A batalha é do Senhor

A batalha é do Senhor
Texto: I Samuel 17:1-54
Introdução
I. Um resumo da história de Davi e Golias (1 Samuel 17:1-54).
A. O desafio de Golias (1 Samuel 17:1-11).
1. Mais uma vez Israel e os Filisteus estavam em guerra (1 Samuel 17:1-3).
2. Nessa ocasião, a batalha acontecia mais para o sul em terras pertencentes à tribo de Judá.
3. O conflito chegou a um impasse quando um campeão, Golias, saiu para desafiar os exércitos de Israel (1 Samuel 17:4-11).
a) Golias tinha mais de 2 metros e meio de altura.
b) Sua couraça pesava quase 80 quilos.[post_ad]c) A ponta da sua lança pesava mais de 7 quilos.
4. No início, nenhum campeão foi encontrado no acampamento de Saul.
B. Davi ouve o desafio de Golias (1 Samuel 17:12-27).
1. Quando Saul foi para a batalha, Davi voltou para casa de seu pai.
2. Desde que os três filhos mais velhos de Jessé estavam no exército de Saul, Jessé enviou Davi à batalha para saber sobre o bem-estar de seus filhos, enquanto estava nesta missão Davi ouve o desafio de Golias (1 Samuel 17:23-24).
C. Davi aceita o desafio de Golias e Saul envia Davi ao encontro de Golias no campo de batalha.
1. Davi não teve medo de responder ao desafio, ele baseou seu julgamento sobre suas experiências passadas com o poder de Deus.
2. Pela fé em Deus, ele tinha sido capaz de defender as ovelhas de seu pai, quando elas foram atacadas por leões ou ursos (1 Samuel 17:32-37).
3. Esta coragem impressionou Saul e ele mandou Davi para a batalha.
D. Davi ganha a vitória e mata Golias.
1. Davi não usou a armadura pessoal de Saul (1 Samuel 17:38-39).
2. Ele levou apenas a sua fiel e comprovada funda e cinco pedras lisas, esta é a arma que ele se sentia confortável (1 Samuel 17:40).
3. "Pedras lisas como as escolhidos por Davi para sua funda no combate com Golias ainda podem ser facilmente encontradas no vale de Elá (ou do carvalho), onde a batalha ocorreu. A arqueologia tem descoberto em varias escavações um grande número de pedras de fundas. Esta arma rústica, tão simples e tão terrível quando habilmente manipulada, era muito comum, não apenas no tempo de Davi, mas durante séculos antes e depois dele. Em muitos países, as fundas ainda são usadas ​​para afugentar animais selvagens que ameaçam os rebanhos".
4. Depois de Golias indefeso, Davi o decapitou com a espada da bainha retirada do próprio Golias (1 Samuel 17:41-51).
a) O diálogo abusivo era comum entre os combatentes árabe - a fala de Davi apresenta um contraste impressionante.
b) Davi estava cheio de confiança piedosa e uma vontade de atribuir a glória de Deus para o triunfo que ele antecipou.
II. Havia três coisas que Davi queria que os filisteus, os israelitas e toda a terra soubessem:
A. "que existe um Deus em Israel" (1 Samuel 17:46).
B. "que o Senhor salva não com espada e lança, pois a batalha é do Senhor" (1 Samuel 17:47).
C. Ele estava lutando pela fé e para a glória de Deus (1 Samuel 17:37, 45-47).

I. Lições da vitória de Davi

A. Davi foi especialmente preparado para o conflito por toda a sua vida - sem preparação pessoal Deus não teria lutado suas batalhas.
B. Davi prestou inestimável serviço à Israel (o povo de Deus) por este conflito com Golias.
1. Ele repeliu uma invasão e impediu o sofrimento que tal invasão teria trazido.
2. Ele também ensinou a Israel o espírito que deve cultivar e o tipo de rei que eles realmente necessitavam.
C. Davi tornou-se um padrão para o povo de Deus hoje, exibindo o espírito que devemos ter na nossa guerra espiritual "contra os principados e potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da iniquidade nas regiões celestes" (Efésios 6:12).
D. Davi não negligenciou o uso de armas por completo e depois sentou e esperou por Deus para lutar a batalha para ele, e nós também não.
1. Temos que combater o bom combate (1 Tm. 6:11-12).
2. As armas da nossa milícia não são carnais (2 Coríntios. 10:3-5).
3. Temos que humildemente corrigir a oposição (2 Tm. 2:24-26).
E. As características deste homem antigo demonstradas são as mesmas características que o homem moderno precisa desesperadamente:
1. Fé em Deus; não duvida.
a) A fé levou-o a fazer tudo para a glória de Deus (1 Sam 17:45).
b) Ele olhou para além de seus problemas e contou com a ajuda de Deus.
c) Ele não se compara com Golias, mas ele comparou Golias com Deus!
d) Armado com fé em Deus, ele aproximou-se do inimigo e ganhou.
2. Humildade, não soberba vã.
a) Ele não se preocupava com "grandes coisas" (Salmo 131:1-2).
b) "O temor do Senhor é a instrução da sabedoria, e diante da honra vai a humildade" (Provérbios 15:33).
c) "O orgulho vem antes da destruição, e um espírito altivo, antes da queda" (Pv 16:18).
d) Antes de ser quebrantado, eleva-se o coração do homem; e, diante da honra, vai a humildade" (Pv 18:12).
e) Nós temos tanta humildade? (1 Ped. 5:5-6).
3. Zelo ao invés de apatia.
a) Ele estava pouco preocupado com sua própria segurança e renome.
b) Ele tinha ouvido os deuses das nações pagãs exaltado e o nome de Jeová blasfemado, ele estava desejoso que, acima de todas as coisas, Deus fosse glorificado.
c) Quando um homem luta para o Senhor; ele pode confiar que Deus lutará por ele, porque "a batalha é do Senhor" (2 Cr. 20:1-4, 14-17).
4. A coragem de Davi contrasta com o medo que tomou conta de Israel.
F. O grande princípio de vida que governou Davi em sua vitória deve governar-nos: ele agiu em nome do Senhor e para a glória de Deus.
1. Esse grande princípio de vida não foi compreendido nem apreciado por Golias até que fosse tarde demais, mas também não vai ser apreciado pelos incrédulos de hoje (2 Cor 4:4; Mat. 7:21-23).
2. Em cada vitória que temos sobre o pecado nós crescemos fortes na fé.

II. Como podemos saber se nossa batalha é "do Senhor"?

A. Se estivermos fazendo o que Deus autorizou (Col. 3:17; 2 Tm 4:16-17).
B. Se a verdade da palavra de Deus está em jogo e sendo ensinada, praticada ou defendida contra o erro (Filipenses 1:17; Judas 3; At 15:1-11).
C. Se é um conflito espiritual (Ef 6:10-12, 2 Coríntios 10:3-5; Mat 4:1-11).
D. Se ele está sendo feito em nome do Senhor e Deus está sendo glorificado (1 Sam.17:45-46).
E. Se estivermos lutando na fé, não apenas lutando (1 Tm 6:12; Rom 10:17).
F. Se a armadura espiritual pode ser adequadamente utilizada (Ef 6:13-18).
G. Se alguém sofre por causa da "justiça" (Mt 5:10-12; 1 Pe 4:12-16).
H. Se isso pode justamente ser dito que estamos do lado do Senhor (Josué 24:15).

Conclusão
A. Nem todas as batalhas que lutamos, são necessariamente as batalhas do Senhor.
B. Você pode verdadeiramente dizer que a batalha que você tem lutado é "do Senhor"?
C. Quando nós, como Davi, reconhecemos "que há um Deus em Israel" e que "o Senhor salva não com espada e lança", e nós lutamos pela fé em Deus e para Sua glória, a batalha será sempre do Senhor.

Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A batalha é do Senhor Reviewed by Aldenir Araujo on quinta-feira, maio 03, 2012 Rating: 5

Um comentário:

  1. Estou seguindo seu blog.Uma bênção!

    Se desejar seguir o meu: www.michelineblogs.blogspot.com

    Juntos pela Causa do Mestre!

    Paz!

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.