As chaves para um novo começo

As chaves para um novo começo
Texto: Atos 1

Introdução: Quantos de nós gostaria de ter um novo começo? Muitas vezes sonhamos como faríamos as coisas de maneira diferente se tivéssemos vida para viver mais. Gostaríamos de fazer algumas mudanças cruciais na esperança de uma vida diferente ou um novo começo. Por rotina, isso só acontece em nossos sonhos. Embora seja impossível viver a vida longo, você pode ter um novo começo. Um novo começo é nossa única esperança, pois a vida se move para frente, mesmo quando olhamos para trás. Não é o que aconteceu, mas o que está prestes a acontecer que é o mais importante.

No início do livro de Atos encontramos Jesus ministrando aos seus discípulos. Ele está ajudando-os a lidar com seus mal-entendidos, falhas e deserção. Seu ministério pós-ressurreição tem o único propósito de dar-lhes um novo começo. Ele está no processo de mover esses fracos discípulos, egocêntricos e desanimados para se tornarem uma nova geração de crentes. Então ele passa quarenta dias, incentivando-os, ensinando-os e comissionando os. Ele está dependendo deles para virar o mundo com a mensagem de salvação.

Muitas vezes, quando eu estudo o livro de Atos, eu só vejo os resultados. Eu perco de vista o que está ocorrendo. Eu vejo os resultados do Espírito vindo. Eu vejo os resultados do sermão de Pedro. Vejo 3.000 sendo batizados. Eu vejo o Senhor acrescentando à igreja aqueles que iam sendo salvos. Porém, muitas vezes, não consigo perceber o que tornou possível o poder do Espírito Santo e a terra tremendo.

Vejamos os passos básicos que eles deram para ter este poderoso novo começo. Esperemos que possamos encontrar as pistas para um novo começo em nossas próprias vidas.

Confiar no plano de Deus

Um novo começo é descoberto à medida que nós confiamos no plano de Deus. Nem sempre é fácil seguir o plano de Deus. Às vezes, a nossa falta de compreensão e perguntas sem resposta nos detém. O medo de não saber como Deus vai resolver as coisas nos segura. Nesses momentos cruciais devemos ter fé no plano de Deus.

Atos 1:6-8 “Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntavam-lhe, dizendo: Senhor, é nesse tempo que restauras o reino a Israel? Respondeu-lhes: A vós não vos compete saber os tempos ou as épocas, que o Pai reservou à sua própria autoridade. Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra".

Jesus nunca lhes disse quando ou como Deus iria cumprir o seu propósito. Ele simplesmente disse: não se ausentem de Jerusalém. Tenho certeza que esse plano não era tão emocionante. Jerusalém era o lugar onde Jesus foi crucificado e as pessoas eram hostis aos discípulos. Lembre-se como eles tiveram o cuidado de trancar a porta quando eles se reuniram em uma sala em Jerusalém? Eles estavam com medo do povo de Jerusalém e queriam voltar para a Galileia. Mas Jesus disse a seus discípulos que eles deveriam esperar em Jerusalém. Por quê? Ele queria que eles testemunhassem lá. Então, eles seguiram o plano de Deus.

Jesus também disse aos seus discípulos que eles deveriam testemunhar na Judéia e Samaria. Agora, isso era outro problema. Por quê? Os Judeus desprezavam os samaritanos. Os chamavam de mestiços. Não só isso, Jesus disse, aos seus discípulos que eles deveriam pregar o evangelho até o fim da terra. Isto significava além da nação de Israel. Este era realmente um problema para os discípulos judeus, que chamavam os gentios de cães.

Os 11 discípulos que estavam lá no Monte das Oliveiras, não tinham um segundo plano. Havia apenas um plano. Era absolutamente essencial que fosse seguido. Não é à toa que eles foram perguntados, "Varões galileus, por que ficais aí olhando para o céu?". O plano de Deus precisava ser colocado em ação.

Os discípulos do primeiro século experimentaram renovação em seguir o plano de Deus. Você não pode dar errado se você procurar construir sua vida sobre os planos de Deus. São seus planos que nos dão uma base sólida sobre a qual construir nossas vidas.

Ao longo do capítulo um de Atos, vemos os discípulos procurando seguir o plano de Deus. Eles voltam a Jerusalém de acordo com as instruções de Jesus. Após o regresso eles procuram levar mais longe o plano de Deus à medida que tentam nomear alguém para tomar o lugar de Judas.

Atos 1:20-26 "Porquanto no livro dos Salmos está escrito: Fique deserta a sua habitação, e não haja quem nela habite; e: Tome outro o seu ministério. É necessário, pois, que dos varões que conviveram conosco todo o tempo em que o Senhor Jesus andou entre nós, começando desde o batismo de João até o dia em que dentre nós foi levado para cima, um deles se torne testemunha conosco da sua ressurreição. E apresentaram dois: José, chamado Barsabás, que tinha por sobrenome o Justo, e Matias. E orando, disseram: Tu, Senhor, que conheces os corações de todos, mostra qual destes dois tens escolhido para tomar o lugar neste ministério e apostolado, do qual Judas se desviou para ir ao seu próprio lugar. Então deitaram sortes a respeito deles e caiu a sorte sobre Matias, e por voto comum foi ele contado com os onze apóstolos”.

Nada acontece por acaso. É crucial para nós acreditar que Deus tem um plano e ela será bem-sucedido. Eles podiam olhar para trás para a ressurreição, a sua ascensão ao céu para estar à direita de Deus. Eles veem o cumprimento do plano eterno de Deus. Agora, a fé podia sustentá-los enquanto eles esperavam o próximo ato de Deus.

Paulo encontrou uma nova direção de Deus ao entrar em sintonia com o plano de Deus quando recebeu o chamado macedônico.

Atos 16:6-10 “Atravessaram a região frígio-gálata, tendo sido impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia; e tendo chegado diante da Mísia, tentavam ir para Bitínia, mas o Espírito de Jesus não lho permitiu. Então, passando pela Mísia, desceram a Trôade. De noite apareceu a Paulo esta visão: estava ali em pé um homem da Macedônia, que lhe rogava: Passa à Macedônia e ajuda-nos. E quando ele teve esta visão, procurávamos logo partir para a Macedônia, concluindo que Deus nos havia chamado para lhes anunciarmos o evangelho”.

Atos 16:12-15 “e dali para Filipos, que é a primeira cidade desse distrito da Macedônia, e colônia romana; e estivemos alguns dias nessa cidade. No sábado saímos portas afora para a beira do rio, onde julgávamos haver um lugar de oração e, sentados, falávamos às mulheres ali reunidas. E certa mulher chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que temia a Deus, nos escutava e o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia. Depois que foi batizada, ela e a sua casa, rogou-nos, dizendo: Se haveis julgado que eu sou fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso”.

Se seguirmos o plano de Deus, ele pode nos permitir cumprir seus planos de acordo com seu calendário. Os cristãos do primeiro século tinham sintonia com o plano de Deus. Se não estamos descobrindo renovação, talvez seja hora de avaliar o nosso plano à luz do plano de Deus. Talvez essa parede de tijolos que Deus colocou no nosso caminho está tentando nos dizer algo. Quando estamos apenas fazendo girar as rodas, talvez precisamos reavaliar nossas estratégias.

Confiar No tempo de Deus

Ouvir as últimas palavras ditas aos apóstolos por Jesus em resposta a uma pergunta. "Senhor, é nesse tempo que restauras o reino a Israel? Respondeu-lhes: A vós não vos compete saber os tempos ou as épocas, que o Pai reservou à sua própria autoridade. Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra". (Atos 1:6-8)

Estes versos são perplexos. Jesus realizou um seminário de 40 dias depois da sua ressurreição para ensiná-los sobre o reino (v. 3). Por que eles ainda tinham dúvidas? Jesus simplesmente disse: “não vos compete saber os tempos ou as épocas...". Para a maioria de nós, essa resposta não é suficiente. Nós não gostamos de revelação pouco sistemática. Mas é maneira de não nos sobrecarregar com os amanhãs de Deus.

Se eles soubessem o que Deus estava prestes a fazer, eles teriam quebrado o pescoço tentando forçá-lo a acontecer de acordo com os seus próprios planos. Esse era um fardo que só Deus podia suportar. Cabia a Deus para que isso acontecesse, a seu tempo. Jesus simplesmente disse: “Ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder". Quanto tempo eles teriam que esperar? Como Deus iria fazer isso acontecer? O que seria necessário deles? Eles deveriam simplesmente esperar em Jerusalém.

Para muitos, a espera é uma coisa terrível. Lembro-me de minha adolescência; estávamos sempre com pressa para chegar onde estávamos indo. Normalmente, quando chegávamos lá, nós sempre tínhamos que ficar e esperar. Nós sempre chamávamos isso de um jogo de "pressa e espera". A maioria de nós não são muito bons em espera. Nós não gostamos mesmo de esperar. Para a maioria de nós o tempo é a essência. No entanto, não temos lugar especial para estar.

Esperar em Deus é muito diferente. Com Deus um dia pode ser como mil anos e mil anos como um dia. Podemos começar a pensar que o Senhor é negligente em suas promessas (2 Pedro 3:8-11). O evento, que estava prestes a acontecer em Jerusalém, havia sido planejado na mente de Deus antes que o mundo fosse criado. Os fiéis de Israel estavam esperando há milhares de anos. Aqui em Atos os fiéis ainda estavam esperando Deus se manifestar. Às vezes é assim quando buscamos o crescimento pessoal. Nós pensamos que ele nunca virá, leva uma vida.

O poder vem para aqueles que esperam no tempo de Deus. "Aguardo ao Senhor; a minha alma o aguarda, e espero na sua palavra" (Salmos 130:5) "Porque os malfeitores serão exterminados, mas aqueles que esperam no Senhor herdarão a terra" (Salmos 37:9) "Espera no Senhor, e segue o seu caminho, e ele te exaltará para herdares a terra…" (Salmo 37:34) "Espera tu pelo Senhor; anima-te, e fortalece o teu coração; espera, pois, pelo Senhor" (Salmos 27:14). “Todos esperam de ti que lhes dês o sustento a seu tempo. Tu lho dás, e eles o recolhem; abres a tua mão, e eles se fartam de bens" (Salmos 104:27).

Eles não sabiam exatamente quando ou como Deus iria colocar seu plano em ação, mas eles esperaram em Deus para colocar seu plano de batalha em ação.

Podemos apenas imaginar. Quanto mais fácil teria sido esperar em Jerusalém, se tivessem compreendido que, Deus havia planejado que eles estivessem ali antes que o mundo fosse criado. Foi predito por Isaías. (Isaías 2:1-5). Os detalhes do que estava acontecendo naquele ambiente foi planejado muito antes de qualquer um deles colocar os pés na terra.

Quanto mais fácil isso tornaria nossa espera em Deus? Claro, conceitos como este só debatemos. Nós raramente apreciamos a realidade de tudo isso. Deus sabe o que o amanhã nos reserva. Ele já está trabalhando nos detalhes da minha vida. A renovação vem quando eu começo a viver na realidade de tudo isso. Mais uma vez o salmista escreve: "Em ti, força minha, esperarei; pois Deus é o meu alto refúgio" (Salmos 59:9)

Confiar em Deus através da oração

O que você faz enquanto você está esperando em Deus? O tempo que passamos esperando no Senhor deve ser um tempo ativo - não um tempo passivo. É um tempo em que trabalhamos com o que está à mão - e não no que está por vir. Quando um soldado está aguardando a ordem final para entrar batalha, o soldado passa seu tempo certificando-se de que as armas e as máquinas estão funcionando. Eles passam o tempo na preparação imediata.

Assim foi com os discípulos, "Então voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, que está perto de Jerusalém, à distância da jornada de um sábado. E, entrando, subiram ao cenáculo, onde permaneciam Pedro e João, Tiago e André, Felipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus; Tiago, filho de Alfeu, Simão o Zelote, e Judas, filho de Tiago. Todos estes perseveravam unanimemente em oração, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele" (Atos 1:12-14)

Após a ascensão de Jesus Cristo, a oração foi a primeira coisa que os discípulos se dedicaram. Nesses três quartos de milha da caminhada de volta a Jerusalém, eles começaram a perceber que seria necessário a ajuda de Deus. O plano de Deus os trouxe ao centro do palco. Agora, "Todos estes perseveravam unanimemente em oração". Aqui está uma mensagem poderosa para uma igreja em busca de renovação. Uma versão diz que eles fizeram orações e súplicas. Eles estavam pedindo a Deus para suprir suas necessidades. Eles estavam contando com o poder de Deus para cumprir o plano de Deus.

Você pode ter uma gaveta cheia de planos, eles podem ser grandes planos, mas são impotentes para fazer qualquer coisa acontecer. É preciso mais do que um plano para fazer algo acontecer.
Eles tinham o projeto do Reino de Deus. Jesus estava ensinando-lhes tudo sobre o seu reino durante esse período de quarenta dias. Eles sabiam que tinham de estar em Jerusalém. Eles sabiam que tinham de escolher alguém para tomar o lugar de Judas. Eles sabiam que teriam de ser batizado pelo Espírito Santo. Eles sabiam tudo sobre o batismo nas águas. Eles sabiam que se deve obter a salvação através de Jesus Cristo. Eles sabiam tudo o que precisava saber, no presente, sobre a natureza da igreja. Eles estavam esperando como Deus estava prestes a usá-los. Mas eles também entenderam que projeto de Deus seria impotente sem oração.

A oração era uma parte importante da vida de Jesus. Encontramo-lo orando através de todo o sangue, suor e lágrimas. A oração tornou possível seu último sacrifício. Foram as orações de Jesus em suas últimas horas na Terra que fez com que o trabalho dos discípulos fosse possível. Jesus tinha orado para que o mundo pudesse crer nele através das palavras dos discípulos (João 17:20). Em Atos, vemos essas orações sendo respondidas. Então ele orou: "Pai passa de mim este cálice... mas o mais importante... seja feita a tua vontade". Orações que buscam para que a vontade de Deus seja feita em nossas vidas são sempre poderosas e dominantes. Jesus descobriu este poder na oração, enquanto outros estavam dormindo.

A oração nos dá um novo sopro de vida, orientando o nosso foco em cumprir o plano de Deus para nossas vidas. Embora não temos nenhum registro dos discípulos de Jesus orando antes de Atos 1, sabemos que Jesus lhes ensinou a orar. Nós certamente não somos informados do conteúdo da oração, mas podemos seguramente presumir que as suas orações foram dirigidas para o cumprimento do plano de Deus para este novo começo.

Imediatamente, quando Pedro se levanta da oração, ele diz que a escritura deve ser cumprida, acerca de Judas. Eles devem escolher alguém para tomar o lugar de Judas. Eles entenderam que era o plano de Deus. É difícil para mim imaginá-los focados no fracasso de Judas sem estarem extremamente consciente do próprio fracasso nas últimas horas da vida de Jesus. Como eles vêm ao trono de Deus em oração, eles estão sem dúvida preocupados em encontrar o poder e a sabedoria através da oração para fazer o que Deus lhes ordenou nesta nova era. Eles aprenderam com a experiência que, eles não podiam correr em suas próprias forças. Mesmo que tinham o projeto para selecionar alguém para tomar o lugar de Judas, eles fazem isso com um total confiança em Deus. Eles lançam muitos para a aprovação de Deus. Eles confessam a incapacidade de escolher o homem com o melhor coração. Eles vão tão longe como o projeto podia levá-los, em seguida, eles colocaram o seu sucesso nas mãos de Deus.

A Bíblia diz que se "pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade", ele nos ouve. Os discípulos tinham procurado a grandeza durante todo ministério terrestre de Jesus. Agora eles encontram-se no centro do palco. Só posso imaginar se, poderiam os discípulos se identificarem com as linhas que estou prestes a ler? Podem definir como se sentiam.

Pedi a Deus força, para que eu pudesse alcançar êxito. Fui enfraquecido, para que pudesse aprender a humildade para obedecer...
Pedi saúde, para que eu pudesse fazer grandes coisas. Fiquei enfermo, para que pudesse fazer coisas melhores...
Pedi riquezas, para que eu pudesse ser feliz. Foi me dada a pobreza, para que eu pudesse ser sábio...
Pedi poder, para que eu pudesse ter o louvor dos homens. Recebi fraqueza, para que eu sentisse a necessidade de Deus...
Pedi todas as coisas, para que pudesse desfrutar a vida. Foi me dada a vida, para que eu pudesse desfrutar todas as coisas...
Não recebi nada do que pedi, mas tudo de que precisava.
Quase que a despeito de mim mesmo, minhas orações não respondidas foram respondidas. Eu sou, dentre todos os homens, o mais ricamente abençoado.

Conclusão: Libertar se de si mesmo não é difícil, é impossível para os cristãos fazê-lo sem a direção de Deus. Confiar no plano de Deus, confiar no tempo de Deus e confiar em Deus através da oração é apenas possível quando sabemos que, sem Jesus nada podemos fazer. Só então é que podemos experimentar renovação espiritual.

C. S. Lewis disse: "Existem coisas melhores adiante do que qualquer outra que deixamos para trás". Eu acredito que ele está certo.

"[Oro] para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais robustecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior; que Cristo habite pela fé nos vossos corações, a fim de que, estando arraigados e fundados em amor, possais compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios até a inteira plenitude de Deus". (Efésios 3:16-19)

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

As chaves para um novo começo Reviewed by Aldenir Araujo on sábado, julho 02, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.