O que é um pregador?

O que é um pregador?
O que é um "pregador"? Quais são os deveres de um pregador? O que exatamente um pregador deveria fazer? Todo mundo tem uma opinião e prontamente a dará, mas o que Deus diz?

Servo, arauto e mensageiro

Há três termos no Novo Testamento que descrevem o trabalhador de Deus conhecido como um pregador. Estas palavras não são apenas descritivas do trabalhador, mas a obra que Deus espera dele. Estes termos são: ministro, pregador e evangelista.

A palavra "Ministro"

Diakonos, que significa alguém que serve, um servo. Um pregador é um ministro ou servo de Jesus Cristo (1 Timóteo 4:6). Sua obra é servir a Palavra do Senhor, o Evangelho a todos os homens (Atos 6:4 e Romanos 15:16). Um "bom ministro de Jesus Cristo" também deve "colocar os irmãos em lembrança destas coisas ..." (1 Timóteo 4:6). Um pregador deve "Cuidar do ministério que recebestes no Senhor, para o cumprires" (Colossenses 4:17).

A palavra "pregador"

Kéryx que significa um arauto, um proclamador público do rei que autoritariamente declara a lei do rei ao povo que deve ser obedecido. O Senhor autorizou (1 Timóteo 2:7) e enviou Seus pregadores ou "arautos" em todo o mundo (Romanos 10:14-18). Seu único trabalho é proclamar Sua mensagem, o evangelho (2 Timóteo 2:1-7, 4:1-5).

A palavra "evangelista" é de origem grega e vem do verbo euaggelizomai, eu evangelizo, isto é, levo a boa notícia, anuncio o Evangelho. Cristo deu aos evangelistas (Efésios 4:11-12) para levar Sua boa mensagem, o "evangelho" que significa "boas novas". Paulo advertiu os pregadores a "fazer a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério" (1 Timóteo 4:5). Paulo ordenou "prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino" (2 Timóteo 4:2).

Desviando do objetivo os arautos do Senhor

O trabalho de um pregador é curto e simples em sua descrição, mas grande e vital em seu escopo. Os homens insatisfeitos com o trabalho simples de Deus criaram muitos outros papéis e obras para seus "pregadores". Através deste dispositivo, Satanás atrasa, distrai e desvia o importante trabalho dos arautos reais do rei em mil formas. À medida que as igrejas expandiram seu trabalho e missão além do que o Senhor deu, expandiram a "descrição do trabalho" de um pregador. Dizem-nos que os pregadores devem ser presbíteros ou "pastores" e conselheiros ocupados visitando, supervisionando e guiando "o rebanho". Dizem-nos que os pregadores devem ser diáconos, cuidadores e superintendentes que administram e supervisionam o edifício e as instalações da igreja.

Um pregador do evangelho não é um "pastor", presbítero, ancião ou conselheiro. Um pastor é um pastor, o oficio de um presbítero, bispo ou superintendente. Este é um trabalhador diferente para o Senhor com um trabalho diferente. A obra de um pastor é pastorear e cuidar do rebanho, cuidando de suas almas (Atos 20:17, 28 e Hebreus 13:17). Um pregador designa homens qualificados para fazer o trabalho de um pastor, mas ele não faz o seu trabalho, uma vez que ele tem suficiente trabalho para fazer como pregador (Atos 14:23, 21-25, Tito 1:5-9, 1 Timóteo 3:1-7).

Um pregador do evangelho não é um "diácono", servo ou zelador da propriedade ou obra da igreja. A igreja seleciona e o pregador nomeia homens como diáconos para cuidar desse negócio. Um pregador não deve deixar a Palavra para servir às mesas, mas entregar-se continuamente à oração e ao serviço da Palavra (Atos 6:1-4).

Pregadores e a Igreja Local

Grande parte do erro concernente aos pregadores e seu trabalho vem de uma visão errada da relação do pregador e da igreja local. Muitos consideram o pregador como um empregado ou servo da igreja. Como tal, a igreja é um empregador que determina o escopo e os deveres do trabalho de seu empregado. Esta visão é expressa na declaração: "Pagamos o pregador e dizemos-lhe o que fazer".

O mandamento de sustentar pregadores para pregar (1 Coríntios 9:14) não os torna funcionários da igreja. Tal apoio é comparado com o dos sacerdotes de Deus (1 Coríntios 9:13-14). Os sacerdotes eram sustentados pelas ofertas do povo ao Senhor, como servos do Senhor, não os mercenários dos povos (Números 18:1-20, Deuteronômio 18:1-8).

Um pregador não é empregado de nenhuma igreja, mas servo do Senhor (1 Timóteo 4:6). Ele é responsável perante o Senhor, encarregado de fazer a obra do Senhor e não "se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra" (2 Timóteo 2:3-4). Como com os Seus sacerdotes, o Senhor providencia a Seus servos das ofertas de Seu povo a Ele.

A relação bíblica entre um pregador e os cristãos que o apoiam é a de cooperadores do Senhor. O Senhor ordena que o pregador pregue o evangelho e aqueles que o ouvem o apoiem em sua obra. Juntos, eles têm "comunhão no evangelho" de Jesus Cristo (1 Coríntios 9:6-14, Filipenses 1:5-7, 4:15-19).
O que é um pregador? O que é um pregador? Reviewed by Aldenir Araujo on março 08, 2017 Rating: 5

Um comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.