A Tentação de Jesus no Deserto

A Tentação de Jesus no DesertoTexto: Mateus 4:1-11
Introdução
A. Embora seja bom meditar nas horas que Jesus passou no Getsêmani e no Calvário, não devemos esquecer-nos de meditar nos 40 dias da tentação que aconteceram no deserto da Judéia.
B. Naquele tempo, Jesus experimentou uma grande pressão, por isso ele buscou tempo a sós com o Pai em oração e jejum.

I. Esta pode ter sido a melhor oportunidade para Satanás obter a vitória sobre o homem.

[post_ad]A. Embora não seja claro o quanto Satanás sabia sobre Jesus, ele sabia é quem era Jesus (Mateus 4:3; 3:17).
B. Deus não pode ser tentado (Tiago 1:13), mas desta vez Jesus conheceu as tentações que o homem experimenta (Hebreus 4:15).

II. No deserto, Jesus foi tentado em tudo, como nós somos.

A. Existem três formas básicas em que Satanás tenta o homem (1 João 2:16; Gênesis 3:6).
B. Durante os 40 dias da tentação Satanás usou cada uma dessas táticas contra Jesus, mas sem sucesso (Mateus 4: 3,6,9).

III. Ninguém jamais foi tão fortemente tentado como Jesus foi.

A. Nenhum homem jamais foi igual a Jesus na força espiritual (Hebreus 4:15; 1 Coríntios 10:13).
B. Jesus mostrou grande força espiritual, mesmo em face da morte (Mateus 27).

Conclusão
A. O sacrifício de nosso Salvador se estende muito além das horas na cruz.
B. Devido à perfeição de Jesus, podemos ser justificados, apesar das nossas falhas frequentes, se colocarmos nossos olhos nEle (Hebreus 12:2).

Pr. Aldenir Araújo
A Tentação de Jesus no Deserto A Tentação de Jesus no Deserto Reviewed by Aldenir Araujo on dezembro 01, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.