um vale, ou está passando por um vale, ou está à caminho de um vale. Depois de cada montanha vem um vale. Jesus foi bem realista a esse respeito. Em João 16:33, ele afirmou: “No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo”. A questão não é se acontecer, mas quando. Experimentamos sofrimento, tristeza, doença. Há tempos de frustração, fracasso, fatiga. “Faz parte” da vida normal.

2ª - Vales são imprevisíveis
Não é possível planejá-los, agendá-los, demarcá-los. Os vales vêm justamente nas horas mais inesperadas. Alguma vez um pneu do seu carro furou em hora apropriada? Simplesmente acontece. E, geralmente, quando menos se espera, nas horas mais inconvenientes.
Os vales chegam de repente. Eles são imprevisíveis. Você já percebeu como um dia bonito, pode se tornar num dia terrível?
Um telefonema, uma carta, um diagnóstico médico, um acidente.....
“Uma desgraça vem atrás da outra ... De repente, as nossas barracas são destruídas, e as suas cortinas são rasgadas em pedaços” - Jeremias 4:20

3ª - Vales são imparciais
Ninguém está imune contra vales. Ninguém tem isenção de dor e sofrimento. Ninguém recebe ‘passe-livre’ de problemas. Todo mundo tem problemas – pessoas boas e não tão boas. Vales não são uma indicação de que você é necessariamente uma pessoa má. Significa que você é uma pessoa. A Bíblia deixa clara que coisas boas acontecem para pessoas más e, outras vezes, coisas más acontecem para pessoas boas.

Em Mateus 5.45 Jesus declarou: “Ele faz o sol brilhar sobre os bons e sobre os maus e dá chuvas tanto para os que fazem o bem como para os que fazem o mal” - Mateus 5:45
Quando a gente passa por uma situação difícil – um vale – a primeira reação é sempre “Por que eu?” Você acha que você deveria ficar isento dos problemas? Que você deveria ser a única pessoa que nunca tem uma tragédia, prejuízo, perda de um ente querido? Ao invés de dizer “Por que eu?” reconheça que vales vão acontecer, porque você é um ser humano. Lembre-se de que aqui não é o céu ainda. As coisas não são perfeitas aqui, há problemas e dificuldades. Os vales vão acontecer – para pessoas boas, cristãs.

Os cristãos passam por vales assim como qualquer outra pessoa. Ficam decepcionados, ficam doentes, sofrem tragédias, perdem pessoas queridas, tem dificuldades financeiras. O povo de Deus tem problemas familiares, passa por vales assim como as demais pessoas. Mas existe uma diferença... e é uma grande diferença.
A diferença para o cristão não é a ausência do vale, mas a presença do Pastor. Deus está conosco.
“como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei” - Josué 1:5
“lembrem disto: Eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos” - Mateus 28:20

II. De onde procedem os vales?

Os vales podem vir de três fontes:

1ª - Do diabo – Ele tem prazer em ver as pessoas no vale. Ele arma ciladas...
“Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo de vocês, o Diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar” - I Pedro 5:8

2ª - Do próprio homem – Por não consultarmos a Deus muitas vezes vamos para o fundo dos vales.
“Consulta a Deus, para que saibamos se prosperará o caminho que levamos” - Juízes 18:5

3ª - De Deus – Embora Deus não tenha prazer em nos permitir vales, isso acontece quando Ele tem um propósito em mente. Não importa qual o vale – Ele tem um bom motivo.
“… ainda que, por um pouco de tempo, sejam entristecidos por todo tipo de provação” - I Pedro 1:6
“E essa pequena e passageira aflição que sofremos vai nos trazer uma glória enorme e eterna, muito maior do que o sofrimento” - II Coríntios 4:17
1. Todo vale serve para um propósito. Mesmo aqueles bem pequenos, inconsequentes; aquelas coisas que parecem meras irritações. Elas servem para algum propósito. Ele deseja nos transformar, amadurecer.
2. A fé se desenvolve nos vales da vida. Deus está mais interessado no nosso caráter do que no nosso conforto ou conveniência. Ele está interessado na nossa integridade. As vezes para desenvolver essas qualidades em nós, Ele precisa nos enviar para os vales.

Deus quer nos tornar semelhantes a Jesus Cristo. Será que Jesus ficou isento de sofrimentos? De forma alguma. Por que nós deveríamos ter isenção? Será que Jesus foi tentado? Sim. Será que Jesus foi mal entendido, criticado injustamente? Sim. Será que você vai ser? Não resta a menor dúvida. Por que deveria ser diferente conosco?

Deus não quer causar-nos mal. Agora, será que Deus pode usar os vales para o nosso bem? É claro que sim. Ele pode usar até mesmo o mal que outras pessoas intentaram contra nós. Deus usa os vales para nos fazer crescer.

III. O que fazer durante a passagem pelo vale escuro?

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.” - Salmo 23.4

1º - Recusar o desânimo
Davi diz que eu ande e não “que eu corra” ou “que eu entre em pânico e pare” ou “fuja.” Andar significa dar passos firmes e conscientes, através do vale. Davi estava dizendo “Eu vou enfrentar” os vales que surgirem em minha vida.
Recuse-se a ficar desanimado. Não é possível rodear o vale. Não é possível passar por debaixo ou por cima do vale. Só podemos passar pelo vale.

2º - Recusar o medo
A seguir, Davi diz: “não temerei...”

Como poderei andar, sem medo?

1. Focalizando no poder de Deus e não no problema. É isso que é necessário. Se colocarmos duas pessoas numa situação idêntica – numa tragédia ou numa crise – uma vai ser devastada pela situação, outra vai ser fortalecida por causa da fé.
O que faz a diferença é o seu foco de pensamento. É preciso focalizar não nas circunstâncias, mas em Cristo. Não na situação, mas no Salvador. Não no problema, mas no poder de Deus.
A energia humana se esgota. A resistência humana tem limite. Para os vales da vida, precisamos de uma fonte maior que nós mesmos. Se você pensa que vai sobreviver a todos os vales da vida com base nos seus esforços próprios, pode esquecer! Nós precisamos de uma fonte de poder maior do que nós mesmos.
“O SENHOR está perto dos que tem o coração quebrantado e salva os de espírito abatido” Sl. 34:18
“Conheço os planos que tenho para vocês, diz o SENHOR, planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.” - Jeremias 29:11

2. Relembrando da Companhia de Deus - Deus não somente promete nos capacitar, quando estivermos no vale; Ele promete estar presente.
“Quando você atravessar por águas profundas e grande perturbação, eu estarei com você. Quando você atravessar rios de dificuldades, eles não o encobrirão.” - Isaías 43.2
Ele promete estar conosco a cada passo durante o vale. Deus está dizendo que não há nada a temer, quando Jesus está por perto. Deus não está sentado no céu, olhando aqui para baixo e dizendo: “Espero que eles consigam vencer!” Ele está conosco nos vales, andando ao nosso lado, segurando a nossa mão, nos conduzindo.
É interessante observar, que a partir do verso 4, do Salmo 23, há uma mudança estratégica de linguagem. Até então, todos os pronomes pessoais estão na terceira pessoa do singular – (ler) Davi estava falando a respeito de Deus. Mas quando chega ao vale, ele muda para a 2ª pessoa. (ler) Agora ele não está mais falando a respeito de Deus, mas, sim, com Deus. “Tu estás comigo; (repetir). São os vales da vida que nos colocam face-a-face com Deus. De repente, o que é superficial se torna íntimo. Quando estamos passando por uma vale, não queremos falar sobre Deus; queremos falar com Deus. Qualquer pessoa que é madura na vida cristã pode confirmar que são durante os vales que ficamos mais próximos a Deus. Quando nos sentimos desgastados, perplexos, desesperados e conversamos diretamente com Deus, é aí que Ele se torna real; e diz: “Eu estou com você. Você não está nessa sozinho” É bom estar no topo da montanha, mas são nos vales que encontramos a Deus face-a-face. Ele nunca fica tão próximo, quanto nas horas em que estamos passando por vale.

3º - Confiar na proteção de Deus
Davi declara: “a tua vara e o teu cajado me protegem.” Vara e cajado eram as duas ferramentas básicas que um pastor usava para proteger e guiar as ovelhas. Uma vara tinha perto de 1 metro de comprimento, com uma saliência acentuada em uma das extremidades. Pastores, em geral, tinham grande habilidade para arremessar a vara com precisão para contra-atacar qualquer ameaça. Com isso Deus está nos dizendo: “Quando você passar pelo vale, Eu defenderei você. Eu o protegerei.” A vara de Deus nos dará proteção. Ele não está assentado no céu, apático e indiferente. O Bom Pastor luta por nós. Ele é o nosso defensor e protetor. Isto é o que a vara representa.
“Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR de todas o livra. - Salmos 34:19
“O Teu cajado me consola” O cajado era um bastão, arredondado, longo, com um tipo de argola semi-aberta na extremidade. O pastor usa o cajado para guiar e confortar. Ele usa o cajado para trazer a ovelha para perto de si; para levantar uma ovelha que cai ou que se afasta.


Conclusão: Jesus O Sumo Pastor se preocupa com as ovelhas desviadas. No Evangelho de Lucas, Ele conta uma parábola para ilustrar a sua preocupação com as ovelhas desviadas.
“Se algum de vocês tem cem ovelhas e perde uma, por acaso não vai procurá-la? Quando a encontra, fica muito contente e volta com ela nos ombros. Chegando à sua casa, chama os amigos e vizinhos e diz: "Alegrem-se comigo porque achei a minha ovelha perdida”. Lucas 15:4/7

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Do Vale para o Rio Reviewed by Aldenir Araujo on quarta-feira, janeiro 06, 2010 Rating: 5

Um comentário:

  1. ESCelente, perfeito, maravilhosos estudos que DEUS CONTINUE ABENCOANDO,

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.