Mostrando postagens com marcador Ilustrações para sermão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ilustrações para sermão. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 16 de novembro de 2010

A excelência do dar

Dar A todo verdadeiro cristão, Deus comunica luz e bênção, e isto o discípulo comunica aos outros na obra que faz pelo Senhor.

A medida que ele dá do que recebe, aumenta-se a sua capacidade de receber. Cria-se espaço para no­vas provisões de graça e verdade...

Aquele que recebe, mas nunca dá, em bre­ve cessa de receber.

"O melhor que nós temos, não é o que foi recebido,

Mas aquilo que a outro demos -

Um dom que refrigere a alguém a sorte -

Pois tudo um dia volverá a nós;

O amor que mostramos a uns e a outros,

O impulso por nós dado a um coração,

Que ansiava o sonho e o canto e a luz,

Enquanto se esforçava pelo início da ascensão.

Nós temos por tesouro o que pomos no banco,

Aquilo que poupamos - lá está,

Mas isto não importa, não é o melhor,

O melhor que temos é certamente o que damos."

 

Folger Kinsey

terça-feira, 29 de junho de 2010

Fila indiana

Fila indiana

Tema: Ilustrações para sermão

 

"Para mim os homens caminham pela face da Terra em fila indiana.


Cada um carregando uma sacola na frente e outra atrás.
Na sacola da frente, nós colocamos as nossas qualidades.
Na sacola de trás guardamos os nossos defeitos.

Por isso durante a jornada pela vida, mantemos os olhos fixos nas virtudes que possuímos, presas em nosso peito.

 

Ao mesmo tempo, reparamos impiedosamente nas costas do companheiro que está adiante, todos os defeitos que ele possui.

 

E nos julgamos melhores que ele, sem perceber que a pessoa andando atrás de nós, está pensando a mesma coisa a nosso respeito.”

 

(Gilberto de Nucci)

sexta-feira, 25 de junho de 2010

O barbeiro

O barbeiro

Ilustração para sermão: O barbeiro

 

Um homem foi ao barbeiro.
E enquanto tinha seus cabelos cortados conversava com ele.
Falava da vida e de Deus.
Dai a pouco, o barbeiro incrédulo não aguentou e falou:
- Deixa disso, meu caro, Deus não existe!
- Por quê?
- Ora, se Deus existisse não haveria tantos miseráveis, passando fome!
Olhe em volta e veja quanta tristeza.
É só andar pelas ruas e enxergar!
- Bem, esta é a sua maneira de pensar, não é?
- Sim, claro!

O freguês pagou o corte e foi saindo, quando avistou um maltrapilho imundo, com longos e feios cabelos barba desgrenhada, suja, abaixo do pescoço.

Não aguentou, deu meia volta e interpelou o barbeiro:

- Sabe de uma coisa?

Não acredito em barbeiros!

- Como?

- Sim, se existissem barbeiros, não haveria pessoas de cabelos e barbas compridas!

- Ora, eles estão assim porque querem.

Se desejassem mudar, viriam até mim!

- Agora, você entendeu.

 

(autor desconhecido)

 

“Diz o néscio no seu coração: Não há Deus” (Salmo 14.1).

sexta-feira, 2 de abril de 2010

O Cavalo e o Porco!

o cavalo e o porco Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça. Um dia ele descobriu que seu vizinho tinha este determinado cavalo. Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo.

 

Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário que disse:

- Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante três dias. No 3º dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor será necessário sacrificá-lo.

Neste momento, o porco escutava a conversa.

No dia seguinte, deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou do cavalo e disse:

- Força, amigo, levanta daí senão será sacrificado!

No segundo dia, deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou novamente e disse:

- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer! Vamos lá, eu te ajudo a levantar.

Upa! Um, dois, três...

No terceiro dia, deram o medicamento e o veterinário disse:

- Infelizmente vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos.

Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:

- Cara, é agora ou nunca! Levanta logo, upa! Coragem! Vamos, vamos! Upa! Upa! Isso, devagar! Ótimo, vamos, um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa, vai....fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa! Você venceu campeão!

Então, de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:

- Milagre! O cavalo melhorou isso merece uma festa! Vamos matar o porco!

 

Pontos de Reflexão: Isso acontece com frequência no ambiente de trabalho. Ninguém percebe qual é o funcionário que realmente tem mérito pelo sucesso, ou que está dando o suporte para que as coisas aconteçam.

 

SABER VIVER SEM SER RECONHECIDO É UMA ARTE!

Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se: amadores construíram a Arca de Noé e profissionais o Titanic.

 

PROCURE SER UMA PESSOA DE VALOR, AO INVÉS DE UMA PESSOA DE SUCESSO!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Use toda a sua força

2729776421_40a5f5610a Um menino tentava em vão levantar uma sacola pesada demais para ele. Seu pai, ali ao seu lado, esticava o braço e abrindo a mão, dizia-lhe:
- Use toda a sua força que você consegue meu filho.

Ele tentou mais uma ou duas vezes, sem sucesso.
E o pai falava as mesmas palavras e repetia o mesmo gesto.

 

 Eu não consigo pai - desabafou o menino.
- Olhe para mim, filho, disse o homem e, mexendo os dedos e olhando para a sua mão, repetiu vagarosamente, use... toda... a... sua... força!

Só então o menino entendeu que o pai estava esticando a mão para pegar numa das alças da sacola. Ele não estava só. Seu pai estava ali ao seu lado para lhe dar uma força.

Retorno amargo

retornoConta se que um jovem soldado que finalmente estava voltando para casa, depois de ter lutado numa guerra muito sangrenta.

 
Ele ligou para seus pais e disse-lhes: 
- Mãe, Pai, eu estou voltando para casa, mas, quero lhes pedir um favor. Eu tenho um amigo que eu gostaria de trazer comigo.


- Claro, filho, nos adoraríamos conhecê-lo!
- Mas, há algo que vocês precisam saber, ele foi terrivelmente ferido na guerra; pisou em uma mina e perdeu um braço e uma perna.

 

Ele não tem nenhum lugar para ir e, por isso, eu quero que ele venha morar conosco.

 
- Puxa filho, não é fácil cuidar de uma pessoa com tantas dificuldades assim... Mas, traga-o com você, nós vamos ajudá-lo a encontrar um lugar para ele. 


- Não, mamãe e papai, eu quero que ele venha morar conosco.


- Filho, nós não podemos assumir um compromisso tão grande assim. Ele não seria feliz morando aqui conosco. E nós perderíamos um pouco da nossa liberdade. Vamos achar um lugar em que cuidem bem dele.


- Está certo, papai, o senhor tem razão!

 

Alguns dias depois, no entanto, eles receberam outro telefonema, da polícia. O filho deles havia cometido suicídio, num hotelzinho de beira de estrada numa cidade vizinha, bem perto deles.

 

Quando eles foram fazer o reconhecimento do corpo descobriram que o "amigo" do qual o rapaz falara era ele mesmo, que havia sido gravemente ferido na guerra e escondera o fato de seus pais, com medo de não ser aceito por eles.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Cada um dá aquilo que tem

Cada um dá aquilo que tem VOCÊ TEM ALGO PARA DAR?
Uma senhora muito cheia de tribulações, queria descontar a ira de seus problemas em alguém, e viu uma irmã que morava em sua rua, logo pensou. "É com ela que irei aprontar!" Chamou sua empregada, mandou que ela pegasse um cesto muito velho e saiu mostrando tudo que ela deveria colocar dentro, primeiro ela colocou batatas podres, depois frutas estragadas, colocou também esterco animal, pois um trapo de pano sobre o cesto e enviou para a pequena irmã.

Quando sua empregada saia para levar o presente ainda fez a ressalva: "Estou louca para saber a cara dela na hora que receber isso! Ai dela! Ao chegar à casa da irmã, esta muito alegremente recebeu o cesto, e como Deus já havia renovado o coração da pequena irmã, ela respondeu como uma verdadeira Cristã (porque nisto Jesus conhece os que são seus pois se apartam da iniquidade) pediu a empregada que pegasse um cesto de vime e com ele saiu a colher flores de todos os tipos no jardim, em meio as flores colocou também alguns frutos, e o cesto ficou muito bem decorado.

Antes da empregada sair colocou um cartão dentro. A vizinha que não saia da janela aguardando sua empregada viu quando esta chegou com o cesto e já correndo para a porta e rosnando disse: "Ai da crente se me mandou o cesto de volta, ai dela! Ao abrir o cesto, viu lindas flores e frutos que a irmã mandou e junto o cartão. Ainda assim reclamou e disse: “Ai dela se escreveu algum palavrão pra mim, eu vou até lá quebrar a cara dela!” Ao abrir o cartão estava escrito: "Cada um da aquilo que tem...”

Medite nesta palavra e uma excelente semana, você ira receber muitos cestos, (Jesus disse: “neste mundo tereis aflições” ) mas descanse no Senhor ele venceu o mundo e você vai vencer também".