Salmo do viciado
A droga é minha pastora,
sempre terei necessidade.
Ela me faz deitar nas sarjetas;
Guia-me ao lado de águas sujas;
Destrói a minha vida.
Conduz-me pelas veredas
da maldade por amor do esforço.
Sim, andarei pelo vale da pobreza e temerei todo o mal;
Porque a droga está comigo.
Tua agulha e cápsula tentam consolar-me;
Esvazias a minha mesa de alimento na presença de minha família;
Roubas a minha capacidade de raciocinar.
Meu cálice de tristeza transborda.
Certamente o vício me acompanhará todos os dias de minha vida.
E habitarei na casa dos marginalizados para sempre.
[post_ad]
Este "salmo" foi encontrado em uma cabine telefônica por um policial de Long Beach, Estados Unidos. Foi escrito por uma jovem viciada, de 20 anos de idade. No verso do cartão em que o "salmo" estava datilografado, havia o seguinte bilhete escrito a mão:

"Verdadeiramente este é o meu salmo. Sou uma jovem de vinte anos de idade, e, durante 1 ano e meio, venho perambulando pela rua do pesadelo dos viciados em entorpecentes. Quero abandonar a droga e tento, mas não posso. A cadeia não me cura. Nem a hospitalização me ajuda por muito tempo. O médico disse à minha família que teria sido melhor, e na verdade mais generoso, se a pessoa que me deu a droga pela primeira vez tivesse pego uma arma de fogo e estourado meus miolos, e quisera Deus que ele tivesse feito isso. Meu Deus, quanto desejo isso!."

“Esse Salmo é o mandado de prisão de milhões de jovens por esse mundo afora que, vencidos lutam para romper as prisões a céu aberto e dificilmente obtém êxitos”  LISON

O vício é a pior escolha. Fuja dos vícios e corra para os braços do amoroso Pai Celestial - só nEle há vida!